PLANO DE AULA 2

    Como utilizar o Twitter para entrar no mercado de
                         trabalho

Objetivo
Apresen...
 Para esta etapa, utilizar apresentação em powerpoint (slides de 1 a 4).


Segunda etapa
 Neste momento, a proposta é os...
ANEXOS


Matéria: “Como não errar ao procurar emprego na Internet”
Portal 30 Segundos
(http://30segundos.com.br/731/como-n...
Matéria: Redes sociais: nova onda jovem de procurar emprego
Jornal da Tarde
(http://www.jt.com.br/editorias/2010/01/10/eco...
pessoas da minha área. Entro na comunidade todos os dias e até já fui chamado para
uma entrevista”, conta.

De acordo com ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Plano de aula Twitter 2

821 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
821
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de aula Twitter 2

  1. 1. PLANO DE AULA 2 Como utilizar o Twitter para entrar no mercado de trabalho Objetivo Apresentar aos jovens as vantagens de utilizar a internet na busca por uma vaga de emprego, tendo como foco a rede social Twitter. Tempo previsto de execução 2 horas Materiais necessários Flip chart, jogo de canetas para flip chart, papel, cartões coloridos, canetas, datashow, computadores e apresentação em powerpoint. DESENVOLVIMENTO DA ATIVIDADE Primeira etapa  O educador faz uma discussão inicial para levantar com os jovens como foi a utilização do Twitter durante a semana.  O grupo é convidado então a discutir como as ferramentas da internet podem ser utilizadas para buscar emprego. É importante verificar se isso já é uma atividade constante junto aos jovens ou não.  Cada participante deverá então escrever em cartões coloridos vantagens e desvantagens de utilizar a internet para procurar oportunidades de trabalho. Todos os cartões produzidos devem ser agrupados por temática (vantagem ou desvantagem) e colocados num grande quadro para visualização de todos.  O educador convida o grupo a apresentar suas opiniões e o porquê das observações feitas nos cartões.  Neste momento, é importante que o educador traga informações, mostrando que, cada vez mais, empresas e profissionais buscam o apoio desses serviços para fazer contatos e divulgar vagas. O aumento das redes sociais na Internet criou assim novas oportunidades de procurar emprego. Para a consultora de recursos humanos Juliana Beber, da empresa de recrutamento Proativ (em matéria publicada no site IDG Now), por exemplo, as redes são o meio mais eficaz de encontrar profissionais. Trata-se de uma forma rápida, barata e eficaz de conhecer melhor os candidatos mais indicados para uma determinada função.  O educador deve também destacar algumas recomendações para que os jovens possam aproveitar ao máximo estas ferramentas, como, por exemplo, atender à agilidade da web, pois o tempo entre o anúncio e o preenchimento de uma vaga pode ser reduzido. Além disso, é necessário ainda enfatizar algumas cautelas a serem tomadas.
  2. 2.  Para esta etapa, utilizar apresentação em powerpoint (slides de 1 a 4). Segunda etapa  Neste momento, a proposta é os jovens aplicarem o que aprenderam e visualizarem como podem procurar vagas e oportunidades no Twitter. Para isso, deverão seguir o passo a passo da apresentação (slides de 5 a 10).  Os jovens deverão mais uma vez procurar usuários para seguirem com essa proposta.  Ao final, é importante que todos compartilhem o que encontraram no Twitter, dando sugestões aos demais sobre as oportunidades que visualizaram. RECOMENDAÇÕES  É importante que a segunda etapa da atividade seja realizada na sala de informática para que os participantes possam ir acompanhando as explicações no computador.  O educador deve enfatizar que essa atividade, de utilizar o Twitter e acompanhar as oportunidades, deve ser algo constante para os jovens, já sendo incorporado em sua rotina na busca por oportunidades. PARA NAVEGAR  Site Dicas Blogger - http://dicasblogger.blogspot.com  Site twitcetera - http://twitcetera.pbworks.com  Site Educarede - www.educadere.org.br  Gus SOS - http://www.gusleig.com/sos/  Caldeirão de Idéias - http://nteitaperuna.blogspot.com/2009/12/guia-para- utilizacao-do-twitter.html? utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed %3A+caldeiraodeideias+(Caldeir%C3%A3o+de+Id%C3%A9ias) ANEXOS  Apresentação em powerpoint sobre como utilizar o Twitter para procurar oportunidades de trabalho.  Matérias sobre a temática.
  3. 3. ANEXOS Matéria: “Como não errar ao procurar emprego na Internet” Portal 30 Segundos (http://30segundos.com.br/731/como-nao-errar-ao-procurar-emprego-na-internet/) Cada vez mais as pessoas utilizam as mídias sociais como forma de se recolocar no mercado. Da mesma forma, as empresas também procuram estes meios para recrutar talentos para os seus quadros. Há redes sociais especializadas em profissionais como o LinkedIn e a brasileira Via6, mas como nem todo mundo conhece essas redes ou, o que é pior, fica desconfortável com tudo o que for além de um scrap, as empresas de recrutamento vão até as redes sociais pessoais para procurar as pessoas. Redes como Orkut, Facebook, MySpace, Twitter e até os blogs que você escreve podem servir como referência pessoal. E muitas vezes, o conteúdo que você disponibiliza na rede pode queimar o seu filme. A empresa CareerBuilder fez uma pesquisa com 2600 recrutadores e perguntou onde eles olham e o que pode fazer o candidato perder a vaga. Quase metade dos headhunters disse usar as informações das redes sociais como fonte de informações (isso é quase 50% a mais do que no ano passado). A rede mais procurada lá fora é o Facebook. E tem muita coisa lá que pode por a perder todo aquele discurso de boa pessoa que os candidatos sempre preparam na hora da entrevista. Aqui no Brasil a rede social dominante é o Orkut, mas as coisas não são muito diferentes aos olhos de quem recruta. Segundo eles, os principais vacilos são: • Postar informações ou fotos inapropriadas (53%) • Colocar conteúdo em que aparece bebendo ou usando drogas (44%) • Falar mal de ex-empregadores, colegas ou clientes (35%) • Cometer erros crassos na ortografia e na gramática (29% – Isso é a maioria no Orkut) • Discriminação (26% – Cuidado com as comunidades do tipo “Eu odeio…”) • Mentir sobre qualificações (24%) Por outro lado, há coisas boas que você pode fazer e que eles disseram gostar: • Dar boa noção de sua personalidade em seu perfil (50%) • Mostrar suas qualificações profissionais (39%) • Ser criativo (38%) • Escrever bem (35%) • Ter um bom círculo de amizades (33%) Ter um bom relacionamento na Internet e saber usar as conexões com as pessoas é uma excelente maneira de se alcançar excelentes posições no mercado de trabalho, assim como de promover a sua imagem.
  4. 4. Matéria: Redes sociais: nova onda jovem de procurar emprego Jornal da Tarde (http://www.jt.com.br/editorias/2010/01/10/eco-1.94.2.20100110.1.1.xml) Acostumados a usar a internet para quase tudo, os jovens que estão entrando no mercado de trabalho descobriram na web uma ferramenta poderosa na busca de seu primeiro emprego. A estudante de psicologia Tatiana Kielderman, de 22 anos, encontrou a vaga de estágio que ocupa hoje em uma rede social. “Comecei a seguir o perfil da empresa onde estava interessada em trabalhar pelo Twitter. Pouco tempo depois, me candidatei para uma função e fui aprovada”, conta. A maneira utilizada por Tatiana para procurar vagas em sua área profissional revela uma tendência forte do mercado. Muitas empresas de recrutamento e seleção viram nos sites de relacionamento, como Twitter, Orkut e Facebook, uma forma eficaz de disseminar as oportunidades e se aproximar da parcela mais jovem da população. O Portal Busca Jovem é um exemplo disso. “Adotamos o Twitter como uma de nossas ferramentas, por causa da agilidade com que a informação se espalha e porque queremos que o próprio jovem possa acompanhar a divulgação das vagas. O resultado foi um aumento de 30% no número de acessos ao nosso portal em três meses”, explica Marcelo Nonato, diretor da Olhar Cidadão (empresa responsável pelo Portal Busca Jovem). Além de colocar à disposição opções de emprego para quem está entrando agora no mercado de trabalho, o Busca Jovem também oferece 110 cursos gratuitos, cadastrados por entidades, que objetivam dar mais visibilidade ao jovem e facilitar sua inserção no mercado. Cerca de 98% das vagas anunciadas estão nas áreas de serviços, telemarketing e atendimento comercial. A Pró Ativa é outra empresa de seleção e recrutamento que começou a vasculhar as redes de relacionamento em busca de candidatos para seus processos seletivos. Além de ter um perfil no Twitter, a empresa também utiliza o Orkut, Facebook, Linkedin e Via6. Segundo Guilherme Françoso, gerente de planejamento estratégico da Pró Ativa, a empresa fez isso para acompanhar o aumento da oferta de canais de distribuição de currículo. “Sentimos necessidade de chamar atenção de potenciais candidatos para as vagas que ofertamos”, conta. No momento, Pró Ativa oferece 99 vagas nas mais diversas áreas. Dessas, 82 são voltadas especificamente para jovens que buscam o primeiro emprego. Jovens conectados Eli William Joaquim de Lima, de 20 anos, que faz faculdade de Rádio e TV, faz parte de várias comunidades no Orkut que oferecem oportunidades de emprego. “Acho uma ótima maneira de criar um networking (rede de contatos profissionais) com outras
  5. 5. pessoas da minha área. Entro na comunidade todos os dias e até já fui chamado para uma entrevista”, conta. De acordo com Elaine Righetti, coordenadora de seleção da empresa de consultoria Id Consult, é importante que os jovens se relacionem e se engajem na situação do primeiro emprego. “A maior dificuldade que temos no recrutamento está no fato de os jovens não trocarem informações sobre determinada vaga. Por isso, as redes de relacionamento são tão importantes”, diz. O Grupo Foco, outra empresa de recrutamento e seleção presente nas redes sociais, é responsável por divulgar agora 150 vagas de estágio, em sua maioria, nas áreas administrativas, ciências contábeis, comercial e de finanças. E mais 100 vagas que exigem, no mínimo, ensino médio completo, nas áreas administrativa, comercial e de atendimentos. 100% plugados Segundo Gustavo Nascimento, gerente da Foco Talento (segmento que cuida dos processos de estágio e trainee), estar nas redes de relacionamento é uma maneira de se aproximar dos jovens. “Esse é o nosso canal direto de contato com os jovens que são 100% plugados na internet”, diz. O site Vagas.com tem a maior comunidade de empregos do Brasil, com 44 mil membros. Além disso, o site também utiliza outras redes de relacionamento, como o Twitter. De acordo com Luís Testa, gerente de marketing da Vagas, estar presente nas redes sociais é um aprendizado. “É um ambiente onde as pessoas estão mais abertas para questionar e sugerir”, afirma. Além disso, para ele, é um ambiente de imediatidade. “O link do programa de estágio que divulgamos no Twitter há duas horas, já foi clicado por 215 pessoas.” Testa conta também que, por mês, 1% dos cadastros que o site recebe vem do Orkut e 0,8%, do Twitter. “Esse número é muito significativo, se considerarmos que só um programa de estágio ou trainee, por exemplo, recebe em média 20 mil candidatos. Ou seja, centenas de novos candidatos vêm das redes de relacionamento”, observa.

×