A verdadeira história da lenda do boto o pedófilo sedutor- manipulação de
menores.
METAMORFOSE - A TRANSFROMAÇÃO REAL.
Os homens se transformam na lenda, entram na personagem, nas margens dos rios,
para ma...
Onde isto acontece com frequencia?!
Nas margens dos rios, nos dias de festas, no interior da Amazônia,
como a festa do Sai...
A ILHA DO AMOR em Alter-do-chão. Local "encantado", onde ocorre a
"metamorfose" do boto. Os homens no final da festa, assi...
O ritual de sedução encendado no
festival folcloríco do Sairé.
O enrredo da narrativa lendária.
Vamos á narrativa. Now!
O sedutor e suas estórias fantásticas. Gosta sempre de aumentar em muito suas
história, de que formação, de quanto possui ...
A gradiz indesejada. Pior é que a mulequinha nem lembre que é o pai.
Boto é uma palavra portuguesa para designar, de forma geral, golfinhos. Em
Portugal, no séc. XX, a palavra tem caído em de...
Toda a donzela deve ser alertada por suas mães e amigas para tomarem cuidado
com flertes que recebe de belos rapazes em ba...
Não adianta! Cabocla nenhuma da Amazônia resiste ao charme do boto cor-derosa. Ela sempre fica enfeitiçada, encantada. Qua...
Depois de muita conversa, ele a conquista, levando-a para a beira do rio, onde o
encantamento é finalizado.
Durante essas ...
Em uma linda noite de Festa, comidas típicas e danças típicas, um rapaz muito
bonito, usando chapéu, aproxima-se de uma jo...
Depois de muita conversa, ele a conquista, levando-a para a beira do rio, onde o
encantamento é finalizado.
Durante essas ...
... E o boto, ligeiro, nas ondas sumiu,
Deixando a cabocla na beira do rio...
Vídeos, músicas:
Foi boto Sinhá - Tajapanema
http://www.youtube.com/watch?v=z-DHfnpuDXY

Quando o boto virou gente
http://...
Quando boto virou gente
Pra dançar num puxirum,
Quando boto virou gente
Pra dançar num puxirum,
Trouxe o “olho”, trouxe a ...
Karanga o narrador!

É o que?! Para a Amazônia?! Fazer o que?!
História de boto!? Que estória é essa?! Mas lá e cheio de l...
Onde há fumaça, há fogo!

- Curupira é verdade que o boto vira gente, nas noites de lua chei em que tem festa?!
- Tu acred...
Senão bastasse a poluição
ecológica, ainda tem essa cultural?!

- O que mais tu quer sabe?! E o que tu vieste fazer, aqui ...
Parada é essa, seguinte é esse,
seguinte é o próximo!
Se liga e se intera!
Filho de boto, botinho é! E filha de boto o que é?!

Bota é que não é! Nunca ouvi dizer que bota vira
gente!
Iara a filha do boto!

E ou que é uma Iara?!
Estezinho, isso já uma outra estória, estezinho!

“Quem conta um conto aument...
A verdadeira história da lenda do boto - o pedófilo sedutor.
A verdadeira história da lenda do boto - o pedófilo sedutor.
A verdadeira história da lenda do boto - o pedófilo sedutor.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A verdadeira história da lenda do boto - o pedófilo sedutor.

26.492 visualizações

Publicada em

A lenda do boto possui uma narrativa que é usada para encobrir vários relacionamentos proíbidos e em muito casos incestuosos no interior da Amazônia.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.492
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A verdadeira história da lenda do boto - o pedófilo sedutor.

  1. 1. A verdadeira história da lenda do boto o pedófilo sedutor- manipulação de menores.
  2. 2. METAMORFOSE - A TRANSFROMAÇÃO REAL. Os homens se transformam na lenda, entram na personagem, nas margens dos rios, para manterem relações proibidas ou mesmo incestuosas, com as cuiãtãs (preadolescentes, ou crianças).
  3. 3. Onde isto acontece com frequencia?! Nas margens dos rios, nos dias de festas, no interior da Amazônia, como a festa do Sairé no Pará.
  4. 4. A ILHA DO AMOR em Alter-do-chão. Local "encantado", onde ocorre a "metamorfose" do boto. Os homens no final da festa, assim como as "cuiãtãs" são levadas, por um trio elétrico, para a ilha do "amor" na frente da cidade.
  5. 5. O ritual de sedução encendado no festival folcloríco do Sairé.
  6. 6. O enrredo da narrativa lendária.
  7. 7. Vamos á narrativa. Now!
  8. 8. O sedutor e suas estórias fantásticas. Gosta sempre de aumentar em muito suas história, de que formação, de quanto possui em bens materias. Gosta de contar vantagem. “pense no muleque prosa!” “pense num muleque que não é em verso, é em prosa!”
  9. 9. A gradiz indesejada. Pior é que a mulequinha nem lembre que é o pai.
  10. 10. Boto é uma palavra portuguesa para designar, de forma geral, golfinhos. Em Portugal, no séc. XX, a palavra tem caído em desuso, estando cada vez mais circunscrita às comunidades piscatórias do Norte. No Brasil o boto, também chamado o peixe-boto1 , franciscano2 e toninha3 , é um mamífero da ordem Cetacea, nativo da Amazônia e das costas do Atlântico, Pacífico, Índico, Mar Adriático, Mar Arábico, Mar Cáspio, Mar Vermelho e Golfo Pérsico e que é parecido com um golfinho.
  11. 11. Toda a donzela deve ser alertada por suas mães e amigas para tomarem cuidado com flertes que recebe de belos rapazes em bailes ou festas. Por detrás deles poderia estar a figura do Boto, um Dom Juan abrato, conquistador e destruidor de corações, que pode engravidá-las e abandoná-las. As pessoas que vivem em comunidades próximas aos rios onde habitam os botos cor-de-rosa o comem acreditando que ficarão enfeitiçadas por ele pelo resto da vida. Acredita-se também que algumas pessoas que comem a carne do boto ficam loucas. A lenda serve como pretexto para moças justificarem a gravidez sem casamento. "Foi o boto", dizem.
  12. 12. Não adianta! Cabocla nenhuma da Amazônia resiste ao charme do boto cor-derosa. Ela sempre fica enfeitiçada, encantada. Quando o negócio é mais sério ela pode chegar a loucura e entra numa espécie de estado catatonico induzido. Se diz que a menina ficou "mundiada".
  13. 13. Depois de muita conversa, ele a conquista, levando-a para a beira do rio, onde o encantamento é finalizado. Durante essas festividades, quando um homem aparece usando um chapéu, as pessoas pedem para que ele o retire para que não pensem que ele é um boto, porque sua transformação não é completa, já que suas narinas se encontram no topo de sua cabeça, fazendo um buraco.
  14. 14. Em uma linda noite de Festa, comidas típicas e danças típicas, um rapaz muito bonito, usando chapéu, aproxima-se de uma jovem e lhe pergunta: - Que bela noite, não? - Você tem razão, a noite está linda e muito animada! - Você mora aqui na região? - pergunta o rapaz. - Sim, e você? Não me lembro de ter lhe visto... - Ah, eu estou de passagem só passando um tempo por essas paragens...
  15. 15. Depois de muita conversa, ele a conquista, levando-a para a beira do rio, onde o encantamento é finalizado. Durante essas festividades, quando um homem aparece usando um chapéu, as pessoas pedem para que ele o retire para que não pensem que ele é um boto, porque sua transformação não é completa, já que suas narinas se encontram no topo de sua cabeça, fazendo um buraco.
  16. 16. ... E o boto, ligeiro, nas ondas sumiu, Deixando a cabocla na beira do rio...
  17. 17. Vídeos, músicas: Foi boto Sinhá - Tajapanema http://www.youtube.com/watch?v=z-DHfnpuDXY Quando o boto virou gente http://www.youtube.com/watch?v=yPJ9rcLerqY Filme – Ele o boto http://www.youtube.com/watch?v=Z7ZlaRWHiOQ
  18. 18. Quando boto virou gente Pra dançar num puxirum, Quando boto virou gente Pra dançar num puxirum, Trouxe o “olho”, trouxe a “flecha”, Trouxe até muiraquitã. E dançou a noite inteira Com a bela cunhantã. Um grande mistério na roça se faz: Fugiu cunhantã com o belo rapaz!... ... E o boto, ligeiro, nas ondas sumiu,
  19. 19. Karanga o narrador! É o que?! Para a Amazônia?! Fazer o que?! História de boto!? Que estória é essa?! Mas lá e cheio de lendas, mitos e encantamentos, vai que eu fico encantado!? Vou ver o Curupira!
  20. 20. Onde há fumaça, há fogo! - Curupira é verdade que o boto vira gente, nas noites de lua chei em que tem festa?! - Tu acredita em papai-noel, é?! Isso é tudo lenda para boi dormir, coisa de corno,mesmo! - Então como é é a verdade?! - Vai falar com o boto!
  21. 21. Senão bastasse a poluição ecológica, ainda tem essa cultural?! - O que mais tu quer sabe?! E o que tu vieste fazer, aqui por estas partes do Brasil?! - Quero saber como é essa tua estorias cum as pivetinhas. Desculpe! Mulequinhas, aqui da região?! - Diabéisso manu vei?! De novo!? vou contar!
  22. 22. Parada é essa, seguinte é esse, seguinte é o próximo!
  23. 23. Se liga e se intera!
  24. 24. Filho de boto, botinho é! E filha de boto o que é?! Bota é que não é! Nunca ouvi dizer que bota vira gente!
  25. 25. Iara a filha do boto! E ou que é uma Iara?! Estezinho, isso já uma outra estória, estezinho! “Quem conta um conto aumenta um ponto!”

×