SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
1

                  Introdução ao Instrumento e a Técnica
O violino é um instrumento musical, classificado como instrumento de cordas
friccionadas. É o mais agudo dos instrumentos de sua família (que ainda possui a viola, o
violoncelo, correspondendo ao Soprano da voz humana). O contrabaixo é considerado um
primo afastado do violino. Ao contrário do que se pensa o contrabaixo não vem do violino,
mas sim da viola da gamba. O violino possui quatro cordas (Mi1, Lá, Ré, Sol). O timbre do
violino é agudo, brilhante e estridente, mas dependendo do encordoamento utilizado,
podem-se produzir timbres mais aveludados. O som geralmente é produzido pela ação de
friccionar as cerdas de um arco de madeira sobre as cordas. Também pode ser executado
beliscando ou dedilhando as cordas (pizzicato), pela fricção da parte de madeira do arco,
ou mesmo por percussão com os dedos ou com a parte de trás do arco.

Assim como outros instrumentos de cordas, os violinos também podem ser amplificados
eletronicamente. A sua utilização mais comum é nos naipes de cordas das orquestras. O
género mais comum é a música erudita. Existem, no entanto diversos músicos que o
utilizam na música folclórica, jazz, rock e outros géneros populares.

Na orquestra, o líder do naipe de primeiros-violinos é chamado de spalla. Depois do
maestro, ele é o comandante da orquestra. O spalla fica à esquerda do maestro, logo na
primeira estante do naipe dos primeiros-violinos.

Esticada na parte inferior do arco estão as cerdas, que são feitas de vários fios de crina de
cavalo, ou de material sintético.

Índice
      1 História do violino
          o 1.1 Stradivarius
      2 Construção
          o 2.1 Partes do Violino
          o 2.2 Cuidados
      3 Execução
          o 3.1 Posição Correta
          o 3.2 Posição do violino no corpo
          o 3.3 Como usar a mão esquerda
          o 3.4 Como pegar o arco
      4 Técnicas de arco



   1. História do violino
Os primeiros violinos foram feitos na Itália entre os meados do fim do século XVI e o
início do século XVII, evoluindo de antecessores como a rabeca, a vielle e a lyra da
braccio. A sua criação é atribuída ao italiano Gasparo de Salò. Durante duzentos anos, a
arte de fabricar violinos de primeira classe foi atributo de três famílias de Cremona: Amati,
Guarneri e Stradivarius. Toda a invenção do violino foi conduzida pelas raizes do
instrumento milenar chines erhu, as raizes deste instrumento foram os instrumentos de
cordas friccionados por arco mais antigos já descobertos.

Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                      Material catalogado por WMBO
2

O violino propriamente dito manteve-se inalterado por mil anos. A partir do século XIX
modificou-se apenas a espessura das cordas, o uso de um cavalete mais alto e um braço
mais inclinado. Inclusive, a forma do arco consolidou-se aproximadamente nessa época.
Originalmente com um formato côncavo, o arco agora tem uma curvatura convexa, o que
lhe permite suportar uma maior tensão das crinas, graças às mudanças feitas pelo
fabricante de arcos François Tourte, a pedido do virtuose Giovanni Battista Viotti, em
1782.

O violino tem longa história na execução de músicas de raiz popular, que vem desde os
seus antecessores (como a vielle). A sua utilização tornou-se mais expressiva a partir da
segunda metade do século XV.

1.1 Stradivarius

                       Os violinos Stradivarius são provavelmente os mais valiosos do
                       mundo. Foram feitos mais de mil instrumentos, entre eles violinos,
                       violas, violoncelos e outros instrumentos de cordas pelo mestre
                       Antonio Stradivarius (1644-1737), mas atualmente restam poucos
                       destes instrumentos. Um violino Stradivarius de 1720, não dos mais
                       famosos, foi comprado num leilão em Novembro de 1990 por 1,7
                       milhão de dólares. Em 2006 foi leiloado na casa de leilões
                       Christie's um Stradivarius de 1729 (Hammer) que foi arrematado
                       por 3,5 milhões de dólares.

                      Um dos vários segredos da beleza estética dos violinos de
                      Stradivarius reside no fato do seu construtor os desenhar utilizando
a Seção Áurea. A Secção Áurea representa um elemento de equilíbrio estético. Já a sua
qualidade sonora, mesmo com as tecnologias existentes, nunca foi superada.

   2. Construção
Como outros instrumentos de cordas, os violinos são construídos por luthiers. A luthieria
ou luteria é uma profissão artística que engloba a produção artesanal de instrumentos
musicais de corda com caixa de ressonância. Tais palavras tiveram origem da construção
do alaúde, que em italiano se chama liuto; portanto, liutaio significa aquele que faz
alaúdes.

Tradicionalmente são instrumentos puramente acústicos, cujo som é amplificado
naturalmente pela caixa de ressonância de madeira. No entanto, existem instrumentos
amplificados eletronicamente, através de captadores ou microfones. Assim como as
guitarras eléctricas, os violinos eletrificados não necessitam de caixa de ressonância.
Alguns possuem corpo maciço e outros nem possuem corpo, mas apenas molduras para a
sustentação das cordas.




Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                    Material catalogado por WMBO
3

2.1 Partes do Violino




Estojo de violino : vista geral.

O violino é guardado, normalmente, num estojo cuja forma e material podem variar. Esse
estojo contém necessariamente o violino, o arco, a resina, a almofada (ou espaleira), uma
surdina, uma flanela para limpeza e cordas sobressalentes. Pode conter, esporadicamente,
dependendo do caso, partituras, outro arco, um metrónomo, um higrómetro (Higrotermómetro ou
Higrômetro, é um instrumento que serve para medir a umidade presente nos gases, mais especificamente na atmosfera. É utilizado
principalmente em estudos do clima, mas também em locais fechados onde a presença de umidade excessiva ou abaixo do normal
poderia causar danos, por exemplo em peças de museus, documentos de bibliotecas e elementos de laboratórios).,           um
humidificador, um diapasão, giz para conservação das cravelhas.




Legenda :
                                                               Legenda :
     1.   Voluta
                                                                    1.   Queixeira
     2.   Cravelha
                                                                    2.   Estandarte
     3.   Pestana
                                                                    3.   Micro afinador:
     4.   Espelho
                                                                    4.   Surdina
     5.   Escala
                                                                    5.   Talão
     6.   Corda
                                                                    6.   Humidificador
     7.   Resina ou breu
                                                                    7.   Corda nova no pacote
     8.   Antiga corda            de     tripa.    A     sua
Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                                             Material catalogado por WMBO
4

       antiguidade    nota-se pela   cor         8. Espaleira
       amarelada e pela sua forma (a
       extremidade conservou-se enrolada
       pela cravelha)
   9. Higrómetro
   10. Arco




Violino - detalhes.

      Ouvidos, Efes ou Aberturas acústicas são os orifícios que permitem aos sons
       (vibrações), amplificados pelo corpo do instrumento, atingir o espaço externo e
       finalmente os nossos ouvidos.
      Cravelhas são as peças de madeira (quatro, uma para cada corda), onde se fixam as
       cordas, e são usadas para afinar o instrumento girando-as em sentido horário ou
       anti-horário, a fim de retesar ou afrouxar as cordas. Os violinos desafinam com
       facilidade, especialmente com mudanças de temperatura, ou em viagens longas.
       Um violino precisa ser afinado muitas vezes até que as cordas novas se acomodem.
      Cavalete é a peça na qual se apoiam as 4 cordas distendidas. A parte inferior do
       cavalete - dois pequenos pés - fica apoiada no plano harmónico do violino (tampo
       superior - o inferior chama-se fundo). Pequenas ranhuras no cavalete mantêm as
       cordas no lugar. O cavalete transforma as vibrações horizontais em verticais e
       depois transmite as vibrações das cordas para o corpo do violino.
      Cordas: Antigamente eram feitas de tripa de carneiro. Hoje são de aço cromado ou
       de material sintético, revestidas com uma fita metálica de alumínio, níquel, ou, as
       melhores, de prata. A afinação padrão para as cordas seguindo por ordem de
       espessura é Mi (1ª corda, a mais aguda), Lá (2ª corda), Ré (3ª) e Sol (a 4ª corda, a
       mais grave).
      Estandarte é uma peça aproximadamente triangular que fixa as cordas na
       extremidade oposta ao braço.
      Fixo é um pequeno acessório metálico que se prende no estandarte, no furo
       correspondente às cordas. Possui um parafuso que ao girá-lo, permite precisão na
       afinação da corda.
      Queixeira: Peça anatómica que serve para o violinista acomodar de maneira mais
       confortável o violino ao queixo. Foi inventada pelo alemão Ludwig Spohr.
      O Arco é feito de madeira (os melhores em Pau-Brasil pernambucano). Fios de
       crina de cavalo (ou de plástico tipo nylon) são ajustados às duas extremidades desta
       peça de madeira, longa e curva, com cerca de 75 cm de comprimento. A crina de
       cavalo dá uma maior qualidade ao som e o ajuste da sua tensão é feito por um
Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                     Material catalogado por WMBO
5

       parafuso colocado no talão, a parte segurada pela mão direita do violinista. A outra
       extremidade do arco denomina-se ponta. O arco do violino é como a respiração
       para os cantores ou instrumentistas de sopro. Os seus movimentos e sua articulação
       constituem a dicção dos sons e a articulação das células rítmicas e melódicas.
       Todas as nuances sonoras, colorido e dinâmica musical do violino estão
       intimamente ligadas à relação existente entre a condução do arco e a precisão dos
       movimentos sincronizados da mão esquerda junto com a mão direita.
      A almofada é um acessório utilizado para apoiar o violino ao ombro do musico.
       Não é um acessório obrigatório, é utilizado apenas quando o músico não consegue
       apoiar o violino ao ombro.




2.2 Cuidados

      Mantenha o violino afastado do Sol, pois o calor pode fazer a madeira rachar ou
       descolar.
      Passar regularmente uma flanela no violino, pois a poeira além de desgastar o
       violino, diminui o tempo de duração das cordas.
      Limpar as mãos antes de manusear o violino.
      Passar sempre que necessário a resina nas cerdas do arco, se tocar.
      Afrouxar as cerdas do arco antes de guardar o instrumento, recorrendo ao parafuso-
       sem-fim. Este ponto é de grande importância dado que a vara do arco (parte da
       madeira) tem uma curvatura ideal para produzir o som, quando a tensão das cerdas
       se mantém exagerada por longos períodos de tempo, esta curvatura tende a
       desaparecer e o arco fica então inutilizado.

   3. Execução
A execução mais comum é a fricção do arco nas cordas. Antes de tocar o instrumento, o
violinista passa sobre as cerdas uma resina chamada breu, que tem o efeito de produzir o
atrito entre as cerdas e as cordas, gerando o som. O som produzido pelas cordas é
transmitido ao corpo oco do violino, denominado caixa de ressonância, pela alma, um
cilindro de madeira que fica dentro do corpo do violino, mais ou menos abaixo do lado
direito do cavalete. A alma liga, mecânica e acusticamente, o tampo superior ao inferior do
violino, fazendo com que o som vibre por todo o seu corpo.

Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                     Material catalogado por WMBO
6




3.1 Posição Correta

Corpo ereto e busto para frente. As pernas devem ficar um pouco abertas para estabilizar o
equilíbrio do corpo. Motivo: Quando o movimento do arco for rápido, o braço direito terá
maior facilidade para executar as notas. O peso do corpo deve ficar apoiado nas duas
pernas.

3.2 Posição do violino no corpo

                                    O violino deve ser colocado em cima da clavícula
                                    esquerda e apoiado de leve no ombro esquerdo.

                                    O braço esquerdo deve estar na mesma direção do pé
                                    esquerdo.

                                    Inclinar o violino para o lado direito. Puxar a queixeira
                                    e encostá-la no queixo, para manter o violino
                                    horizontalmente. Não levantar nem baixar o ombro
                                    esquerdo; deixá-lo solto. A técnica do violino é muito
                                    delicada. Forçando-se o ombro, o movimento dos
                                    braços será impedido. Se o ombro for baixo, usar
                                    almofada (Espaleira) , para não forçar o pescoço nem o
                                    ombro. A almofada serve para adaptar o instrumento
                                    ao corpo do aluno. A queixeira deve ser adequada a
                                    cada pessoa para que o violinista fique bem à vontade.

                                  Quando segurar o violino a posição tem de ser natural,
                                  isto é, sentir o violino como se fosse uma parte do
                                  corpo. Observadas as posições acima explicadas e o
                                  arco tocado com leveza, liberdade, harmonia de
movimentos e perpendicular em relação à corda, é mais fácil tocar o instrumento.




Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                      Material catalogado por WMBO
7

3.3 Como usar a mão esquerda

O cotovelo esquerdo deve situar-se por baixo do tampo do violino, inclinado para a direita.
Para facilitar a movimentação dos dedos esquerdos, o pulso deve estar na mesma direção
do antebraço e completamente relaxado.

A conjuntura dos dedos esquerdos deve estar na altura das cordas. Os 4 dedos (indicador,
médio, anelar e mínimo) devem estar encurvados. Colocá-los na direção da corda, para
depois pousá-los.

O polegar deve estar apoiado de leve no braço do violino, na direção entre os dois
primeiros dedos (indicador e médio). O polegar deve estar assim para que os 4 dedos
restantes se apoiem com a mesma força nas cordas. Se alguém tiver o polegar maior, este
sobressairá para cima do braço do violino junto à corda sol.

Quando as cordas forem baixadas pelos dedos, cuidado para não endurecer as falanges dos
dedos, nem o cotovelo. Os dedos devem ser colocados sem força, de modo leve sobre as
cordas. Quando os dedos não estão sendo usados, deixá-los na posição natural, isto é,
encurvados.



Forma Correta de colocar os dedos e a posição da mão:




Forma Incorreta (Errada) de colocar os dedos e a posição da mão:




Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                     Material catalogado por WMBO
8




3.4 Como pegar o arco

Deixar o braço direito solto, como se estivesse a andar. Pegar no arco com a mão direita
livre, sem modificar sua posição. Isto facilitará a movimentação do arco nas cordas.

(Deixar todo o peso do braço sobre o arco, como se o braço estivesse morto).

Forma igual à anterior, com as duas falanges do polegar um pouco curvadas. A
extremidade do polegar deve estar na extremidade do talão, deixando o polegar metade
para a madeira do arco e metade para o talão. O polegar deve estar perpendicular em
relação ao arco.

Segurar o arco entre a 1ª e 2ª falanges do indicador e na 1ª falange do médio; deixar o dedo
mínimo na forma arredondada, perto do botão do arco, e segurando pela ponta. O dedo
anelar é deixado naturalmente. O polegar deve estar no meio do dedo indicador e do
médio, só que do outro lado do arco.

Segurar o arco corretamente é muito importante para uma boa execução. O indicador
direito controla a pressão do arco nas cordas, o que afeta o volume e o timbre do
instrumento. O violinista precisa manter todo o corpo relaxado, à vontade.

É importante dizer que o dedo indicador e o dedo mínimo promovem funções importantes
na intensidade do som obtido. Estas funções são chamadas de pronação e supinação,que
são feitos através da ´´rotação´´ do ´´antebraço´´.




Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                      Material catalogado por WMBO
9




           Incorreto                       Correto                            Incorreto




Pronação

A pronação é o movimento de pressionar o dedo indicador no arco (rodar o antebraço para
o lado esquerdo gerando pressão no dedo indicador), aliviando a pressão exercida pelo
dedo mínimo (mindinho). Este movimento acarretará uma maior intensidade do som.

Supinação

A supinação é o movimento de pressionar o dedo mínimo no arco (rodar o antebraço para o
lado direito) aliviando a pressão do dedo indicador, fazendo com que o som seja menos
intenso.

NOTA: Não é necessário fazer pressão com o dedo mínimo, pois o próprio peso do talão é
suficiente para a intensidade do som.

Observação: Ponta do arco: Pronação. Talão do arco: Supinação.

É importante para o violinista dominar estas técnicas, aliadas com outras, para uma melhor
qualidade nas execuções.

   4. Técnicas de arco
      Pizzicato (beliscado): Os violinistas nem sempre usam o arco quando tocam. O
       pizzicato consiste em tocar as cordas com os dedos, dando pequenos puxões ou
       beliscadas. Raramente o pizzicato se estende pela melodia inteira, e quando se lê na
       partitura a palavra arco os executantes interrompem o pizzicato e voltam a usar o
       arco.
      Vibrato (vibrado): Uma das importantes técnicas de instrumentos de cordas.
       Existem 3 tipos de vibrato: o de dedo, o de punho e o de braço. Consiste em fazer o
       som vibrar, formando uma flutuação mínima na afinação da nota, para cima e para
       baixo. O vibrato de dedo é para passagens mais rápidas. O de punho é o mais
       comum, e o de braço é para expressar com certa força, paixão, drama um trecho. É
       usado, sobretudo em notas longas.
      Corda dupla: Significa tocar, ao mesmo tempo, em duas, três cordas ou até mesmo
       quatro cordas, e consequentemente duas, três ou quatro notas (sob a forma de
       acordes), de uma só vez. É possível tocar três ou quatro cordas simultaneamente,
       sob a forma de acordes, porém podem-se sustentar apenas duas adjacentes.
      Harmónico ou Flautado: Notas suaves produzidas pelo toque muito leve com a
       polpa dos dedos em pontos estratégicos sobre a corda. Assemelham-se às notas da
       flauta e são usadas com mais frequência na música moderna.
Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                     Material catalogado por WMBO
10

      Glissando (deslizando): O violinista escorrega o dedo sobre a corda, tocando todas
       as notas dentro do intervalo tocado, o que permite que todos os sons interpostos
       sejam ouvidos. Os glissandi aparecem quase exclusivamente nas músicas do século
       XX.
      Sul ponticello (sobre o cavalete): Indica que o violinista deve passar o arco
       próximo ao cavalete, o que origina um som de timbre brilhante e estridente.
      Sul tasto (sobre o espelho): Indica que o violinista deve tanger o arco próximo ao
       espelho, o que origina um timbre velado e mais suave.




Resumo de como segurar o Violino e o Arco




Escola de Música XXXXXXXXXX
Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com                    Material catalogado por WMBO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila de violao (alan salles)
Apostila de violao (alan salles)Apostila de violao (alan salles)
Apostila de violao (alan salles)Mille Barreto
 
Apostila de teoria musical - Princípios básicos da música - Jorge Nobre
Apostila  de teoria musical - Princípios básicos da música - Jorge NobreApostila  de teoria musical - Princípios básicos da música - Jorge Nobre
Apostila de teoria musical - Princípios básicos da música - Jorge NobrePartitura de Banda
 
Campo harmonico-da_escala_maior_natural
 Campo harmonico-da_escala_maior_natural Campo harmonico-da_escala_maior_natural
Campo harmonico-da_escala_maior_naturalnoisy_doctor
 
Apostila cavaco professor damiro lucchesi
Apostila cavaco   professor damiro lucchesiApostila cavaco   professor damiro lucchesi
Apostila cavaco professor damiro lucchesiSaulo Gomes
 
Curso Básico de Violão para Iniciantes
Curso Básico de Violão para IniciantesCurso Básico de Violão para Iniciantes
Curso Básico de Violão para IniciantesWilson Diamantino
 
Caderno de exercicios flauta
Caderno de exercicios flautaCaderno de exercicios flauta
Caderno de exercicios flautaDyego Fernandes
 
metodo Teoria musical
metodo Teoria musicalmetodo Teoria musical
metodo Teoria musicalSaulo Gomes
 
Curso-completo-de-violao-para-iniciantes
 Curso-completo-de-violao-para-iniciantes Curso-completo-de-violao-para-iniciantes
Curso-completo-de-violao-para-inicianteseltoleon
 
Teoria musical para crianças
Teoria musical para criançasTeoria musical para crianças
Teoria musical para criançasneilcraveiro
 
Partituras cifras e tabs cantos aspersão
Partituras cifras e tabs cantos aspersãoPartituras cifras e tabs cantos aspersão
Partituras cifras e tabs cantos aspersãotorrasko
 
Gestos Marcação Compasso
Gestos Marcação CompassoGestos Marcação Compasso
Gestos Marcação CompassoRobynson Toledo
 
Apostila batidas de violao vol 3
Apostila batidas de violao   vol 3Apostila batidas de violao   vol 3
Apostila batidas de violao vol 3Leafar Azous
 
Paschoal bona método completo para divisão musical
Paschoal bona   método completo para divisão musicalPaschoal bona   método completo para divisão musical
Paschoal bona método completo para divisão musicalLeandro Meira da Silva
 
Apostila violao-iniciantes
Apostila violao-iniciantesApostila violao-iniciantes
Apostila violao-iniciantesdanlpt
 

Mais procurados (20)

Apostila de violao (alan salles)
Apostila de violao (alan salles)Apostila de violao (alan salles)
Apostila de violao (alan salles)
 
Apostila de teoria musical - Princípios básicos da música - Jorge Nobre
Apostila  de teoria musical - Princípios básicos da música - Jorge NobreApostila  de teoria musical - Princípios básicos da música - Jorge Nobre
Apostila de teoria musical - Princípios básicos da música - Jorge Nobre
 
Campo harmonico-da_escala_maior_natural
 Campo harmonico-da_escala_maior_natural Campo harmonico-da_escala_maior_natural
Campo harmonico-da_escala_maior_natural
 
Apostila cavaco professor damiro lucchesi
Apostila cavaco   professor damiro lucchesiApostila cavaco   professor damiro lucchesi
Apostila cavaco professor damiro lucchesi
 
Curso de violao
Curso de violaoCurso de violao
Curso de violao
 
Curso Básico de Violão para Iniciantes
Curso Básico de Violão para IniciantesCurso Básico de Violão para Iniciantes
Curso Básico de Violão para Iniciantes
 
Caderno de exercicios flauta
Caderno de exercicios flautaCaderno de exercicios flauta
Caderno de exercicios flauta
 
Curso de teoria musical
Curso de teoria musicalCurso de teoria musical
Curso de teoria musical
 
metodo Teoria musical
metodo Teoria musicalmetodo Teoria musical
metodo Teoria musical
 
Curso-completo-de-violao-para-iniciantes
 Curso-completo-de-violao-para-iniciantes Curso-completo-de-violao-para-iniciantes
Curso-completo-de-violao-para-iniciantes
 
Apostila violao-completa
Apostila violao-completaApostila violao-completa
Apostila violao-completa
 
Teoria musical para crianças
Teoria musical para criançasTeoria musical para crianças
Teoria musical para crianças
 
Teoria musical
Teoria musicalTeoria musical
Teoria musical
 
Partituras cifras e tabs cantos aspersão
Partituras cifras e tabs cantos aspersãoPartituras cifras e tabs cantos aspersão
Partituras cifras e tabs cantos aspersão
 
Novo bona ccb
Novo bona ccbNovo bona ccb
Novo bona ccb
 
Gestos Marcação Compasso
Gestos Marcação CompassoGestos Marcação Compasso
Gestos Marcação Compasso
 
Apostila batidas de violao vol 3
Apostila batidas de violao   vol 3Apostila batidas de violao   vol 3
Apostila batidas de violao vol 3
 
Paschoal bona método completo para divisão musical
Paschoal bona   método completo para divisão musicalPaschoal bona   método completo para divisão musical
Paschoal bona método completo para divisão musical
 
Apostila violao-iniciantes
Apostila violao-iniciantesApostila violao-iniciantes
Apostila violao-iniciantes
 
Metodo oboe ccb
Metodo oboe ccbMetodo oboe ccb
Metodo oboe ccb
 

Destaque

Metodo para violino schmoll - (brasil)
Metodo para violino   schmoll - (brasil)Metodo para violino   schmoll - (brasil)
Metodo para violino schmoll - (brasil)Joelliton Oliveira
 
Suzuki metodo de violino - vol. 1-2-3-4-5
Suzuki   metodo de violino - vol. 1-2-3-4-5Suzuki   metodo de violino - vol. 1-2-3-4-5
Suzuki metodo de violino - vol. 1-2-3-4-5Marcos4ss
 
A Partitura da alma
A Partitura da almaA Partitura da alma
A Partitura da almasiaromjo
 
Apostila Iniciante
Apostila InicianteApostila Iniciante
Apostila InicianteLucas Gomes
 
Família de cordas
Família de cordasFamília de cordas
Família de cordasgenarui
 
56266947 apostila-violino-120710173645-phpapp02
56266947 apostila-violino-120710173645-phpapp0256266947 apostila-violino-120710173645-phpapp02
56266947 apostila-violino-120710173645-phpapp02Marcelo Rosa
 
MÉTODO DE VIOLINO - Lambert ribeiro
MÉTODO DE VIOLINO - Lambert ribeiroMÉTODO DE VIOLINO - Lambert ribeiro
MÉTODO DE VIOLINO - Lambert ribeirorpimenta2
 
Introdução ao estudo de violoncelo (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Introdução ao estudo de violoncelo (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Introdução ao estudo de violoncelo (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Introdução ao estudo de violoncelo (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Escala do violino no corel
Escala do violino no corelEscala do violino no corel
Escala do violino no corelemersonrvmg
 
Plano de aula orquestra - Indaiatuba/SP
Plano de aula orquestra - Indaiatuba/SPPlano de aula orquestra - Indaiatuba/SP
Plano de aula orquestra - Indaiatuba/SPDenise Lamas
 
Apresentação aulas violino
Apresentação aulas violinoApresentação aulas violino
Apresentação aulas violinoMoabe Vettore
 
Apostila violino-iniciantes
Apostila violino-iniciantesApostila violino-iniciantes
Apostila violino-iniciantesMarcel Jarra
 
Janela a susana toca viola e o josé toca violino
Janela   a susana toca viola e o josé toca violinoJanela   a susana toca viola e o josé toca violino
Janela a susana toca viola e o josé toca violinoCrescendo EAprendendo
 
V I O L I N O
V I O L I N OV I O L I N O
V I O L I N OHOME
 

Destaque (20)

DOWNLOAD
DOWNLOADDOWNLOAD
DOWNLOAD
 
Metodo para violino schmoll - (brasil)
Metodo para violino   schmoll - (brasil)Metodo para violino   schmoll - (brasil)
Metodo para violino schmoll - (brasil)
 
Suzuki metodo de violino - vol. 1-2-3-4-5
Suzuki   metodo de violino - vol. 1-2-3-4-5Suzuki   metodo de violino - vol. 1-2-3-4-5
Suzuki metodo de violino - vol. 1-2-3-4-5
 
A Partitura da alma
A Partitura da almaA Partitura da alma
A Partitura da alma
 
Profissão Violinista
Profissão ViolinistaProfissão Violinista
Profissão Violinista
 
Apostila Iniciante
Apostila InicianteApostila Iniciante
Apostila Iniciante
 
Família de cordas
Família de cordasFamília de cordas
Família de cordas
 
56266947 apostila-violino-120710173645-phpapp02
56266947 apostila-violino-120710173645-phpapp0256266947 apostila-violino-120710173645-phpapp02
56266947 apostila-violino-120710173645-phpapp02
 
MÉTODO DE VIOLINO - Lambert ribeiro
MÉTODO DE VIOLINO - Lambert ribeiroMÉTODO DE VIOLINO - Lambert ribeiro
MÉTODO DE VIOLINO - Lambert ribeiro
 
Teoria musical
Teoria musicalTeoria musical
Teoria musical
 
Introdução ao estudo de violoncelo (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Introdução ao estudo de violoncelo (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Introdução ao estudo de violoncelo (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Introdução ao estudo de violoncelo (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Escala do violino no corel
Escala do violino no corelEscala do violino no corel
Escala do violino no corel
 
Plano de aula orquestra - Indaiatuba/SP
Plano de aula orquestra - Indaiatuba/SPPlano de aula orquestra - Indaiatuba/SP
Plano de aula orquestra - Indaiatuba/SP
 
Como ler partituras
Como ler partiturasComo ler partituras
Como ler partituras
 
Apresentação aulas violino
Apresentação aulas violinoApresentação aulas violino
Apresentação aulas violino
 
Apostila violino-iniciantes
Apostila violino-iniciantesApostila violino-iniciantes
Apostila violino-iniciantes
 
Janela a susana toca viola e o josé toca violino
Janela   a susana toca viola e o josé toca violinoJanela   a susana toca viola e o josé toca violino
Janela a susana toca viola e o josé toca violino
 
O que me_faz_bem
O que me_faz_bemO que me_faz_bem
O que me_faz_bem
 
V I O L I N O
V I O L I N OV I O L I N O
V I O L I N O
 
Musica
MusicaMusica
Musica
 

Semelhante a Introdução ao Violino

Apostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancadoApostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancadoNando Costa
 
HISTÓRIA E ORIGEM DA GUITARRA.pptx
HISTÓRIA E ORIGEM DA GUITARRA.pptxHISTÓRIA E ORIGEM DA GUITARRA.pptx
HISTÓRIA E ORIGEM DA GUITARRA.pptxanamotasimplesmente
 
Metodologia de ensino de educac`ao musical messias cossa
Metodologia de ensino de educac`ao musical messias cossaMetodologia de ensino de educac`ao musical messias cossa
Metodologia de ensino de educac`ao musical messias cossaJosé Amoroso
 
72254768 apostila-de-violao-avancado
72254768 apostila-de-violao-avancado72254768 apostila-de-violao-avancado
72254768 apostila-de-violao-avancadoGuilherme Silvestre
 
Apresentação Oral de Português - Violino
Apresentação Oral de Português - Violino Apresentação Oral de Português - Violino
Apresentação Oral de Português - Violino sluddys
 
Apostila de-violao-avancado
Apostila de-violao-avancadoApostila de-violao-avancado
Apostila de-violao-avancadoSaulo Gomes
 
Historia E Surgimento Dos Instrumentos Musicais
Historia E Surgimento Dos Instrumentos MusicaisHistoria E Surgimento Dos Instrumentos Musicais
Historia E Surgimento Dos Instrumentos MusicaisHOME
 
A historia e origem do violão robson miguel
A historia e origem do violão   robson miguelA historia e origem do violão   robson miguel
A historia e origem do violão robson miguelNando Costa
 
Portugal
PortugalPortugal
Portugalhome
 
Origem do cavaquinho
Origem do cavaquinhoOrigem do cavaquinho
Origem do cavaquinhoSaulo Gomes
 
Sem%20título%201.odp 1
Sem%20título%201.odp 1Sem%20título%201.odp 1
Sem%20título%201.odp 1Maria carmem
 
Fisica do violino
Fisica do violinoFisica do violino
Fisica do violinoSaulo Gomes
 

Semelhante a Introdução ao Violino (20)

História do violino
História do violinoHistória do violino
História do violino
 
Violinos stradivarius
Violinos stradivariusViolinos stradivarius
Violinos stradivarius
 
Apostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancadoApostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancado
 
HISTÓRIA E ORIGEM DA GUITARRA.pptx
HISTÓRIA E ORIGEM DA GUITARRA.pptxHISTÓRIA E ORIGEM DA GUITARRA.pptx
HISTÓRIA E ORIGEM DA GUITARRA.pptx
 
Metodologia de ensino de educac`ao musical messias cossa
Metodologia de ensino de educac`ao musical messias cossaMetodologia de ensino de educac`ao musical messias cossa
Metodologia de ensino de educac`ao musical messias cossa
 
72254768 apostila-de-violao-avancado
72254768 apostila-de-violao-avancado72254768 apostila-de-violao-avancado
72254768 apostila-de-violao-avancado
 
Apresentação Oral de Português - Violino
Apresentação Oral de Português - Violino Apresentação Oral de Português - Violino
Apresentação Oral de Português - Violino
 
Instrumentos musicais antigos
Instrumentos musicais antigosInstrumentos musicais antigos
Instrumentos musicais antigos
 
Apostila de-violao-avancado
Apostila de-violao-avancadoApostila de-violao-avancado
Apostila de-violao-avancado
 
Historia E Surgimento Dos Instrumentos Musicais
Historia E Surgimento Dos Instrumentos MusicaisHistoria E Surgimento Dos Instrumentos Musicais
Historia E Surgimento Dos Instrumentos Musicais
 
A historia e origem do violão robson miguel
A historia e origem do violão   robson miguelA historia e origem do violão   robson miguel
A historia e origem do violão robson miguel
 
Portugal
PortugalPortugal
Portugal
 
Apostila tin-whistle
Apostila tin-whistleApostila tin-whistle
Apostila tin-whistle
 
Origem do cavaquinho
Origem do cavaquinhoOrigem do cavaquinho
Origem do cavaquinho
 
A Orquestra Sinfónica.pptx
A Orquestra Sinfónica.pptxA Orquestra Sinfónica.pptx
A Orquestra Sinfónica.pptx
 
Violinos e violoncelos
Violinos e violoncelosViolinos e violoncelos
Violinos e violoncelos
 
Sem%20título%201.odp 1
Sem%20título%201.odp 1Sem%20título%201.odp 1
Sem%20título%201.odp 1
 
Dulcimer Martelado
Dulcimer MarteladoDulcimer Martelado
Dulcimer Martelado
 
Bombardino
BombardinoBombardino
Bombardino
 
Fisica do violino
Fisica do violinoFisica do violino
Fisica do violino
 

Mais de William Soph

Cam flex-b-previdenciário-aula-01
Cam flex-b-previdenciário-aula-01Cam flex-b-previdenciário-aula-01
Cam flex-b-previdenciário-aula-01William Soph
 
Bndes apostila português - prof. carlos zambelli
Bndes   apostila português - prof. carlos zambelliBndes   apostila português - prof. carlos zambelli
Bndes apostila português - prof. carlos zambelliWilliam Soph
 
Questões 26 – 40 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princíp...
Questões 26 – 40 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princíp...Questões 26 – 40 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princíp...
Questões 26 – 40 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princíp...William Soph
 
Questões 11 – 25 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princíp...
Questões 11 – 25 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princíp...Questões 11 – 25 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princíp...
Questões 11 – 25 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princíp...William Soph
 
Questões 1 – 10 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princípi...
Questões 1 – 10 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princípi...Questões 1 – 10 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princípi...
Questões 1 – 10 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princípi...William Soph
 
Filosofia para o ENEM (http://www.filosofiabis.net/
Filosofia para o ENEM (http://www.filosofiabis.net/Filosofia para o ENEM (http://www.filosofiabis.net/
Filosofia para o ENEM (http://www.filosofiabis.net/William Soph
 
Wohlfahrt 40 estudos op.54 (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Wohlfahrt   40 estudos  op.54 (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Wohlfahrt   40 estudos  op.54 (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Wohlfahrt 40 estudos op.54 (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Violino estudos - suzuki - duetos para violinos (www.sheetmusic-violin.blog...
Violino   estudos - suzuki - duetos para violinos (www.sheetmusic-violin.blog...Violino   estudos - suzuki - duetos para violinos (www.sheetmusic-violin.blog...
Violino estudos - suzuki - duetos para violinos (www.sheetmusic-violin.blog...William Soph
 
Tecnica pr violino parte v maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte v   maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte v   maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte v maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte iv maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iv    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte iv    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iv maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte iii op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iii op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte iii op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iii op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte iii maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iii    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte iii    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iii maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte ii op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte ii op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte ii laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii   laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte ii   laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte ii maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte ii    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte i op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte i op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte i laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i   laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte i   laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte i beriot (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i   beriot (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte i   beriot (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i beriot (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino parte i maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte i    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 
Tecnica pr violino livro iv sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino livro iv   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino livro iv   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino livro iv sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)William Soph
 

Mais de William Soph (20)

Cam flex-b-previdenciário-aula-01
Cam flex-b-previdenciário-aula-01Cam flex-b-previdenciário-aula-01
Cam flex-b-previdenciário-aula-01
 
Bndes apostila português - prof. carlos zambelli
Bndes   apostila português - prof. carlos zambelliBndes   apostila português - prof. carlos zambelli
Bndes apostila português - prof. carlos zambelli
 
Questões 26 – 40 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princíp...
Questões 26 – 40 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princíp...Questões 26 – 40 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princíp...
Questões 26 – 40 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princíp...
 
Questões 11 – 25 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princíp...
Questões 11 – 25 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princíp...Questões 11 – 25 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princíp...
Questões 11 – 25 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princíp...
 
Questões 1 – 10 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princípi...
Questões 1 – 10 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princípi...Questões 1 – 10 sob:  Conceito,  fontes,  regime  administrativo  e  Princípi...
Questões 1 – 10 sob: Conceito, fontes, regime administrativo e Princípi...
 
Filosofia para o ENEM (http://www.filosofiabis.net/
Filosofia para o ENEM (http://www.filosofiabis.net/Filosofia para o ENEM (http://www.filosofiabis.net/
Filosofia para o ENEM (http://www.filosofiabis.net/
 
Wohlfahrt 40 estudos op.54 (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Wohlfahrt   40 estudos  op.54 (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Wohlfahrt   40 estudos  op.54 (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Wohlfahrt 40 estudos op.54 (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Violino estudos - suzuki - duetos para violinos (www.sheetmusic-violin.blog...
Violino   estudos - suzuki - duetos para violinos (www.sheetmusic-violin.blog...Violino   estudos - suzuki - duetos para violinos (www.sheetmusic-violin.blog...
Violino estudos - suzuki - duetos para violinos (www.sheetmusic-violin.blog...
 
Tecnica pr violino parte v maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte v   maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte v   maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte v maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte iv maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iv    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte iv    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iv maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte iii op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iii op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte iii op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iii op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte iii maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iii    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte iii    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte iii maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte ii op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte ii op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte ii laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii   laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte ii   laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte ii maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte ii    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte ii maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte i op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte i op.1   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i op.1 sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte i laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i   laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte i   laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i laoureux (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte i beriot (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i   beriot (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte i   beriot (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i beriot (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino parte i maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino parte i    maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino parte i maia bang (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 
Tecnica pr violino livro iv sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino livro iv   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)Tecnica pr violino livro iv   sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
Tecnica pr violino livro iv sevcik (www.sheetmusic-violin.blogspot.com)
 

Introdução ao Violino

  • 1. 1 Introdução ao Instrumento e a Técnica O violino é um instrumento musical, classificado como instrumento de cordas friccionadas. É o mais agudo dos instrumentos de sua família (que ainda possui a viola, o violoncelo, correspondendo ao Soprano da voz humana). O contrabaixo é considerado um primo afastado do violino. Ao contrário do que se pensa o contrabaixo não vem do violino, mas sim da viola da gamba. O violino possui quatro cordas (Mi1, Lá, Ré, Sol). O timbre do violino é agudo, brilhante e estridente, mas dependendo do encordoamento utilizado, podem-se produzir timbres mais aveludados. O som geralmente é produzido pela ação de friccionar as cerdas de um arco de madeira sobre as cordas. Também pode ser executado beliscando ou dedilhando as cordas (pizzicato), pela fricção da parte de madeira do arco, ou mesmo por percussão com os dedos ou com a parte de trás do arco. Assim como outros instrumentos de cordas, os violinos também podem ser amplificados eletronicamente. A sua utilização mais comum é nos naipes de cordas das orquestras. O género mais comum é a música erudita. Existem, no entanto diversos músicos que o utilizam na música folclórica, jazz, rock e outros géneros populares. Na orquestra, o líder do naipe de primeiros-violinos é chamado de spalla. Depois do maestro, ele é o comandante da orquestra. O spalla fica à esquerda do maestro, logo na primeira estante do naipe dos primeiros-violinos. Esticada na parte inferior do arco estão as cerdas, que são feitas de vários fios de crina de cavalo, ou de material sintético. Índice  1 História do violino o 1.1 Stradivarius  2 Construção o 2.1 Partes do Violino o 2.2 Cuidados  3 Execução o 3.1 Posição Correta o 3.2 Posição do violino no corpo o 3.3 Como usar a mão esquerda o 3.4 Como pegar o arco  4 Técnicas de arco 1. História do violino Os primeiros violinos foram feitos na Itália entre os meados do fim do século XVI e o início do século XVII, evoluindo de antecessores como a rabeca, a vielle e a lyra da braccio. A sua criação é atribuída ao italiano Gasparo de Salò. Durante duzentos anos, a arte de fabricar violinos de primeira classe foi atributo de três famílias de Cremona: Amati, Guarneri e Stradivarius. Toda a invenção do violino foi conduzida pelas raizes do instrumento milenar chines erhu, as raizes deste instrumento foram os instrumentos de cordas friccionados por arco mais antigos já descobertos. Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO
  • 2. 2 O violino propriamente dito manteve-se inalterado por mil anos. A partir do século XIX modificou-se apenas a espessura das cordas, o uso de um cavalete mais alto e um braço mais inclinado. Inclusive, a forma do arco consolidou-se aproximadamente nessa época. Originalmente com um formato côncavo, o arco agora tem uma curvatura convexa, o que lhe permite suportar uma maior tensão das crinas, graças às mudanças feitas pelo fabricante de arcos François Tourte, a pedido do virtuose Giovanni Battista Viotti, em 1782. O violino tem longa história na execução de músicas de raiz popular, que vem desde os seus antecessores (como a vielle). A sua utilização tornou-se mais expressiva a partir da segunda metade do século XV. 1.1 Stradivarius Os violinos Stradivarius são provavelmente os mais valiosos do mundo. Foram feitos mais de mil instrumentos, entre eles violinos, violas, violoncelos e outros instrumentos de cordas pelo mestre Antonio Stradivarius (1644-1737), mas atualmente restam poucos destes instrumentos. Um violino Stradivarius de 1720, não dos mais famosos, foi comprado num leilão em Novembro de 1990 por 1,7 milhão de dólares. Em 2006 foi leiloado na casa de leilões Christie's um Stradivarius de 1729 (Hammer) que foi arrematado por 3,5 milhões de dólares. Um dos vários segredos da beleza estética dos violinos de Stradivarius reside no fato do seu construtor os desenhar utilizando a Seção Áurea. A Secção Áurea representa um elemento de equilíbrio estético. Já a sua qualidade sonora, mesmo com as tecnologias existentes, nunca foi superada. 2. Construção Como outros instrumentos de cordas, os violinos são construídos por luthiers. A luthieria ou luteria é uma profissão artística que engloba a produção artesanal de instrumentos musicais de corda com caixa de ressonância. Tais palavras tiveram origem da construção do alaúde, que em italiano se chama liuto; portanto, liutaio significa aquele que faz alaúdes. Tradicionalmente são instrumentos puramente acústicos, cujo som é amplificado naturalmente pela caixa de ressonância de madeira. No entanto, existem instrumentos amplificados eletronicamente, através de captadores ou microfones. Assim como as guitarras eléctricas, os violinos eletrificados não necessitam de caixa de ressonância. Alguns possuem corpo maciço e outros nem possuem corpo, mas apenas molduras para a sustentação das cordas. Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO
  • 3. 3 2.1 Partes do Violino Estojo de violino : vista geral. O violino é guardado, normalmente, num estojo cuja forma e material podem variar. Esse estojo contém necessariamente o violino, o arco, a resina, a almofada (ou espaleira), uma surdina, uma flanela para limpeza e cordas sobressalentes. Pode conter, esporadicamente, dependendo do caso, partituras, outro arco, um metrónomo, um higrómetro (Higrotermómetro ou Higrômetro, é um instrumento que serve para medir a umidade presente nos gases, mais especificamente na atmosfera. É utilizado principalmente em estudos do clima, mas também em locais fechados onde a presença de umidade excessiva ou abaixo do normal poderia causar danos, por exemplo em peças de museus, documentos de bibliotecas e elementos de laboratórios)., um humidificador, um diapasão, giz para conservação das cravelhas. Legenda : Legenda : 1. Voluta 1. Queixeira 2. Cravelha 2. Estandarte 3. Pestana 3. Micro afinador: 4. Espelho 4. Surdina 5. Escala 5. Talão 6. Corda 6. Humidificador 7. Resina ou breu 7. Corda nova no pacote 8. Antiga corda de tripa. A sua Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO
  • 4. 4 antiguidade nota-se pela cor 8. Espaleira amarelada e pela sua forma (a extremidade conservou-se enrolada pela cravelha) 9. Higrómetro 10. Arco Violino - detalhes.  Ouvidos, Efes ou Aberturas acústicas são os orifícios que permitem aos sons (vibrações), amplificados pelo corpo do instrumento, atingir o espaço externo e finalmente os nossos ouvidos.  Cravelhas são as peças de madeira (quatro, uma para cada corda), onde se fixam as cordas, e são usadas para afinar o instrumento girando-as em sentido horário ou anti-horário, a fim de retesar ou afrouxar as cordas. Os violinos desafinam com facilidade, especialmente com mudanças de temperatura, ou em viagens longas. Um violino precisa ser afinado muitas vezes até que as cordas novas se acomodem.  Cavalete é a peça na qual se apoiam as 4 cordas distendidas. A parte inferior do cavalete - dois pequenos pés - fica apoiada no plano harmónico do violino (tampo superior - o inferior chama-se fundo). Pequenas ranhuras no cavalete mantêm as cordas no lugar. O cavalete transforma as vibrações horizontais em verticais e depois transmite as vibrações das cordas para o corpo do violino.  Cordas: Antigamente eram feitas de tripa de carneiro. Hoje são de aço cromado ou de material sintético, revestidas com uma fita metálica de alumínio, níquel, ou, as melhores, de prata. A afinação padrão para as cordas seguindo por ordem de espessura é Mi (1ª corda, a mais aguda), Lá (2ª corda), Ré (3ª) e Sol (a 4ª corda, a mais grave).  Estandarte é uma peça aproximadamente triangular que fixa as cordas na extremidade oposta ao braço.  Fixo é um pequeno acessório metálico que se prende no estandarte, no furo correspondente às cordas. Possui um parafuso que ao girá-lo, permite precisão na afinação da corda.  Queixeira: Peça anatómica que serve para o violinista acomodar de maneira mais confortável o violino ao queixo. Foi inventada pelo alemão Ludwig Spohr.  O Arco é feito de madeira (os melhores em Pau-Brasil pernambucano). Fios de crina de cavalo (ou de plástico tipo nylon) são ajustados às duas extremidades desta peça de madeira, longa e curva, com cerca de 75 cm de comprimento. A crina de cavalo dá uma maior qualidade ao som e o ajuste da sua tensão é feito por um Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO
  • 5. 5 parafuso colocado no talão, a parte segurada pela mão direita do violinista. A outra extremidade do arco denomina-se ponta. O arco do violino é como a respiração para os cantores ou instrumentistas de sopro. Os seus movimentos e sua articulação constituem a dicção dos sons e a articulação das células rítmicas e melódicas. Todas as nuances sonoras, colorido e dinâmica musical do violino estão intimamente ligadas à relação existente entre a condução do arco e a precisão dos movimentos sincronizados da mão esquerda junto com a mão direita.  A almofada é um acessório utilizado para apoiar o violino ao ombro do musico. Não é um acessório obrigatório, é utilizado apenas quando o músico não consegue apoiar o violino ao ombro. 2.2 Cuidados  Mantenha o violino afastado do Sol, pois o calor pode fazer a madeira rachar ou descolar.  Passar regularmente uma flanela no violino, pois a poeira além de desgastar o violino, diminui o tempo de duração das cordas.  Limpar as mãos antes de manusear o violino.  Passar sempre que necessário a resina nas cerdas do arco, se tocar.  Afrouxar as cerdas do arco antes de guardar o instrumento, recorrendo ao parafuso- sem-fim. Este ponto é de grande importância dado que a vara do arco (parte da madeira) tem uma curvatura ideal para produzir o som, quando a tensão das cerdas se mantém exagerada por longos períodos de tempo, esta curvatura tende a desaparecer e o arco fica então inutilizado. 3. Execução A execução mais comum é a fricção do arco nas cordas. Antes de tocar o instrumento, o violinista passa sobre as cerdas uma resina chamada breu, que tem o efeito de produzir o atrito entre as cerdas e as cordas, gerando o som. O som produzido pelas cordas é transmitido ao corpo oco do violino, denominado caixa de ressonância, pela alma, um cilindro de madeira que fica dentro do corpo do violino, mais ou menos abaixo do lado direito do cavalete. A alma liga, mecânica e acusticamente, o tampo superior ao inferior do violino, fazendo com que o som vibre por todo o seu corpo. Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO
  • 6. 6 3.1 Posição Correta Corpo ereto e busto para frente. As pernas devem ficar um pouco abertas para estabilizar o equilíbrio do corpo. Motivo: Quando o movimento do arco for rápido, o braço direito terá maior facilidade para executar as notas. O peso do corpo deve ficar apoiado nas duas pernas. 3.2 Posição do violino no corpo O violino deve ser colocado em cima da clavícula esquerda e apoiado de leve no ombro esquerdo. O braço esquerdo deve estar na mesma direção do pé esquerdo. Inclinar o violino para o lado direito. Puxar a queixeira e encostá-la no queixo, para manter o violino horizontalmente. Não levantar nem baixar o ombro esquerdo; deixá-lo solto. A técnica do violino é muito delicada. Forçando-se o ombro, o movimento dos braços será impedido. Se o ombro for baixo, usar almofada (Espaleira) , para não forçar o pescoço nem o ombro. A almofada serve para adaptar o instrumento ao corpo do aluno. A queixeira deve ser adequada a cada pessoa para que o violinista fique bem à vontade. Quando segurar o violino a posição tem de ser natural, isto é, sentir o violino como se fosse uma parte do corpo. Observadas as posições acima explicadas e o arco tocado com leveza, liberdade, harmonia de movimentos e perpendicular em relação à corda, é mais fácil tocar o instrumento. Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO
  • 7. 7 3.3 Como usar a mão esquerda O cotovelo esquerdo deve situar-se por baixo do tampo do violino, inclinado para a direita. Para facilitar a movimentação dos dedos esquerdos, o pulso deve estar na mesma direção do antebraço e completamente relaxado. A conjuntura dos dedos esquerdos deve estar na altura das cordas. Os 4 dedos (indicador, médio, anelar e mínimo) devem estar encurvados. Colocá-los na direção da corda, para depois pousá-los. O polegar deve estar apoiado de leve no braço do violino, na direção entre os dois primeiros dedos (indicador e médio). O polegar deve estar assim para que os 4 dedos restantes se apoiem com a mesma força nas cordas. Se alguém tiver o polegar maior, este sobressairá para cima do braço do violino junto à corda sol. Quando as cordas forem baixadas pelos dedos, cuidado para não endurecer as falanges dos dedos, nem o cotovelo. Os dedos devem ser colocados sem força, de modo leve sobre as cordas. Quando os dedos não estão sendo usados, deixá-los na posição natural, isto é, encurvados. Forma Correta de colocar os dedos e a posição da mão: Forma Incorreta (Errada) de colocar os dedos e a posição da mão: Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO
  • 8. 8 3.4 Como pegar o arco Deixar o braço direito solto, como se estivesse a andar. Pegar no arco com a mão direita livre, sem modificar sua posição. Isto facilitará a movimentação do arco nas cordas. (Deixar todo o peso do braço sobre o arco, como se o braço estivesse morto). Forma igual à anterior, com as duas falanges do polegar um pouco curvadas. A extremidade do polegar deve estar na extremidade do talão, deixando o polegar metade para a madeira do arco e metade para o talão. O polegar deve estar perpendicular em relação ao arco. Segurar o arco entre a 1ª e 2ª falanges do indicador e na 1ª falange do médio; deixar o dedo mínimo na forma arredondada, perto do botão do arco, e segurando pela ponta. O dedo anelar é deixado naturalmente. O polegar deve estar no meio do dedo indicador e do médio, só que do outro lado do arco. Segurar o arco corretamente é muito importante para uma boa execução. O indicador direito controla a pressão do arco nas cordas, o que afeta o volume e o timbre do instrumento. O violinista precisa manter todo o corpo relaxado, à vontade. É importante dizer que o dedo indicador e o dedo mínimo promovem funções importantes na intensidade do som obtido. Estas funções são chamadas de pronação e supinação,que são feitos através da ´´rotação´´ do ´´antebraço´´. Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO
  • 9. 9 Incorreto Correto Incorreto Pronação A pronação é o movimento de pressionar o dedo indicador no arco (rodar o antebraço para o lado esquerdo gerando pressão no dedo indicador), aliviando a pressão exercida pelo dedo mínimo (mindinho). Este movimento acarretará uma maior intensidade do som. Supinação A supinação é o movimento de pressionar o dedo mínimo no arco (rodar o antebraço para o lado direito) aliviando a pressão do dedo indicador, fazendo com que o som seja menos intenso. NOTA: Não é necessário fazer pressão com o dedo mínimo, pois o próprio peso do talão é suficiente para a intensidade do som. Observação: Ponta do arco: Pronação. Talão do arco: Supinação. É importante para o violinista dominar estas técnicas, aliadas com outras, para uma melhor qualidade nas execuções. 4. Técnicas de arco  Pizzicato (beliscado): Os violinistas nem sempre usam o arco quando tocam. O pizzicato consiste em tocar as cordas com os dedos, dando pequenos puxões ou beliscadas. Raramente o pizzicato se estende pela melodia inteira, e quando se lê na partitura a palavra arco os executantes interrompem o pizzicato e voltam a usar o arco.  Vibrato (vibrado): Uma das importantes técnicas de instrumentos de cordas. Existem 3 tipos de vibrato: o de dedo, o de punho e o de braço. Consiste em fazer o som vibrar, formando uma flutuação mínima na afinação da nota, para cima e para baixo. O vibrato de dedo é para passagens mais rápidas. O de punho é o mais comum, e o de braço é para expressar com certa força, paixão, drama um trecho. É usado, sobretudo em notas longas.  Corda dupla: Significa tocar, ao mesmo tempo, em duas, três cordas ou até mesmo quatro cordas, e consequentemente duas, três ou quatro notas (sob a forma de acordes), de uma só vez. É possível tocar três ou quatro cordas simultaneamente, sob a forma de acordes, porém podem-se sustentar apenas duas adjacentes.  Harmónico ou Flautado: Notas suaves produzidas pelo toque muito leve com a polpa dos dedos em pontos estratégicos sobre a corda. Assemelham-se às notas da flauta e são usadas com mais frequência na música moderna. Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO
  • 10. 10  Glissando (deslizando): O violinista escorrega o dedo sobre a corda, tocando todas as notas dentro do intervalo tocado, o que permite que todos os sons interpostos sejam ouvidos. Os glissandi aparecem quase exclusivamente nas músicas do século XX.  Sul ponticello (sobre o cavalete): Indica que o violinista deve passar o arco próximo ao cavalete, o que origina um som de timbre brilhante e estridente.  Sul tasto (sobre o espelho): Indica que o violinista deve tanger o arco próximo ao espelho, o que origina um timbre velado e mais suave. Resumo de como segurar o Violino e o Arco Escola de Música XXXXXXXXXX Site: www.sheetmusic-violin.blogspot.com Material catalogado por WMBO