Trabalho cavalcante 2

801 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
801
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho cavalcante 2

  1. 1. TIPOS DE CERRADO <ul><li>TIPOS DE CERRADO: </li></ul><ul><li>Campo cerrado - caracteriza-se por vegetação predominante rasteira com ocorrência de árvores e arbustos bastante espaçados entre si. </li></ul><ul><li>Cerrado - Apresenta vegetação retorcida de até 05 metros, revestida de casca espessa, galhos baixos, e copas assimétricas. </li></ul><ul><li>Cerradão - É uma formação florestal constituída por três estratos distintos: Superior, com árvores esparsas que podem atingir de 06 a 12 metros, predominando as de madeira dura; intermediário com árvores e arbustos retorcidos; e inferior constituído por vegetação rasteira. </li></ul><ul><li>Campo sujo - possui cerca de 15% de árvores e arbustos, os quais concentram-se geralmente em &quot;ilhas&quot; de vegetação chamados de campos de murundus. </li></ul><ul><li>Campo limpo - com vegetação de gramíneas. </li></ul>
  2. 2. Clima e relevo <ul><li>  O clima predominante no Domínio do Cerrado é o Tropical sazonal, de inverno seco. A temperatura média anual fica em torno de 22-23ºC, sendo que as médias mensais apresentam pequena estacionalidade. As máximas absolutas mensais não variam muito ao longo dos meses do ano, podendo chegar a mais de 40ºC. Já as mínimas absolutas mensais variam bastante, atingindo valores próximos ou até abaixo de zero, nos meses de maio, junho e julho. </li></ul><ul><li>     O relevo do Domínio do Cerrado é em geral bastante plano ou suavemente ondulado, estendendo-se por imensos planaltos ou chapadões. </li></ul>
  3. 3. VEGETAÇÃO <ul><li>Apesar de já ter sido descritas um grande número de espécies que ocorrem neste ecossistema, a vegetação do Cerrado ainda não está totalmente pesquisada. Estima-se que a biodiversidade vegetal possa chegar a 10 mil espécies. Os exemplares mais comuns do Cerrado são: o Pequizeiro, o Barbatimão, o Buriti, o Jatobá, o Ipê, o Pau-terra, o Murici, o Vinhático, o Tingüi, a Candeia, a Copaíba, a Lixeira, a Sucupira e a Canela-de-ema. As áreas do Cerrado são alvo constante de expansão agrícola pela facilidade de mecanização do terreno. Além disso, apresentam características que as tornam muito suscetíveis ao fogo. </li></ul><ul><li>É constituída também por aflorações e rochas calcárias, com fendas, grutas e cavernas em diferentes tamanhos. </li></ul><ul><li>Apresenta as mais diversas formas de vegetação, desde campos sem arvores, ou arbustos, até o cerrado lenhoso. denso com florestas-galeria. Reconhecido como a savana mais rica do mundo em biodiversidade com a presença de diversos ecossistemas, riquíssima flora com mais de 10.000 espécies de plantas, sendo 4.000 endêmicas desse bioma . </li></ul>
  4. 4. PLANTAS ENDÊMICAS <ul><li>Em geral o endemismo é resultado da separação de espécies, que passam a se reproduzir em regiões diferentes, dando origem a espécies com formas diferentes de evolução. O endemismo é causado por mecanismos de isolamento, alagamentos, movimentação de placas tectônicas. </li></ul>
  5. 5. FAUNA <ul><li>A fauna do Cerrado ainda é pouco conhecida, particularmente a dos Invertebrados. Seguramente ela é muito rica, destacando-se naturalmente o grupo dos Insetos. Entre as espécies mais comuns de mamíferos encontramos: o Lobo-guará, o Tatu-canastra, o Tatu-bola, a Onça-pintada, o Tamanduá-bandeira e o Veado-campeiro. Entre as aves, calcula-se que existam 66 famílias diferentes nos cerrados, entre elas: a Ema, a Perdiz, a Nhambu, a Seriema, a Arara e a Curicaca. </li></ul><ul><li>Devido à ação do homem, o Cerrado passou por grandes modificações, alterando os diversos habitats e, consequentemente, apresentando espécies ameaçadas de extinção . Dentre as que correm risco de desaparecer estão o tamanduá-bandeira, a anta, o lobo-guará, o pato-mergulhão, o falcão-de-peito-vermelho, o tatu-bola, o tatu-canastra, o cervo, o cachorro-vinagre, a onça-pintada, a ariranha e a lontra. </li></ul>
  6. 6. Anexo
  7. 8. <ul><li>Alunos: Mariana, Maria Virgínia, Gabriela Costa, Yã Leite, Melyssa,Viviane. </li></ul><ul><li>9º ano B </li></ul>

×