relato-final_EconomiaCriativa

27 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

relato-final_EconomiaCriativa

  1. 1. ECONOMIA CRIATIVA EM MINAS GERAIS Março de 2013
  2. 2. ECONOMIA CRIATIVA “Conjunto de atividades mercadológicas provenientes da capacidade criativa e imaginativa dos indivíduos que possibilita a geração de soluções e produtos em determinadas áreas obtendo valor econômico”. John Howkins ECONOMIA CRIATIVA EM MINAS GERAIS: OPORTUNIDADES DE AÇÕES “Espaço em que ideias e boas práticas são compartilhadas para serem ferramentas de articulação, integração de pessoas, negócios e iniciativas criativas em Minas Gerais”. www.movimentominas.mg.gov.br “E repensar Minas impõe colocar o conceito da Economia Criativa como o eixo central do processo de ressignificação da nossa economia. Isto porque, quando mudamos o filtro, mudamos o significado do acontecimento”. José Eustáquio Oliveira de Souza
  3. 3. SUMÁRIO INTRODUÇÃO Qual é a sua ideia para integrar pessoas, negócios e iniciativas criativas em Minas? Linha do tempo: marcos do processo de colaboração - economia criativa AÇÕES Oportunidades de integração Evento de ideação Oportunidade 1: Programa de Apoio à Economia Criativa (PAEC - MG) Oportunidade 2: Rede do Pensamento Criativo Oportunidade 3: Plataforma Minas de Economia Criativa Oportunidade 4: Criação de identidade local e cultural IDEIAS Ideação Encontros para geração de ideias Repercussão em canais de comunicação Articulação na prática O mapa da economia criativa em Minas Gerais Possibilidades de redes no Governo de Minas A participação do cidadão DESAFIOS Como chegamos ao desafio? Mapeamento de atores Encontro de escuta Recomendações Agradecimentos 10 14 16 17 18 19 22 23 25 26 31 34 38 39 43 45
  4. 4. PARAINTEGRARPESSOAS,NEGÓCIOS E INICIATIVAS CRIATIVAS EM MINAS No dia 30 de maio de 2012, um grupo de 21 mineirosdiscutia,noPaláciodaLiberdade,sonhos, futuros, anseios e desejos. Eles aprendiam juntos afazeralgoquenuncahaviasidofeito,mastinham que começar. Era a segunda reunião do Fórum Minas de Ideias. Pessoas diferentes, porém, com objetivos em comum. Entre sonhos e conversas, surgiu o orgulho de ser mineiro. Foi ressaltada também a importância de uma gestão governamental com foco na cultura e educação, e de ressignificar a identidade mineira, transformando esses pontos fortes em negócios sustentáveis, competitivos e diferenciados. Era o começo - pensar como tornar Minas Gerais uma referência em economia criativa, um estado que possui territórios turísticos privilegiados, patrimônio histórico marcante, artistas com reconhecimento internacional, polos de inovação tecnológica, uma gastronomia de sabores únicos, entre outras singularidades que têm como principal fonte a criatividade. Além disso, o estado mineiro representa a quinta maior participação do núcleo criativo na economia nacional. De acordo com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN, 20121 ), foram contabilizados 76 mil profissionais, número que corresponde a 9,4% do total brasileiro. A partir do contexto econômico descrito, Minas Gerais tem potencial para a geração de empregos de qualidade e criativos, de acordo com o paper produzido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (SEDE - MG2 ), já que possui como principais diferenciais: • Particularidade cultural; • Patrimônio histórico; •Maiorrededeuniversidadespúblicasdopaíscom 442 instituições de ensino superior; • Gastronomia reconhecida internacionalmente ao ser o primeiro estado convidado a participar do Madrid Fusión; • Polo de inovação tecnológica - Minas tem um 4 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br 1. FUNDAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE RIO DE JANEIRO. Mapeamento da Industria Criativa no Brasil. Disponível em <http://www.firjan.org.br/economiacriativa/pages/default.aspx>, acesso em 27 de fevereiro de 2012. 2. O ESTADO DE MINAS GERAIS, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de (SEDE). Minas Gerais seu melhor investimento. Belo Horizonte, <http://desenvolvimento.mg.gov.br/apresentacao/index.html >; Data de acesso: 25 de fevereiro de 2013. 3. HOWKINS, John. The Creative Economy: How People Make Money From Ideas. Penguin, 2004 QUAL É A SUA IDEIA ? “MINAS ESTÁ CHEIA DE ESTRELAS, AGORA VAMOS FORMAR CONSTELAÇÕES”.
  5. 5. terço do total das empresas de biotecnologia do Brasil (66 organizações); • Polos de eletrônica no Sul de Minas (Instituto Nacional de Telecomunicão e Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI); • Polo de produção de softwares na Região Metropolitana de Belo Horizonte e em Viçosa (Zona da Mata), reunindo aproximadamente 1.300 empresas de 35 municípios, que geram7.500empregoseumfaturamentode R$ 2,5 bilhões por ano. Cada vez mais a criatividade é reconhecida como um ativo econômico e recurso estratégico para a sociedade. Em Minas Gerais não é diferente. Para conceituar a economiacriativa,oMovimentoMinaspartiu do referencial usado pelo pesquisador John Howkins no livro “The Creative Economy”3 , publicado em 2001, que a trata como iniciativas que envolvem o exercício da imaginação para potencializar alguma atividade econômica, podendo isso resultar em produtos ou serviços. A criatividade é transversal e perpassa por diversas áreas. Atualmente são 14 setores mapeados no núcleo criativo, conforme o Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil (FIRJAN, 2012), além das Atividades relacionadas e áreas que dão apoio para o desenvolvimento desse núcleo:
  6. 6. NúcleoCriativo Artes Cênicas Artes Música Filme & Vídeo TV & Rádio Mercado Editorial Software, Computação e Telecom Pesquisa & Desenvolvimento Biotecnologia Arquitetura & Engenharia Design Moda Expressões Culturais Publicidade Criação artística; produção e direção de espetáculos teatrais e de dança Serviços culturais; ensino superior de artes; gastronomia; museologia e produção cultural Gravação, edição e mixagem de som; criação e interpretação musical Produção, edição, fotografia, distribuição e exibição Produção e desenvolvimento de conteúdo; programação e transmissão Edição de livros, jornais, revistas e conteúdo digital Desenvolvimento de softwares, sistemas, consultoria em TI e robótica Desenvolvimento experimental e pesquisa em geral, exceto biologia Bioengenharia, pesquisa em biologia, atividades laboratoriais Design e projeto de edificações, paisagens e ambientes; planejamento e conservação Design gráfico, multimídia e de móveis Desenho de roupas, calçados e acessórios; modelistas Criação de artesanato, museus, biblioteca, folclore, Atividades de publicidade, marketing, pesquisa de mercado e organização de eventos Núcleo Criativo: centro de toda a cadeia produtiva da indústria criativa. É formado por atividades econômicas que têm as ideias como insumo principal para a geração de valor; FLUXOGRAMADETALHADOPARAACADEIA DAINDÚSTRIACRIATIVANOBRASIL.
  7. 7. AtividadesRelacionadas Apoio IndústriasServiços • Materiais para artesanato, • Materiais para publicidade • Confecção de roupas • Aparelhos de gravação e transmissão de som e imagens • Impressão de livros, jornais e revistas • Instrumentos musicais • Metalurgia de metais preciosos • Curtimento e outras preparações de couro • Manufatura de papel e tinta • Equipamentos de informática • Equipamentos eletro-eletrônicos • Têxtil • Cosmética • Produção de hardware • Equipamentos de laboratório • Fabricação de madeira e mobiliário • Serviços Especializados: Gerenciamento de projetos. • Construção Civil: Obras e serviços em edificações. • Indústria e Varejo de Insumos, Ferramentas e Maquinário: componentes eletro-eletrônicos, mobiliário. • Turismo • Capacitação técnica: ensino universitário, unidades de formação profissional. • Infraestrutura: telecomunicações, logística, segurança e energia elétrica. • Comércio: aparelhos de som e imagem, instrumentos musicais; moda e cosmética em atacado. • Crédito: instituições financeiras; patrocínios culturais. • Serviços urbanos: limpeza, pequenos reparos e restauração. • Outros: seguros, advogados, contadores. • Registro de marcas e patentes • Serviços de engenharia • Distribuição, venda e aluguel de mídias audiovisuais • Comércio varejista de moda e cosmética • Livrarias, editoras e bancas de jornal • Suporte técnico de hardware e software • Restauração de obras de arte • Agências de notícias • Comércio de obras de arte e antiguidades Atividades Relacionadas: provêem diretamente bens e serviços ao núcleo, são representadas em grande parte por indústrias e empresas de serviços fornecedoras de materiais e elementos funda- mentais para o funcionamento do núcleo; Apoio: ofertantes de bens e serviços de forma indireta ao núcleo. Fonte: FIRJAN, 2012
  8. 8. País PIB Criativo (R$ Bilhões) Participação no PIB (%) Estados Unidos Reino Unido França Alemanha Brasil* Itália Espanha Holanda Noruega Bélgica Suécia Dinamarca Áustria Grécia 1.011 286 191 181 110 102 70 46 32 27 26 21 15 6 3,3 5,8 3,4 2,5 2,7 2,3 2,3 2,7 3,2 2,6 2,4 3,1 1,8 1,0 PIB DO NÚCLEO CRIATIVO E PARTICIPAÇÃO NO PIB, PAÍSES SELECIONADOS – 2011 Fonte: *FIRJAN; UNCTAD com base nos dados do PIB (2011) do Banco Mundial. O Brasil ocupa o quinto lugar no ranking de participação do PIB Criativo (2,7%), o que equivale a uma produção anual de R$ 110 bilhões, acima de países como Suécia (2,4%) e Espanha (2,3%). Esta cifra chega a R$ 735 bilhões se considerada a produção de toda a cadeia da indústria criativa nacional, equi- valente a 18% do PIB brasileiro. O Movimento Minas identificou a discussão sobre negócios criativos a partir do Fórum Minas de Ideias edeuinícioaoprocessodecolaboraçãocomasociedade. Nanovaeconomia,éimportantequeosseto- res criativos, a sociedade civil e o governo consigam se articular para transformar o cenário no estado. Dinâmicas e arranjos da economia criativa precisam ser incorporados nos negócios, nas pesquisas acadêmicas e nas políticas públicas. Oportunidades de Ações Neste documento, o Movimento Minas aponta possibilidades para estimular a integração de pessoas, negócios e iniciativas criativas em Minas Gerais. Para um melhor entendimento, ele foi dividido em três partes. Na primeira, apresentamos oportunidades de integração construídas colaborativamente com a socie- dade civil, empreendedores, pesquisadores, lideranças do setor da economia criativa, universidades e 8 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br
  9. 9. Iniciativas já existentes Identidades locais Formação e qualificação Soluções integradas É essencial aprender com o que já foi feito regionalmente e em outros lugares do mundo. Reconhecer as particu- laridades regionais e considerar a diversida- de cultural do estado. Habilidades criativas e gerenciais são base para o desenvolvimento econômico. Desafios complexos pedem propostas que promovam a colabora- ção entre diferentes setores da sociedade. movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 9 gestores públicos ao longo de um processo que foi de agosto a dezembro de 2012, que são: a) Programa de Apoio à Economia Criativa (PAEC – MG); b) Rede do Pensamento Criativo; c) Plataforma Minas de Economia Criativa; d) Criação da identidade cultural local. Elas tiveram como referência as premissas: Na segunda parte, destacamos a participação do cidadão por meio de ideias postadas no site do projeto Movimento Minas (www.movimentominas.mg.gov.br) ou durante os workshops presen- ciais com a equipe do projeto. Também foram identificadas iniciativas de diversos setores, como governos,empresas,empreendedoresindividuaisououtrasformasdeorganizaçãoquetêmcomo objetivo o fomento e fortalecimento da economia criativa. Explicamos na terceira parte como o Movimento Minas conduziu o diálogo entre os atores em torno do desafio e porque as discussões partiram da pergunta “Qual é a sua ideia para integrar pessoas, negócios e iniciativas criativas em Minas?”. Esperamos que o processo descrito e as colaborações aqui compiladas contribuam para articular e ampliar ainda mais o movimento criati- vo em Minas Gerais.
  10. 10. Desafio Ideias Qualéasuaideiaparaintegrarpessoas,negó PROCESSODECOLABORAÇ Entendaeconverse Compartilheedis 2º Fórum Minas de Ideias 30/05/2012 ECONOMIA CRIATIVA 85 Encontro para 30/05/2012 Ideias no Evento de Idea 01/12/2012 Mapeamento de atores Encontro de escuta 29/09/2012 Artes Arquitetura Publicidade Design Moda Audiovisual Editoração e Publicações Conteúdos Digitais Outros 0 7 14 21 28 35 42 Qual a sua área de atuação? 10 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br
  11. 11. Ações ócioseiniciativascriativassemMinasGerais? ÇÃO-ECONOMIACRIATIVA scuta Participeeacompanhe Geração de Ideias o site Economia Criativa em Minas Gerais 1. PAEC - MG (Programa de Apoio à Economia Criativa) 2. Rede do Pensamento Criativo 3. Plataforma Minas de Economonia Criativa 4. Criação da identidade local cultural Em construção... ação movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 11
  12. 12. 12 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br Ações
  13. 13. Oportunidades de integraçãO Apontar caminhos é o primeiro indicativo de transforma- ção. As propostas foram pensadas, discutidas e constru- ídas. Elas não se encerram aqui e podem servir de refe- rência para a execução de projetos.
  14. 14. 14 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br EVENTO DE IDEAÇÃO No dia 1º de dezembro, o Movimento Minas realizou um evento de ideação para refinar ideias, esti- mular a criatividade e gerar soluções para integrar a economia criativa a partir da pergunta abaixo: Aproximadamente trinta participantes, entre designers, acadêmicos, pesquisadores, empreendedores, gestores públicos, cineas- tas e artistas plásticos participaram das discussões no site e/ou foram identificados pela equipe do projeto por terem atividades significativas na cadeia da economia criativa. Houve, ainda, a presença de outras pessoas engajadas que, mesmo sem ter relação direta com o tema, participaram do evento e contri- buíram com as suas percepções e ideias. Os participantes escolheram entre quatro premissas: iniciativas já existentes, identida- des locais, soluções integradas e formação e qualificação. Quatro oportunidades de ações para a integra- ção do setor da economia criativa foram criadas pelos participantes que analisaram as ideias postadas no site. O Movimento Minas teve o papel de facilitar as discussões. Depois de escolher seus eixos, os participan- tes iniciaram a construção de soluções, agre- garam suas expertises profissionais, exerce- ramaescutadosdemaiseincorporaramas85 ideias postadas no site. O processo de construção coletiva é democrá- tico e promove a inclusão quando dá visibilida- de e enseja a possibilidade de que as soluções construídas sejam testadas e viabilizadas. Quem? Como? O quê? O processo:Valor:
  15. 15. movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 11 PAEC-MG Rede do Pensamento Criativo Plataforma Minas de Economia Criativa Criação da identidade local cultural Soluções Integradas Formação e Qualificação Soluções Integradas Identidades Locais “Programa de fomento e estímulo ao em- preendedorismo criativo: mapa de empreendimentos e mobilização de rede.” “Capacitação e mobilização promovidas por instituições de ensino.” Portal de centralização de informações e articulação de atores. Desenvolvimento da identidade local cultural: a cultura regional como empulsionadora da Economia Criativa.
  16. 16. PROGRAMA DE APOIO À ECONOMIA CRIATIVA (PAEC – MG) SOLUÇÕES INTEGRADAS Programa de estímulo e fomento ao crescimento e desenvolvimento do empreendedorismo criativo em Minas Gerais. Conceito O programa promove a sustentabilidade e a autonomia de empreendedores criativos criando condições para que eles se desenvolvam, tornem-se mais competiti- vos e melhorem a qualidade de seus produtos e serviços. Por consequência, gera-se uma série de impactos positivos em toda a cadeia de economia criativa do estado. Sustentabilidade ao longo do tempo: Empreendedores criativos. * Parceiros sugeridos pelo Movimento Minas Público-alvo • Cadastro de empreendimentos criativos em Minas Gerais; • Mapa do empreendimento criativo mineiro a partir de uma base de dados aberta, onde o empreendedor poderia “localizar e ser localizado”; • Rodadas de negócios; • Linhas de fomento específicas por meio de bancos públicos e fundações de estímulo à pesquisa; • Isenção de impostos estaduais para a aquisição de bens duráveis. Produtos: • Levantar as dificuldades enfrentadas pelo empreen- dedor criativo; • Construir com o know how do empreendedor criativo a legislação para isenção de impostos; • Mobilizar atores para o desenvolvimento do programa. Como você pode contribuir para o projeto? • Secretaria de Estado da Fazenda (SEF); • Secretaria de Estado de Cultura (SEC); • Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SECTES); • Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econô- mico (SEDE); • Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG); • Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG); • Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE - MG); • Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG). • Secretaria de Estado de Turismo (SETUR)* Parceiros • Desburocratizar o processo de isenção fiscal; • Aprovar legislação específica para o setor; • Governo de Minas predispor-se a abrir mão da receita que seria arrecadada e reajustar as contas e o orçamento público. Desafios a serem superados: 16 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br
  17. 17. REDE DO PENSAMENTO CRIATIVO QUALIFICAÇÃO E FORMAÇÃO Rede de atores educacionais voltada para a organização de ações ligadas à promoção de ensino, pesquisa e extensão relacionadas à criatividade, que tenham origem em demandas sociais, econômicas e culturais. Conceito • Participação voluntária; • Fomento acadêmico e de pesquisa; • Patrocínio institucional e privado. A rede poderia inicialmente ser construída por cada professor, independentemente da instituição. Com a consolidação interpessoal, a rede seria proposta às instituições. Sustentabilidade ao longo do tempo: Instituições de ensino (em todos os níveis). Público-alvo • Compartilhamento de percepções e experiên- cias entre as instituições participantes; • Formação e qualificação para os diferentes atores da economia criativa; • Banco de pesquisas acadêmicas, banco de ideias, cases de melhores práticas, balcão de iniciativas para dar visibilidade aos atores da economia criativa; • Portal para compartilhar o conteúdo da rede; • Curso de férias, modular, de pós-graduação e extensão para as escolas básicas, professores e multiplicadores sobre economia criativa; • Oportunidade aos profissionais de notório saber para retroalimentar cursos acadêmicos onde falta o “saber fazer”; • Controlar e produzir indicadores e metodologias de avaliação do projeto. Produtos: • “É um compromisso pessoal”; • Sensibilizar os colegas de sala de aula e alunos; • Palestrar em universidades o tema “Oportunidades Criativas”; • Contribuir como professor(a) e como representan- te de instituição articulando na universidade; • Oferecer capacidade intelectual e expertise. Como você pode contribuir para o projeto? • Instituições de ensino; • Iniciativas já existentes (Minas Criativa, Criativa Birô, Observatório da Economia Criativa e Centro Minas de Design); • Empreendedores criativos. Parceiros • Dificuldade em articular as pessoas presencial- mente para um objetivo comum; • Baixa capacidade de articulação intra e interinsti- tucional nas instituições de ensino. Desafios a serem superados: movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 17
  18. 18. PLATAFORMA MINAS DE ECONOMIA CRIATIVA SOLUÇÕES INTEGRADAS Portal de referência para informações e divulgação das ações relacionadas ao setor de economia criativa e que irá integrar as informações das iniciativas já existentes no estado (Criati- va Birô, Minas Criativa, Centro Minas de Design e o Observató- rio de Economia Criativa). Além de estudos e pesquisas relacionadas ao tema, quem são os empreendedores e quais são os empreendimentos. Conceito Portal de centralização de informações e articulação de atores. • Integrar ações e informações já existentes; • Promover campanhas de comunicação e divulgação do site a ser criado e sua função. Desafios a serem superados: • Acadêmicos e pesquisadores do tema; • Empreendedores criativos; • Empresas interessadas no tema. Público-alvo De forma colaborativa com os demais setores e cidadãos, que produziriam conteúdo para a plataforma, e com apoio do Estado. Gestão • Informações sobre os eventos relativos ao tema, formação, financiamento, oportunidades de negócios; • Identificação de setores com o desenvolvimento criativo; • Mapa de empreendedores; • Banco de experiências; • Retrato da economia criativa no estado. Produtos: • Fornecer informações sobre empreendedores criativos; • Produzir conteúdo sobre economia criativa; • Desenvolver ações integradas com o Centro Minas de Design; • Apoiar institucionalmente (Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais); • Oferecer conhecimento técnico; • Mapear conexões inusitadas; • Auxiliar na articulação de atores. Como você pode contribuir para o projeto? • Por meio de linhas de financiamentos que promovam o objetivo do site; • Isenção fiscal a partir da inserção de talentos. Sustentabilidade das propostas ao longo do tempo: • Sistema FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais); • Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE - MG); • Investidores; • Centro Minas de Design; • Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG); • Secretaria de Estado de Cultura (SEC); • Secretaria de Estado de Turismo (SETUR); • Fundação João Pinheiro (FJP); • Instituto de Desenvolvimento Integrado (INDI); • Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs); • Prefeituras; • Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SEDE);* • Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SECTES);* • Sistema Mineiro de Inovação (SIMI).* Parceiros: 18 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br * Parceiros sugeridos pelo Movimento Minas
  19. 19. CRIAÇÃO DA IDENTIDADE CULTURAL LOCAL IDENTIDADES LOCAIS Ser um instrumento de divulgação e comu- nicação da cultura. Divulgar, captar e identi- ficar a cultura local. Fomentar meios para que a cultura local possa aflorar. Uma das formas é descentralizando a identificação da cultura por meio de ações do Governo de Minas. Conceito • Criação de indicadores para se ter um marco-lógico; • Fortalecer a divulgação para que os minei- ros internalizem a sua cultura; • Ao gerar impacto na economia, cria-se um ciclo de investimentos; • Formar multiplicadores e atores locais que se tornem defensores e patrocinadores das ideias. Sustentabilidade ao longo do tempo: Cidadão mineiro. Público-alvo • Instrumentos de divulgação: várias ferramentas podem ser utilizadas com baixo custo, como internet (redes sociais, blogs) e o alcance da audiência da Rede Minas de Televisão; • Instrumentos de identificação: mapear as manifestações culturais locais, com o apoio colaborativo da comunidade. Produtos: • Ser o gestor do projeto; • Desenhar o projeto; • Incentivar a divulgação do projeto; • Contribuir para a articulação. Como você pode contribuir para o projeto? • Prefeituras que serão atendidas pelo projeto; • Instituições que trabalhem nas seguintes áreas: comunicação, produção cultural, audiovisual, cultural e identidade local; • Comunidade que será beneficiada pela Economia Criativa, consumidores locais e produtores regionais, para que sejam colabo- radores e cocriadores do projeto. Parceiros • Captação de recursos e financiamento para a gestão do projeto; • Engajar a participação de todos no projeto; • Educação que proporcione a fluição, empo- deramento e valorização da cultura local; • O excesso de cultura massiva dificulta sua internacionalização. Desafios a serem superados: movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 19
  20. 20. 20 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br IDEIAS
  21. 21. IDEAÇÃO As oportunidades construídas foram fruto das 85 ideias publicadas no site do Movimento por cidadãos de todo o estado durante 45 dias. Paralelamente,váriosencontrospresenciaisforamrealizados para a geração de ideias, estimulando os atores a conversarem e levarem soluções criadas colaborativamente para o site. Todas as respostas tiveram como ponto de partida a pergunta do quebra cabeça: “Qual é a sua ideia para integrar pessoas, negócios e iniciativas criativas em Minas Gerais?” Foi um processo coletivo. Várias rodadas com muito diálogo, conversação, escuta e aprendizado. Todos os cidadãos tiveram a oportunidade de trazer soluções para o desafio proposto.
  22. 22. ENCONTROS PARA GERAÇÃO DE IDEIAS Entre 11 de outubro e 03 de dezembro de 2012, período do “quebra-cabeça” no site, os cidadãos participaram com ideias que podiam ser apoiadas e comentadas. Assim, o Movimento Minas fomentou discussões e troca de informações entre os participantes. Foram registradas 4.631 visitas ao site. Destas, 1271 (25%) foram para o conteúdo do quebra-ca- beça, que recebeu 85 propostas. Além da participação pela plataforma, os autores das ideias foram convidados para o Evento de Ideação - um encontro destinado a agregar as ideias propostas às premissas: • iniciativas já existentes, • identidades locais, • formação e qualificação; • soluções integradas. Durante o evento, eles puderam interagir presencialmente com os demais participan- tes do projeto, como pesquisadores da área, empreendedores sociais e uma heterogenei- dade de atores. 85 ideiasforam aprimoradas e discutidas. 22 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br Incubadora de Design da UEMG.08 NOV Hub BH28 NOV Fundação Clóvis Salgado27 NOV Governo de Minas27 NOV Total de visitas 4631 Visitas DESAFIO 1271 11/10 a 03/12 4.631 visitas
  23. 23. Workshops de ideação Para engajar os profissionais, cidadãos e estudantes de vários setores da economia mineira, o Movi- mento Minas foi até o seu espaço de atuação, onde foram feitos workshops para a geração de ideias. A Fundação Clóvis Salgado, o Centro de Referência da Moda de BH, a Escola de Design da UEMG, o The HUB-BH e o próprio Governo de Minas abriram espaços para discussões pautadas pelo desafio. Essesworkshops,alémdedivulgaroprojeto,buscaram aumentarainteraçãopresencialcomopúblico para qualificar as propostas e permitir conexões inesperadas. Outra estratégia que produziu ideias foi a ativação, compartilhamento e viralização por redes sociais. Além do Facebook, Twitter (@movimentominas) e do blog, vários parceiros foram mobilizados e com- partilharam conteúdos em colaboração com o projeto. Repercussão em canais de comunicação Sites focados na discussão da economia criativa e publicações genéricas deram espaço para a divulga- ção do quebra cabeça do Movimento Minas. Não só as páginas oficiais dos meios de comunicação cederam espaço para o assunto, mas também perfis oficiais de redes sociais, como páginas do Face- book e perfis do Twitter, também repercutiram a ideia pela rede. movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 23 Atores do Governo: Descomplicar, Fundação Clóvis Salgado, Turismo, Inclusão digital, Ciência e Tecnologia Atores externos: Portal Sete Lagoas, ABAP - Associação Publicidade, Mercado Web Minas, Jornal Web Minas, Sistema MPA Centro Mineiro de Design, Descomplicar, Claudia Leitão, SEC_Minc, Algarra.
  24. 24. 24 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br
  25. 25. OMovimentoMinaspromoveuaintegraçãonaprática.Umadesuasprincipaisiniciativas foioencontronodia27denovembrode2012.Naocasião,gestorese líderesdediversas áreas do governo compartilharam projetos e iniciativas relacionadas à economia criativa em suas respectivas áreas e discutiram possibilidades de colaboração entre eles. Dois produtos dessas discussões são: a) levantamento de atores e iniciativas já existentes do Governo de Minas relacionadas ao tema; b) oportunidades de troca e integração dessas iniciativas. Para integrar é preciso conhecer. Este foi um dos objetivos do encontro: compartilhar as iniciativas para interagir e potencializar a Economia Criativa em Minas. As áreas da Cultu- ra,DesenvolvimentoEconômico,Turismo,Tecnologia,Design,EducaçãoePesquisaapre- sentaram como inovam e fazem da criatividade sua matéria-prima. ARTICULAÇÃO NA PRÁTICA QUAIS SÃO AS INICIATIVAS DO SEU ÓRGÃO QUE CONTRIBUEM COM A ECONOMIA CRIATIVA? movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 25
  26. 26. POSSIBILIDADES DAS INICIATIVAS NO GOVERNO DE MINAS QUE CONTRIBUEM COM A ECONOMIA CRIATIVA. EDUCAÇÃO E PESQUISA Fundação João Pinheiro (FJP) Pesquisa realizada pela FJP contribuiu na definição do conceito de Economia Criativa. A pesquisa terá como produto uma publicação contendo dados do setor em Minas, ajudando a gerar projetos e ações mais estrategicamente focadas. Observatório da Economia Criativa: Trabalhos de pesquisa e planejamento inspirados na criatividade. EDUCAÇÃO E PESQUISA Educação Projeto voltado ao Ensino Médio, ainda piloto, que oferece oportunidade aos estudantes para diversificar sua formação em áreas de empregabilidade - turismo, comunicação e tecnologia da informação. Em 2013 serão 131 escolas estaduais atendidas no estado e, em 2014, haverá inserção da área de empreendedorismo e expansão para toda a rede estadual.
  27. 27. TECNOLOGIA E DESIGN TECNOLOGIA E DESIGN TECNOLOGIA E DESIGN Centro Minas Design Inserir o design na economia mineira como um recurso estratégico de incremento à competitividade e agregar valor aos produtos e serviços. Atua transversalmen- te para aumentar a competitividade dos produtos mineiros e integrar empresários e empreendedores aos talentos. Projeto de Design Social: Voltado para moda com doações de insumos (retalhos) para grupo de costureiras em comunidade para produção de design diferenciado. TECNOLOGIA E DESIGN Agricultura A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abasteci- mento de Minas Gerais (SEAPA), em parceria com a Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), desenvolve embalagens e rótulos de produtos cultivados pelos agricultores familiares. Sistema Mineiro de Inovação (SIMI) Rede entre empresas e universidades, por meio de um ambiente virtual e da produção de encontros de inovação que proporciona a sua interação. O foco do SIMI é voltado ao desenvolvimento de produtos tecnológi- cos. Possui 6571 pessoas cadastradas e 1286 instituições entre universidades, empresas, organizações não governamentais e governamentais e incubadoras. Rede Centros Vocacionais Tecnológicos - CVTs Os Centros Vocacionais Tecnológicos têm 80 unidades e formam uma rede em todo o estado. Hoje, os centros oferecem, entre outros, serviços e cursos gratuitos via videoconfe- rência, usando a plataforma de EAD – Educação à Distância.
  28. 28. CULTURA CULTURA CULTURA CULTURA Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA) Valorização do patrimônio em cidades históricas, realiza manifestações culturais, incentivos fiscais (ICMS Cultu- ral), restauração, educação patrimonial, digitalização do acervo e dossiê técnico de tombamento. Projeto MG para sempre: Conservação e segurança do patrimônio. Fundação de Arte de Ouro Preto (FAOP) Valorizar a arte em todas as suas dimensões e incentivar a preservação do patrimônio cultural. Projeto Resgate Cultural Foco em design e reconstrução do processo de sustentabilidade dos ofícios e fazeres regionais. Atua no Vale do Jequitinhonha, Vale do Mucuri e Estrada Real. Criativa Birô Capacitar empreendedores criativos: atua nas linhas de crédito, informações, capacitações e formalização do setor. Previsão de início para março de 2013 com sede no Palácio das Artes. Programa Federal, executado pela Secretaria de Estado da Cultura (SEC), em parceria com o SEBRAE. Está sendo implanta- do em cinco estados, além de Minas. Circuito Cultural da Praça da Liberdade Com quatro prédios em funcionamento, os espaços culturais são locais de aprendizagem, construção do conhecimento, experiência e vivência. Foi destaca- da a busca pela criação de um sentimento de pertencimento, aproximando as escolas do Circuito. DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI) Atua na indução, prospecção e atração de investimentos com objetivo de ampliar e reter empreendimentos para o desenvolvimento sustentável de Minas Gerais. Fortalecer a economia mineira nos setores de comércio, serviços e indústrias.
  29. 29. TURISMO TURISMO Minas Criativa Tem como objetivo induzir e potencializar o desenvolvimento dos setores da gastronomia e moda que usam da criatividade, talento e tradição como principais insumos de produção e geração de riqueza, emprego e renda. As principais estratégias são o fortalecimento da identidade cultural e criativa de Minas (branding de Minas), ampliar a inserção do estado na Economia Criativa e estimular a qualidade e o valor agregado dos produtos criativos mineiros para aumentar o número de turistas. DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Central Exportaminas Apoio à exportação, mapeamento de feiras especiali- zadas e financiamento dos custos de deslocamentos dos empreendedores às feiras. Primeira Exportação: Convênio para estágiários. Projeto Mena: Criar, identificar novas oportunidades e desenvolver estratégias de internacionaliza- ção para empresas mineiras. Países-alvo: Emirados Árabes, Arábia Saudita e Egito. Setores de atuação: cosméticos, biotecnologia e alimentos. Programa de Apoio e Desenvolvimento Apoio a 34 clusters, dois são voltados para Economia Criativa: lingerie em Juruáia, gemas e joias em Governa- dor Valadares. Potencial em Belo Horizonte para Economia Criativa voltada para o setor de gaming (Escola Seven, bairro Floresta e Empresa Ilusions) Demais iniciativas: Fórum da Pequena Empresa, Plano Nacio- nal do Empreendedorismo, Gaming, Escola Seven (bairro Floresta) e Empresa Ilusions) Trabalho e Emprego Apoiar empreendimentos para desenvolver a comercialização com foco no design do produto artesanal, alimentos e embalagens. Realizam qualifica- ção individual do trabalhador. As áreas correlatas à Economia Criativa são: Economia Popular Solidária, Projeto de Inclusão Produtiva, Feiras de Economia Solidária, Projetos de Qualificação Profissional e Travessia Renda. Começou a atuar na Economia Criativa em 2011 para aumentar o fluxo de novos turistas no estado com uma nova abordagem chamada de Turismo Criativo, que valoriza experiências e interações com o meio. Uma de suas principais iniciativas é o Destino de Minas - programa estruturador que agrega o Minas Criativa, que foi incubado pela SEPLAG e entregue à SETUR em novembro. O Programa agrega o Minas Criativa e mais quatro projetos para divulgar o turismo no estado e sua produção que, na maioria, são informais, microempresas e familiares.
  30. 30. POSSIBILIDADES DE REDES NO GOVERNO DE MINAS. FAOP Rede CVT Centro Minas Design Exportaminas Minas Criativa Desenvolvimento Econômico Aliar a inovação à tradição de ofícios e fazeres locais. Exportar produtos criativos. Mapear e participar de feiras especiali- zadas, no Brasil e exterior, voltadas para produtos e serviços relacionados com a Economia Criativa. Incentivar o turismo de negócio em regiões com potenciais criativos. Aliar e estender o programa de apoio a clusters regionais da SEDE-MG para regiões com potencial criativo. Usar as ferramentas do CVT para cursos à distância para capacitação em Econo- mia Criativa. movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 31 COMO INTEGRAR AS INICIATIVAS PARA FORTALECER A ECONOMIA CRIATIVA EM MINAS GERAIS? Os participantes dividiram-se em cinco grupos e compartilharam os projetos de suas áreas, suas experiências e possibilidades de atuação. O objetivo é fortalecer as iniciativas já existentes e a Economia Criativa no Estado de Minas Gerais para que atuem em rede.
  31. 31. Minas Criativa Agricultura INDI SIMI Exportaminas Emprego Criativa Birô Criar um canal de referência (consolidar informações sobre Economia Criativa e de acesso a todos). Levantar informações sobre a Economia Criativa para divulgar nos veículos de comunicação do governo. Divulgar Arranjos Produtivos Locais (APL) em outros estados para atrair empresas a se instalarem nestes pólos. Elaborar embalagens para alguns dos projetos que a SETE possui com empreendedores. Estabelecerparceriaparaelaboraçãodeembalagenspara os projetos que a SETE possui com empreendedores. Disponibilizar banco de dados de empresas (SETE) para o Criativa Birô. Qualificarprofissionaisdediversasáreasparaatuarinter- nacionalmente. Promover encontros de inovação no Projeto Minas Leite. Criativa Birô Minas Criativa Centro Minas Design Exportaminas IEPHA Casa Civil Qualificar os talentos mineiros, inserí-los no mercado, fazer a interface com empresários e articular intercâmbio com outros estados e países. Formalizar marcos legais e questões gerenciais para negócios criativos. Fortalecer a cadeia produtiva e qualificação dos serviços. Posicionar o branding de Minas com submarcas. Definir e classificar o artesanato mineiro. Ter como premissa a sustentabilidade. Definir escopo do Birô. 32 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br
  32. 32. INDI SIMI Educação Minas Criativa Desenvolvimento Econômico Centro Minas Design Circuito Cultural da Praça da Liberdade Conscientizar os empresários para investirem em start- ups. Inserir a temática Economia Criativa na educação técnica no estado. Promover capacitação de formadores para potencializar que a escola trabalhe com a temática. Incentivar a abertura de empresas por universitários. Fomentar Bolsa de Incentivo (FAPEMIG) para pesquisado- res com o tema Economia Criativa. Integrar ações do INDI e do Centro Minas Design. Promover encontros de inovação com micro e pequenas empresas. Desenvolver a inovação aliada à tradição. Fundação João Pinheiro Minas Criativa IEPHA Turismo Centro Minas Design Criativa Birô Envolver os jovens estudantes no processo de conhecimen- todaEconomiaCriativaparadesenvolversuacriatividadeno período escolar. Fomentar projetos que deverão ser inclusivos e voltados para as necessidades e interesse da sociedade civil. Estimular a disposição das cidades para acolherem projetos da Economia Criativa para que sejam envolvidas no proces- so de implantação desde o princípio. Estimular projetos sustentáveis. Sensibilizar as cidades que serão envolvidas em eventos para que possam receber projetos da Economia Criativa. Garantir a transversalidade entre órgãos do Governo de Minas e agentes externos no desenvolvimento de projetos. movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 33
  33. 33. A PARTICIPAÇÃO DO CIDADÃO Oquebra-cabeça“Qualéasuaideiaparaintegrarpessoas,negócioseiniciativascriativasemMinas?” gerou 85 ideias. Pessoas de várias partes do estado deram sugestões e debateram propostas através do Movimento Minas. Conheça todas as ideias postadas no site no link: http://www.movimentominas.mg.gov.br/quebra-cabecas/economia-criativa#anchor Mais apoiadas 1 - Corredor da Indústria Criativa Por Eduardo Moreira da Costa 2 - Núcleo de Economia Criativa Por Andre Mol 3 - Curso de Extensão na UEMG Por Lucas Matos Castanha 4 - Central de Referência da Economia Criativa Por Andre Mol 5 - Plataforma Minas de Criatividade Por Regina Vieira de Faria Ferreira Mais respondidas 1 - Curso de Extensão na UEMG Por Lucas Matos Castanha 2 - Criar um portal pra ligar produtos e investidores Por Gabriel Braga 3 - Centro de Excelência de Ensino na Aerotropolis mineira Por Eder Sá Alves Campos 4 - Plataforma Minas de Criatividade Por Regina Vieira de Faria Ferreira 5 - Desafios Remunerados Por Pedro Henrique Demattos Pacheco Conheça todas as ideias postadas no site no link: http://www.movimentominas.mg.gov.br/quebra-cabecas/economia-criativa#anchor movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 34
  34. 34. 36 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br DESAFIOS
  35. 35. COMO CHEGAMOS AO DESAFIO? Para finalizar este documento, é importante entender como o Movimento Minas definiu a abordagem sobre o desafio para promover a participação da sociedade. Foram usadas técnicas de mapeamento, mobilização e escuta para ampliar o entendimento do contexto e identificar atores-chave a serem abordados.
  36. 36. 38 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br O início do processo de definição do desafio aconteceu por meio de um formulário no site para que interessados no tema pudessem se cadastrar. Oitenta e sete pessoas se manifestaram e o Movi- mento Minas teve o primeiro contato com o público envolvido com o tema. A diversidade das pesso- as interessadas é um dos pontos percebidos, conforme mostram os resultados a seguir: Quarenta e três por cento das pessoas que respoderam, optaram por não definir o setor criativo em que atuam e escolheram a opção “outros”. Além disso, 56% do universo total de participantes esco- lheumarcarváriasopçõesdeáreadeatuação,fatoquesugereumareflexãosobreopotencialinter- disciplinar da área. Artes Arquitetura Publicidade Design Moda Audiovisual Editoração e Publicações Conteúdos Digitais Outros 0 7 14 21 28 35 42 Qual a sua área de atuação? Artes(fotografia, música e artes em geral) Arquitetura Publicidade Design Moda Audiovisual (cinema, televisão, vídeo) Editoração e Publicações Conteúdos Digitais (Jogos, softwares, etc) Outros Pessoas podem selecionar mais de uma opção. Percentual pode ser superior a 100% 34 3 12 31 10 15 9 9 37 39% 3% 14% 36% 11% 17% 10% 10% 43% menos de 18 anos de 19 a 29 anos de 30 a 40 anos de 41 a 50 anos acima de 50 anos 0 6 12 18 24 30 Qual a sua idade? 3 / 3% 27 / 31% 29 / 33% 17 / 20% 11 / 13% MAPEAMENTO de atores Feminino (45 / 52%) Masculino (41 / 47%) Sexo
  37. 37. movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 39 Paralelamente ao mapeamento feito na internet, algumas conversas foram realizadas para escutar pessoas e instituições que pudessem ajudar a clarear o panorama da economia criativa em Minas. Foi um momento importante para começar a estabelecer vínculos com os atores mapeados, além de levantar informações sobre o tema. Foram feitas reuniões em algumas instituições como: Escola São Paulo de Economia Criativa, Representação Regional do Ministério da Cultura, Circuito Cultural Praça da Liberdade, Plugminas, BDMG Cultural, Fábrica do Futuro, Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (SEPLAG/MG), SecretariadeEstadodaCultura(SEC/MG),SecretariadeEstadodeTurismo(SETUR/MG),Sebrae-MG, Fundação de Arte de Ouro Preto (FAOP), Universidade do Estado de Minas Gerais – Centro Mineiro de Design e Garimpo de Soluções. O principal marco dessa etapa de imersão foi o encontro de escuta. ENCONTRO DE ESCUTA Para fechar a fase de definição do desafio e dar início à geração de ideias, o Movimento Minas realizou, no dia 29 de setembro de 2012, o encontro de escuta. O intuito desse workshop foi levantar as questões mais relevantes para o público mapeado: empre- endedores, arquitetos, músicos, educadores, artistas, designers, engenheiros, programa- dores e demais profissionais. Os participan- tes debateram sob três eixos centrais: forma- ção de profissionais, articulação entre seto- res e fomento às atividades criativas. O diálogo se deu em grupos e emergiram várias questões que, do ponto de vista desses atores, se apresentam como desafios para o fortalecimento da economia criativa no estado. Da imersão gerada pelo evento e todas as percepções coletadas pelas conversas com os profissionais da área surgiram as seguin- tes perguntas: 1) Como transformar criatividade em negó- cios orientados para o desenvolvimento local sustentável? 2) Quais são os processos formativos merca- dológicos, legais e sociais que podem poten- cializar a economia criativa? Como integrá- -los? 3) Como vender “Minas” de dentro para fora? 4) Como os incentivos fiscais podem promo- ver a união (integração) de: Estado, Organiza- ções, atores (ou potenciais atores) e artis- tas? 5) Como mobilizar iniciativas individuais para a criação de redes de referência/estímulo para uma transformação sustentável? 6) O setor criativo em Minas está repleto de estrelas, mas não forma constelações. Como articular estas competências e conhecimen- tos em torno da ideia de desenvolvimento compartilhado? Dentre as questões levantadas, se destacou a necessidade de articulação para soluções em comum. Foi essa identificação que gerou o desenho do quebra-cabeça: “Qual é a sua ideia
  38. 38. para integrar pessoas, negócios e iniciativas criativas em Minas?”. Ao elaborar o quebra-cabeça, levou-se em conta que haveria várias possibilidades de enfoque. Para que o Movimento Minas chegasse a produtos mais tangíveis e norteassem as soluções, foram elenca- das premissas como as apresentadas no quadro descritivo: Com o quebra-cabeça construído, o Movimento Minas lançou a pergunta no site, que guiou o processo de colaboração e resultou nos produtos apresentados neste documento. PREMISSA RESUMO Não devemos partir do zero. O compartilhamento de iniciativas e esforços já existentes é essencial para agregar aquilo que já foi experimentado, tanto o que deu certo quanto aquilo que não funcionou. 1. Considerar iniciativas já existentes Considerar a identidade dos territórios é um princí- pio para que a diversidade de Minas Gerais seja considerada, potencializando a geração de territó- rios criativos. 3. Preservar e fortalecer as identidades locais e regionais. Um dos eixos levantados como essenciais para o desenvolvimento de qualquer atividade é a forma- ção. Por isso, vamos valorizar ideias que ressaltem o desenvolvimento de competências criativas e gerenciais para todos os setores da economia mineira. 2. Focar na formação de competências criativas e gerenciais Problemas complexos exigem soluções que reúnam lideranças de diferentes setores da socie- dade. Serão priorizadas soluções que tenham pelo menos um dos setores: público, privado ou terceiro setor. 4. Soluções multisetoriais. movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 40
  39. 39. Recomendações
  40. 40. O QUE QUEREMOS PARA O NOSSO FUTURO? CONEXÕES DE IDEIAS É preciso sonhar, ampliar espaços de discus- são e mobilizar. Escutamos, debatemos, cola- boramos e cocriamos. Agora é o momento da A R T I C U L A Ç Ã O. Dar continuidade ao que começamos. A mudança só acontece através das pessoas. O papel do projeto tem sido fomentar e moderar atores para criarem solu- ções colaborativamente. Caminhamos por cinco meses e não podemos parar. Este é só o início de uma trajetória que ainda tem muito pela frente. Mas aonde chegamos nesse tempo? 1. Chegamos a quatro oportunidades de ação para integrar iniciativas, pessoas e negócios da economia criativa. Elas foram construídas a partir da colaboração e engajamento de cidadãos que se dispuseram a criar coletiva- mente. A participação é a matéria-prima desse trabalho. O processo de criação dessas oportunidades tem um valor criativo imensu- rável e de aprendizado. Ele foi moderado pelo diálogo em que todos tiveram a oportunidade de falar e serem ouvidos. 2. Um mapa de iniciativas que podem fortale- cer a economia criativa, identificados no Governo de Minas e dentro de uma rede diver- sa de atores estratégicos. 3. Não basta somente o mapeamento. O mais importante é saber como se pode trabalhar em conjunto. Esses atores criaram possibilidades dentro do governo entre as iniciativas por uma economia criativa forte, convergente, sólida e com várias frentes de atuação e diversificação. 4. Oitenta e cinco propostas para integrar a economia criativa estão disponíveis no site e foram discutidas, apoiadas e repercutidas nas mídias sociais. 5. De todos os produtos aqui relatados, o mais importante é a participação e colaboração de diferentes representantes da sociedade em torno da economia criativa. Cada minuto dedica- do e conhecimento disponibilizado tem grande importância para todo o processo. Esse espírito de mudança precisa ser preservado, pois é dele que dependem as realizações. É um valor que não podemos perder. É desafiador falar em economia criativa, discutir e ousar, transformar criatividade e imaginação em negócios. Trata-se de um conceito relativa- mente novo, sem mapa ou caminhos certos previamente trilhados. Há uma complexidade de setores, pessoas e organizações buscando destaque isoladamente em suas áreas de atua- ção. Há vários episódios de sucesso, mas uma das questões mais relevantes desse processo tem a ver com a criação de um movimento mais movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 43
  41. 41. 44 Economia Criativa em Minas Gerais | movimentominas.mg.gov.br integrado, que não deixa de ser competitivo, mas que precisa ter mais ambientes de cooperação entre os diferentes partícipes. Com esse processo, foram criadas novas inciativas, sobretudo para aproveitar melhor os esforços já em andamento. Esperamos contribuir para que algumas das oportunidades identificadas possam continuar a fortalecer a economia criativa em Minas Gerais. Para isso, é fundamental manter essas áreas em constante diálogo, compartilhar melhores práticas, traçar objeti- vos comuns e criar novas maneiras de trabalhar em conjunto. Esse é o caminho percorrido com as pessoas que participaram do processo. É importante criar cone- xões entre os principais atores relacionados ao tema e aproximá-los das realizações, estimulando a apropria- ção de seu conteúdo. O próximo passo do Movimento Minas é encaminhar o resultado das colaborações aos projetos Minas Criativa e Criativa Birô, respectivamente das Secretarias de Estado de Turismo e de Cultura de Minas Gerais, para que sirvam como suporte em informações e caminhos para o desenvolvimento da economia criativa no estado. Convidamostodosatransformarideiasemações.Sabe- mos que uma ideia só completa seu ciclo de vida quando se transforma em realidade. Também é verdade que há muitas realidades e que uma pergunta tem várias respostas. Movimento Minas
  42. 42. Todo o processo do Movimento Minas teve como matéria-prima a participação no site, nos eventos de ideação, geração de ideias e várias rodadas de conversas com empreendedores criativos, pesquisadores, cidadãos engajados, gestores públicos e diversas organizações. Agradecemos pelo conhecimento compar- tilhado de todos que participaram em alguma parte do processo e às organizações abaixo, que viabiliza- ram a execução do projeto. Assessoria de Gestão Estratégica e Inovação da Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego de Minas Gerais Assessoria de Gestão Estratégica e Inovação da Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais BDMG Cultural BOU Inovação Café com Letras Central Exportaminas Centro de Formação Artística - Fundação Clóvis Salgado Centro de Referência da Moda de Belo Horizonte Centro Minas Design Centro Universitário UniBH Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves Circuito Cultural da Praça da Liberdade Cool How Creative Lab Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais e Docentes do Mestrado em Design, Inovação e Sustentabilidade Escola São Paulo EXA - Espaço Experimental de Arte - Belo Horizonte Fábrica do Futuro Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais Festival de Arte Negra Fundação de Arte de Ouro Preto Fundação João Pinheiro Greco Design Guiv Arquitetura Icone Consultoria Ilusis Interactive Graphics Incubadora de Empresas e Negócios de Design - UEMG Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais Instituto Cidades Criativas Instituto Cultural Sérgio Magnani Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais Instituto Inhotim IV Bienal Brasileira de Design Iwelab Museu Mineiro Nexo Investimento Social Núcleo Central de Inovação e Modernização Institucional da Secretaria de Estado de Planejamento Panoletos Plug Minas Representação Regional - Ministério da Cultura Sebrae MG Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais Secretaria de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais de Minas Gerais Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais Serviço de Cooperação e Ação Cultural Francês Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais Superintendência de Ação Cultural da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais Superintendência de Inovação Social da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais Superintendência de Inovação Tecnológica da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais The HUB Belo Horizonte Universidade do Estado de Minas Gerais Universidade Federal de Minas Gerais Voltz Design AGRADECIMENTOS movimentominas.mg.gov.br | Economia Criativa em Minas Gerais 45
  43. 43. Equipe do Projeto: André Barrence Adriana Veloso Armando Antonnioni Alex Bretas Carla Eustáquio Cícero Marra Caio Werneck Marcelo Sander Paulo Emediato Priscilla Fujiwara Raquel Camargo Realização: facebook.com /MovimentoMinas @movimentominas www.movimentominas.mg.gov.br

×