SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Baixar para ler offline
Á GU A F LUIDIFIC AD A

E

P ASSES C URADORES - O M ITO

Andressa Dias - 10 out 2012

http://www.nefca.org.br/artigo/agua-fluidificada-epasses-curadores-o-mito-e-ciencia

Em todos os tempos da história temos relatos os
mais diversos sobre curas milagrosas usando a
imposição das mãos. A Bíblia talvez seja o livro
mais famoso que narra as mais diferentes curas:
“E Jesus, estendendo a mão, tocou-lhe dizendo:
Quero. Fica limpo! E imediatamente ele ficou
limpo de sua lepra”. (Mateus, Cap. VIII, v. 3). Nos
povos indígenas, a figura do Pajé se mostra um
grande curador que utiliza suas mãos para tal. As
Benzedeiras que fazem parte da cultura popular,
também possuem seus métodos de cura, e um
grande prestígio, em especial nas cidades
interioranas. No oriente, relatos mais antigos
que a bíblia nos remete a religiosos que curavam
as mais diversas mazelas utilizando-se somente
das mãos, inclusive uma prática que se originou
no oriente: o Reike, terapia que utiliza
principalmente a imposição das mãos, assim
como o Karuna. A Cura Prânica, também é uma
terapia que utiliza as mãos para curar.
Franz Anton Mesmer foi um dos primeiros a
pesquisar cientificamente esta prática. Médico
austríaco, criador da teoria do magnetismo
animal conhecida pelo nome de Mesmerismo,
nasceu a 23 de maio de 1734 em Iznang, em
uma pequena vila perto do Lago Constance.
Estudou teologia em Ingolstadt e formou-se em
medicina na Universidade de Viena. Em 1775,
após muitas experiências, Mesmer reconhece
que pode curar mediante a aplicação de suas
mãos. Acredita que delas se desprende um
fluido que alcança o doente. Declara: "De todos
os corpos da Natureza, é o próprio homem que
com maior eficácia atua sobre o homem". A
doença seria apenas uma desarmonia no
equilíbrio da criatura, opina ele. Mesmer, que
nada cobrava pelos tratamentos, preferia cuidar
de distúrbios ligados ao sistema nervoso.

E A

C I ÊNCI A

Além da imposição das mãos sobre os doentes,
estendia o benefício a maior número de pessoas,
magnetizando a água, pratos, etc. Cujo contato
submetia os enfermos. Inventada a cuba
mesmérica (Fig.1), passou a atender 30
pacientes por sessão, 300 diariamente. A cuba
consistia num recipiente com água magnetizada,
do qual saiam numerosas varas de ferro, em
cujos extremos pontiagudos se prendiam os
doentes, colocando estas pontas em suas partes
enfermas.
Fig.1 Cuba Mesmérica – Filme Magnetismo Selvagem.

Produziam-se, então, variadas reações nervosas
ou histéricas, com efeitos curativos em muitos
casos. Mesmer praticou durante anos o seu
método de tratamento em Viena e em Paris,
com evidente êxito, mas ele acabou expulso de
ambas as cidades pela inveja e incompreensão
de muitos. Depois de cinco tentativas para
conseguir exame judicioso do seu método de
curar, pelas academias, é que publica, em 1779,
a "Dissertação sobre a descoberta do
magnetismo animal", na qual afirma que esta é
uma ciência com princípios e regras, embora
ainda pouco conhecida. Em 1784, o governo
francês nomeou uma comissão de médicos e
cientistas para investigar suas atividades.
Benjamin Franklin foi um dos membros dessa
comissão, que acabou por constatar a
veracidade das curas, porém as atribuíram não
ao magnetismo animal, mas a outras causas
fisiológicas desconhecidas.
Atualmente no Brasil esta prática é muito
difundida nos centros espíritas espalhados por
todo o país, juntamente com a administração de
"água fluidificada"; observam-se várias formas
de aplicação de passes, como é chamado o ato
nos centros espíritas. O Codificador da Doutrina
reflete:
Á GU A F LUIDIFIC AD A

E

P ASSES C URADORES - O M ITO

O magnetismo preparou o caminho para o
Espiritismo, e os rápidos progressos desta última
doutrina são incontestavelmente devidos à
vulgarização das idéias acerca da primeira. Dos
fenômenos magnéticos, do sonambulismo e do
êxtase às manifestações espíritas, não há senão
um passo; sua conexão é tal, que é, por assim
dizer, impossível falar de um sem falar de outro.
(Kardec, Alan. Revista Espírita, 1858).

Kardec ainda esclarece:
O Espiritismo e o Magnetismo (Animal) nos dão
a chave de uma imensidade de fenômenos sobre
os quais a ignorância teceu um sem-número de
fábulas, em que os fatos se apresentam
exagerados pela imaginação. O conhecimento
lúcido dessas duas ciências que, a bem dizer,
formam uma única, mostrando a realidade das
coisas e suas verdadeiras causas, constitui o
melhor
preservativo
contra
as
idéias
supersticiosas, porque revela o que é possível e
o que é impossível, o que está nas leis da
Natureza e o que não passa de ridícula crendice
(Kardec, Alan. O Livro dos Espíritos, questão
555).
Certas pessoas têm realmente o dom de curar
por simples contato?
– O poder magnético pode chegar até isso,
quando é secundado pela pureza de sentimentos
e um ardente desejo de fazer o bem, porque
então os bons Espíritos auxiliam. Mas é
necessário desconfiar da maneira por que as
coisas são contadas, por pessoas muito crédulas
ou muito entusiastas, sempre dispostas a ver o
maravilhoso nas coisas mais simples e mais
naturais. É necessário também desconfiar dos
relatos interesseiros, por parte de pessoas que
exploram a credulidade em proveito próprio.
(Kardec, Alan. O Livro dos Espíritos, questão
556).
É comum pessoas que assistem às palestras
espíritas tomarem o passe e beberem da água
ao final das palestras, como em um ritual, mas
qual é o conceito da água “fluidificada”? E de
onde surgiu esse conceito? A água é capaz de
reter campos magnéticos? O fator psicológico
altera os resultados? E os passes ditos espíritas,
estão de acordo com os conceitos vistos nas
obras dos Espíritos? É realmente necessário um
curso de passe e qualquer um pode ser passista?
O mérito moral realmente influencia no

E A

C I ÊNCI A

processo de cura? Qual é a visão científica dos
dois temas?
De acordo com o Instituto Nacional de Saúde de
Washington (EUA), com base em cerca de trinta
teses de doutoramento, foi atribuído ao Toque
Terapêutico, em 1994, a comprovação da sua
eficácia como terapia alternativa.
Em 1975, Dolores Krieger demonstrou os efeitos
do toque terapêutico através da medição de
índices fisiológicos em seres humanos após
estudos laboratoriais. Comprovou que após a
imposição de mãos ocorrem significativas
alterações fisiológicas em doentes hospitalizados
em diferenciados casos clínicos. Este estudo foi
publicado na Revista Americana de Enfermagem,
em 1979, sob o título de “Therapeutic touch:
searching for evidence of physiological change”
(Toque Terapêutico: busca por evidências de
mudanças fisiológicas).
Verifica-se, até os dias de hoje, a existência de
cargas magnéticas - de monopolos magnéticos na natureza. Eis, pois, que surge a questão: qual
a causa primária responsável pelos fenômenos
magnéticos observados na natureza? A resposta
é simples: cargas elétricas em movimento, ou
seja, correntes elétricas. Todo magnetismo
conhecido atrela-se de alguma forma à presença
de cargas elétricas em movimento.
A escolha de sistemas envolvendo apenas cargas
em movimento retilíneo uniforme é geralmente
assumida quando se estuda o magnetismo, em
virtude de que em sistemas envolvendo cargas
elétricas aceleradas, haverá ainda um terceiro
fenômeno envolvido: a emissão de ondas
eletromagnéticas. Tal fenômeno resume-se
geralmente na seguinte sentença: "cargas
elétricas aceleradas irradiam". A necessidade de
se considerar as interações oriundas da radiação
presente em tais sistemas certamente torna-os
mais complexos, sendo estes estudos no
contexto do eletromagnetismo. O estudo dos
fenômenos associados à interação magnética em
sistemas envolvendo apenas cargas elétricas em
movimento retilíneo uniforme - ou em sistemas
onde
a
quantidade
total
de
onda
eletromagnética irradiada pode ser desprezada é geralmente designado por Magnetostática.
Em essência, todo magnetismo conhecido atrelase de alguma forma à presença de cargas
elétricas em movimento. Mesmo em ímãs
naturais, materiais onde não se verifica a
Á GU A F LUIDIFIC AD A

E

P ASSES C URADORES - O M ITO

presença de correntes macroscopicamente
mensuráveis em suas estruturas, tal afirmação é
valida.
Correntes elétricas é a fonte primária de campos
magnéticos. É certamente necessário, pois que,
dada uma distribuição de corrente conhecida, se
possa calcular o campo magnético por ela
produzido em um determinado ponto escolhido
do espaço ao seu redor. Células biológicas usam
a bioeletricidade para armazenar energia
metabólica, fazer trabalho ou desencadear
mudanças internas, entre um sinal elétrico e
outro. Entramos aqui na Ciência do
Bioeletromagnetismo, que é o resultado da ação
da corrente elétrica produzida por potenciais de
ação, junto com os campos magnéticos gerados
pelo fenômeno de indução eletromagnética.
O campo magnético, afeta cada átomo do seu
corpo. Os elétrons nos átomos giram em torno
do núcleo. Aumentando o campo magnético
presente junto do átomo, a velocidade dos
elétrons orbitais aumenta e os elétrons de
valência começam a pular para órbitas de maior
energia. O átomo começa a vibrar com maior
intensidade, num movimento chamado de
precessão. A precessão resulta no aumento da
ação molecular, causada pelo aumento do
campo magnético. Isto cria uma órbita cônica
para certos elétrons. O resultado líquido desse
aumento na atividade molecular é um aumento
na transferência de elétrons, que é a base de
toda as reações químicas em nosso corpo. Esta é
a razão porque uma diminuição no campo
magnético leva a uma menor atividade
molecular e a um decréscimo de enzimas no
nosso corpo.
Em resumo: campo magnético mais elevado
aumenta o movimento de elétrons e prótons, o
que leva ao aumento da atividade molecular,
resultando em reações químicas mais eficientes,
o que funciona como um catalisador para
melhorar as funções de nosso corpo.
Em 1829, CLOQUET faz o primeiro relato da
utilização do mesmerismo como anestesia,
procedendo à amputação de uma mama,
método já utilizado por DUBOIS (1797) e
RECAMIER (1821).
James ESDAILLE (1808-1959) tornou-se um dos
maiores magnetizadores, inspirado nas técnicas
de ELLIOTSON. Cirurgião, trabalhou num hospital
mesmérico em Calcutá, Índia, onde realizou

E A

C I ÊNCI A

milhares de pequenas cirurgias e 300 de grande
porte sem dor, pelo magnetismo, com
diminuição impressionante dos índices de
mortalidade. Não empregava a sugestão verbal,
mas o passe e a insuflação magnética, obtendo
estados profundos de letargia, catalepsia,
sonambulismo e insensibilidade. James, concluiu
que: O mesmerismo é uma força natural do
organismo humano, que afeta diretamente o
sistema nervoso muscular; que a administração
crônica do mesmerismo atua como um utilíssimo
estimulante da debilidade funcional; que a água
pode ser carregada com fluído magnético e tem
um poderoso efeito sobre o sistema; que a
influência mesmérica pode se transmitida
através do ar a considerável distância. - ESDAILLE
J. Cirurgia Mayor e menor bajo hipnosis. Ed.
Crespilil Buenos Aires, 1959.
Nesse trecho de O Livro dos Espíritos, questão
483, temos a resposta que o magnetismo atua
no sistema nervoso central: Qual a causa da
insensibilidade física que se verifica, seja entre
certos convulsionários, seja entre outros
indivíduos submetidos às torturas mais atrozes?
– Entre alguns é um efeito exclusivamente
magnético, que age sobre o sistema nervoso da
mesma maneira que certas substâncias. Entre
outros, a exaltação do pensamento embota a
sensibilidade, pelo que a vida parece haver-se
retirado do corpo e se transportado ao Espírito.
Não sabeis que, quando o Espírito está
fortemente preocupado com uma coisa, o corpo
não sente, não ouve e não vê? (Kardec, Alan. O
Livro dos Espíritos).
Segundo LANTIER, em 1892, foi criada por uma
espírita eminente uma escola prática de
magnetismo e de massagem, admitida pelo
governo francês. Frente à reação dos médicos,
um novo projeto sobre o exercício da medicina
foi discutido pelo Parlamento, levando os
espíritas, magnetizadores, curandeiros e
massagistas a fundarem um sindicato,
conseguindo vinte e cinco mil assinaturas
favoráveis à sua petição em defesa de seus
interesses. Em função de vários processos contra
curandeiros, espíritas e magnetizadores, e
particularmente num caso envolvendo Mouroux
em 1896, o Congresso Internacional Espírita que
se realizou em 1900 em Paris, discutiu e
deliberou que o Magnetismo realmente possui
propriedades curativas e a eficácia de sua
utilização para o tratamento das doenças sem
Á GU A F LUIDIFIC AD A

E

P ASSES C URADORES - O M ITO

qualquer perigo, e solicitando a alteração da
legislação sobre o exercício da medicina.
Os passes ditos espíritas estão de acordo com os
conceitos vistos nas obras dos Espíritos? É
realmente necessário um curso de passe e
qualquer um pode ser passista?
Na Revista Espírita de setembro de 1865, a Sra
Maurel, médium vidente e psicógrafa mecânica,
na manhã do dia 26 de Maio, fraturou o
antebraço direito com distensões no punho e
cotovelo, numa queda. Foi tratada através do
magnetismo
espiritual,
e
curada
em
impressionantes nove dias (tempo recorde para
a medicina humana) por Bons Espíritos, dentre
eles o Dr. Demeure, além de um grupo de
amigos encarnados (formando assim, uma
espécie de corrente magnética, oferecendo
material fluídico que misturado com os dos
Espíritos, proporcionaria a cura, neste caso),
solicitados pelos Espíritos e um magnetizador
que colocava a médium em estado sonambúlico.
Os Espíritos poderiam agir sozinhos, mas os
fluidos animalizados são mais compatíveis com a
necessidade de um órgão físico.
“O fluido humano sendo menos ativo, exige uma
magnetização prolongada e um verdadeiro
tratamento, às vezes, muito longo. O fluido
espiritual, mais poderoso em razão de sua
pureza, produz efeitos mais rápidos e,
frequentemente, quase instantâneos”, orienta
Kardec em outro artigo da mesma Revista.
Existe então, na realidade, esta gradação nos
efeitos de acordo com o potencial fluídico, a
origem do fluido e a sua maior ou menor
qualidade. Qualidade que depende diretamente
do nosso estado de saúde física e emocional,
além do nosso padrão moral.
Kardec estuda a temática em "A Gênese"
(KARDEC, 1989), no tópico "Curas". Esclarece as
três formas da ação magnética: Pelo fluido
(Bioenergia) do magnetizador (Magnetismo
Humano); pelo fluido dos Espíritos atuando
diretamente, sem intermediário (Magnetismo
Espiritual), e pelo fluido que os Espíritos
transmitem ao magnetizador (potencializando e
ao qual este serve de condutor (Magnetismo
Misto ou humano-espiritual). Conceitos não
vistos no MEB.
Muitos acreditam que o efeito curativo dos
passes magnéticos nada mais é que efeito
placebo. A questão do placebo é um dos

E A

C I ÊNCI A

assuntos que mais fascinam e, ao mesmo tempo,
mais causam controvérsias entre a classe
científica.
Conhecer o placebo, suas possibilidades e seus
efeitos, é fundamental para a classe científica. E
para um leigo, até que ponto é interessante
saber que um remédio ao qual ele atribui sua
cura não passava, por exemplo, de simples
composição de amido com açúcar? O placebo é
definido como uma substância inerte ou inativa,
a que se atribuem certas propriedades (como as
de cura de uma doença) e que, ingerida, pode
produzir um efeito que suas propriedades não
possuem.
O Dr. Bernard Grad, bioquímico e pesquisador
de geriatria no McGill University's Allen
Memorial Institute, no Canadá, realizou
experiências
muito
interessantes
na
Universidade de McGill, Montreal, na década de
1960, a respeito da cura pelo toque das mãos
que foi reconhecida, e Grad recebeu um prémio
da Fundação CIBA, uma fundação científica
fundada
por
um
grande
laboratório
farmacêutico. Nas suas experiências com
sementes de cevada, Grad substituiu humanos
por plantas e animais, para evitar o efeito
placebo. Num recipiente de água salgada (que
retarda o crescimento), Grad colocou as
sementes e pediu a um curador psíquico (um
passista) que fizesse imposição das mãos sobre a
água.
As sementes foram colocadas em água salgada
(tratada pelo passista e não tratada).Foram
colocadas de seguida numa estufa, onde o
processo de germinação e crescimento foi
acompanhado. Verificou-se então que as
sementes submetidas à água tratada pelo
passista germinavam com maior frequência do
que as outras.
Depois de germinadas, as sementes foram
colocadas em potes e mantidas em condições
semelhantes de crescimento. Após várias
semanas, e de acordo com uma análise
estatística, as plantas regadas com a água
tratada eram mais altas e tinham um maior
conteúdo de clorofila.
O Fator psicológico altera os resultados da
Magnetização? Grad lembrou-se de dar a água
para pacientes psiquiátricos segurarem. Essa
mesma água foi depois usada para tratar as
sementes de cevada. A água energizada pelos
Á GU A F LUIDIFIC AD A

E

P ASSES C URADORES - O M ITO

pacientes que estavam seriamente deprimidos
produziu um efeito inverso ao da água tratada
pelo passista: ela diminuiu a taxa de crescimento
das plantinhas novas (Jeanne P. Rindge in As
Curas Paranormais, George W. Meek, Ed.
Pensamento, 10ª edição, 1995, Cap. 13, pp. 158159).
Bernard Grad efetuou ainda experiências com
ratos. Numa delas, Grad produziu a doença do
bócio (Bócio, conhecido popularmente como
papo, é um aumento do volume da tiroide) em
ratos e separou-os em dois grupos. Contatou um
famoso curador, o Coronel do Exército Húngaro,
aposentado, Oskar Stabany, que pegava nos
ratos durante 15 minutos de cada vez, durante
40 dias.
Embora todos os animais apresentassem um
aumento da tiroide, os ratos pertencentes ao
grupo tratado pelo curador apresentavam uma
proporção significativamente mais baixa de
casos de bócio, 48 ratos que foram submetidos a
uma pequena cirurgia e separados em três
grupos, um dos grupos foi tratado pelo curador
(“passista”). Nos ratos pertencentes ao grupo
tratado pelo curador, o processo de cicatrização
das feridas era significativamente mais rápido.
Estes estudos foram comprovados pelos Drs.
Remi J. Cadoret e G. I. Paul, na Universidade de
Manitoba, em condições de rigoroso critério,
que concluíram: os ratos tratados por pessoas
dotadas de poderes curativos apresentaram uma
velocidade de cicatrização significativamente
maior. (Medicina Vibracional, Ed. Cultrix, Richard
Gerber, 1997).
Bernard Grad (RINDGE, 1983) mediu a
cicatrização de ferimentos provocados na pele
de 48 ratos divididos em 3 grupos de 16
unidades e tratados durante 40 dias. O grupo
controle não foi tratado pelo "curador"
voluntário, Cel. Estebany.
O segundo grupo foi submetido a calor na
mesma temperatura das mãos de Estebany. O
grupo por ele tratado apresentou velocidade de
cicatrização
estatisticamente
significativa.
Deduz-se que a bioenergia sutil emitida não é
energia calorífica.
Qual é o conceito da água “fluidificada”? E de
onde surgiu esse conceito? Temos de levar em
conta o conceito do termo “água fluidificada”,
oferecida atualmente nos centros espíritas, que
surgiu no MEB- Movimento Espírita Brasileiro.

E A

C I ÊNCI A

De acordo com o dicionário, “fluido é uma
substância que pode escoar (fluir)” e fluidificar
significa “Fazer passar ao estado fluido”. Tendo
em vista essas informações, podemos considerar
que o termo “água fluidificada” está equivocado,
pois a água já é um fluido.
Helmholtz em 1847 enunciou o principio da
conservação de energia: “A soma da energia do
universo é constante”. Isto equivale a dizer que a
energia não pode ser criada e nem destruída,
mas somente transformada. Se você energiza
um copo de água - que não é espírito (e,
portanto não guarda a mesma receptividade
como num passe) ela teria obrigatoriamente que
apresentar mudanças nas propriedades da água.
Em pesquisa, Bernard Grad analisou a água
quimicamente para verificar se a energização
(através do passe pela imposição das mãos)
havia provocado alguma alteração física
mensurável. Análises por espectroscopia de
infravermelho revelaram a ocorrência de
significativas alterações na água tratada pelo
passista. O ângulo de ligação atômica da água
havia sido ligeiramente alterado, bem como a
diminuição na intensidade das ligações por
pontes de hidrogênio entre as moléculas de água
e significativa diminuição na tensão superficial.
(Medicina Vibracional, Ed. Cultrix, Richard
Gerber, 1997).
Konstantin Korotkov (KOROTKOV, 1998),
utilizando-se da moderna técnica GDV –
Visualização da Descarga de Gás (ionizado) em
torno de estruturas orgânicas e inorgânicas
identificou alterações significativas, nas imagens
da água tratada (Fig.2) bioenergéticamente por
Allan Chumak.
Fig.2- Água visualizada por GDV

Escolheu-se a água como substância de
observação, levando-se em conta a tradicional
afirmação nas grandes escolas espiritualistas, do
seu papel de absorvedora de fluidos curativos,
sua fundamental participação nos processos da
natureza, principalmente nos ecossistemas
orgânicos (NOGUEIRA, 1995), e finalmente pelo
Á GU A F LUIDIFIC AD A

E

P ASSES C URADORES - O M ITO

fato de podermos extrapolar os resultados das
investigações para o sangue, a linfa e outros
líquidos biológicos.
Dr. Robert N. Miller (MILLER, 1977), e RINDGE,
(1983), o qual se utilizou das faculdades da
curadora Olga Worrall visando descobrir um
processo para medir a energia curativa no que
obteve sucesso, através de experiências
controladas de medição da sua capacidade de
"reduzir a Tensão Superficial da água".
A água é capaz de reter campos magnéticos?
Estudando mais a fundo as tipologias da água,
destacamos as seguintes para uma análise mais
profunda:

Água destilada
A água constituída, exclusivamente, por
hidrogênio e oxigênio. Origina-se na natureza
quando se forma a chuva, ou é produzida em
laboratório. Esta água é imprópria para consumo
uma vez que não possui os sais necessários ao
organismo humano.

Água mineral
A água que dissolve uma grande quantidade de
sais minerais quando do seu percurso pela
natureza. Normalmente, adquire cheiros, cores e
gostos característicos o que permite classificá-la
em vários tipos.
Os sais dissolvidos e ionizados presentes na água
transformam-na num eletrólito capaz de
conduzir a corrente elétrica. Como há uma
relação de proporcionalidade entre o teor de
sais dissolvidos e a condutividade elétrica, podese estimar o teor de sais pela medida de
condutividade de uma água. Ou seja, quanto
mais sais minerais a água conter, maior será sua
capacidade de conduzir eletricidade.
Face ao exposto entendemos que a água
mineral, sendo um condutor elétrico, pode-se
considerar que ela é capaz de produzir campos
magnéticos quando induzida, porém somente o
recipiente poderia reter o campo magnético recipientes específicos.

E A

C I ÊNCI A

Conclusões:
No ritual, preconizado pelo movimento espírita
brasileiro, de receber passes e beber água
magnetizada, um dos fatores que se pode levar
em consideração é a influência psicológica, que
tem o poder de agir do inicio ao fim no processo;
do magnetizador ao Espírito, até o paciente. O
fator psicológico não é causa nem conseqüência,
mas pode ser um elemento alterador dos
resultados. Pode-se, ainda, considerar que o
termo água fluidificada seja equivocado, pois a
água, como definição física, já é um fluido. O
termo surgiu no MEB - Movimento Espírita
Brasileiro -, e o entendimento é de que água
magnetizada seria aceito, porque a água não é
capaz de reter campos magnéticos, mas ela pode
ser magnetizada, segundo as pesquisas
realizadas.
A ação de reter um campo magnético é diferente
da ação de magnetizar. Os passes praticados em
rituais na maioria das casas espíritas estão em
sintonia com técnicas criadas da literatura
oriental,
afastando-se
dos
conceitos,
experimentos e pareceres emanados nas obras
Kardequianas, nas pesquisas de Mesmer e nas
orientações dos Espíritos. Assim como todos
somos médiuns, mas nem todos têm a
capacidade mediúnica nesta encarnação,
qualquer indivíduo é um magnetizador, mas nem
todos tem a capacidade magnetizadora. Além da
capacidade magnetizadora, é desejável que
tenha o conhecimento necessário sobre
Magnetismo Animal e sobre a influência da
saúde física e moral no processo de
magnetização, pois são fatores que alteram a
qualidade dos efeitos. A Codificação explica que
se pode magnetizar somente com o olhar, sem
tocar ou até exclusivamente por ato da vontade.
Essas são informações importantes e por esse
motivo se faz necessário um treinamento da
faculdade. Ter maior conhecimento facilita e
impede que os magnetizadores sejam
condicionados aos rituais, sem o entendimento
dos
"porquês",
realizando
práticas
desnecessárias.
Á GU A F LUIDIFIC AD A

E

P ASSES C URADORES - O M ITO

REFERÊNCIAS
Kardec, Allan ; A Gênese (1868)- Curas, Capítulo
XIV.
O Livro dos Espíritos (1857)- Principio Vital,
Capítulo IV e Emancipação da Alma, Capitulo VIII.
O Livro dos Médiuns (1861)- Médiuns Curadores,
Capítulo XIV.
Revista Espírita Janeiro de 1864- Médiuns
Curadores.
Revista Espírita Setembro de 1865- Cura Pela
Magnetização Espiritual
Filme - Magnetismo Selvagem Dr. Mesmer.
Wikipedia, a Enciclopédia livre:
Bioeletricidade. Disponível em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Bioelectricidade
Magnetismo Animal. Disponível em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Magnetismo_ani
mal
Magnetostática. Disponível em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Magnetost%C3
%A1tica
Monografia: Magnetismo, Vitalismo e o
Pensamento de Kardec - Ademar Arthur C. dos
Reis- CPDoc.

E A

C I ÊNCI A

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Culto do evangelho no lar
Culto do evangelho no larCulto do evangelho no lar
Culto do evangelho no largrupodepaisceb
 
Evangelho No Lar apoio FEB
Evangelho No Lar  apoio FEBEvangelho No Lar  apoio FEB
Evangelho No Lar apoio FEBFatima Carvalho
 
Culto Do Evangelho No Lar
Culto  Do  Evangelho No   LarCulto  Do  Evangelho No   Lar
Culto Do Evangelho No LarHome
 

Destaque (6)

Culto do evangelho no lar
Culto do evangelho no larCulto do evangelho no lar
Culto do evangelho no lar
 
Evangelho No Lar apoio FEB
Evangelho No Lar  apoio FEBEvangelho No Lar  apoio FEB
Evangelho No Lar apoio FEB
 
Evangelho no lar ceak
Evangelho no lar ceakEvangelho no lar ceak
Evangelho no lar ceak
 
Palestra 14 o evangelho no lar
Palestra 14 o evangelho no larPalestra 14 o evangelho no lar
Palestra 14 o evangelho no lar
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Culto Do Evangelho No Lar
Culto  Do  Evangelho No   LarCulto  Do  Evangelho No   Lar
Culto Do Evangelho No Lar
 

Semelhante a Água fluidificada e passes curadores

Magnetismo e Magnetizadores
Magnetismo e MagnetizadoresMagnetismo e Magnetizadores
Magnetismo e MagnetizadoresOsvaldo Brascher
 
Apostila do Curso de Passe 2014
Apostila do Curso de Passe 2014Apostila do Curso de Passe 2014
Apostila do Curso de Passe 2014Edna Costa
 
Curso de Passe 2016 - Módulo 1
Curso de Passe 2016 - Módulo 1Curso de Passe 2016 - Módulo 1
Curso de Passe 2016 - Módulo 1Edna Costa
 
Apostila do Curso de Passe 2016
Apostila do Curso de Passe 2016Apostila do Curso de Passe 2016
Apostila do Curso de Passe 2016Edna Costa
 
A história do passe magnético
A história do passe magnéticoA história do passe magnético
A história do passe magnéticoEWALDO DE SOUZA
 
apresentação do Magnetismo espirita natal
apresentação do Magnetismo espirita  natalapresentação do Magnetismo espirita  natal
apresentação do Magnetismo espirita natalWagner Marques
 
Medicinavibracional
Medicinavibracional Medicinavibracional
Medicinavibracional kennyaeduardo
 
Curso de Cromoterapia, Terapia Complementar, Cores, Cromoterapia
Curso de Cromoterapia, Terapia Complementar, Cores, CromoterapiaCurso de Cromoterapia, Terapia Complementar, Cores, Cromoterapia
Curso de Cromoterapia, Terapia Complementar, Cores, CromoterapiaProf. Oswaldo Galvão Filho
 
Curso de Passe - Módulo 1
Curso de Passe - Módulo 1Curso de Passe - Módulo 1
Curso de Passe - Módulo 1Edna Costa
 
O magnestimo animal
O magnestimo animalO magnestimo animal
O magnestimo animalMeDexa
 
A ética de jesus e o magnetismo 001
A ética de jesus e o magnetismo 001A ética de jesus e o magnetismo 001
A ética de jesus e o magnetismo 001Wagner Marques
 
Medicina vibracional
Medicina vibracional Medicina vibracional
Medicina vibracional Thais Pacheco
 
curso de Magnetismo Humano
curso de Magnetismo Humano curso de Magnetismo Humano
curso de Magnetismo Humano Wagner Marques
 
Magnetismo Humano (Fortaleza CE 28.01.2018)
Magnetismo Humano  (Fortaleza CE  28.01.2018)Magnetismo Humano  (Fortaleza CE  28.01.2018)
Magnetismo Humano (Fortaleza CE 28.01.2018)Wagner Marques
 
Teoria da relatividade
Teoria da relatividadeTeoria da relatividade
Teoria da relatividadedjquimica
 

Semelhante a Água fluidificada e passes curadores (20)

Magnetismo e Magnetizadores
Magnetismo e MagnetizadoresMagnetismo e Magnetizadores
Magnetismo e Magnetizadores
 
Apostila do Curso de Passe 2014
Apostila do Curso de Passe 2014Apostila do Curso de Passe 2014
Apostila do Curso de Passe 2014
 
Curso de Passe 2016 - Módulo 1
Curso de Passe 2016 - Módulo 1Curso de Passe 2016 - Módulo 1
Curso de Passe 2016 - Módulo 1
 
Apostila do Curso de Passe 2016
Apostila do Curso de Passe 2016Apostila do Curso de Passe 2016
Apostila do Curso de Passe 2016
 
Seminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEM
Seminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEMSeminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEM
Seminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEM
 
A história do passe magnético
A história do passe magnéticoA história do passe magnético
A história do passe magnético
 
apresentação do Magnetismo espirita natal
apresentação do Magnetismo espirita  natalapresentação do Magnetismo espirita  natal
apresentação do Magnetismo espirita natal
 
Medicinavibracional
Medicinavibracional Medicinavibracional
Medicinavibracional
 
Curso de Cromoterapia, Terapia Complementar, Cores, Cromoterapia
Curso de Cromoterapia, Terapia Complementar, Cores, CromoterapiaCurso de Cromoterapia, Terapia Complementar, Cores, Cromoterapia
Curso de Cromoterapia, Terapia Complementar, Cores, Cromoterapia
 
Curso de Passe - Módulo 1
Curso de Passe - Módulo 1Curso de Passe - Módulo 1
Curso de Passe - Módulo 1
 
O magnestimo animal
O magnestimo animalO magnestimo animal
O magnestimo animal
 
Mesmer 2
Mesmer 2Mesmer 2
Mesmer 2
 
A ética de jesus e o magnetismo 001
A ética de jesus e o magnetismo 001A ética de jesus e o magnetismo 001
A ética de jesus e o magnetismo 001
 
Medicina vibracional
Medicina vibracional Medicina vibracional
Medicina vibracional
 
curso de Magnetismo Humano
curso de Magnetismo Humano curso de Magnetismo Humano
curso de Magnetismo Humano
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - curso basico de passes
( Espiritismo)   # - amag ramgis - curso basico de passes( Espiritismo)   # - amag ramgis - curso basico de passes
( Espiritismo) # - amag ramgis - curso basico de passes
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - curso basico de passes
( Espiritismo)   # - amag ramgis - curso basico de passes( Espiritismo)   # - amag ramgis - curso basico de passes
( Espiritismo) # - amag ramgis - curso basico de passes
 
Magnetismo Humano (Fortaleza CE 28.01.2018)
Magnetismo Humano  (Fortaleza CE  28.01.2018)Magnetismo Humano  (Fortaleza CE  28.01.2018)
Magnetismo Humano (Fortaleza CE 28.01.2018)
 
Biologia Quântica
Biologia QuânticaBiologia Quântica
Biologia Quântica
 
Teoria da relatividade
Teoria da relatividadeTeoria da relatividade
Teoria da relatividade
 

Mais de Norberto Scavone Augusto

A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteNorberto Scavone Augusto
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016Norberto Scavone Augusto
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Norberto Scavone Augusto
 
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Eae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didaticoEae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didatico
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didaticoNorberto Scavone Augusto
 

Mais de Norberto Scavone Augusto (20)

Apostila psv
Apostila psvApostila psv
Apostila psv
 
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoesEae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
 
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
 
12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo
 
Os mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumiOs mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumi
 
Reencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modestoReencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modesto
 
Reforma intima real
Reforma intima realReforma intima real
Reforma intima real
 
O dever
O deverO dever
O dever
 
Ref anjos decaidos
Ref   anjos decaidosRef   anjos decaidos
Ref anjos decaidos
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
 
Há muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distanteHá muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distante
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
 
Relatos parte1final
Relatos parte1finalRelatos parte1final
Relatos parte1final
 
Reunião 34ª 18-02-2016
Reunião 34ª   18-02-2016Reunião 34ª   18-02-2016
Reunião 34ª 18-02-2016
 
Reunião 33ª 11-02-2016
Reunião 33ª   11-02-2016Reunião 33ª   11-02-2016
Reunião 33ª 11-02-2016
 
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Eae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didaticoEae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didatico
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
 
Hipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besantHipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besant
 
Mensagem de jesus história de um anjo
Mensagem de jesus  história de um anjoMensagem de jesus  história de um anjo
Mensagem de jesus história de um anjo
 
Reunião 31ª 28-01-2016
Reunião 31ª   28-01-2016Reunião 31ª   28-01-2016
Reunião 31ª 28-01-2016
 
Reunião 29ª 14-01-2016
Reunião 29ª   14-01-2016Reunião 29ª   14-01-2016
Reunião 29ª 14-01-2016
 

Último

LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxWerquesonSouza
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 

Último (10)

LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 

Água fluidificada e passes curadores

  • 1. Á GU A F LUIDIFIC AD A E P ASSES C URADORES - O M ITO Andressa Dias - 10 out 2012 http://www.nefca.org.br/artigo/agua-fluidificada-epasses-curadores-o-mito-e-ciencia Em todos os tempos da história temos relatos os mais diversos sobre curas milagrosas usando a imposição das mãos. A Bíblia talvez seja o livro mais famoso que narra as mais diferentes curas: “E Jesus, estendendo a mão, tocou-lhe dizendo: Quero. Fica limpo! E imediatamente ele ficou limpo de sua lepra”. (Mateus, Cap. VIII, v. 3). Nos povos indígenas, a figura do Pajé se mostra um grande curador que utiliza suas mãos para tal. As Benzedeiras que fazem parte da cultura popular, também possuem seus métodos de cura, e um grande prestígio, em especial nas cidades interioranas. No oriente, relatos mais antigos que a bíblia nos remete a religiosos que curavam as mais diversas mazelas utilizando-se somente das mãos, inclusive uma prática que se originou no oriente: o Reike, terapia que utiliza principalmente a imposição das mãos, assim como o Karuna. A Cura Prânica, também é uma terapia que utiliza as mãos para curar. Franz Anton Mesmer foi um dos primeiros a pesquisar cientificamente esta prática. Médico austríaco, criador da teoria do magnetismo animal conhecida pelo nome de Mesmerismo, nasceu a 23 de maio de 1734 em Iznang, em uma pequena vila perto do Lago Constance. Estudou teologia em Ingolstadt e formou-se em medicina na Universidade de Viena. Em 1775, após muitas experiências, Mesmer reconhece que pode curar mediante a aplicação de suas mãos. Acredita que delas se desprende um fluido que alcança o doente. Declara: "De todos os corpos da Natureza, é o próprio homem que com maior eficácia atua sobre o homem". A doença seria apenas uma desarmonia no equilíbrio da criatura, opina ele. Mesmer, que nada cobrava pelos tratamentos, preferia cuidar de distúrbios ligados ao sistema nervoso. E A C I ÊNCI A Além da imposição das mãos sobre os doentes, estendia o benefício a maior número de pessoas, magnetizando a água, pratos, etc. Cujo contato submetia os enfermos. Inventada a cuba mesmérica (Fig.1), passou a atender 30 pacientes por sessão, 300 diariamente. A cuba consistia num recipiente com água magnetizada, do qual saiam numerosas varas de ferro, em cujos extremos pontiagudos se prendiam os doentes, colocando estas pontas em suas partes enfermas. Fig.1 Cuba Mesmérica – Filme Magnetismo Selvagem. Produziam-se, então, variadas reações nervosas ou histéricas, com efeitos curativos em muitos casos. Mesmer praticou durante anos o seu método de tratamento em Viena e em Paris, com evidente êxito, mas ele acabou expulso de ambas as cidades pela inveja e incompreensão de muitos. Depois de cinco tentativas para conseguir exame judicioso do seu método de curar, pelas academias, é que publica, em 1779, a "Dissertação sobre a descoberta do magnetismo animal", na qual afirma que esta é uma ciência com princípios e regras, embora ainda pouco conhecida. Em 1784, o governo francês nomeou uma comissão de médicos e cientistas para investigar suas atividades. Benjamin Franklin foi um dos membros dessa comissão, que acabou por constatar a veracidade das curas, porém as atribuíram não ao magnetismo animal, mas a outras causas fisiológicas desconhecidas. Atualmente no Brasil esta prática é muito difundida nos centros espíritas espalhados por todo o país, juntamente com a administração de "água fluidificada"; observam-se várias formas de aplicação de passes, como é chamado o ato nos centros espíritas. O Codificador da Doutrina reflete:
  • 2. Á GU A F LUIDIFIC AD A E P ASSES C URADORES - O M ITO O magnetismo preparou o caminho para o Espiritismo, e os rápidos progressos desta última doutrina são incontestavelmente devidos à vulgarização das idéias acerca da primeira. Dos fenômenos magnéticos, do sonambulismo e do êxtase às manifestações espíritas, não há senão um passo; sua conexão é tal, que é, por assim dizer, impossível falar de um sem falar de outro. (Kardec, Alan. Revista Espírita, 1858). Kardec ainda esclarece: O Espiritismo e o Magnetismo (Animal) nos dão a chave de uma imensidade de fenômenos sobre os quais a ignorância teceu um sem-número de fábulas, em que os fatos se apresentam exagerados pela imaginação. O conhecimento lúcido dessas duas ciências que, a bem dizer, formam uma única, mostrando a realidade das coisas e suas verdadeiras causas, constitui o melhor preservativo contra as idéias supersticiosas, porque revela o que é possível e o que é impossível, o que está nas leis da Natureza e o que não passa de ridícula crendice (Kardec, Alan. O Livro dos Espíritos, questão 555). Certas pessoas têm realmente o dom de curar por simples contato? – O poder magnético pode chegar até isso, quando é secundado pela pureza de sentimentos e um ardente desejo de fazer o bem, porque então os bons Espíritos auxiliam. Mas é necessário desconfiar da maneira por que as coisas são contadas, por pessoas muito crédulas ou muito entusiastas, sempre dispostas a ver o maravilhoso nas coisas mais simples e mais naturais. É necessário também desconfiar dos relatos interesseiros, por parte de pessoas que exploram a credulidade em proveito próprio. (Kardec, Alan. O Livro dos Espíritos, questão 556). É comum pessoas que assistem às palestras espíritas tomarem o passe e beberem da água ao final das palestras, como em um ritual, mas qual é o conceito da água “fluidificada”? E de onde surgiu esse conceito? A água é capaz de reter campos magnéticos? O fator psicológico altera os resultados? E os passes ditos espíritas, estão de acordo com os conceitos vistos nas obras dos Espíritos? É realmente necessário um curso de passe e qualquer um pode ser passista? O mérito moral realmente influencia no E A C I ÊNCI A processo de cura? Qual é a visão científica dos dois temas? De acordo com o Instituto Nacional de Saúde de Washington (EUA), com base em cerca de trinta teses de doutoramento, foi atribuído ao Toque Terapêutico, em 1994, a comprovação da sua eficácia como terapia alternativa. Em 1975, Dolores Krieger demonstrou os efeitos do toque terapêutico através da medição de índices fisiológicos em seres humanos após estudos laboratoriais. Comprovou que após a imposição de mãos ocorrem significativas alterações fisiológicas em doentes hospitalizados em diferenciados casos clínicos. Este estudo foi publicado na Revista Americana de Enfermagem, em 1979, sob o título de “Therapeutic touch: searching for evidence of physiological change” (Toque Terapêutico: busca por evidências de mudanças fisiológicas). Verifica-se, até os dias de hoje, a existência de cargas magnéticas - de monopolos magnéticos na natureza. Eis, pois, que surge a questão: qual a causa primária responsável pelos fenômenos magnéticos observados na natureza? A resposta é simples: cargas elétricas em movimento, ou seja, correntes elétricas. Todo magnetismo conhecido atrela-se de alguma forma à presença de cargas elétricas em movimento. A escolha de sistemas envolvendo apenas cargas em movimento retilíneo uniforme é geralmente assumida quando se estuda o magnetismo, em virtude de que em sistemas envolvendo cargas elétricas aceleradas, haverá ainda um terceiro fenômeno envolvido: a emissão de ondas eletromagnéticas. Tal fenômeno resume-se geralmente na seguinte sentença: "cargas elétricas aceleradas irradiam". A necessidade de se considerar as interações oriundas da radiação presente em tais sistemas certamente torna-os mais complexos, sendo estes estudos no contexto do eletromagnetismo. O estudo dos fenômenos associados à interação magnética em sistemas envolvendo apenas cargas elétricas em movimento retilíneo uniforme - ou em sistemas onde a quantidade total de onda eletromagnética irradiada pode ser desprezada é geralmente designado por Magnetostática. Em essência, todo magnetismo conhecido atrelase de alguma forma à presença de cargas elétricas em movimento. Mesmo em ímãs naturais, materiais onde não se verifica a
  • 3. Á GU A F LUIDIFIC AD A E P ASSES C URADORES - O M ITO presença de correntes macroscopicamente mensuráveis em suas estruturas, tal afirmação é valida. Correntes elétricas é a fonte primária de campos magnéticos. É certamente necessário, pois que, dada uma distribuição de corrente conhecida, se possa calcular o campo magnético por ela produzido em um determinado ponto escolhido do espaço ao seu redor. Células biológicas usam a bioeletricidade para armazenar energia metabólica, fazer trabalho ou desencadear mudanças internas, entre um sinal elétrico e outro. Entramos aqui na Ciência do Bioeletromagnetismo, que é o resultado da ação da corrente elétrica produzida por potenciais de ação, junto com os campos magnéticos gerados pelo fenômeno de indução eletromagnética. O campo magnético, afeta cada átomo do seu corpo. Os elétrons nos átomos giram em torno do núcleo. Aumentando o campo magnético presente junto do átomo, a velocidade dos elétrons orbitais aumenta e os elétrons de valência começam a pular para órbitas de maior energia. O átomo começa a vibrar com maior intensidade, num movimento chamado de precessão. A precessão resulta no aumento da ação molecular, causada pelo aumento do campo magnético. Isto cria uma órbita cônica para certos elétrons. O resultado líquido desse aumento na atividade molecular é um aumento na transferência de elétrons, que é a base de toda as reações químicas em nosso corpo. Esta é a razão porque uma diminuição no campo magnético leva a uma menor atividade molecular e a um decréscimo de enzimas no nosso corpo. Em resumo: campo magnético mais elevado aumenta o movimento de elétrons e prótons, o que leva ao aumento da atividade molecular, resultando em reações químicas mais eficientes, o que funciona como um catalisador para melhorar as funções de nosso corpo. Em 1829, CLOQUET faz o primeiro relato da utilização do mesmerismo como anestesia, procedendo à amputação de uma mama, método já utilizado por DUBOIS (1797) e RECAMIER (1821). James ESDAILLE (1808-1959) tornou-se um dos maiores magnetizadores, inspirado nas técnicas de ELLIOTSON. Cirurgião, trabalhou num hospital mesmérico em Calcutá, Índia, onde realizou E A C I ÊNCI A milhares de pequenas cirurgias e 300 de grande porte sem dor, pelo magnetismo, com diminuição impressionante dos índices de mortalidade. Não empregava a sugestão verbal, mas o passe e a insuflação magnética, obtendo estados profundos de letargia, catalepsia, sonambulismo e insensibilidade. James, concluiu que: O mesmerismo é uma força natural do organismo humano, que afeta diretamente o sistema nervoso muscular; que a administração crônica do mesmerismo atua como um utilíssimo estimulante da debilidade funcional; que a água pode ser carregada com fluído magnético e tem um poderoso efeito sobre o sistema; que a influência mesmérica pode se transmitida através do ar a considerável distância. - ESDAILLE J. Cirurgia Mayor e menor bajo hipnosis. Ed. Crespilil Buenos Aires, 1959. Nesse trecho de O Livro dos Espíritos, questão 483, temos a resposta que o magnetismo atua no sistema nervoso central: Qual a causa da insensibilidade física que se verifica, seja entre certos convulsionários, seja entre outros indivíduos submetidos às torturas mais atrozes? – Entre alguns é um efeito exclusivamente magnético, que age sobre o sistema nervoso da mesma maneira que certas substâncias. Entre outros, a exaltação do pensamento embota a sensibilidade, pelo que a vida parece haver-se retirado do corpo e se transportado ao Espírito. Não sabeis que, quando o Espírito está fortemente preocupado com uma coisa, o corpo não sente, não ouve e não vê? (Kardec, Alan. O Livro dos Espíritos). Segundo LANTIER, em 1892, foi criada por uma espírita eminente uma escola prática de magnetismo e de massagem, admitida pelo governo francês. Frente à reação dos médicos, um novo projeto sobre o exercício da medicina foi discutido pelo Parlamento, levando os espíritas, magnetizadores, curandeiros e massagistas a fundarem um sindicato, conseguindo vinte e cinco mil assinaturas favoráveis à sua petição em defesa de seus interesses. Em função de vários processos contra curandeiros, espíritas e magnetizadores, e particularmente num caso envolvendo Mouroux em 1896, o Congresso Internacional Espírita que se realizou em 1900 em Paris, discutiu e deliberou que o Magnetismo realmente possui propriedades curativas e a eficácia de sua utilização para o tratamento das doenças sem
  • 4. Á GU A F LUIDIFIC AD A E P ASSES C URADORES - O M ITO qualquer perigo, e solicitando a alteração da legislação sobre o exercício da medicina. Os passes ditos espíritas estão de acordo com os conceitos vistos nas obras dos Espíritos? É realmente necessário um curso de passe e qualquer um pode ser passista? Na Revista Espírita de setembro de 1865, a Sra Maurel, médium vidente e psicógrafa mecânica, na manhã do dia 26 de Maio, fraturou o antebraço direito com distensões no punho e cotovelo, numa queda. Foi tratada através do magnetismo espiritual, e curada em impressionantes nove dias (tempo recorde para a medicina humana) por Bons Espíritos, dentre eles o Dr. Demeure, além de um grupo de amigos encarnados (formando assim, uma espécie de corrente magnética, oferecendo material fluídico que misturado com os dos Espíritos, proporcionaria a cura, neste caso), solicitados pelos Espíritos e um magnetizador que colocava a médium em estado sonambúlico. Os Espíritos poderiam agir sozinhos, mas os fluidos animalizados são mais compatíveis com a necessidade de um órgão físico. “O fluido humano sendo menos ativo, exige uma magnetização prolongada e um verdadeiro tratamento, às vezes, muito longo. O fluido espiritual, mais poderoso em razão de sua pureza, produz efeitos mais rápidos e, frequentemente, quase instantâneos”, orienta Kardec em outro artigo da mesma Revista. Existe então, na realidade, esta gradação nos efeitos de acordo com o potencial fluídico, a origem do fluido e a sua maior ou menor qualidade. Qualidade que depende diretamente do nosso estado de saúde física e emocional, além do nosso padrão moral. Kardec estuda a temática em "A Gênese" (KARDEC, 1989), no tópico "Curas". Esclarece as três formas da ação magnética: Pelo fluido (Bioenergia) do magnetizador (Magnetismo Humano); pelo fluido dos Espíritos atuando diretamente, sem intermediário (Magnetismo Espiritual), e pelo fluido que os Espíritos transmitem ao magnetizador (potencializando e ao qual este serve de condutor (Magnetismo Misto ou humano-espiritual). Conceitos não vistos no MEB. Muitos acreditam que o efeito curativo dos passes magnéticos nada mais é que efeito placebo. A questão do placebo é um dos E A C I ÊNCI A assuntos que mais fascinam e, ao mesmo tempo, mais causam controvérsias entre a classe científica. Conhecer o placebo, suas possibilidades e seus efeitos, é fundamental para a classe científica. E para um leigo, até que ponto é interessante saber que um remédio ao qual ele atribui sua cura não passava, por exemplo, de simples composição de amido com açúcar? O placebo é definido como uma substância inerte ou inativa, a que se atribuem certas propriedades (como as de cura de uma doença) e que, ingerida, pode produzir um efeito que suas propriedades não possuem. O Dr. Bernard Grad, bioquímico e pesquisador de geriatria no McGill University's Allen Memorial Institute, no Canadá, realizou experiências muito interessantes na Universidade de McGill, Montreal, na década de 1960, a respeito da cura pelo toque das mãos que foi reconhecida, e Grad recebeu um prémio da Fundação CIBA, uma fundação científica fundada por um grande laboratório farmacêutico. Nas suas experiências com sementes de cevada, Grad substituiu humanos por plantas e animais, para evitar o efeito placebo. Num recipiente de água salgada (que retarda o crescimento), Grad colocou as sementes e pediu a um curador psíquico (um passista) que fizesse imposição das mãos sobre a água. As sementes foram colocadas em água salgada (tratada pelo passista e não tratada).Foram colocadas de seguida numa estufa, onde o processo de germinação e crescimento foi acompanhado. Verificou-se então que as sementes submetidas à água tratada pelo passista germinavam com maior frequência do que as outras. Depois de germinadas, as sementes foram colocadas em potes e mantidas em condições semelhantes de crescimento. Após várias semanas, e de acordo com uma análise estatística, as plantas regadas com a água tratada eram mais altas e tinham um maior conteúdo de clorofila. O Fator psicológico altera os resultados da Magnetização? Grad lembrou-se de dar a água para pacientes psiquiátricos segurarem. Essa mesma água foi depois usada para tratar as sementes de cevada. A água energizada pelos
  • 5. Á GU A F LUIDIFIC AD A E P ASSES C URADORES - O M ITO pacientes que estavam seriamente deprimidos produziu um efeito inverso ao da água tratada pelo passista: ela diminuiu a taxa de crescimento das plantinhas novas (Jeanne P. Rindge in As Curas Paranormais, George W. Meek, Ed. Pensamento, 10ª edição, 1995, Cap. 13, pp. 158159). Bernard Grad efetuou ainda experiências com ratos. Numa delas, Grad produziu a doença do bócio (Bócio, conhecido popularmente como papo, é um aumento do volume da tiroide) em ratos e separou-os em dois grupos. Contatou um famoso curador, o Coronel do Exército Húngaro, aposentado, Oskar Stabany, que pegava nos ratos durante 15 minutos de cada vez, durante 40 dias. Embora todos os animais apresentassem um aumento da tiroide, os ratos pertencentes ao grupo tratado pelo curador apresentavam uma proporção significativamente mais baixa de casos de bócio, 48 ratos que foram submetidos a uma pequena cirurgia e separados em três grupos, um dos grupos foi tratado pelo curador (“passista”). Nos ratos pertencentes ao grupo tratado pelo curador, o processo de cicatrização das feridas era significativamente mais rápido. Estes estudos foram comprovados pelos Drs. Remi J. Cadoret e G. I. Paul, na Universidade de Manitoba, em condições de rigoroso critério, que concluíram: os ratos tratados por pessoas dotadas de poderes curativos apresentaram uma velocidade de cicatrização significativamente maior. (Medicina Vibracional, Ed. Cultrix, Richard Gerber, 1997). Bernard Grad (RINDGE, 1983) mediu a cicatrização de ferimentos provocados na pele de 48 ratos divididos em 3 grupos de 16 unidades e tratados durante 40 dias. O grupo controle não foi tratado pelo "curador" voluntário, Cel. Estebany. O segundo grupo foi submetido a calor na mesma temperatura das mãos de Estebany. O grupo por ele tratado apresentou velocidade de cicatrização estatisticamente significativa. Deduz-se que a bioenergia sutil emitida não é energia calorífica. Qual é o conceito da água “fluidificada”? E de onde surgiu esse conceito? Temos de levar em conta o conceito do termo “água fluidificada”, oferecida atualmente nos centros espíritas, que surgiu no MEB- Movimento Espírita Brasileiro. E A C I ÊNCI A De acordo com o dicionário, “fluido é uma substância que pode escoar (fluir)” e fluidificar significa “Fazer passar ao estado fluido”. Tendo em vista essas informações, podemos considerar que o termo “água fluidificada” está equivocado, pois a água já é um fluido. Helmholtz em 1847 enunciou o principio da conservação de energia: “A soma da energia do universo é constante”. Isto equivale a dizer que a energia não pode ser criada e nem destruída, mas somente transformada. Se você energiza um copo de água - que não é espírito (e, portanto não guarda a mesma receptividade como num passe) ela teria obrigatoriamente que apresentar mudanças nas propriedades da água. Em pesquisa, Bernard Grad analisou a água quimicamente para verificar se a energização (através do passe pela imposição das mãos) havia provocado alguma alteração física mensurável. Análises por espectroscopia de infravermelho revelaram a ocorrência de significativas alterações na água tratada pelo passista. O ângulo de ligação atômica da água havia sido ligeiramente alterado, bem como a diminuição na intensidade das ligações por pontes de hidrogênio entre as moléculas de água e significativa diminuição na tensão superficial. (Medicina Vibracional, Ed. Cultrix, Richard Gerber, 1997). Konstantin Korotkov (KOROTKOV, 1998), utilizando-se da moderna técnica GDV – Visualização da Descarga de Gás (ionizado) em torno de estruturas orgânicas e inorgânicas identificou alterações significativas, nas imagens da água tratada (Fig.2) bioenergéticamente por Allan Chumak. Fig.2- Água visualizada por GDV Escolheu-se a água como substância de observação, levando-se em conta a tradicional afirmação nas grandes escolas espiritualistas, do seu papel de absorvedora de fluidos curativos, sua fundamental participação nos processos da natureza, principalmente nos ecossistemas orgânicos (NOGUEIRA, 1995), e finalmente pelo
  • 6. Á GU A F LUIDIFIC AD A E P ASSES C URADORES - O M ITO fato de podermos extrapolar os resultados das investigações para o sangue, a linfa e outros líquidos biológicos. Dr. Robert N. Miller (MILLER, 1977), e RINDGE, (1983), o qual se utilizou das faculdades da curadora Olga Worrall visando descobrir um processo para medir a energia curativa no que obteve sucesso, através de experiências controladas de medição da sua capacidade de "reduzir a Tensão Superficial da água". A água é capaz de reter campos magnéticos? Estudando mais a fundo as tipologias da água, destacamos as seguintes para uma análise mais profunda: Água destilada A água constituída, exclusivamente, por hidrogênio e oxigênio. Origina-se na natureza quando se forma a chuva, ou é produzida em laboratório. Esta água é imprópria para consumo uma vez que não possui os sais necessários ao organismo humano. Água mineral A água que dissolve uma grande quantidade de sais minerais quando do seu percurso pela natureza. Normalmente, adquire cheiros, cores e gostos característicos o que permite classificá-la em vários tipos. Os sais dissolvidos e ionizados presentes na água transformam-na num eletrólito capaz de conduzir a corrente elétrica. Como há uma relação de proporcionalidade entre o teor de sais dissolvidos e a condutividade elétrica, podese estimar o teor de sais pela medida de condutividade de uma água. Ou seja, quanto mais sais minerais a água conter, maior será sua capacidade de conduzir eletricidade. Face ao exposto entendemos que a água mineral, sendo um condutor elétrico, pode-se considerar que ela é capaz de produzir campos magnéticos quando induzida, porém somente o recipiente poderia reter o campo magnético recipientes específicos. E A C I ÊNCI A Conclusões: No ritual, preconizado pelo movimento espírita brasileiro, de receber passes e beber água magnetizada, um dos fatores que se pode levar em consideração é a influência psicológica, que tem o poder de agir do inicio ao fim no processo; do magnetizador ao Espírito, até o paciente. O fator psicológico não é causa nem conseqüência, mas pode ser um elemento alterador dos resultados. Pode-se, ainda, considerar que o termo água fluidificada seja equivocado, pois a água, como definição física, já é um fluido. O termo surgiu no MEB - Movimento Espírita Brasileiro -, e o entendimento é de que água magnetizada seria aceito, porque a água não é capaz de reter campos magnéticos, mas ela pode ser magnetizada, segundo as pesquisas realizadas. A ação de reter um campo magnético é diferente da ação de magnetizar. Os passes praticados em rituais na maioria das casas espíritas estão em sintonia com técnicas criadas da literatura oriental, afastando-se dos conceitos, experimentos e pareceres emanados nas obras Kardequianas, nas pesquisas de Mesmer e nas orientações dos Espíritos. Assim como todos somos médiuns, mas nem todos têm a capacidade mediúnica nesta encarnação, qualquer indivíduo é um magnetizador, mas nem todos tem a capacidade magnetizadora. Além da capacidade magnetizadora, é desejável que tenha o conhecimento necessário sobre Magnetismo Animal e sobre a influência da saúde física e moral no processo de magnetização, pois são fatores que alteram a qualidade dos efeitos. A Codificação explica que se pode magnetizar somente com o olhar, sem tocar ou até exclusivamente por ato da vontade. Essas são informações importantes e por esse motivo se faz necessário um treinamento da faculdade. Ter maior conhecimento facilita e impede que os magnetizadores sejam condicionados aos rituais, sem o entendimento dos "porquês", realizando práticas desnecessárias.
  • 7. Á GU A F LUIDIFIC AD A E P ASSES C URADORES - O M ITO REFERÊNCIAS Kardec, Allan ; A Gênese (1868)- Curas, Capítulo XIV. O Livro dos Espíritos (1857)- Principio Vital, Capítulo IV e Emancipação da Alma, Capitulo VIII. O Livro dos Médiuns (1861)- Médiuns Curadores, Capítulo XIV. Revista Espírita Janeiro de 1864- Médiuns Curadores. Revista Espírita Setembro de 1865- Cura Pela Magnetização Espiritual Filme - Magnetismo Selvagem Dr. Mesmer. Wikipedia, a Enciclopédia livre: Bioeletricidade. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bioelectricidade Magnetismo Animal. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Magnetismo_ani mal Magnetostática. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Magnetost%C3 %A1tica Monografia: Magnetismo, Vitalismo e o Pensamento de Kardec - Ademar Arthur C. dos Reis- CPDoc. E A C I ÊNCI A