Microbiologia da cárie

4.276 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.276
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Microbiologia da cárie

  1. 1. Parâmetros bioquímicos e microbiológicos e suas relações com a experiência de cárie em adolescentes sadios
  2. 2. INTRODUÇÃO A doença Cárie dentária acomete 95% da população mundial; Fatores que influenciam: • Hospedeiro (dente e saliva) • Microflora (placa bacteriana) • Substrato cariogênico (carboidratos fermentáveis) • Tempo
  3. 3. • Streptoccus mutans Principal e mais virulento microrganismo cariogênico; • Placa bacteriana Perda de minerais do dente, ocasionando a instalação da cárie.
  4. 4. OBJETIVO • Verificar a relação da experiência da doença cárie com o grau de ocorrência de Streptococcus mutans, o fluxo salivar e a capacidade tampão da saliva em adolescente sadios.
  5. 5. METODOLOGIA  111 crianças de 12 a 14 anos de idade  Realizado no período de 1 ano no Hospital das Clínicas de Pernambuco.  Realizou-se o exame intraoral e o preenchimento de ficha clínica para o índice de CPO-S. Foram avaliados: o Renda familiar; o Dieta; o Escovação dentária; o Uso de pasta de dente ; o Fio dental.
  6. 6. METODOLOGIA  Coleta da saliva para determinação do fluxo salivar e da capacidade tampão.  Raspagem dos dentes anteriores para quantificação de Streptococcus mutans presente na placa bacteriana.
  7. 7. ANÁLISE ESTATÍSTICA  O Teste qui-quadrado de Pearson foi utilizado para analisar a significância estatística das dependências entre as relações verificadas.
  8. 8. RESULTADOS
  9. 9. CONCLUSÕES:  Na maioria da população avaliada foi observado baixa atividade de cárie .  A atividade de cárie foi inversamente proporcional à capacidade tampão e diretamente proporcional a presença de Streptococcus mutans presentes na placa bacteriana.  O número de S. mutans da placa bacteriana foi superior a 105 UFC/mg, na maioria da população estudada.
  10. 10. ANÁLISE DO PROCEDIMENTO ESTATÍSTICO  Variáveis: • Independente: Ocorrência de Streptococcus mutans. • Dependentes: saliva, número de cáries, dieta, escovação dentária, uso de pasta de dente e fio dental, renda familiar.
  11. 11. oHipóteses: • H0 - A cárie estará relacionada diretamente com a capacidade do tampão e inversamente proporcional a presença de Streptococcus mutans . • H1 - A cárie estará relacionada inversamente com a capacidade do tampão e diretamente proporcional a presença de Streptococcus mutans.
  12. 12. ANÁLISE DO PROCEDIMENTO ESTATÍSTICO  1. Análise do Poder Estatístico (0,05)
  13. 13. ANÁLISE DO PROCEDIMENTO ESTATÍSTICO  É um teste não paramétrico, ou seja, não depende de parâmetros populacionais, como média e variância;  O princípio básico deste método é comparar proporções;
  14. 14. ANÁLISE DO PROCEDIMENTO ESTATÍSTICO  Verificar se a frequência com que um determinado acontecimento observado em uma amostra se desvia significativamente ou não da frequência com que ele é esperado.
  15. 15. OBRIGADA!

×