Workshop de integração: Pesquisa e Movimento Sindical

438 visualizações

Publicada em

Apresentação das principais pesquisas realizadas pelo Instituto Observatório Social e sobre as ferramentas oferecidas à ação sindical.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
438
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Workshop de integração: Pesquisa e Movimento Sindical

  1. 1. O papel das cooperações e financiadores para o desenvolvimento da pesquisa 1o Workshop de integração: pesquisa e o movimento sindical Lilian Arruda Novembro de 2013
  2. 2. Frentes de trabalho do Observatório Social • Pesquisa • Formação • Tecnologias da informação • Jornalismo • Comunicação
  3. 3. Cooperação com o Observatório Social • DGBBW • FNV Mondiaal • Centro de Solidariedade AFL-CIO • OIT • FES • CIR, SEIU, FNV Bondgenoten, ICM
  4. 4. DGBBW • Pesquisas ThyssenKrupp, Bayer, Basf • Conexão Sindical • Programa de Responsabilidade Social • Promoção para os direitos trabalhistas na América Latina • RedLat
  5. 5. Pesquisas •ThyssenKrupp: realizada em 2003 - ThyssenKrupp Elevadores (Guaíba-RS) Fundições Ltda (Barra do Piraí – RJ); •Bayer: realizada em 2004 - Belford Roxo (RJ) e São Paulo (SP); •Basf: realizada em 2002 - SBC, Guaratinguetá, SCS, Paulínia (SP) Camaçari (BA) -Responsabilidade Social e negociação coletiva na Basf , 2010; •Diálogo social, fortalecimento das redes .
  6. 6. Conexão Sindical Em 2003 criou o Conexão Sindical que é uma rede social anterior ao Facebook e que hoje tem mais de 3000 usuários, 15 mil notícias cadastradas e grupos de discussão .
  7. 7. Responsabilidade Social O IOS analisa criticamente e acompanha o movimento de RSE em seu conjunto desde 2002 . Formação Guia ISO 26000 Publicação
  8. 8. Promoção dos direitos trabalhistas na América Latina • Projeto conjunto com a SRI-CUT, CNQ-CUT, CNM-CUT. • Redes sindicais: – Ramo químico: Braskem, CBC, Knauf, Henkel, Schott, Linde; – Ramo metalúrgico: Mannesmann/Vallourec, ThyssenKrupp, Stihl, Leoni, WEG.
  9. 9. Módulos de formação Em 2012 e 2013 foram realizados Módulos de Formação para redes sindicais de empresas alemãs do ramo químico e metalúrgico: • Globalização e seus impactos para o mundo do trabalho e para o sindicalismo; • Redes Sindicais e concepção e estrutura sindical; • Responsabilidade Social e Diálogo Social; • Normas e Instrumentos Internacionais sobre trabalho; • Negociação Coletiva em empresas Multinacionais.
  10. 10. Produtos de comunicação • Boletins das redes; • Gibi das redes.
  11. 11. Rede Latino Americana de Pesquisas RedLat Constituída pelos institutos: • • • • • • • Cefs/Lasos (Argentina); Observatório Social (Brasil – secretaria operativa); Cenda (Chile); ENS (Colômbia); Cilas (México); Plades (Peru); ICD (Uruguai).
  12. 12. Rede Latino Americana de Pesquisas RedLat • 2006-2007: a RedLat realizou estudos sobre o comportamento sociotrabalhista das empresas multinacionais BBVA, Telefônica e Unilever nos 7 países da rede - Acordo marco internacional com a Telefônica e UNI (2007); • 2009 - “Made in China”: impacto de investimentos chineses na América Latina – Fórum Social Mundial” - Belém do Pará (2009) – Seminário a “Presença Chinesa na América Latina e as Consequências para o Mundo” – RJ (2010); • 2010 - Situação da Terceirização da América Latina e Perspectiva de Regulação – Incorporado como material de referencia para o Grupo de Autorreforma Sindical da CSA; – -Subsídios para a 13ª plenária da CUT.
  13. 13. Rede Latino Americana de Pesquisas RedLat Projeto 2011-2013: - Investimentos alemães na América Latina; - Pesquisa de condições de trabalho decente na empresa Siemens; - Encontros sindicais; - Subsídios para a ação sindical.
  14. 14. FNV Mondiaal • Indicadores de Trabalho Decente; • Pesquisa C&A; • Monitor de Empresa – Akzo Nobel.
  15. 15. Indicadores de Trabalho Decente 2010-2011 1. Oportunidades de emprego 2. Trabalho inaceitável 3. Salários adequados e trabalho produtivo 4. Jornada decente 5. Estabilidade e garantia no trabalho 6. Equilíbrio entre trabalho e vida familiar 7. Tratamento digno no emprego 8. Trabalho seguro 9. Proteção social 10. Diálogo social
  16. 16. Pesquisa C&A • 2006: motivação da pesquisa: denúncia de trabalho de imigrantes ilegais; • 2007: um ano de negociação com empresa; • 2008: início da pesquisa; • 6 unidades: Tamboré (SP), Interlagos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Fortaleza (CE), CD Barueri (SP); • 866 entrevistas; • 2009: negociação do relatório durante 8 meses; • 2010: publicação.
  17. 17. C&A: Signatária do Pacto pela Erradicação do Trabalho Escravo a partir de fevereiro de 2011; Anunciou elaboração de programa para trabalhadores libertos em agosto de 2011; Interlocução com a Contracs – CUT; Termo de compromisso com a Contracs. empregar
  18. 18. Akzo Nobel Projeto Monitor de Empresas; 2002: Barueri, Jundiaí e SBC; 2008: SBC, Jundiaí, Itupeva, São Paulo, São Roque, Guarulhos, Eunápolis (BA), EKA na Suzano Mucuri (BA); 2012: Imperial Chemical Industries (oficinas sindicais); Apontou as diferenças entre as unidades; Contribuiu com a organização da rede de trabalhadores.
  19. 19. Centro de Solidariedade AFL-CIO Pesquisa Alcoa 2012: Fase 1 - Juruti (PA) - São Luís (Alumar) (MA) - Poços de Caldas (MG) 2013: Fase 2 - Santo André (SP) - Itapissuma (PE) Aprimoramento do diálogo social entre empresa e sindicatos.
  20. 20. OIT • Monitoramento do Pacto pela Erradicação do Trabalho Escravo; • Pesquisas sobre condições de trabalho decente.
  21. 21. Monitoramento do Pacto pela Erradicação do trabalho escravo Comitê de Coordenação e Monitoramento do Pacto: IOS, Instituto Ethos, OIT Brasil, Repórter Brasil; IOS – responsável pelo monitoramento; Junho 2013: cerca de 403 signatários, 360 empresas; Plataforma virtual; - InPACTO.
  22. 22. Pesquisas sobre condições de trabalho decente - Projeto 2011-2012 com ACTRAV; - Parceria com a SRT-CUT e SNF-CUT; - Pesquisa e formação; - Pesquisa em 3 setores: - Construção civil: Manaus (AM), Vitória (ES) e Campinas (SP) - Hotelaria: Natal (RN), Manaus (AM), Baixada Santista (SP) - Vestuário e calçados: Itapetinga (BA) e João Pessoa (PA) - Pesquisa com trabalhadoras domésticas em Campinas (SP) e São Luís (MA).
  23. 23. FES - 12ª Conferência de Pesquisa e Ação Sindical – Cooperação Sindical Internacional : Diagnósticos e perspectivas; - 2011 - Panorama Geral das Redes Sindicais em empresas do ramo químico.
  24. 24. Outras parcerias • CIR: Cultivo de laranja e produção de suco: Indicativos de Déficit de Trabalho Decente na Citrosuco S/A; Agroindústria Sucocítrico Cutrale Ltda. e Louis Dreyfus Commodities Agroindustrial S/” 2013; • Bondgenoten: O comportamento social e trabalhista da Raízen na colheita da cana-de-açúcar nas Fazendas: Da Serra, Unidade Ibaté/SP, Usina da Serra e Santa Rosa, Unidade Ipaussu/SP, Usina Ipaussu; • SEIU: Empresa Sodexo: comportamento social e trabalhista • ICM: Vídeo Campanha pelo Trabalho Decente antes e depois de 2014
  25. 25. Jornalismo investigativo O trabalho de jornalismo investigativo desenvolvido no IOS desde 2003 na Revista Observatório Social é reconhecido nacional e internacionalmente
  26. 26. Perspectivas atuais • Diminuição da cooperação internacional; • Pesquisas mais curtas; • Abordagem qualitativa; • Grupo focal.

×