Planejamento2012

4.592 visualizações

Publicada em

0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.592
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
300
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Planejamento2012

  1. 1. Associação Brasileira de Odontologia seção SP regional OsascoPlanejamento em Implantodontia Especialização em Implantodontia , 2012 Mathias MA
  2. 2. Associação Brasileira de Odontologia seção SP regional OsascoPlanejamento em Implantodontia Especialização em Implantodontia , 2012 Mathias MA
  3. 3. Mathias MA
  4. 4. Mathias MA
  5. 5. Planejamento•Diagnóstico pré-implantar•Coleta de informações e dados•Decisão terapêutica adequadaPlanejamento•Fuga do empirismo Mathias MA
  6. 6. Planejamento Análise das condições gerais, locais e psicológicas diagnóstico solicitação aceitaçãoOpção terapêutica Mathias MA
  7. 7. Planejamento reverso•Planejamento cirúrgico inicia-se pelo planejamentoprotético•Obtenção da excelência do binômio estética-função Mathias MA
  8. 8. Decisão terapêutica:•Devolução das dimensões dos tecidos perdidosatravés de procedimentos cirúrgicos prévios•Compensação protética da perda tecidual Precisão de Terapêutica Maior Diagnóstico informação adequada Mathias MA
  9. 9. Implantodontia Mathias MA
  10. 10. Ausência ou perda dental x implantes Periodonto íntegro perdas de suporte Atrofias ósseas x implantesProcedimentos reconstrutivos Compensação protética prognóstico favorável desfavorável Mathias MA
  11. 11. Mathias MA
  12. 12. Mathias MA
  13. 13. Avaliação geral de saúde•Anamnése•Exame físico•Exame clínico bucal•Exames hematológicos•Exames imaginológicos•Modelos de estudo articulados•Enceramento diagnóstico Mathias MA
  14. 14. Mathias MA
  15. 15. Anamnése e Avaliação clínica•Preenchimento do questionário médico•Conhecimento do modo de vida, condições de saúde,existência ou não de doenças/alterações que possaminterferir na possibilidade de execução de reabilitaçõespor implantes•História médica passada e atual•Uso de medicamentos Mathias MA
  16. 16. •Hipertensão e Cardiopatias•Discrasias Sanguíneas•Diabetes•Hipertireoidismo/hipotireoidismo•Problemas Renais e Hepáticos•Anemias•Osteoporose Mathias MA
  17. 17. •Lábios, mucosa gengival e inserida, mucosa jugal,palato duro e mole, língua, freios e bridas,orofaringe e dentes•Espaço funcional livre•Simetria facial e muscular•Respirador bucal•Linha de sorriso Mathias MA
  18. 18. Linha do sorriso Mathias MA
  19. 19. Dimensão vertical e perfil facial Mathias MA
  20. 20. •Oclusão, relações central, dimensão vertical•Altura inter articular•Distúrbios articulares•Hábitos nocivos e para funções•Respirador bucal Mathias MA
  21. 21. Bruxismo e mordida cruzada profunda Mathias MA
  22. 22. •Necessidades de reabilitações préviasDentística, periodontia, cirurgia, prótese, endodontia , ortodontia e DTMs•Áreas de interesse implantarPerdas dentárias , tecido ósseo e tecido mucoso Mathias MA
  23. 23. Mathias MA
  24. 24. Metabolismo do paciente•Jovem•Adulto•SenilProcessos de cicatrização e reparação próprios Mathias MA
  25. 25. Perdas fisiológicas Novas dimensões de rebordos
  26. 26. Mathias MA
  27. 27. Mathias MA
  28. 28. Atrofias ósseaRedução das dimensões ósseas ideais•Estabilidade implantar•Estética•Função Mathias MA
  29. 29. Mathias MA
  30. 30. Mathias MA
  31. 31. Atrofias ósseas•Procedimentos de enxertia óssea pararestabelecimento de dimensões perdidas•Compensações dos tecidos perdidos naspróteses Mathias MA
  32. 32. Compensando altura reduzida
  33. 33. Mathias MA
  34. 34. Perdas ósseas posteriores – levantamento de seio maxilar Mathias MA
  35. 35. Mathias MA
  36. 36. Sinus lift
  37. 37. Perdas de espaço devido perdas dentárias Mathias MA
  38. 38. Mathias MA
  39. 39. Altura interoclusal
  40. 40. Aumento de coroa clínica
  41. 41. Espaço interproximal modificadoPlataformas regulares ou plataformaslargas? Mathias MA
  42. 42. Planejamento em implantodontia número Posicionamento distribuição tridimensional Emergência plataforma protética Mathias MA
  43. 43. Mathias MA
  44. 44. Seleção de plataformas ideais
  45. 45. Distribuição e número dos implantes na arcada Mathias MA
  46. 46. Mathias MA
  47. 47. BiomecânicaDistribuições de forças mastigatóriasExtensões distaisPosicionamento tridimensional adequado Mathias MA
  48. 48. Estética durante seleção de pilares
  49. 49. Má posição do implanteRisco biomecânicoPerdas e fraturas Mathias MA
  50. 50. Risco de fratura
  51. 51. Sentido vestibular
  52. 52. vestibularizado
  53. 53. Houve planejamento?
  54. 54. Exames hematológicosHemograma completo• Coagulograma completo•Glicemia em jejum•Ca, P, fosfatase alcalina, creatinina, uréia•Sorológicos ( Hepatite e AIDS) Mathias MA
  55. 55. Contra-indicaçõesDoença infecciosa agudaQuimioterapiaUso de bifosfanatos (maior que 2 anos)Osteodistrofia renalPsicose graveDepressãoGravidezIncompleto crescimento do crânio e ausência deerupção dentária Mathias MA
  56. 56. tabagismo Mathias MA
  57. 57. Sedentarismo e obesidade Mathias MA
  58. 58. Fatores de risco ou falhas dos implantesInsuficiente higiene oralRadioterapia cabeça e pescoçoPós estado de quimioterapia ou esteróides ao longo prazo,medicações imunossupressorasHistória de periodontite agressivaTabagismo e álcool e drogasParafunções descontroladasOsteoporoseDiabetes descontrolado Mathias MA
  59. 59. Exames complementaresHemogramasimagens Mathias MA
  60. 60. Exames ImaginológicosRadiografias periapicais, telerradiografias epanorâmicas;Tomografias computadorizadasSoftwares de imagens 3D Mathias MA
  61. 61. Mathias MA
  62. 62. Mathias MA
  63. 63. Mathias MA
  64. 64. Mathias MA
  65. 65. Mathias MA
  66. 66. Mathias MA
  67. 67. Mathias MA
  68. 68. Mathias MA
  69. 69. Mathias MA
  70. 70. Mathias MA
  71. 71. Mathias MA
  72. 72. Mathias MA
  73. 73. Mathias MA
  74. 74. Mathias MA
  75. 75. Mathias MA
  76. 76. Mathias MA
  77. 77. Mathias MA
  78. 78. Modelos de estudoEnceramento diagnósticoGuia cirúrgicaVisão espacial do planejamento aexecutar
  79. 79. Enceramento diagnóstico
  80. 80. Modelos de estudo•Articulados•Projetar opções de terapêutica desde incisões,delimitar áreas de reconstrução óssea,tipo deprótese,número,distribuição, diâmetro dos implantes•Compreensão do paciente•Enceramento diagnóstico•Guia cirúrgica
  81. 81. Mathias MA
  82. 82. Mathias MA
  83. 83. Mathias MA
  84. 84. Pausa para o intervaloTransformando sorrisos Mathias MA
  85. 85. em ImplantodontiaMathias MA
  86. 86. Guias em ImplantodontiaPlanejamento protético-cirúrgico•Guia diagnóstico•Guia estético•Guia radiográfico•Guia cirúrgico•Guia funcional
  87. 87. Guia diagnóstico•Posicionamento tridimensionalDentes e tecidos do órgão dental em relação aoprocesso alveolar e tecidos moles orofaciais•Posição anatômica ideal•Enceramento progressivo ou dentes de estoque
  88. 88. Enceramento progressivo
  89. 89. Dentes de estoque
  90. 90. Apoio incisal ou oclusale alívio de cera
  91. 91. Guia estético•Simulação da prótese a ser confeccionada,informando durante planejamento aspossibilidades protéticas ao paciente(consentimento e colaboração)•Com o auxílio de fotografias dão noção exatade como ficará a prótese
  92. 92. •Suporte de lábio superior visualizado comenceramento•Necessidade de cirurgias reconstrutivas taiscomo enxertos ósseos, gengivais e distraçõesosteogênicas•Alinhamento, desgastes e plano articular eoclusal em relação ao rebordo alveolar
  93. 93. Guia Estético
  94. 94. Guia radiográfico -posição ótima do implante com marcadoresradiopacos•Guta percha•Esferas e tubos metálicos•Fios e lâminas metálicas•Lâmina chumbo do RX•Dentes de sulfato de bário
  95. 95. •Facilita perfuração, paralelismo e distribuição dosimplantes•Elimina a medição entre implantes•Permite alternar as possibilidades de instalação•Vácuo- press ou própria prótese do pacienteduplicada com acrílico transparente
  96. 96. Marcadores radiopacos
  97. 97. Esferas
  98. 98. Tubos
  99. 99. Guia radiológicoDentes de sulfato de bário
  100. 100. Acetato em vácuo-press
  101. 101. Acrílico com tubos
  102. 102. Acetato com lâmina metálica
  103. 103. Guia cirúrgico•Permite o posicionamento ideal da fresagematravés de orifício em guias transparentes•Utilização de tubos, cones ou somente orifíciosrealizados por fresas•Liberdade controlada da fresa
  104. 104. Guia cirúrgico
  105. 105. Hassem e Valsani
  106. 106. Duplicação de prótese total
  107. 107. Confecção de Guia CirúrgicoEnceramentoPosicionamento idealTubos com lâmina de vácuo-pressAplicação prática
  108. 108. Guia Funcional•Posicionamento das perfurações•Dimensões verticais e oclusão•Transferência dos intermediários nas moldagens•Carga imediata
  109. 109. Duplicação de prótese
  110. 110. Guia funcional para carga imediata
  111. 111. Guia de MalóMaló, Rangert e Nobre (2003).
  112. 112. Resoluções em 3-DGuia Virtual
  113. 113. Prototipagem e EstereolitografiaGuias em 3-D Futuro ou Presente?
  114. 114. van Steenberghe et al. (2002).
  115. 115. Conclusão•Guias visualizam o diagnóstico, definem oplanejamento ideal e secundário• Determinam a necessidade ou não de cirurgia pré-implantar•Posição ótima e ideal(espacial) cirúrgica e protética•Minimizam erros e fracassos da forma empíricaoperatória
  116. 116. Qualquer semelhança é mera coincidência...Use guia...
  117. 117. •Aspirações do paciente•Necessidade estética•Possibilidade•Propor plano de tratamento com prognósticoestético funcional•previsibilidade Mathias MA
  118. 118. •Grau de aceitação ao tratamento•Limitações•Possibilidades de tratamentosalternativos Mathias MA
  119. 119. •prontuários devem ser descritos de formaminuciosa, todas as fases e procedimentos doplanejamento a executar e concluídos.•Valor jurídico•Anuência ou termo de consentimento•Evolução da terapêutica Mathias MA
  120. 120. Reabilitação por implantes abre a visão de umplanejamento prévio, melhorando as condições daárea de trabalho antes da fixação por implantes•Dentística/prótese•Endodontia/periodontia•Cirurgia/ortodontia•Disfunções articulares
  121. 121. mathias

×