SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
Deriva dos Continentes
A ideia da deriva continental foi proposta pela primeira
vez por Alfred Wegener em 1912. Em 1915 publicou o livro
“A Origem dos Continentes e Oceanos”, onde propôs a
teoria, com base nas formas dos continentes de cada lado
do Oceano Atlântico, que pareciam se encaixar.

←Wegener
Muito tempo antes de Wegener, outros cientistas notaram este
fato. A ideia da deriva continental surgiu pela primeira vez no
final do século XVI, com o trabalho do cartógrafo Abraham
Ortelius. Na sua obra de 1596, thesaurus geographicus,Ortelius
sugeriu que os continentes tivessem unidos no passado.

←Ortelius
A sua sugestão teve origem apenas na similaridade geométrica
das costas atuais da Europa e África com as costas da América do
Norte e do Sul; mesmo para os mapas relativamente imperfeitos
da época, ficava evidente que havia um bom encaixe entre os
continentes. A ideia evidentemente não passou de uma
curiosidade que não produziu consequências.
Outro geófrafo, Antonio Snider-Pellegrini, utilizou o mesmo
método de Ortilius para desenhar o seu mapa com os continentes
encaixados em 1858. Como nenhuma prova adicional fosse
apresentada, além da consideração geométrica, a ideia foi
novamente esquecida.
Ilustração feita pelo
geógrafo Antonio SniderPellegrini, em 1858,
ilustrando a justaposição
das margens africana e
americana do Oceano
Atlântico.
A similaridade entre os fosseis encontrados em diferentes
continentes, bem como entre formações geológicas, levou alguns
geólogos do hemisfério Sul a acreditar que os continentes ja
estiveram unidos, na forma de um supercontinente que recebeu o
nome de Pangea.
A hipótese da deriva continental tornou-se parte de uma teoria
maior, a teoria da tectônica de placas. Este artigo trata do
desenvolvimento da teoria da deriva continental antes de 1950.
A crosta terrestre é formada de pedaços chamados placas
tectônicas, que andam à deriva sobre a camada de rocha fundida
sobre seu manto. Há sete placas principais e várias outras
menores. As forças magnéticas do interior da terra fazem com
que com que as placas se desloquem lentamente pelo globo em
um vai e vem constante.
Os geólogos pensam que à cerca de 225 milhões de anos toda a
terra deste planeta estava unida num “supercontinente” a que
chamaram Pangeia. Mas, à medida que as placas se deslocaram,
a terra deste supercontinente começou lentamente a separar-se.
Chama-se a este movimento a deriva dos continentes. Os mapas
mostram o que os geólogos pensam sobre o modo de como os
continentes se se deslocaram e afastaram até formarem as
massas de terra que conhecemos atualmente.
No hemisfério sul, à cerca de 150 milhões de anos, no período chamado jurássico, as
correntes de convecção dividiram em pedaços o megacontinentes Gondwana. Elas
fraturaram a crosta terrestre e separaram a América do Sul, Africa, Austrália,
Antártica e Índia. Nas regiões de Gondwana, que hoje é o Brasil e Africa, as correntes
de convecção formaram fissuras e fraturas na crosta terrestre, o que gerou
derramamento de lava. A ação continua dessas forças também rompeu completamente
a crosta terrestre e formou o Oceano Atlântico. Porem, ele não parecia o vasto mar
que é hoje: a fragmentação de Gondwana formou apenas um pequeno, que só cresceu
quando o brasil e africa começaram a afastar-se de forma gradual à,
aproximadamente, 135 milhões de anos. Tal ideia está presente na teoria da deriva
continental, que foi apresentada em 1912 pelo cientista meteriologista Alfred Lothar
Wegener. Depois que Alfred morreu sua teoria foi comprovada.
Argumentos
Morfológicos- Wegner apercebeu-se da complexidade
existente entre a costa ocidental de Africa com a costa
oriental da America do Sul, e mais tarde entre outros
continentes separados atualmente.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Deriva dos Continentes
A Deriva dos ContinentesA Deriva dos Continentes
A Deriva dos ContinentesJosé Morgado
 
Deriva continental
Deriva continentalDeriva continental
Deriva continentalsmafalda
 
Ap 4 a terra, um planeta em mudança
Ap 4   a terra, um planeta em mudançaAp 4   a terra, um planeta em mudança
Ap 4 a terra, um planeta em mudançaessg
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentestalexandra
 
Ciências naturais 7 deriva dos continentes
Ciências naturais 7   deriva dos continentesCiências naturais 7   deriva dos continentes
Ciências naturais 7 deriva dos continentesNuno Correia
 
A Teoria da Deriva Continental
A Teoria da Deriva ContinentalA Teoria da Deriva Continental
A Teoria da Deriva ContinentalFernando Delgado
 
Ctic7 d1 d4
Ctic7 d1 d4Ctic7 d1 d4
Ctic7 d1 d4xanapat
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentesmariana0023
 
A Deriva Dos Continentes
A Deriva Dos ContinentesA Deriva Dos Continentes
A Deriva Dos Continentesfbsantos
 
Dinâmica Interna da Terra
Dinâmica Interna da TerraDinâmica Interna da Terra
Dinâmica Interna da Terratrizfernandes
 
Teoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentesTeoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentescatiacsantos
 
Deriva Continental
Deriva ContinentalDeriva Continental
Deriva ContinentalTânia Reis
 
Deriva dos continentes e tectonica de placas
Deriva dos continentes e tectonica de placasDeriva dos continentes e tectonica de placas
Deriva dos continentes e tectonica de placasBruna Arriscado
 
Deriva dos Continentes
Deriva dos ContinentesDeriva dos Continentes
Deriva dos Continentesspondias
 
A Teoria Da Deriva Dos Continentesf
A Teoria Da Deriva Dos ContinentesfA Teoria Da Deriva Dos Continentesf
A Teoria Da Deriva Dos Continentesfs1lv1alouro
 
A Deriva Continetal
A Deriva ContinetalA Deriva Continetal
A Deriva ContinetalRita Miguel
 
Pangeia e Pantalassa
Pangeia e Pantalassa   Pangeia e Pantalassa
Pangeia e Pantalassa vialongadt
 
Teoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentes Teoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentes cristina603
 
Nº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalNº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalMINEDU
 

Mais procurados (20)

A Deriva dos Continentes
A Deriva dos ContinentesA Deriva dos Continentes
A Deriva dos Continentes
 
Deriva continental
Deriva continentalDeriva continental
Deriva continental
 
Ap 4 a terra, um planeta em mudança
Ap 4   a terra, um planeta em mudançaAp 4   a terra, um planeta em mudança
Ap 4 a terra, um planeta em mudança
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
 
Ciências naturais 7 deriva dos continentes
Ciências naturais 7   deriva dos continentesCiências naturais 7   deriva dos continentes
Ciências naturais 7 deriva dos continentes
 
A Teoria da Deriva Continental
A Teoria da Deriva ContinentalA Teoria da Deriva Continental
A Teoria da Deriva Continental
 
Ctic7 d1 d4
Ctic7 d1 d4Ctic7 d1 d4
Ctic7 d1 d4
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
 
A Deriva Dos Continentes
A Deriva Dos ContinentesA Deriva Dos Continentes
A Deriva Dos Continentes
 
Dinâmica Interna da Terra
Dinâmica Interna da TerraDinâmica Interna da Terra
Dinâmica Interna da Terra
 
Teoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentesTeoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentes
 
Deriva Continental
Deriva ContinentalDeriva Continental
Deriva Continental
 
Deriva dos continentes e tectonica de placas
Deriva dos continentes e tectonica de placasDeriva dos continentes e tectonica de placas
Deriva dos continentes e tectonica de placas
 
Deriva dos Continentes
Deriva dos ContinentesDeriva dos Continentes
Deriva dos Continentes
 
Deriva continental
Deriva continentalDeriva continental
Deriva continental
 
A Teoria Da Deriva Dos Continentesf
A Teoria Da Deriva Dos ContinentesfA Teoria Da Deriva Dos Continentesf
A Teoria Da Deriva Dos Continentesf
 
A Deriva Continetal
A Deriva ContinetalA Deriva Continetal
A Deriva Continetal
 
Pangeia e Pantalassa
Pangeia e Pantalassa   Pangeia e Pantalassa
Pangeia e Pantalassa
 
Teoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentes Teoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentes
 
Nº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalNº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continental
 

Semelhante a A Deriva dos Continentes

Deriva continental e Tectônica de Placas.pptx
Deriva continental e Tectônica de Placas.pptxDeriva continental e Tectônica de Placas.pptx
Deriva continental e Tectônica de Placas.pptxKelvin Sousa
 
Teoria da deriva continental e da expansão oceânica
Teoria da deriva continental e da expansão oceânica Teoria da deriva continental e da expansão oceânica
Teoria da deriva continental e da expansão oceânica David Gaspar
 
Nº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalNº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalMINEDU
 
Tema I - Teoria Deriva Continental 1ª parte
Tema I - Teoria Deriva Continental  1ª parteTema I - Teoria Deriva Continental  1ª parte
Tema I - Teoria Deriva Continental 1ª parteIsabel Henriques
 
Deriva Dos Continentes
Deriva Dos Continentes Deriva Dos Continentes
Deriva Dos Continentes pimkiegirl21
 
Deriva continental
Deriva continentalDeriva continental
Deriva continentalAna Castro
 
Deriva Dos Continentes
Deriva Dos ContinentesDeriva Dos Continentes
Deriva Dos ContinentesNuno Correia
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentes Deriva dos continentes
Deriva dos continentes Claudia Costa
 
Deriva dos continentesp
Deriva dos continentespDeriva dos continentesp
Deriva dos continentespTânia Reis
 
Tectplacas
TectplacasTectplacas
Tectplacasmarco :)
 
Mobilidade Geológica
Mobilidade GeológicaMobilidade Geológica
Mobilidade GeológicaTânia Reis
 
Deriva dos continentes/ Tectónica de placas
Deriva dos continentes/ Tectónica de placasDeriva dos continentes/ Tectónica de placas
Deriva dos continentes/ Tectónica de placasNome Sobrenome
 

Semelhante a A Deriva dos Continentes (20)

Wegener geo 12
Wegener geo 12Wegener geo 12
Wegener geo 12
 
DERIVA CONTINENTAL.ppt
DERIVA CONTINENTAL.pptDERIVA CONTINENTAL.ppt
DERIVA CONTINENTAL.ppt
 
Deriva continental e Tectônica de Placas.pptx
Deriva continental e Tectônica de Placas.pptxDeriva continental e Tectônica de Placas.pptx
Deriva continental e Tectônica de Placas.pptx
 
Deriva Continental
Deriva Continental Deriva Continental
Deriva Continental
 
Teoria da deriva continental e da expansão oceânica
Teoria da deriva continental e da expansão oceânica Teoria da deriva continental e da expansão oceânica
Teoria da deriva continental e da expansão oceânica
 
Nº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continentalNº 5 deriva continental
Nº 5 deriva continental
 
Tema I - Teoria Deriva Continental 1ª parte
Tema I - Teoria Deriva Continental  1ª parteTema I - Teoria Deriva Continental  1ª parte
Tema I - Teoria Deriva Continental 1ª parte
 
Deriva Dos Continentes
Deriva Dos Continentes Deriva Dos Continentes
Deriva Dos Continentes
 
Deriva continental
Deriva continentalDeriva continental
Deriva continental
 
Deriva Dos Continentes
Deriva Dos ContinentesDeriva Dos Continentes
Deriva Dos Continentes
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentes Deriva dos continentes
Deriva dos continentes
 
Deriva dos continentesp
Deriva dos continentespDeriva dos continentesp
Deriva dos continentesp
 
Tectplacas
TectplacasTectplacas
Tectplacas
 
Tectonica de placas
Tectonica de placasTectonica de placas
Tectonica de placas
 
Deriva Continental
Deriva Continental Deriva Continental
Deriva Continental
 
Mobilidade Geológica
Mobilidade GeológicaMobilidade Geológica
Mobilidade Geológica
 
Deriva continental
Deriva continentalDeriva continental
Deriva continental
 
Teoria continental
Teoria continentalTeoria continental
Teoria continental
 
Deriva dos continentes/ Tectónica de placas
Deriva dos continentes/ Tectónica de placasDeriva dos continentes/ Tectónica de placas
Deriva dos continentes/ Tectónica de placas
 
wegener
wegenerwegener
wegener
 

Último

A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoprofleticiasantosbio
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 

A Deriva dos Continentes

  • 2. A ideia da deriva continental foi proposta pela primeira vez por Alfred Wegener em 1912. Em 1915 publicou o livro “A Origem dos Continentes e Oceanos”, onde propôs a teoria, com base nas formas dos continentes de cada lado do Oceano Atlântico, que pareciam se encaixar. ←Wegener
  • 3. Muito tempo antes de Wegener, outros cientistas notaram este fato. A ideia da deriva continental surgiu pela primeira vez no final do século XVI, com o trabalho do cartógrafo Abraham Ortelius. Na sua obra de 1596, thesaurus geographicus,Ortelius sugeriu que os continentes tivessem unidos no passado. ←Ortelius
  • 4. A sua sugestão teve origem apenas na similaridade geométrica das costas atuais da Europa e África com as costas da América do Norte e do Sul; mesmo para os mapas relativamente imperfeitos da época, ficava evidente que havia um bom encaixe entre os continentes. A ideia evidentemente não passou de uma curiosidade que não produziu consequências.
  • 5. Outro geófrafo, Antonio Snider-Pellegrini, utilizou o mesmo método de Ortilius para desenhar o seu mapa com os continentes encaixados em 1858. Como nenhuma prova adicional fosse apresentada, além da consideração geométrica, a ideia foi novamente esquecida. Ilustração feita pelo geógrafo Antonio SniderPellegrini, em 1858, ilustrando a justaposição das margens africana e americana do Oceano Atlântico.
  • 6. A similaridade entre os fosseis encontrados em diferentes continentes, bem como entre formações geológicas, levou alguns geólogos do hemisfério Sul a acreditar que os continentes ja estiveram unidos, na forma de um supercontinente que recebeu o nome de Pangea. A hipótese da deriva continental tornou-se parte de uma teoria maior, a teoria da tectônica de placas. Este artigo trata do desenvolvimento da teoria da deriva continental antes de 1950.
  • 7. A crosta terrestre é formada de pedaços chamados placas tectônicas, que andam à deriva sobre a camada de rocha fundida sobre seu manto. Há sete placas principais e várias outras menores. As forças magnéticas do interior da terra fazem com que com que as placas se desloquem lentamente pelo globo em um vai e vem constante.
  • 8. Os geólogos pensam que à cerca de 225 milhões de anos toda a terra deste planeta estava unida num “supercontinente” a que chamaram Pangeia. Mas, à medida que as placas se deslocaram, a terra deste supercontinente começou lentamente a separar-se. Chama-se a este movimento a deriva dos continentes. Os mapas mostram o que os geólogos pensam sobre o modo de como os continentes se se deslocaram e afastaram até formarem as massas de terra que conhecemos atualmente.
  • 9. No hemisfério sul, à cerca de 150 milhões de anos, no período chamado jurássico, as correntes de convecção dividiram em pedaços o megacontinentes Gondwana. Elas fraturaram a crosta terrestre e separaram a América do Sul, Africa, Austrália, Antártica e Índia. Nas regiões de Gondwana, que hoje é o Brasil e Africa, as correntes de convecção formaram fissuras e fraturas na crosta terrestre, o que gerou derramamento de lava. A ação continua dessas forças também rompeu completamente a crosta terrestre e formou o Oceano Atlântico. Porem, ele não parecia o vasto mar que é hoje: a fragmentação de Gondwana formou apenas um pequeno, que só cresceu quando o brasil e africa começaram a afastar-se de forma gradual à, aproximadamente, 135 milhões de anos. Tal ideia está presente na teoria da deriva continental, que foi apresentada em 1912 pelo cientista meteriologista Alfred Lothar Wegener. Depois que Alfred morreu sua teoria foi comprovada.
  • 10. Argumentos Morfológicos- Wegner apercebeu-se da complexidade existente entre a costa ocidental de Africa com a costa oriental da America do Sul, e mais tarde entre outros continentes separados atualmente.