Integração caderno 5 pacto e o rem

399 visualizações

Publicada em

Caderno 5

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
399
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Integração caderno 5 pacto e o rem

  1. 1. Gestão Democrática (caderno 5 – Pacto) e o Reinventando o Ensino Médio CONSTATAR PARA MUDAR “Constato para mudar e não para me acomodar. Seria uma desolação para mim se, enquanto ser humano, tivesse de reconhecer a minha absoluta incapacidade de intervir eficazmente na realidade, se tivesse de reconhecer que minha aptidão para verificar não se alonga na de mudar o contexto em que verifiquei, provocando futuras verificações diferentes.” Paulo Freire, 1977 A educação é considerada um dos espaços centrais da esfera pública. Segundo a LDB são princípios fundamentais da educação: igualdade, liberdade, pluralismo, gratuidade, valorização dos profissionais da educação e gestão democrática. Diversos autores definem sendo como gestão democrática a forma de gerir a escola de maneira que possibilite a participação, a transparência e a democracia. A necessidade de promover a articulação entre a escola e a comunidade a que serve é fundamental. Promover a gestão democrática na escola demanda envolvimento, tempo, reflexão e execução dos pais, alunos, professores e demais funcionários da escola. O entendimento que a escola não é um órgão isolado do contexto global de que faz parte deve estar presente no processo de organização, de modo que as ações a serem desenvolvidas estejam voltadas para as necessidades comunitárias. (Caderno de orientações do REM. Entende-se assim que o diálogo é um dos recursos, se não for o principal para uma gestão de sucesso. Toda a comunidade escolar tem o direito constitucional de solicitar esclarecimentos sobre decisões, de participar de discussões e decisões da vida cotidiana da escola. Nestes momentos se deve também exercitar os princípios da participação, da gestão colegiada e da autonomia, em beneficio de uma escola viva e capaz de
  2. 2. promover o crescimento pessoal e social dos estudantes jovens e adultos de nossas escolas de ensino médio. (Caderno do PACTO 5) É ideal que a gestão democrática seja realizada em todas as escolas. Um dos momentos da prática da gestão democrática nas escolas de ensino médio é quando a escola convida a sua comunidade a juntas decidirem as áreas de empregabilidade que melhor atendam as peculariedades da comunidade. O Reinventando orienta as escolas de ensino médio da rede estadual de ensino que convoquem uma assembléia escolar, com a participação de pais, alunos, professores e funcionários, para se inteirarem do projeto, discutirem, terem esclarecimentos, e finalmente façam a escolha das três áreas de empregabilidade que serão ofertadas pela escola. A gestão democrática se torna possível quando a escola se dispõe de autonomia para praticá-la. A autonomia é entendida como capacidade de alguém ou de uma instituição de decidir por si mesmas os rumos a seguir, segundos princípios. (Caderno 5, pag. 30) Não esquecemos que o espaço principal onde a gestão democrática deve ocorrer é dentro da sala de aula: com a integração de alunos e professores para definirem o melhor processo de ensino aprendizagem. É dada autonomia ao aluno quando ele escolhe qual o percurso curricular irá cursar no ensino médio, ou seja, quando escolhe a sua área de empregabilidade, por meio do seminário de percurso curricular. A escola viabiliza nestes momentos trajetórias diferenciadas, permitindo aos estudantes o exercício da escolha. Assim, o Reinventando o ensino médio alcança um dos seus objetivos: proporcionar ao jovem o acesso a temáticas e abordagens que despertem seu interesse, fazendo com que a escola venha a ser vivida como uma experiência significativa na formação da autonomia pessoal e na inserção social. Essa nova proposta do ensino médio e os rumos da escola deverão estar presentes no Projeto Político Pedagógico - PPP. O Projeto Político Pedagógico indica a direção, resulta das relações de força da escola e define a formação
  3. 3. integral dos estudantes. Devendo toda a comunidade escolar participar da sua elaboração, reelaboração e avaliação. É importante que no Projeto Político Pedagógico estejam previstas todas as ações do Reinventando o Ensino Médio, as áreas de empregabilidade, a metodologia de ensino e a avaliação, entre outros É necessário que seja convocado uma assembléia escolar para rediscutir e reformular o PPP e o Regimento Escolar, dentro da autonomia que assegura cada escola, e, respeitando as normas comuns à educação básica nacional e as normas do sistema estadual de ensino em vigor. E assim o Reinventando vai atingindo seu objetivo com o apoio da gestão democrática da escola: Tornar o ensino médio significativo para os estudantes! “Também é por isso que o tempo verbal do nome do projeto é o Gerúndio. É Reinventando porque esperamos estar em permanente processo de construção; é Reinventando porque esperamos contar com a participação e colaboração de todos os profissionais da educação, com a sua e de seus colegas de escola; é Reinventando porque temos a consciência da necessidade de esta iniciativa se reinventar a cada escola, a cada sala de aula; é Reinventando porque precisamos da análise, da avaliação e da adesão de nossos alunos”. (Caderno de Atividades – Reinventando o Ensino Médio).

×