Hérnia Inguinal
CID K40
Fevereiro 2012
CONCEITOS
• Qualquer insinuação anômala entre dois
compartimentos vizinhos através de uma
abertura.
Silva, Alcino Lázaro d...
CONCEITOS
• Passagem de estruturas ou vísceras
intra-abdominal através dos planos da
parede abdominal, mantendo a
integrid...
CONCEITO
• Hérnia inguinal direta (HID): saco herniário surge
pelo enfraquecimento do assoalho do canal inguinal,
medialme...
CONCEITO
• 15% de todas cirurgias realizadas nos Estados Unidos;
• > 300 técnicas cirúrgicas propostas;
• 71% de todas as ...
CLASSIFICAÇÃO DE NYHUS
• Tipo I: Hérnias indiretas com anel inguinal interno
normal;
• Tipo II: Hérnias indiretas com anel...
• Tipo IIIB: Hérnias indiretas, com anel inguinal interno
alargado e repercussões sobre a parede inguinal.
Normalmente oco...
HÉRNIA INGUINAL
http://www.nethealthbook.com/articles/inguinalhernia.php
REGIÃO INGUINAL
http://www.portalsaudebrasil.com/index.php?option=com_content&view=article&id=1866:anatomia-da-regiao-
REGIÃO INGUINAL
http://www.portalsaudebrasil.com/index.php?option=com_content&view=article&id=1866:anatomia-da-regiao-
HÉRNIA INGUINAL DIRETA
http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/hernia-inguinal
HÉRNIA INGUINAL INDIRETA
http://www.netterimages.com/image/3413.htm
HÉRNIA INGUINAL DIRETA E INDIRETA
http://lucykerr.wordpress.com/2011/05/24/aspecto-ultrassonografico-tipico-da-hernia-ingu...
HÉRNIA INGUINAL INDIRETA
http://linkmedica.com.br/linkmedica/materias/mat2-10-09.html
HÉRNIA INGUINAL INDIRETA
http://med50.blogspot.com/2010/03/surgery-notes-to-be-always-remembered.html
HÉRNIA INGUINOSCROTAL
http://xaropeamargo.wordpress.com/tag/cirurgia/
FUNÍCULO OU CORDÃO
ESPERMÁTICO
• N. ilioinguinal, Ramo genital do N. genitofemoral e A.
cremastérica (dois sexos);
• Ducto...
INERVAÇÃO
• É feita principalmente pelos nervos ílio-inguinal e ílio-
hipogástrico;
• São ramos do primeiro nervo lombar, ...
NERVO ILIO-HIPOGÁSTRICO
• Se origina de L1 e possui um ramo comunicante de
T12;
• Emerge da borda superior do músculo psoa...
NERVO ILIOINGUINAL
• Se origina de T12 e L1 e segue curso paralelo sobre o
quadrado lombar, abaixo do nervo ilio-hipogástr...
NERVO GENITOFEMURAL
• Se origina de L1 e L2;
• Passa obliquamente através da substância do psoas
maior e emerge de sua bor...
INERVAÇÃO
FERRAZ E.D. Neuropatia por Aprisionamento - Entidade não Esquecida na Era Laparoscópica Rev bras videocir 2007;5...
INERVAÇÃO
FERRAZ E.D. Neuropatia por Aprisionamento - Entidade não Esquecida na Era Laparoscópica Rev bras videocir 2007;5...
INERVAÇÃO
FERRAZ E.D. Neuropatia por Aprisionamento - Entidade não Esquecida na Era Laparoscópica Rev bras videocir 2007;5...
QUADRO CLÍNICO
• Sintomatologia pobre;
• Tumefação;
• Dores leves ao esforço;
• Encarceramento agudo e estragulamento
Silv...
EXAME CLÍNICO
• Meia distância entre o tubérculo púbico e a espinha
ilíaca antero-superior detecta o anel inguinal profund...
TRATAMENTO
• A técnica mais utilizada atualmente para correção de
hérnias inguinais é a técnica de Lichtenstein;
• Utiliza...
HÉRNIA INGUINAL NA LACTÂNCIA
• Devem ser operadas logo após o seu diagnóstico;
• Nestes casos sempre é indicada a exploraç...
HÉRNIA INGUINAL NA LACTÂNCIA
• Devem ser operadas logo após o seu diagnóstico;
• Nestes casos sempre é indicada a exploraç...
22.04 hérnias da parede abdominal – princípios e desafios
22.04 hérnias da parede abdominal – princípios e desafios
22.04 hérnias da parede abdominal – princípios e desafios
22.04 hérnias da parede abdominal – princípios e desafios
22.04 hérnias da parede abdominal – princípios e desafios
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

22.04 hérnias da parede abdominal – princípios e desafios

1.707 visualizações

Publicada em

Hérnias inguinais

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.707
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

22.04 hérnias da parede abdominal – princípios e desafios

  1. 1. Hérnia Inguinal CID K40 Fevereiro 2012
  2. 2. CONCEITOS • Qualquer insinuação anômala entre dois compartimentos vizinhos através de uma abertura. Silva, Alcino Lázaro da. Hérnias. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2006. p. 10.
  3. 3. CONCEITOS • Passagem de estruturas ou vísceras intra-abdominal através dos planos da parede abdominal, mantendo a integridade da pele. Rodrigues Jr /Campanha Nacional do Mutirão de Hérnia Inguinal do Ministério da Saúde, 1999.
  4. 4. CONCEITO • Hérnia inguinal direta (HID): saco herniário surge pelo enfraquecimento do assoalho do canal inguinal, medialmente aos vasos epigástricos profundos; • Hérnia inguinal indireta (HII): saco herniário origina- se no anel inguinal interno, lateralmente aos vasos epigástricos profundos; • Hérnia femoral: saco herniário tem origem no canal femoral, medialmente à veia femoral; • Hérnias ventrais ou incisionais: ocorrem em locais de cirurgia prévia. Rodrigues Jr /Campanha Nacional do Mutirão de Hérnia Inguinal do Ministério da Saúde, 1999.
  5. 5. CONCEITO • 15% de todas cirurgias realizadas nos Estados Unidos; • > 300 técnicas cirúrgicas propostas; • 71% de todas as hérnias; • Indireta: 59,8%; Direta: 29,6%; Recidiva: 10,6%; • Direta: mais nos idosos; • Masculino: 89,3%; Feminino: 10,7%; • À direita: 61,2%; À esquerda: 38,8. Silva, Alcino Lázaro da. Hérnias. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2006. p. 500-530.
  6. 6. CLASSIFICAÇÃO DE NYHUS • Tipo I: Hérnias indiretas com anel inguinal interno normal; • Tipo II: Hérnias indiretas com anel inguinal interno alargado, não existindo repercussões sobre a parede inguinal; • Tipo IIIA: Hérnias inguinais diretas, com enfraquecimento da parede medialmente aos vasos epigástricos. Nyhus LM. Individualization of hernia repair: a new era. Surgery. 1993;114(1):1-2.
  7. 7. • Tipo IIIB: Hérnias indiretas, com anel inguinal interno alargado e repercussões sobre a parede inguinal. Normalmente ocorre a exteriorização do saco herniário pela bolsa escrotal; • Tipo IIIC: Hérnias crurais; • Tipo IV: Hérnias recidivadas. CLASSIFICAÇÃO DE NYHUS Nyhus LM. Individualization of hernia repair: a new era. Surgery. 1993;114(1):1-2.
  8. 8. HÉRNIA INGUINAL http://www.nethealthbook.com/articles/inguinalhernia.php
  9. 9. REGIÃO INGUINAL http://www.portalsaudebrasil.com/index.php?option=com_content&view=article&id=1866:anatomia-da-regiao-
  10. 10. REGIÃO INGUINAL http://www.portalsaudebrasil.com/index.php?option=com_content&view=article&id=1866:anatomia-da-regiao-
  11. 11. HÉRNIA INGUINAL DIRETA http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/hernia-inguinal
  12. 12. HÉRNIA INGUINAL INDIRETA http://www.netterimages.com/image/3413.htm
  13. 13. HÉRNIA INGUINAL DIRETA E INDIRETA http://lucykerr.wordpress.com/2011/05/24/aspecto-ultrassonografico-tipico-da-hernia-inguinal-indireta/
  14. 14. HÉRNIA INGUINAL INDIRETA http://linkmedica.com.br/linkmedica/materias/mat2-10-09.html
  15. 15. HÉRNIA INGUINAL INDIRETA http://med50.blogspot.com/2010/03/surgery-notes-to-be-always-remembered.html
  16. 16. HÉRNIA INGUINOSCROTAL http://xaropeamargo.wordpress.com/tag/cirurgia/
  17. 17. FUNÍCULO OU CORDÃO ESPERMÁTICO • N. ilioinguinal, Ramo genital do N. genitofemoral e A. cremastérica (dois sexos); • Ducto deferente, A. do ducto deferente, A. testicular, veias do plexo pampiniforme, V. do ducto deferente, plexo nervoso testicular, vasos linfáticos e gordura (no sexo masculino); • Ligamento redondo do útero, A. do ligamento redondo (no sexo feminino). Silva, Alcino Lázaro da. Hérnias. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2006. p. 500-530.
  18. 18. INERVAÇÃO • É feita principalmente pelos nervos ílio-inguinal e ílio- hipogástrico; • São ramos do primeiro nervo lombar, mas podem receber ramos do 12º nervo torácico; • Ílio-inguinal localiza-se logo abaixo da aponeurose do oblíquo externo; • A identificação dos ramos nervosos maiores (ílio- inguinal e ílio-hipogástrico). Silva, Alcino Lázaro da. Hérnias. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2006. p. 500-530.
  19. 19. NERVO ILIO-HIPOGÁSTRICO • Se origina de L1 e possui um ramo comunicante de T12; • Emerge da borda superior do músculo psoas, cruzando o quadrado lombar até a crista ilíaca onde penetra no músculo transverso abdominal; • Passa a cerca de dois centímetros acima do anel inguinal externo, indo suprir a pele e a região hipogástrica. FERRAZ E.D. Neuropatia por Aprisionamento - Entidade não Esquecida na Era Laparoscópica Rev bras videocir 2007;5(3):144-157.
  20. 20. NERVO ILIOINGUINAL • Se origina de T12 e L1 e segue curso paralelo sobre o quadrado lombar, abaixo do nervo ilio-hipogástrico; • Acompanha cordão espermático através do anel inguinal superficial; • Penetra o transverso abdominal junto à crista ilíaca e passa através do músculo oblíquo interno, onde passa entre os músculos oblíquo interno e externo; • Supre a pele medial e proximal da raiz do pênis, parte alta da bolsa escrotal ou monte pubiano e lábio maior. FERRAZ E.D. Neuropatia por Aprisionamento - Entidade não Esquecida na Era Laparoscópica Rev bras videocir 2007;5(3):144-157.
  21. 21. NERVO GENITOFEMURAL • Se origina de L1 e L2; • Passa obliquamente através da substância do psoas maior e emerge de sua borda medial, junto à coluna vertebral. FERRAZ E.D. Neuropatia por Aprisionamento - Entidade não Esquecida na Era Laparoscópica Rev bras videocir 2007;5(3):144-157.
  22. 22. INERVAÇÃO FERRAZ E.D. Neuropatia por Aprisionamento - Entidade não Esquecida na Era Laparoscópica Rev bras videocir 2007;5(3):144-157..
  23. 23. INERVAÇÃO FERRAZ E.D. Neuropatia por Aprisionamento - Entidade não Esquecida na Era Laparoscópica Rev bras videocir 2007;5(3):144-157..
  24. 24. INERVAÇÃO FERRAZ E.D. Neuropatia por Aprisionamento - Entidade não Esquecida na Era Laparoscópica Rev bras videocir 2007;5(3):144-157..
  25. 25. QUADRO CLÍNICO • Sintomatologia pobre; • Tumefação; • Dores leves ao esforço; • Encarceramento agudo e estragulamento Silva, Alcino Lázaro da. Hérnias. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2006. p. 500-530.
  26. 26. EXAME CLÍNICO • Meia distância entre o tubérculo púbico e a espinha ilíaca antero-superior detecta o anel inguinal profundo • Manobra de valsalva: - Protusão herniária na polpa digital: hérnias indiretas; - Protusão herniária ao lado da polpa digital: hérnias diretas. Silva, Alcino Lázaro da. Hérnias. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2006. p. 500-530.
  27. 27. TRATAMENTO • A técnica mais utilizada atualmente para correção de hérnias inguinais é a técnica de Lichtenstein; • Utilização de uma prótese (tela); • É considerada uma técnica sem tensão; • Recidiva: laparoscopia. Silva, Alcino Lázaro da. Hérnias. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2006. p. 500-530.
  28. 28. HÉRNIA INGUINAL NA LACTÂNCIA • Devem ser operadas logo após o seu diagnóstico; • Nestes casos sempre é indicada a exploração bilateral; • Até 20% dos casos ele pode ser bilateral. Silva, Alcino Lázaro da. Hérnias. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2006. p. 500-530.
  29. 29. HÉRNIA INGUINAL NA LACTÂNCIA • Devem ser operadas logo após o seu diagnóstico; • Nestes casos sempre é indicada a exploração bilateral; • Até 20% dos casos ele pode ser bilateral. Silva, Alcino Lázaro da. Hérnias. 2ª ed. São Paulo: Roca; 2006. p. 500-530.

×