Introdução Acidental de 3° Molar Superior No Seio Maxilar

1.425 visualizações

Publicada em

Revisão de artigo, a inexperiência e falta de conhecimentos anatômicos podem acarretar esse tipo de acidente.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.425
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução Acidental de 3° Molar Superior No Seio Maxilar

  1. 1. TRABALHO DE CIRURGIA II Acadêmicas: Gabriella Helem Pires Maria Clara Mazzeo Olene T. A. Ferreira Oyara da C .S. Mello Professores: Andrea Cotes Marcus Sodré Ronildo
  2. 2. INTRODUÇÃO ACIDENTAL DE TERCEIRO MOLAR SUPERIOR EM SEIO MAXILAR
  3. 3. SEIO MAXILAR O seio maxilar também denominados Antros de Highmore
  4. 4. SEIO MAXILAR O epitélio respiratório – muco secretor e o periósteo Função: Remoção de partículas e bactérias, expelir muco e corpos estranhos, ressonância da voz, diminuição do peso do crânio, aquecimento do ar. A raiz palatina do 1º molar é a mais freqüente Oberman et al., (1986).
  5. 5. MEDIDAS PREVENTIVAS: o Conhecimento anatômico da região; o Conhecimento das técnicas cirúrgicas; o Planejamento cirúrgico (boa radiografia, instrumentos adequados); o Controle dos movimentos e forças; o Radiografias pós- operatórias.
  6. 6. CASO CLÍNICO: EXODONDIA DE 3º MOLAR SUPERIOR DIREITO RETIDO, POR INDICAÇÃO ORTODÔNTICA. 4mg de betametasona (Celestone) 500mg de dipirona sódica (Anador), ambos 1h antes. Anestesia infiltrativa subperióstica e do nervo palatino maior com 2 tubetes de Lidocaína a 2% 1:100.000. Incisão em região de tuber da maxila estendeu-se para o sulcos distal e vestibular do 2º molar superior direito associada a incisão de alívio na vestibular. Deslocamento do retalho mucoperiosteal e osteotomia com cinzel na face vestibular do elemento 18.
  7. 7. OCORREU O DESLOCAMENTO DO ELEMENTO PARA DENTRO DO SEIO Fig. 1 – Radiografia panorâmica com o terceiro molar deslocado para o interior do seio maxilar.
  8. 8. Fig. 2 - Osteotomia na parede lateral do seio maxilar. FIG. 3 - ASPECTO DO TERCEIRO MOLAR SUPERIOR REMOVIDO DA CAVIDADE SINUSAL. Fig. 4 - Síntese dos tecidos moles com pontos interrompidos simples com fio de seda 3-0.
  9. 9. FIG. 5 - RADIOGRAFIA PANORÂMICA DE UM ANO DE PÓS-OPERATÓRIO.
  10. 10. Medicação pós-operatória: Amoxicilina (Amoxil) 500mg de 8/8hs, por 7 dias Dipirona sódica (Anador) 500mg de 4/4hs, por 3 dias, caso o paciente tenha dor Após 7 dias houve remoção da sutura (sem sinais de desconforto ou infecção) 18 dias após, sob novo planejamento e exame radiográfico. Incisão de Wassmund, deslocamento mucoperiosteal, ostectomia com broca tronco cônica (702XXL)
  11. 11. Confecção de janela óssea na parede lateral do seio maxilar, rompimento da membrana do seio e localização e remoção do elemento dentário (Pinça hemostática) Irrigação com soro fisiológico e Rifimicina B dietilamina (Rifocina M 75mg) Retalho reposicionado com fio se seda Amoxicilina (Amoxil) 500mg de 8/8hs, por 7 dias. Sutura removida nesse tempo. Sem complicações. Radiografia após 12 meses Ausência de velamento de seio maxilar
  12. 12. CALDWELL-LUC A diferença entre a incisão de Caldwell-Luc é que a de Wassmund garante boa visibilidade do campo operatório
  13. 13. Caso o seio não esteja infectado ou em tratamento tardio não é necessária a curetagem e remoção da membrana sinusal.
  14. 14. RADIOGRAFIAS OCLUSAIS, PANORÂMICAS, TOMOGRAFIAS E PELA TÉCNICA DE WATERS.
  15. 15. PARA ALGUNS AUTORES, O DENTE DESLOCADO PARA O SEIO MAXILAR DEVE SER REMOVIDO DE 4 A 6 SEMANAS DEPOIS, POIS DURANTE O PERÍODO INICIAL DE CICATRIZAÇÃO OCORRE FIBROSE E ESTABILIZAÇÃO DO DENTE NUMA POSIÇÃO MAIS FIRME.
  16. 16. CONCLUSÃO A PREVENÇÃO DO DESLOCAMENTO DENTAL PARA CAVIDADES AÉREAS É CONSEGUIDA A PARTIR DE BOA IDENTIFICAÇÃO DAS RELAÇÕES ANATÔMICAS DO SEIO MAXILAR E CAVIDADE NASAL, ADEQUADA VISIBILIDADE TRANSOPERATÓRIA ATRAVÉS DE UM RETALHO VESTIBULAR E AFASTAMENTO TECIDUAL. A ELIMINAÇÃO DO DENTE DESLOCADO PARA O SEIO MAXILAR, NESTE CASO, FOI MELHOR REALIZADA NUM SEGUNDO TEMPO CIRÚRGICO QUANDO PROCEDEU-SE A ADEQUADO PLANEJAMENTO RADIOGRÁFICO, CIRÚRGICO E MEDICAMENTOSO.
  17. 17. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA Artigo: INTRODUÇÃO ACIDENTAL DE TERCEIRO MOLAR SUPERIOR EM SEIO MAXILAR – MARIANO,L.C.F. et .al- Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo,2006 maio-ago; 18(2) 149-53.

×