Sistema Tegumentar

9.205 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.205
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema Tegumentar

  1. 1. Introdução Neste actual trabalho abordaremos sobre o Sistema Tegumentar. O corpo humano tem cerca de cinquente bilhões de células, estes são agrupados em tecidos, que são organizados em órgãos que são oitos: Músculo-esquelético(ossos e m´úsculos), Respiratório, Digestivo, Excretor, Circulatório, Endócrino, Nervoso e Sistemas Reprodutivos. Os seus elementos são fundamentalmente constituido pelo, Carbono(C), Hidrogênio(H), Oxigênio(O), Nitrogênio(N)... e apresentando muitos outros elementos ligados em porpoções inferiores. Estes átomos estão ligados conjuntamente para formar moléculas de, ou inorgânico, tal como a Água(o componente mais abundante do nosso corpo, ou orgânico como os hidratos de carbono, lípidos, proteinas. O sistema tegumentar é um conjunto de estruturas que recobre o organismo humano e exerce funções importantes na manutenção do equilíbrio do corpo. Está organizado em camadas intimamente relacionadas: pele, hipoderme e anexos cutâneos. A pele é o maior e mais pesado órgão do corpo humano, mede em torno de 1,5 a 2 m2 em um adulto jovem de estatura mediana. É responsável pelo contato do corpo com o meio externo e sua espessura varia de 3 mm nas palmas das mãos e plantas dos pés até 1 mm nas pálpebras. A pele não é somente um envoltório para nosso corpo. Ela exerce inúmeras outras funções: é o primeiro elo de contato com o ambiente externo, responsável pela defesa inicial contra micro-organismos, agressões químicas e mecânicas, é o centro dos sentidos (tato, frio, calor, dor), além de espelhar nossa saúde, emoções e idade. Recobre e protege o organismo da perda excessiva de água, do atrito e dos raios solares ultravioletas (Dermatologia integrada, 2011).
  2. 2. Sistema Tegumentar O Sistema tegumentar é formado pelos tecidos básicos anteriormente discutidos. Conceito:Maior órgão do corpo humano, reveste internamente o corpo; é responsável por 16% do peso corporal. A pele nada mais é, que uma combinação de tecidos num órgão simples. Ela é um dos maiores órgãos do corpo humano, em peso e superfície. O Sistema Tegumentar é formado por pele e suas estruturas anexas: (pêlos, unhas e glândulas). Este órgão forma o revestimento completo do corpo. Reveste também as mucosas do sistema respiratório, digestivo e urogenital e suas aberturas exteriores (boca, nariz, ânus, uretra e vagina). A pele é composta por duas camadas principais: A epiderme e a derme que é uma camada mais profunda, ela faz parte do tecido conjuntivo denso irregular, e abaixo da derme temos a HIPODERME: é uma camada mais densa, mais grossa, é constituída pelo tecido conjuntivo frouxo. Nesse tecido é depositado gordura, formando assim o tecido conjuntivo adiposo.Algumas áreas do corpo, como na região anterior da perna (canela) não há hipoderme, a pele está ligada diretamente na membrana que reveste o osso (periósteo). • A camada mais externa da pele é constituída por uma porção de tecido epitelial estratificado pavimentoso EPIDERME; • E outra porção constituída por tecido conjuntivo frouxo e tecido conjuntivo denso DERME; • Abaixo da derme constituída de tecido conjuntivo frouxo que une a derme ao periósteo, pericôndrio HIPODERME A derme, cório, cútis verdadeira ou pele verdadeira é rija, flexível e elástica. É mais espessa na superfície dorsal do corpo que na ventral e na parte lateral mais que na medial dos membros. Nas pálpebras, escroto e pênis é excessivamente fina e delicada. A pele consiste em um tecido conjuntivo com qualidade variável de fibras elásticas e numerosos nervos, vasos sanguíneos e linfáticos. O tecido conjuntivo se dispõe em duas camadas: uma profunda ou reticular e a outra superficial ou papilar. A camada reticular consiste de tecido fibroelástico, composto sobretudo de feixes colágenos. As células desta camada são principalmente fibroblastos e histiócitos. Nas camadas mais profundas da camada reticular encontram-se glândulas sudoríparas, sebáceas, folículos do pêlo e pequenos acúmulos de células. A derme é localizada imediatamente sob a epiderme, é um tecido conjuntivo que contém fibras protéicas, vasos sanguíneos, terminações nervosas, órgãos sensoriais e glândulas. As principais células da derme são os fibroblastos, responsáveis pela
  3. 3. produção de fibras e de uma substância gelatinosa, a substância amorfa na qual os elementos dérmicos estão mergulhados. Camadas: • Papilar • Reticular A epiderme, ou cutícula, não é vascularizada, consiste de epitélio estratificado, amolda- se perfeitamente sobre a camada papilar da derme, e varia de espessura em diferentes partes. Em alguns lugares como na palma da mão e planta dos pés, ela é espessa, dura e de textura córnea. O epitélio estratificado da epiderme compõe-se de várias camadas denominadas de acordo com diversas categorias, tais como o aspecto das células, textura, composição e posição. Essas camadas são, de superficial para profundo: estrato córneo, estrato lúcido, estrato granuloso, estrato espinhoso e estrato basal. O estrato córneo é remanescente das células que contém uma proteína fibrosa, a queratina. A epiderme penetra na derme e origina os folículos pilosos, glândulas sebáceas e glândulas sudoríparas. Na derme encontramos ainda: músculo eretor de pêlo, fibras elásticas (elasticidade), fibras colágenas (resistência), vasos sanguíneos e nervos. Camadas: • Basal • Espinhosa • Granulosa • Lúcida • Córnea Sob a pele, há uma camada de tecido conjuntivo frouxo, o tecido subcutâneo, rico em fibras e em células que armazenam gordura (células adiposas ou adipócitos). A camada subcutânea, denominada hipoderme, atua como reserva energética, proteção contra choques mecânicos e isolantes térmico. Unhas e pêlos são constituídos por células epidérmicas queratinizadas, mortas e compactadas. Na base da unha ou do pêlo há células que se multiplicam constantemente, empurrando as células mais velhas para cima. Estas, ao acumular queratina, morrem e se compactam, originando a unha ou o pêlo. Cada pêlo está ligado a um pequeno músculo eretor, que permite sua movimentação, e a uma ou mais glândulas sebáceas, que se encarregam de sua lubrificação.
  4. 4. Unhas são estruturas achatadas, elásticas, de textura córnea, aplicadas sobre a superfície dorsal das falanges distais. Cada unha está implantada por uma porção chamada raiz em um sulco da pele; a porção exposta é denominada corpo e a extremidade distal, borda livre. A unha é firmemente aderente ao cório e exatamente moldada sobre a superfície; a parte de baixo do corpo e da raiz da unha é chamada matriz da unha porque é esta que a produz. Próximo a raiz da unha o tecido não está firmemente aderido ao tecido conjuntivo, mas apenas em contato com o mesmo; por isso esta porção da unha é esbranquiçada e chamada lúnula devido a sua forma. Os pêlos são encontrados em quase toda superfície do corpo. Variam muito em comprimento, espessura e cor nas diferentes partes do corpo e nas várias raças humanas. Um pêlo consiste em raiz (a parte implantada na pele) e haste (a porção que se projeta da superfície). A raiz do pêlo termina no bulbo do pêlo que é mais esbranquiçado e de textura mais mole do que a haste e está alojado em um canalículo da epiderme que o envolve, chamado folículo do pêlo. No fundo de cada folículo encontra-se uma pequena eminência cônica vascular ou papila. Ela é contínua com a camada dérmica do folículo e suprida com fibrilas nervosas. O folículo piloso consiste em duas túnicas: externa e interna ou epidérmica. O bulbo piloso é moldado sobre a papila e compõe-se de células epiteliais poliédricas que, ao passarem para o interior da raiz do pêlo, se alongam, tornando-se fusiformes. As glândulas sudoríparas são encontradas em quase toda a parte da pele. Consistem de um simples tubo, cuja parte profunda constitui uma bolsa esférica ou oval chamada corpo da glândula, enquanto a porção superior ou ducto atravessa a derme e a epiderme, abrindo-se na superfície da pele por uma abertura afunilada. Nas camadas superficiais da derme o ducto é retilíneo, mas nas camadas profundas o ducto é enrolado ou mesmo retorcido. São muito abundantes na palma das mãos e planta dos pés. As glândulas sebáceas são órgãos glandulares pequenos e saculiformes alojados na derme, encontradas em muitas partes da pele, mas em abundância no couro cabeludo e na face. Cada glândula consiste de um simples ducto que emerge de um agrupamento ovalado ou em forma de garrafa – os alvéolos, que são em geral de dois a cinco, podendo chegar, em alguns casos, até vinte. Cada alvéolo é composto de uma membrana basal transparente contendo um certo número de células epiteliais. Esquema resumido dos receptores sensitivos encontrados na pele:
  5. 5. RECEPTORES DE SUPERFÍCIESENSAÇÃO PERCEBIDA Receptores de Ruffini: Calor Discos de Merkel: Tato e pressão Receptores de Vater-Pacini: Pressão Receptores de Meissner: Tato Terminações nervosas: livres Principalmente dor A pele é um importante órgão na clínica de varias doenças ou condições benignas que afetam principalmente ou primeiramente outros órgãos.  Acantose nigricans: forma de hiperplasia do epitélio da pele.  Acne: inflamação dos folículos pilosos devido a infecção pela bactéria Propionibacterium acnes.  Alopecia: redução parcial ou total de pêlos ou cabelos em uma determinada área da pele.  Carbúnculo: doença infecciosa causada pelo Bscillus anthracis com manifestações cutâneas importantes.  Celulite: alteração do tecido subcutâneo e gorduroso da pele causando irregularidades da superfície.  Dermatite seborreica: doença inflamatória da pele com etiologia auto-imune.  Efélis ou sarda: é uma hiperpigmentação fotorreactiva e alguns pontos da pele que até certo ponto pode ser considerada sem importância (normalmente necessita de preocupação).  Ictiose: doença genética com formação de pseudo-escamas na pele.  Impetigo: inflamação da pele com formação de pústulas por Staphylococcus aureus ou Streptococcus.  Lentigo: pigmentação da pele semelhante à efelis, mas que não aparece e desaparece com as estações do ano.  Melanoma maligno: tumor dos melanócitos da pele.  Melasma: escurecimento da pele devido a hormônios femininos que ocorre, sobretudo na gravidez.  Molusco contagioso: pápula devido a infecção pelo vírus do molusco contagioso.  • Pelagra: dermatite devido a deficiência vitamínica.  • Psoríase: doença auto-imune da pele, aspecto de intensa descamação.  • Pênfico: doença com formação de bolhas de causa auto-imune. Pode ser fatal.  • Tinha: infecção cutânea com fungos. A forma mais importante é o pé de atleta.
  6. 6.  • Tumores de pele: outras neoplasias comuns da pele, como nevos (pontos negros – benigno) e carcinomas epidermóides ou basaloides.  • Urticária, eczema e eritema multiforme: reações alérgicas da pele.  • Verruga: lesão neoplásica benigna causada por infecção com papilovirus.  • Vitiligo: doença auto-imune da pele faz com que determinadas regiões do corpo (começando geralmente pelas extremidades) sofram despigmentação, ficando muito mais clara que a pele normal, necessita de tratamento médico.
  7. 7. CONCLUSÃO O sistema tegumentar trata do sistema que inclui a pele e seus anexos, pele, glândulas sudoríparas e sebáceas e unhas; proporcionando ao corpo um revestimento protetor, que contém terminações nervosas sensitivas e participa da regulação da temperatura corporal, além de cumprir outras funções. A pele apresenta espessura variável conforme a região como é mais espessa nas superfícies anteriores e extensoras do corpo do que nas anteriores e nas flexoras, em áreas de pressão como na palma das mãos e dos pés, apresentam pele mais espessa, já, mas pálpebras ela é muito fina. O fator etário também condiciona a espessura da pele, mais delgada na infância do que na velhice. A distensibilidade é outra característica da pele que também varia de região para região, sendo muito distensível no dorso da mão, e na palma da mão ela é muito pouco, a elasticidade diminui com a idade. A pele é composta pela epiderme, derme e a hipoderme ou tecido subcutâneo. A epiderme não é vascularizada, consiste de epitélio estratificado, amolda-se perfeitamente sobre a camada papilar da derme e varia de espessura em diferentes partes como na palma da mão e dos pés sendo mais espessa, dura e de textura córnea, o epitélio estratificado da epiderme compõe-se de varias camadas de acordo com as diversas categorias, como aspecto das células, textura, composição e posição, essas camadas são superficial para profundo: estrato lúcido, estrato granuloso, estrato espinhoso e estrato basal. A derme é rija, flexível e elástica, mais espessa na superfície dorsal do corpo que na ventral e na parte lateral mais que na medial dos membros. Nas pálpebras, escroto e pênis é excessivamente fina e delicada. A hipoderme ou tecido subcutâneo não é considerada como pertencente à pele e por isso é chamada de tela ou tecido subcutâneo ou hipoderme, é composto principalmente por tecido conjuntivo frouxo ou tecido adiposo, ela desempenha duas funções principais auxilia a isolar o corpo das variações extremas do meio.
  8. 8. BIBLIOGRAFIA http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_tegumentar http://www.auladeanatomia.com/tegumentar/tegumentar.htm http://www.afh.bio.br/tegumentar/tegumentar.asp http://www.mundovestibular.com.br/articles/6528/1/Resumo---Sistema- Tegumentar/Paacutegina1.html

×