mobilidade sustentável               investimento                     emordenamento                   restrição           ...
uma cidadede bairros:desenhourbanoe medidasde acalmiatráfego
coesão social,segurança rodoviáriae qualidade ambiental
% morte do peão  100   80   60   40   20        10 20 30 40 50 60 70 80   Km/h Impacto
zonas 30
vias de perímetro (função mais corredor)vias de internas (função mais estadia)
hardware
2,75
ruas mistas
vias de perímetro (função mais corredor)vias de internas (função mais estadia)
tipologias de percursos
Tipologias de Percursos CicláveisDefinições    A) Coexistência          Integração    B) Faixas de Bicicleta    C) Pistas ...
C    BA
Reduzir a quantidade de tráfego:Poderá o tráfego no percursociclável ser diminuído?
Reduzir a velocidade de circulação:É possível a implementação de medidas deacalmia de tráfego de forma a tornar ocomportam...
Tratamento de cruzamentos e gestão detráfego:Será necessário redesenhar alguns doscruzamentos ou troços de forma a melhora...
Redistribuição do Espaço dedicado aoautomóvel:Pode a largura da via ser reduzida de forma acriar mais espaço para a bicicl...
Implementação de Faixas Cicláveis ouPistas Cicláveis:Depois de se ter considerado todas as soluçõesapontadas acima, são ne...
hierarquia de decisão1. Reduzir a quantidade de tráfego?2. Reduzir a velocidade de circulação?3. Tratamento de cruzamentos...
planeamentomonomodal    vsmultimodal
visão            medidas        planeamento
integração / segregação
pistas cicláveis
“Uma Pista Ciclável paralela a uma via é extremamente perigosa. Utilizar a bicicleta neste tipo de via é análogo a utiliza...
“…em países e cidades que estão neste momento acomeçar a construir ciclovias, Pistas Cicláveis Bi-direccionais devem ser e...
a utilização do passeio
segurança
P. L. Jacobsen "Safety in numbers: more walkers and bicyclists, safer walking and bicycling" Inj. Prev., Sep. 01, 2003 9: ...
a forma mais eficiente, segurae com benefícios para todos deencorajar o uso da bicicleta é…
…diminuir o número e avelocidade dos automóveis….
…e encorajar o uso dabicicleta…
encorajar o uso da bicicleta             =  rede de pistas cicláveis a bicicleta é um veículo      pensar cidade
hardwaresoftwaremindware
source: fgm-amor
educar, educar, educar…
autonomiaédivertida…
exemplo…
educar, planear e liderar          pelo      exemplo…
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
2012 02-23 one talk mario alves
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2012 02-23 one talk mario alves

752 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
752
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2012 02-23 one talk mario alves

  1. 1. mobilidade sustentável investimento emordenamento restrição transportes do ao públicos território automóvel e não motorizado
  2. 2. uma cidadede bairros:desenhourbanoe medidasde acalmiatráfego
  3. 3. coesão social,segurança rodoviáriae qualidade ambiental
  4. 4. % morte do peão 100 80 60 40 20 10 20 30 40 50 60 70 80 Km/h Impacto
  5. 5. zonas 30
  6. 6. vias de perímetro (função mais corredor)vias de internas (função mais estadia)
  7. 7. hardware
  8. 8. 2,75
  9. 9. ruas mistas
  10. 10. vias de perímetro (função mais corredor)vias de internas (função mais estadia)
  11. 11. tipologias de percursos
  12. 12. Tipologias de Percursos CicláveisDefinições A) Coexistência Integração B) Faixas de Bicicleta C) Pistas de Bicicleta Segregação
  13. 13. C BA
  14. 14. Reduzir a quantidade de tráfego:Poderá o tráfego no percursociclável ser diminuído?
  15. 15. Reduzir a velocidade de circulação:É possível a implementação de medidas deacalmia de tráfego de forma a tornar ocomportamento dos condutores e velocidadedos automóveis mais segura para os ciclistas?
  16. 16. Tratamento de cruzamentos e gestão detráfego:Será necessário redesenhar alguns doscruzamentos ou troços de forma a melhorar aintegração das bicicletas com o resto dotráfego?
  17. 17. Redistribuição do Espaço dedicado aoautomóvel:Pode a largura da via ser reduzida de forma acriar mais espaço para a bicicleta?
  18. 18. Implementação de Faixas Cicláveis ouPistas Cicláveis:Depois de se ter considerado todas as soluçõesapontadas acima, são necessárias faixas oupistas cicláveis?
  19. 19. hierarquia de decisão1. Reduzir a quantidade de tráfego?2. Reduzir a velocidade de circulação?3. Tratamento de cruzamentos e gestão de tráfego?4. Redistribuição do espaço dedicado ao automóvel?5. Faixas Cicláveis ou Pistas Cicláveis?
  20. 20. planeamentomonomodal vsmultimodal
  21. 21. visão medidas planeamento
  22. 22. integração / segregação
  23. 23. pistas cicláveis
  24. 24. “Uma Pista Ciclável paralela a uma via é extremamente perigosa. Utilizar a bicicleta neste tipo de via é análogo a utilizar o passeio. Quando este tipo de pista é só num dos lados da via, metade dos ciclistas andam contra o sentido do tráfego motorizado, tornando os cruzamentos mais perigosos.”Schimek, Paul, MIT The Dilemmas of Bicycle Planning, 1996
  25. 25. “…em países e cidades que estão neste momento acomeçar a construir ciclovias, Pistas Cicláveis Bi-direccionais devem ser evitadas em arruamentosurbanos.”Eero Pasanen, The risks of cycling, Helsinki City PlanningDepartment, 2001, Helsínquia, Finlândia.
  26. 26. a utilização do passeio
  27. 27. segurança
  28. 28. P. L. Jacobsen "Safety in numbers: more walkers and bicyclists, safer walking and bicycling" Inj. Prev., Sep. 01, 2003 9: 205-209.
  29. 29. a forma mais eficiente, segurae com benefícios para todos deencorajar o uso da bicicleta é…
  30. 30. …diminuir o número e avelocidade dos automóveis….
  31. 31. …e encorajar o uso dabicicleta…
  32. 32. encorajar o uso da bicicleta = rede de pistas cicláveis a bicicleta é um veículo pensar cidade
  33. 33. hardwaresoftwaremindware
  34. 34. source: fgm-amor
  35. 35. educar, educar, educar…
  36. 36. autonomiaédivertida…
  37. 37. exemplo…
  38. 38. educar, planear e liderar pelo exemplo…

×