UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS
INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXTAS
DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS
CURSO DE GEOLOGIA GERAL
PROF. : J...
1. MINERAIS
► Definição: São elementos ou compostos químicos com composição definida dentro de certos
limites, cristalizad...
Dureza → resistência que a superfície lisa de um mineral oferece ao ser riscado.
Mineral padrão Dureza Padrão secundário
T...
Tenacidade ► Está relacionada diretamente com a coesão molecular do mineral.
■ Friável: quando submetido a percussão o min...
1.2. Propriedades elétricas e magnéticas
► Piezoeletricidade → o mineral transforma uma pressão mecânica em carga elétrica...
1.3. SISTEMAS CRISTALINOS
Tabela 02 – Sistemas cristalinos, constantes cristalográficos e
simetria principal de alguns min...
1.4. CLASSIFICAÇÃO QUÍMICA DOS MINERAIS
► Elementos nativos : Ouro (Au), Enxofre (S).
► Sulfetos: Galena (PbS), Esfalerita...
1.5. Isomorfismo e polimorfismo
► Minerais polimorfos (de “poli”, muitos, e “morphos”, forma) → possuem a mesma
composição...
1.6. PRINCIPAIS MINERAIS
Principais minerais Proporção (%)
Feldspatos 59,5
Quartzo 12,0
Piroxênios e Anfibólios 16,8
Micas...
2. ROCHAS
► Definição → É um agregado natural formado por um ou mais mineral, que constitui uma
parte essencial da crosta ...
Rochas Sedimentares → Compactação e / ou cimentação → Litificação ou Diagênese
Classificação da rochas sedimentares
Rochas...
Rochas Sedimentares Químicas ou não-clásticas
- Precipitação de radicais salinos → Intemperismo químico → Evaporitos.
Roch...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 02 geologia geral - minerais e rochas

3.462 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.462
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 02 geologia geral - minerais e rochas

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXTAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS CURSO DE GEOLOGIA GERAL PROF. : JORGE APARÍCIO CATIQUE MINERAIS E ROCHAS
  2. 2. 1. MINERAIS ► Definição: São elementos ou compostos químicos com composição definida dentro de certos limites, cristalizados e formados naturalmente por meio de processos inorgânicos, na Terra ou em corpos extraterrestres. ► Identificação dos minerais - Hábito cristalino → forma geométrica externa natural do mineral. - Transparência → passagem da luz. Podem ser: Transparentes: minerais que não absorvem ou absorvem pouca luz. Translúcidos: minerais que absorvem luz consideravelmente. Opacos: minerais que absorvem totalmente a luz. - Brilho → quantidade de luz refletida pela superfície de um mineral. Pode ser metálico e não-metálico. - Cor → resulta da absorção seletiva da luz. Idiocromáticos → possuem a mesma cor → enxofre, ouro. Alocromáticos → variação da cor → quartzo (SiO2), a turmalina. - Traço → cor do pó do mineral obtida contra uma placa ou um fragmento de porcelana. → identifica minerais opacos ou minerais ferrosos. - Fratura → superfície irregular e curva resultante da quebra de um mineral. - Densidade relativa → indica quantas vezes certo volume do mineral é mais pesado que o mesmo volume de água a 40C. - Geminação → os cristais aparecerem intercrescidos de maneira irregular.
  3. 3. Dureza → resistência que a superfície lisa de um mineral oferece ao ser riscado. Mineral padrão Dureza Padrão secundário Talco Gipsita (CaSO4. 2H2O) Calcita (CaCO3) Fluorita (CaF2) Apatita Ortoclásio Quartzo (SiO2) Topázio Coríndon Diamante (C) 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Unha ( 2,5 ) Alfinete ( 3,5 ) Porcelana ( 7 ) Tabela 01 – Escala de Mohs e padrões secundários de dureza.
  4. 4. Tenacidade ► Está relacionada diretamente com a coesão molecular do mineral. ■ Friável: quando submetido a percussão o mineral se fragmenta ou se pulveriza. ■ Maleável: o mineral pode ser amassado e reduzido a uma folha, por percussão. ■ Séctil: o mineral ´pode ser cortado por uma lâmina. ■ Dúctil: o mineral pode ser transformado em fio. ■ Plástico: quando submetido a uma deformação ele não recupera sua forma original. ■ Elástico: o mineral recupera sua forma original.
  5. 5. 1.2. Propriedades elétricas e magnéticas ► Piezoeletricidade → o mineral transforma uma pressão mecânica em carga elétrica. ► Piroeletricidade → O mineral aumenta sua carga a elétrica pelo aumento do calor. ► Magnetismo → os minerais em seu estado natural são atraídos pelo ímã → magnetita(Fe3O4), pirrotita (Fe1 – x S).
  6. 6. 1.3. SISTEMAS CRISTALINOS Tabela 02 – Sistemas cristalinos, constantes cristalográficos e simetria principal de alguns minerais. Fonte: Teixeira, W. 2003.
  7. 7. 1.4. CLASSIFICAÇÃO QUÍMICA DOS MINERAIS ► Elementos nativos : Ouro (Au), Enxofre (S). ► Sulfetos: Galena (PbS), Esfalerita (ZnS), Pirita (Fe S2). ► Sulfossais: Tetraedita (Cu12Sb4S13), Enargita (Cu3AsS4). ► Óxidos: Gelo (H2O), Hematita (Fe2O3), Cassiterita (SnO2). ► Halóides: Halita (NaCl), Fluorita (CaF3). ► Carbonatos: Calcita (CaCO3), Dolomita [CaMg(CO3)2]. ► Nitratos: Salitre (KNO3), Salitre-do-Chile (NaNO3). ► Boratos: Bórax (Na2B4O7.10H2P.) ► Sulfatos e Cromatos: Barita (BaSO4), Gipsita (CaSO4.2h2O). ► Fosfatos, Arseniatos e Vanadatos: Apatita [Ca2(F,Cl,OH)(PO4)3]. ► Tungstatos e Molibdatos: Scheelita (CaWO4).
  8. 8. 1.5. Isomorfismo e polimorfismo ► Minerais polimorfos (de “poli”, muitos, e “morphos”, forma) → possuem a mesma composição química mas estruturas cristalinas diferentes. Ex: Grafita e Diamante são polimorfos de carbono. Calcita e a Aragonita, polimorfos de CaCO3. ► Minerais isomorfos (de “iso”, igual, e “morphos”, forma) → possuem estruturas cristalinas semelhantes mas composição química diferente ou variável dentro de um determinado limite. Ex: Calcita – CaCO3, Magnesita – MgCO3 e Siderita – FeCO3.
  9. 9. 1.6. PRINCIPAIS MINERAIS Principais minerais Proporção (%) Feldspatos 59,5 Quartzo 12,0 Piroxênios e Anfibólios 16,8 Micas 3,8 Outros 7,0
  10. 10. 2. ROCHAS ► Definição → É um agregado natural formado por um ou mais mineral, que constitui uma parte essencial da crosta terrestre. Minerais → Essenciais e acessórios Estrutura → aspecto externo da rocha. Textura → Tamanho, forma e relação dos grãos. ► Classificação Genética das Rochas Rochas ígneas ou magmáticas → Consolidação do magma. - Rochas intrusivas ou plutônicas ou abissais; - Rochas hipoabissais; - Rochas extrusivas ou vulcânicas ou efusivas.
  11. 11. Rochas Sedimentares → Compactação e / ou cimentação → Litificação ou Diagênese Classificação da rochas sedimentares Rochas terrígenas ou clásticas ou mecânicas → Intemperismo físico - Macroclásticas → Psefitos (Seixo) → Psamitos (Areia) - Microclásticas → Pelitos (Argila e Silte) Diâmetro (mm) Wenthworth Diâmetro (mm) Atterberg Matacão Bloco Seixo Grânulo Areia Grossa Areia Fina Silte Argila > 256 64 – 256 4 – 64 2 – 4 1/4 - 2 1/16 – 1/4 1/256 – 1/16 < 1/256 200 20 -200 2 – 20 0,2 – 2 0,02 – 0,2 0,002 – 0,02 0.002
  12. 12. Rochas Sedimentares Químicas ou não-clásticas - Precipitação de radicais salinos → Intemperismo químico → Evaporitos. Rochas Sedimentares Orgânicas - Acúmulo de restos de organismos. Rochas Metamórficas - Resultam da transformação de uma rocha pré-existente no estado sólido. - Associados a processos tectônicos → Margens Continentais Convergentes. Tipos de metamorfismo - Metamorfismo Regional → Foliação - Metamorfismo Local ou de contato → Hornfels → Aumento da temperatura - Metamorfismo Dinâmico → Zonas de falhas → Aumento da pressão.

×