Trabalho e sociedade

24.291 visualizações

Publicada em

2 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
24.291
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.465
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
446
Comentários
2
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho e sociedade

  1. 1. TRABALHO E SOCIEDADE
  2. 2. TRABALHO E SOCIEDADE ANTES DO CAPITALISMO 1. O “trabalho” nas sociedades tribais.Nessas sociedades, não existe a idéia de trabalho como uma coisa separada das outras atividades. As atividades vinculadas à produção estão associadas aos ritos e mitos, ao sistema de parentesco, ás festas, às artes, enfim a toda vida social, econômica, política e religiosa. O trabalho não tem um valor em si, separado de todas as outras coisas.
  3. 3. ANTES DO CAPITALISMO 2. O trabalho na sociedade greco-romanaOs gregos utilizavam vários termos paradesignar o que hoje entendemos portrabalho. Alem disso, a organização dasociedade greco-romana era tambémdiversa da nossa e, portanto, a divisão dotrabalho e as relações sociais deprodução também o eram.Segundo Hanna Arendt, pensadoraalemã, os gregos possuíam trêsconcepções para a idéia detrabalho: labor, poiesis e práxis
  4. 4. ANTES DO CAPITALISMO 2. O trabalho na sociedade greco-romana esforço físico voltado para a sobrevivência do corpo. É umaLabor atividade passiva e submissa ao ritmo da natureza(ex. o trabalho do agricultor, o trabalho de parto). a ênfase recai sobre o fazer, o ato de fabricar, de criar algumaPoiesis coisa ou produto através do uso de algum instrumento ou mesmo das próprias mãos. ( ex. o trabalho do artesão, do escultor). atividade que tem a palavra como seu principal instrumento, istoPráxis é, que utiliza o discurso como um meio para encontrar soluções voltadas para o bem-estar dos cidadãos. É o espaço da política, da vida publica.
  5. 5. ANTES DO CAPITALISMO O trabalho na sociedade feudalCom a decadência da escravidão(alforria e rebeliões) e a invasão dos “bárbaros”, há uma transformação nas relações de trabalho que resultou na estruturação da sociedade feudal. A terra é o principal meio de produção e as relações sociais se desenvolvem em torno dela. Mas ela não pertence aos produtores diretos, os camponeses, mas sim aos senhores feudais, hierarquizados. Os camponeses têm direito ao usufruto, mas nunca à propriedade dela
  6. 6. ANTES DO CAPITALISMO 2. O trabalho na sociedade feudal O trabalho era considerado uma verdadeira maldição e deveria existir somente na quantidade necessária à sobrevivência ,não tendo nem um valor em si.A Igreja considerava o trabalhocomo resultado do pecadooriginal, o trabalho era vistocomo uma tortura (tripalium:instrumento de tortura). Trabalho= tripalium=instrumento de tortura
  7. 7. O TRABALHO NA SOCIEDADE CAPITALISTA Mudança na concepção de trabalho A Reforma Protestante alterou o pensamento cristão sobre o trabalho, considerando-o como um meio de salvação.. Esta concepção vai servir muito bem à burguesia comercial e depois à industrialIdadeModerna A riqueza em si não é condenável, mas sim o não-trabalho e a preguiça que ele pode causar. A burguesia precisava de trabalhadores dedicados, sóbrios e dóceis em relação às condições de trabalho e baixos salários.
  8. 8. O TRABALHO NA SOCIEDADE CAPITALISTA propriedade privada Propriedade privada propriedade privada Trabalho assalariadoCaracterísticasdo Capitalismo Sistema de troca Determinada divisão do trabalho O capitalismo se constituiu na Europa Ocidental. A Inglaterra é tomada como exemplo de sociedade capitalista onde se deu a transição do feudalismo para um novo modo de produção
  9. 9. O TRABALHO NA SOCIEDADE CAPITALISTA Trabalho e Capital : uma relação de conflitoA mecanização revoluciona o modo de produzirmercadorias,não só pelo fato de incorporar ashabilidades dos trabalhadores, mas tambémporque os subordina à maquina.O trabalhador deve apenas ligar a maquina, manuseá-la e regulá-la.Há uma separação entre a força motriz mecânica e a do homem. A maquina o domina, dá-lhe o ritmo de trabalhoO trabalhador não necessita ter um conhecimentoespecifico sobre algum oficio., não precisa ter umaqualificação
  10. 10. O TRABALHO NA SOCIEDADE CAPITALISTA Fordismo-Taylorismo aumento de produtividade com o uso mais adequado possível de horas trabalhadas, através do controle das atividades dos trabalhadoresdivisão e parcelamento das tarefasmecanização de parte das atividades com a introduçãoda linha de montagemum sistema de recompensas e punições conforme ocomportamento deles no interior da fabrica
  11. 11. O TRABALHO NA SOCIEDADE CAPITALISTA Análise critica do Fordismo-TaylorismoDesvantagens o trabalhador não se identifica com o produto do seu esforço. Um homem que simplesmente fixava pára- lamas não via o automóvel pronto como obra sua..Alheamento Ele não era nem ao menos capaz de entender o funcionamento do carro. A única coisa que ele sabia era fixar pára-lamas Como resultado o operário não sentia orgulho nem entusiasmo pelo seu trabalho.. Pessoas que não se orgulham do que fazem, que não vêem importância na sua atividade, dificilmente produzem com qualidade
  12. 12. Modelos de Produção - Da Segunda revolução industrial à revolução Técnico-científicaTAYLORISMO- FORDISMO- PÓS-FORDISMO- Separação do trabalho por Produção e consumo em Estratégias de produção etarefas e níveis massa.- Extrema consumo em escalahierárquicos.- especialização do planetária.- Valorização da Racionalização da trabalho.- Rígida pesquisa científica.-produção.- Controle do padronização da Desenvolvimento detempo.- Estabelecimento produção.- Linha de novas tecnologias.-de níveis mínimos de montagem. Flexibilização dosprodutividade. contratos de trabalho.

×