Palestra.Se.Sao.Paulo 1 Denise.Souza.Fleith

2.766 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.766
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
70
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra.Se.Sao.Paulo 1 Denise.Souza.Fleith

  1. 1. Superdotação <ul><li>Denise de Souza Fleith </li></ul><ul><li>Instituto de Psicologia </li></ul><ul><li>Universidade de Brasília </li></ul><ul><li>São Paulo, Março de 2009 </li></ul>
  2. 2. Mitos sobre o Superdotado <ul><li>Superdotação é um fenômeno raro, sendo muitas vezes associado à genialidade. </li></ul><ul><li>Supervalorização de fatores genéticos, subestimando o papel do ambiente para o desenvolvimento de habilidades e competências. </li></ul><ul><li>O potencial superior desenvolver-se-á apenas em contextos de nível sócio-econômico médio ou elevado. </li></ul>
  3. 3. Mitos sobre o Superdotado <ul><li>Superdotação é sinônimo de hiperatividade. </li></ul><ul><li>Superdotados constituem um grupo homogêneo em termos cognitivos e afetivos. </li></ul><ul><li>Superdotados sempre apresentam um excelente rendimento escolar em todas as áreas. </li></ul>
  4. 4. Mitos sobre o Superdotado <ul><li>O superdotado apresenta problemas emocionais e sociais. </li></ul><ul><li>O superdotado é imune a qualquer desajustes emocional ou social. </li></ul><ul><li>Não se deve informar à criança ou jovem a respeito de suas habilidades superiores. </li></ul><ul><li>Não se deve comunicar a família que um de seus membros é superdotado. </li></ul>
  5. 5. Terminologia <ul><li>Criança Prodígio : realizam algo fora do comum para sua idade sem que tenham tido um treinamento nessas competências. Geralmente identificadas em idade pré-escolar. </li></ul><ul><li>Criança Precoce : antecipa determinados comportamentos relativamente à idade em são esperados. Nem toda criança precoce é superdotada. </li></ul>
  6. 6. Terminologia <ul><li>Gênio : indivíduos que deram uma contribuição original e de grande valor em uma área específica. Termo utilizado para designar adultos. </li></ul><ul><li>Savant : crianças ou adultos com QI abaixo da média que apresenta talento em áreas como música, artes e cálculo. </li></ul>
  7. 7. Definição de Superdotação <ul><li>Indivíduo que se sai bem nos testes de inteligência, ou que apresenta um desempenho intelectual superior. </li></ul><ul><li>QI alto. </li></ul>
  8. 8. Definição de Superdotação <ul><li>Potencial superior: Habilidade geral intelectual, aptidão acadêmica específica, criatividade, liderança, artes e/ou habilidade psicomotora. </li></ul><ul><li>Aqueles que apresentam grande facilidade de aprendizagem, levando-os a dominar rapidamente conceitos, procedimentos e atitudes (Resolução CNE/CEB no. 2/2001 das Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica). </li></ul>
  9. 9. Definição de Superdotação
  10. 10. Educação do Superdotado/Portador de Altas Habilidades <ul><li>Uma educação democrática deve levar em consideração as diferenças individuais e, portanto, oferecer oportunidades de aprendizagem conforme as habilidades, interesses, ritmos e estilos de aprendizagem dos alunos. </li></ul><ul><li>Neste sentido, alunos superdotados e talentosos merecem ter acesso a práticas educacionais que atendam às suas necessidades e habilidades. </li></ul>
  11. 11. Características Intelectuais <ul><li>Curiosidade . </li></ul><ul><li>Ritmo de aprendizagem rápido </li></ul><ul><li>Vocabulário avançado </li></ul><ul><li>Fluência de idéias </li></ul><ul><li>Originalidade de idéias </li></ul><ul><li>Paixão por aprender </li></ul><ul><li>Grande concentração </li></ul><ul><li>Boa memória </li></ul>
  12. 12. Características Intelectuais <ul><li>Preferência pelo trabalho independente </li></ul><ul><li>Interesses diversos </li></ul><ul><li>Grande bagagem de informações sobre temas de seu interesse </li></ul><ul><li>Habilidades de leitura e escrita em tenra idade </li></ul><ul><li>Linguagem precoce </li></ul><ul><li>Interesse por atividades de resolução de problemas </li></ul>
  13. 13. Características Intelectuais <ul><li>Grande atividade imaginativa </li></ul><ul><li>Associação rica de imagens </li></ul><ul><li>Uso freqüente de imagens e metáforas </li></ul><ul><li>Pensamento lógico </li></ul>
  14. 14. Características de Personalidade <ul><li>Perfeccionismo </li></ul><ul><li>Senso de humor </li></ul><ul><li>Intensidade </li></ul><ul><li>Alto grau de energia </li></ul><ul><li>Persistência </li></ul><ul><li>Autoconsciência </li></ul><ul><li>Questionamento de regras e autoridade </li></ul>
  15. 15. Características de Personalidade <ul><li>Crítico de si mesmo e dos outros </li></ul><ul><li>Sensível às injustiças </li></ul><ul><li>Independentes </li></ul><ul><li>Irritam-se com a rotina </li></ul><ul><li>Percepção acurada </li></ul>
  16. 16. Práticas Educacionais <ul><li>  Aceleração: pular série, admissão precoce na escola, completar três anos de estudo em um ano, disciplinas na universidade etc. </li></ul><ul><li>  Enriquecimento curricular: salas de recursos, projetos orientados por mentores etc </li></ul>
  17. 17. Objetivos de Programas e Práticas Educacionais para Superdotados <ul><li>Desenvolver ao máximo seus talentos. </li></ul><ul><li>Fortalecer um autoconceito positivo. </li></ul><ul><li>Ampliar as experiências desses alunos. </li></ul><ul><li>Desenvolver no aluno uma consciência social. </li></ul><ul><li>Possibilitar uma maior produtividade criativa. </li></ul>
  18. 18. Objetivos de Programas e Práticas Educacionais para Superdotados <ul><li>C riar um ambiente de aprendizagem desafiador para este aluno ao (a) ajustar os níveis de aprendizagem requerida de acordo com as habilidades dos alunos, (b) aumentar o número de experiências de ensino aprofundado, (c) introduzir vários tipos de enriquecimento nas experiências curriculares regulares e (d) engajar o aluno em atividades que despertem o seu interesse. </li></ul>
  19. 19. Educação do Superdotado <ul><li>Diretrizes nacionais para a educação especial na educação básica: </li></ul><ul><li>As escolas da rede regular de ensino devem prever e prover na organização de suas classes comuns </li></ul><ul><li>“ atividades que favoreçam, ao aluno que apresente altas habilidades/superdotação, o aprofundamento e enriqueci-mento de aspectos curriculares, mediante desafios suple-mentares nas classes comuns, em sala de recursos ou em outros espaços definidos pelos sistemas de ensino, inclusive para conclusão, em menor tempo, da série ou etapa escolar”. </li></ul>
  20. 20. Educação do Superdotado <ul><li> “ O atendimento a essas pessoas deve visar não só o desenvolvimento de suas habilidades e talentos como sua participação na comunidade, formação de espírito de cidadania e de solidariedade” (Novaes, s/d). </li></ul><ul><li>“ Não existe fardo maior do que um potencial não realizado” (Charles Schutz). </li></ul>

×