SlideShare uma empresa Scribd logo
BRASIL:
Estrutura Geológica e Classificação do Relevo.
Fonte: Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco / Sistema de Ensino – CNEC.
Adaptado 2017
http://jornalggn.com.br/noticia/driftando-na-serra-do-rio-do-rastro
Relevo
 o relevo é o conjunto das formas da crosta terrestre.
 É resultado da ação de forças endógenas (forças internas
da Terra como vulcanismo, movimento de placas
tectônicas, terremotos) e exógenas (forças externas como
erosão, transporte e sedimentação).
 São várias as formas de relevo: montanhas, planaltos,
planícies, depressões relativas e absolutas.
Brasil e as Placas Tectônicas.
Estrutura Geológica do Brasil
 A Estrutura Geológica de um lugar refere-se a
que tipo de material compõe o seu solo e
subsolo.
 A Estrutura Geológica Brasileira é
classificada considerando-se três unidades
básicas:
- dobramentos antigos;
- bacias sedimentares;
- crátons ou escudos cristalinos.
Estrutura Geológica do Brasil
Já foram bastante desgastados pelos agentes
erosivos
Água da chuva Vento
Era Pré-Cambriana
Período Arqueozoico Período Proterozoico
Dobramentos antigos
Também chamados de cadeias
orogênicas
São resultantes do erguimento lento
e horizontal.
Estrutura Geológica do Brasil
Bacias
Sedimentares
São resultantes do acúmulo, em
áreas mais baixas, de sedimentos
e detritos oriundos do desgaste
sofrido pelas rochas de terrenos
mais altos, ao longo do tempo
geológico.
Recobre cerca de 64% do território
brasileiro.
Nelas, encontram-se os
combustíveis fósseis: carvão e
petróleo.
Estrutura Geológica do Brasil
Bacias
Sedimentares
Formaram-se nas eras
Paleozoica, Mesozoica
e Cenozoica.
Solos dispostos
em camadas
horizontais
Conclusão:
Pouca ação do
tectonismo no
Brasil
Lavas
endurecidas e
desgastadas
Longínquas
atividades
vulcânicas
Solos de terra
roxa
Estrutura Geológica do Brasil
Crátons ou
Escudos
Cristalinos
Terrenos mais antigos e amplamente
erodidos, de baixas altitudes.
Os crátons encontrados no Norte do
Brasil e nas Guianas são exceções,
pois possuem grandes altitudes.
Estrutura Geológica do Brasil
CRÁTONS
Era Pré-
Cambriana
545 m.a.
Período
Arqueozoico
3.800 m.a.
Período
Proterozoico
2.500 m.a.
Correspondem
a 36% do
território
brasileiro
32% do período
Arqueozoico
4% do
período
Proterozoico
Ex. Formas de Relevo.
O relevo brasileiro
 O Brasil apresenta as seguintes formas de relevo:
planaltos, planícies e depressões. O território brasileiro
não apresenta altas montanhas.
 O Brasil apresenta altitudes modestas: cerca de 85% do
território brasileiro apresenta-se com altitudes inferiores a
600 m.
 Altitude – é a altura de um lugar em relação ao nível
médio das águas do mar.
Jurandyr
Ross
Aziz
Ab’Sáber
Aroldo de
Azevedo
O relevo brasileiro foi classificado por três principais
autores:
Aroldo de Azevedo – déc. 1940
 De acordo com essa
classificação o relevo
brasileiro foi dividido em
planícies – áreas com
altitudes abaixo de 200 m. e
planaltos – altitudes
superiores a 200 m.
 A classificação de Azevedo
apresentou 8 unidades: 59%
planálticas e 41% planícies.
Aziz Ab’Saber – 1958
 Definiu planícies como
áreas mais ou menos
planas onde os
processos de
sedimentação são
superiores aos processos
de erosão.
 Definiu planaltos como
áreas irregulares onde os
processos de erosão são
superiores aos processos
de sedimentação.
 A classificação de
Ab’Saber apresentou 10
unidades: 75% -planaltos
e 25% planícies.
Jurandyr Ross - 1989
 O relevo brasileiro é formado por planaltos, planícies e
depressões.
 Planaltos – são áreas relativamente elevadas, formadas por
rochas resistentes que podem ser cristalinas e sedimentares e
delimitadas por escarpas (aclives acentuado de relevo), onde os
processos erosivos predominam e as superfícies são irregulares.
 Planícies – são as áreas mais baixas e planas do relevo onde
predominam os processos de sedimentação já que recebem
sedimentos oriundos dos planaltos e das depressões.
 Depressões – são áreas de relevo levemente aplainado e
rebaixado em relação às áreas do entorno (em sua volta), onde
há ação tanto da erosão quanto da sedimentação, mas
predominam os processos erosivos.
 São 28 unidades no relevo brasileiro: 11 planaltos, 11 depressões e
6 planícies. Foi feito em 1989 a partir dos dados do Projeto
Radambrasil.
Imagem:RobertoBarroso/Abr/CreativeCommonsAttribution3.0Brazil.
Chapada Diamantina
Planície do Pantanal
Imagem:Autordesconhecido/CreativeCommons-Atribuição-PartilhanosMesmos
Termos1.0Genérica.
Depressão Sertaneja
Imagem:YgorCS/DomínioPúblico.
Referências Bibliográficas
 http://www.brasilescola.com/brasil/estrutura-geologia-brasil.htm. Acesso em 1/7/2012.
 http://www.mundoeducacao.com.br/geografia/estrutura-geologica-brasil.htm.
Acesso em 1/7/2012.
 http://www.colegioweb.com.br/geografia/estrutura-geologica-do-brasil.html. Acesso
em 1/7/2012.
 http://www.suapesquisa.com/o_que_e/geologia.htm. Acesso em 1/7/2012.
 http://oespacobrasileiro.blogspot.com.br/2010/04/extrutura-geologica-e-relevo-
brasileiro.html. Acesso em 3/7/2012.
 ADAS, Melhem. Panorama Geográfico Brasileiro: contradições, impasses e desafios
socioespaciais. – 4. ed. reform. e atual. – São Paulo: Moderna, 2004.
 ARAÚJO, Regina. MAGNOLI, Demétrio. Projeto de ensino de geografia. Geografia do
Brasil. - 2. ed. - São Paulo: Moderna, 2005.
 ROSS, Jurandyr. L. S. Geografia do Brasil. - 4. ed. 1 reimpr. - São Paulo: EDUSP, 2003.
 www.joseferreira.com.br/.../relevo-brasileiro/relevo-brasileiro-e-classificacao-do-relev...
 www1.educacao.pe.gov.br/.../A%20estrutura%20geológica%20do%20Brasil%20e%2...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Geomorfologia Do Brasil
Geomorfologia Do BrasilGeomorfologia Do Brasil
Geomorfologia Do Brasil
bianca
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
UFES
 
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
agendab
 
Relevo agentes formadores e erosivos
Relevo agentes formadores e erosivosRelevo agentes formadores e erosivos
Relevo agentes formadores e erosivos
Professor
 
As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
Professor
 

Mais procurados (20)

Estrutura geológica do brasil
Estrutura geológica do brasilEstrutura geológica do brasil
Estrutura geológica do brasil
 
Relevo Brasileiro
Relevo BrasileiroRelevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
 
Estruturas geológicas
Estruturas geológicasEstruturas geológicas
Estruturas geológicas
 
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
 
Aula Geologia
Aula Geologia Aula Geologia
Aula Geologia
 
Depressões interplanálticas semiáridas do nordeste
Depressões interplanálticas semiáridas do nordesteDepressões interplanálticas semiáridas do nordeste
Depressões interplanálticas semiáridas do nordeste
 
Formas de relevo
Formas de relevoFormas de relevo
Formas de relevo
 
camadas da terra
camadas da terracamadas da terra
camadas da terra
 
Geomorfologia Do Brasil
Geomorfologia Do BrasilGeomorfologia Do Brasil
Geomorfologia Do Brasil
 
Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 
RELEVO OCEÂNICO
RELEVO OCEÂNICORELEVO OCEÂNICO
RELEVO OCEÂNICO
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 
A Regionalização da América
A Regionalização da AméricaA Regionalização da América
A Regionalização da América
 
A Estrutura da terra
A Estrutura da terra A Estrutura da terra
A Estrutura da terra
 
Estrutura geológica
Estrutura geológicaEstrutura geológica
Estrutura geológica
 
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
Slide: Relevo brasileiro, Geografia.
 
Desenvolvimento do ciclo brasiliano
Desenvolvimento do ciclo brasilianoDesenvolvimento do ciclo brasiliano
Desenvolvimento do ciclo brasiliano
 
Relevo agentes formadores e erosivos
Relevo agentes formadores e erosivosRelevo agentes formadores e erosivos
Relevo agentes formadores e erosivos
 
As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
 
Geografia planeta terra - nave em que viajamos
Geografia   planeta terra - nave em que viajamosGeografia   planeta terra - nave em que viajamos
Geografia planeta terra - nave em que viajamos
 

Semelhante a Relevo brasileiro-e-sua-classificacao

Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasilGeologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Prof.Paulo/geografia
 
Pdf geografia
Pdf geografiaPdf geografia
Pdf geografia
EMSNEWS
 
Aula de relevo
Aula de relevoAula de relevo
Aula de relevo
Google
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
karolpoa
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
estelakolinski
 
Estrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasilEstrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasil
Atalibas Aragão
 
Relevo continental e submarino
Relevo continental e submarinoRelevo continental e submarino
Relevo continental e submarino
profleofonseca
 

Semelhante a Relevo brasileiro-e-sua-classificacao (20)

Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasilGeologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
 
Relevo do Brasil - Formações Geomorfológicas do Brasil.
Relevo do Brasil - Formações Geomorfológicas do Brasil.Relevo do Brasil - Formações Geomorfológicas do Brasil.
Relevo do Brasil - Formações Geomorfológicas do Brasil.
 
RELEVO CONTINENTAL
RELEVO CONTINENTALRELEVO CONTINENTAL
RELEVO CONTINENTAL
 
Domínios Morfoclimáticos do Brasil
Domínios Morfoclimáticos do BrasilDomínios Morfoclimáticos do Brasil
Domínios Morfoclimáticos do Brasil
 
As paisagens e o relevo
As paisagens e o relevoAs paisagens e o relevo
As paisagens e o relevo
 
Relevo e Solos.pptx
Relevo e Solos.pptxRelevo e Solos.pptx
Relevo e Solos.pptx
 
Prof demetrio melo brasil estrutura geológica e relevo
Prof demetrio melo   brasil estrutura geológica e relevoProf demetrio melo   brasil estrutura geológica e relevo
Prof demetrio melo brasil estrutura geológica e relevo
 
Pdf geografia
Pdf geografiaPdf geografia
Pdf geografia
 
Apostila Geografia
Apostila GeografiaApostila Geografia
Apostila Geografia
 
Aula de relevo
Aula de relevoAula de relevo
Aula de relevo
 
1 aula
1 aula1 aula
1 aula
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 
Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02
Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02
Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
 
Estrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasilEstrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasil
 
Relevo Do brasil
Relevo Do brasilRelevo Do brasil
Relevo Do brasil
 
Relevo continental e submarino
Relevo continental e submarinoRelevo continental e submarino
Relevo continental e submarino
 
Relevo Brasileiro 2
Relevo Brasileiro 2Relevo Brasileiro 2
Relevo Brasileiro 2
 

Mais de O Geógrafo - Geociências

Mais de O Geógrafo - Geociências (11)

Cibercrimes e como é os ambientes relacionados ao crime digital.
Cibercrimes e como é os ambientes relacionados ao crime digital.Cibercrimes e como é os ambientes relacionados ao crime digital.
Cibercrimes e como é os ambientes relacionados ao crime digital.
 
Formacao geologica terra_relevos_rochas_solos
Formacao geologica terra_relevos_rochas_solosFormacao geologica terra_relevos_rochas_solos
Formacao geologica terra_relevos_rochas_solos
 
O espaco geografico_e_suas_representacoes
O espaco geografico_e_suas_representacoesO espaco geografico_e_suas_representacoes
O espaco geografico_e_suas_representacoes
 
Brasil utilizacao do_espaco
Brasil utilizacao do_espacoBrasil utilizacao do_espaco
Brasil utilizacao do_espaco
 
Brasil territorio e_sociedade
Brasil territorio e_sociedadeBrasil territorio e_sociedade
Brasil territorio e_sociedade
 
Brasil paisagens naturais_e_acao_da_sociedade
Brasil paisagens naturais_e_acao_da_sociedadeBrasil paisagens naturais_e_acao_da_sociedade
Brasil paisagens naturais_e_acao_da_sociedade
 
Brasil diversidades regionais
Brasil diversidades regionaisBrasil diversidades regionais
Brasil diversidades regionais
 
Brasil localizacao territorialidade
Brasil localizacao territorialidadeBrasil localizacao territorialidade
Brasil localizacao territorialidade
 
Cartografia - História (1º parte)
Cartografia - História (1º parte)Cartografia - História (1º parte)
Cartografia - História (1º parte)
 
Normas trabalhos cartaz
Normas trabalhos cartazNormas trabalhos cartaz
Normas trabalhos cartaz
 
Normas apresentacao trabalho_ensino_medio
Normas apresentacao trabalho_ensino_medioNormas apresentacao trabalho_ensino_medio
Normas apresentacao trabalho_ensino_medio
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 

Último (20)

00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 

Relevo brasileiro-e-sua-classificacao

  • 1. BRASIL: Estrutura Geológica e Classificação do Relevo. Fonte: Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco / Sistema de Ensino – CNEC. Adaptado 2017 http://jornalggn.com.br/noticia/driftando-na-serra-do-rio-do-rastro
  • 2. Relevo  o relevo é o conjunto das formas da crosta terrestre.  É resultado da ação de forças endógenas (forças internas da Terra como vulcanismo, movimento de placas tectônicas, terremotos) e exógenas (forças externas como erosão, transporte e sedimentação).  São várias as formas de relevo: montanhas, planaltos, planícies, depressões relativas e absolutas.
  • 3. Brasil e as Placas Tectônicas.
  • 4. Estrutura Geológica do Brasil  A Estrutura Geológica de um lugar refere-se a que tipo de material compõe o seu solo e subsolo.  A Estrutura Geológica Brasileira é classificada considerando-se três unidades básicas: - dobramentos antigos; - bacias sedimentares; - crátons ou escudos cristalinos.
  • 5. Estrutura Geológica do Brasil Já foram bastante desgastados pelos agentes erosivos Água da chuva Vento Era Pré-Cambriana Período Arqueozoico Período Proterozoico Dobramentos antigos Também chamados de cadeias orogênicas São resultantes do erguimento lento e horizontal.
  • 6. Estrutura Geológica do Brasil Bacias Sedimentares São resultantes do acúmulo, em áreas mais baixas, de sedimentos e detritos oriundos do desgaste sofrido pelas rochas de terrenos mais altos, ao longo do tempo geológico. Recobre cerca de 64% do território brasileiro. Nelas, encontram-se os combustíveis fósseis: carvão e petróleo.
  • 7. Estrutura Geológica do Brasil Bacias Sedimentares Formaram-se nas eras Paleozoica, Mesozoica e Cenozoica. Solos dispostos em camadas horizontais Conclusão: Pouca ação do tectonismo no Brasil Lavas endurecidas e desgastadas Longínquas atividades vulcânicas Solos de terra roxa
  • 8. Estrutura Geológica do Brasil Crátons ou Escudos Cristalinos Terrenos mais antigos e amplamente erodidos, de baixas altitudes. Os crátons encontrados no Norte do Brasil e nas Guianas são exceções, pois possuem grandes altitudes.
  • 9. Estrutura Geológica do Brasil CRÁTONS Era Pré- Cambriana 545 m.a. Período Arqueozoico 3.800 m.a. Período Proterozoico 2.500 m.a. Correspondem a 36% do território brasileiro 32% do período Arqueozoico 4% do período Proterozoico
  • 10. Ex. Formas de Relevo.
  • 11. O relevo brasileiro  O Brasil apresenta as seguintes formas de relevo: planaltos, planícies e depressões. O território brasileiro não apresenta altas montanhas.  O Brasil apresenta altitudes modestas: cerca de 85% do território brasileiro apresenta-se com altitudes inferiores a 600 m.  Altitude – é a altura de um lugar em relação ao nível médio das águas do mar.
  • 12. Jurandyr Ross Aziz Ab’Sáber Aroldo de Azevedo O relevo brasileiro foi classificado por três principais autores:
  • 13. Aroldo de Azevedo – déc. 1940  De acordo com essa classificação o relevo brasileiro foi dividido em planícies – áreas com altitudes abaixo de 200 m. e planaltos – altitudes superiores a 200 m.  A classificação de Azevedo apresentou 8 unidades: 59% planálticas e 41% planícies.
  • 14. Aziz Ab’Saber – 1958  Definiu planícies como áreas mais ou menos planas onde os processos de sedimentação são superiores aos processos de erosão.  Definiu planaltos como áreas irregulares onde os processos de erosão são superiores aos processos de sedimentação.  A classificação de Ab’Saber apresentou 10 unidades: 75% -planaltos e 25% planícies.
  • 15. Jurandyr Ross - 1989  O relevo brasileiro é formado por planaltos, planícies e depressões.  Planaltos – são áreas relativamente elevadas, formadas por rochas resistentes que podem ser cristalinas e sedimentares e delimitadas por escarpas (aclives acentuado de relevo), onde os processos erosivos predominam e as superfícies são irregulares.  Planícies – são as áreas mais baixas e planas do relevo onde predominam os processos de sedimentação já que recebem sedimentos oriundos dos planaltos e das depressões.  Depressões – são áreas de relevo levemente aplainado e rebaixado em relação às áreas do entorno (em sua volta), onde há ação tanto da erosão quanto da sedimentação, mas predominam os processos erosivos.  São 28 unidades no relevo brasileiro: 11 planaltos, 11 depressões e 6 planícies. Foi feito em 1989 a partir dos dados do Projeto Radambrasil.
  • 16.
  • 20. Referências Bibliográficas  http://www.brasilescola.com/brasil/estrutura-geologia-brasil.htm. Acesso em 1/7/2012.  http://www.mundoeducacao.com.br/geografia/estrutura-geologica-brasil.htm. Acesso em 1/7/2012.  http://www.colegioweb.com.br/geografia/estrutura-geologica-do-brasil.html. Acesso em 1/7/2012.  http://www.suapesquisa.com/o_que_e/geologia.htm. Acesso em 1/7/2012.  http://oespacobrasileiro.blogspot.com.br/2010/04/extrutura-geologica-e-relevo- brasileiro.html. Acesso em 3/7/2012.  ADAS, Melhem. Panorama Geográfico Brasileiro: contradições, impasses e desafios socioespaciais. – 4. ed. reform. e atual. – São Paulo: Moderna, 2004.  ARAÚJO, Regina. MAGNOLI, Demétrio. Projeto de ensino de geografia. Geografia do Brasil. - 2. ed. - São Paulo: Moderna, 2005.  ROSS, Jurandyr. L. S. Geografia do Brasil. - 4. ed. 1 reimpr. - São Paulo: EDUSP, 2003.  www.joseferreira.com.br/.../relevo-brasileiro/relevo-brasileiro-e-classificacao-do-relev...  www1.educacao.pe.gov.br/.../A%20estrutura%20geológica%20do%20Brasil%20e%2...