Alcoviteira
A Brizída Vaz representa as alcoviteiras existentes na época.  As alcoviteiras estavam inseridas no grupo social povo.  “ ...
Não  podemos  esquecer, que  algumas  destas  raparigas, iam  para  esta  vida porque  precisavam  de  alimentar a família...
O tipo de linguagem utilizado pela Alcoviteira é popular (calão) e familiar. Esta também tem um tipo de linguagem sedutor,...
A  Alcoviteira foi acusada de ter vivido uma má vida (prostituição), de ser falsa, de roubar, de feitiçaria e de ter má co...
<ul><li>Bibliografia: </li></ul><ul><li>http://4.bp.blogspot.com/_k6T8_us7YLQ/St2mKIK8t1I/AAAAAAAAAAU/T3efMJiIaHk/s320/alc...
Trabalho realizado por: Maria Inês  e  Paula Neves  9ºB
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Paula e da Maria Inês

1.049 visualizações

Publicada em

Trabalho de Grupo da Turma B do 9º ano

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.049
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Paula e da Maria Inês

  1. 1. Alcoviteira
  2. 2. A Brizída Vaz representa as alcoviteiras existentes na época. As alcoviteiras estavam inseridas no grupo social povo. “ Seiscentos virgos postiços e três arcas de feitiços que nom podem mais levar. Três almários de mentir e cinco cofres de enleos, e alguns furtos alheos, assi em jóias de vestir, guarda-roupa d'encobrir, enfim – casa movediça, um estrado de cortiça com dous coxins d' encobrir.”
  3. 3. Não podemos esquecer, que algumas destas raparigas, iam para esta vida porque precisavam de alimentar a família , de sobreviver. Mas muitas delas iam, apenas, para terem prazer. Brízida Vaz era falsa, descarada, astuciosa , hipócrita, ladra, mentirosa e meretriz . Era ela que transformava uma parte das raparigas (que pertenciam às classes sociais baixas) em “moças”, que “serviam” os grupos sociais de estatuto baixo. A outra parte transformava-as em “meninas”, que “serviam” os grupos sociais de estatuto alto.
  4. 4. O tipo de linguagem utilizado pela Alcoviteira é popular (calão) e familiar. Esta também tem um tipo de linguagem sedutor, da qual se servia para convencer e satisfazer os clientes. Quando chegou ao caís, dirigiu-se à barca do Inferno, mas não quis entrar. Por isso foi até à barca do Anjo, na qual foi rejeitada. Foi então obrigada a embarcar na barca do Diabo.
  5. 5. A Alcoviteira foi acusada de ter vivido uma má vida (prostituição), de ser falsa, de roubar, de feitiçaria e de ter má consciência religiosa. Para se defender argumentou que tinha tido uma vida mártir, que se dedicou aos outros e que arranjou muitas “meninas” para elementos do clero.
  6. 6. <ul><li>Bibliografia: </li></ul><ul><li>http://4.bp.blogspot.com/_k6T8_us7YLQ/St2mKIK8t1I/AAAAAAAAAAU/T3efMJiIaHk/s320/alcoviteira%5B1%5D.jpg </li></ul><ul><li>http://anove.wikispaces.com/file/view/ALCOVITEIRA.jpg/32696638/ALCOVITEIRA.jpg </li></ul><ul><li>http://www.esec-povoa-lanhoso.rcts.pt/ESPLv5/recursos/Port/textodramatico/Imagens/auto6.jpg </li></ul><ul><li>http://3.bp.blogspot.com/_4qdG9wOtm7A/SRIQm1unwUI/AAAAAAAAGJU/93HRV3ZzqI8/s400/1930751.png </li></ul><ul><li>http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/portugues/portugues_trabalhos/autobarcainferno.htm </li></ul><ul><li>Livro “Com Todas as Letras”, da Porto Editora </li></ul>
  7. 7. Trabalho realizado por: Maria Inês e Paula Neves 9ºB

×