Encontro de sindicatos da Votorantim
“Panorama do Grupo Votorantim e
indicativos de déficit de trabalho decente
na visão d...
Instituto Observatório Social - IOS
O IOS é um centro de estudos de geração de conhecimento para o
mundo sindical e o mund...
O objetivo do trabalho do IOS é observar o comportamento de
empresas nacionais, multinacionais e governos em relação ao
cu...
Metodologia geral
A área de pesquisa é a essência do IOS. O objetivo principal do instituto
é levantar informação de quali...
Metodologia geral
Outros temas como Meio Ambiente (interno e externo à empresa),
Responsabilidade Social Empresarial, e Tr...
Panorama do Grupo Votorantim (GVT)
Objetivo/abrangência: um estudo de caráter exploratório

-traçar um panorama geral da a...
Panorama do Grupo Votorantim (GVT)
Fontes:
-Dados secundários públicos do Grupo; órgãos públicos, sindicatos
e imprensa
In...
Panorama do Grupo Votorantim (GVT)
Produtos obtidos:
- Mapeamento nacional das unidades do GVT: administrativas, centros d...
Panorama do Grupo Votorantim (GVT)
Histórico: Conglomerado empresarial brasileiro, de capital fechado e controle acionário...
Quadro 03 - Destaques de mercado no âmbito nacional e internacional do VT por
segmento
Segmento
Cimento, concreto e
agrega...
Quadro 04 – Segmentos de negócio, mercados, produtos e principais marcas da
Votorantim Industrial. 2010-2011 (1)
Negócios
...
Panorama do Grupo Votorantim (GVT)
Receitas (2011): R$23,7 bilhões

Cimentos

=

38%

Metais

=

38%

Siderurgia

=

13%

...
Panorama do Grupo Votorantim (GVT)
Brasil: um dos maiores grupos empresariais do país. Emprega
aproximadamente 33,6 mil tr...
Gráfico 02 - Unidades/operações rurais e fabris de
segmentos do Grupo Votorantim. Brasil
(Nº = 121)
63

70
60
50
40
30
20
...
Gráfico 03 - Unidades/operações rurais e fabris de
segmentos do Grupo Votorantim. Regiões
(Nº = 121)
75

80
70
60
50
40
30...
Gráfico 04 - Unidades/operações rurais e fabris de segmentos
do Grupo Votorantim. Regiões (Nº = 121)
0
0
12

Sul

1
0
9
12...
Gráfico 05 - Unidades/operações rurais e fabris de
segmentos do Grupo Votorantim.
Declaração de filiação a Central Sindica...
Perfil médio quantitativo das plantas de
produção do GVT
Considerando apenas o número de unidades/operações,
o GVT concent...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no VT
Entrevistas: representantes sindicais
Federação dos Empregados Rurais Ass...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no VT
Oportunidades de emprego:
- Terceirização de atividades finalísticas (exc...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Trabalho inaceitável: condições análogas ao trabalho escravo
- 1986: Faz...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Salários adequados e trabalho produtivo:

- Salários e/ou PPR são baixos...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Jornada decente:
- A jornada é de 8 horas diárias. No entanto, para cump...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Estabilidade e garantia no trabalho:

- Fusão entre Citrovita (Votoranti...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Equilíbrio entre trabalho e vida familiar:

- O sindicato teve que exigi...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Tratamento justo no emprego:
- Há assédio moral nos pomares de laranja e...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Proteção social na empresa:
- A empresa não dá garantias a quem fica doe...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Trabalho seguro:
- Exposição de trabalhadores (as) a agrotóxicos e usado...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Trabalho seguro:
- Seis mortes na Votorantim Metais de Barra Mansa/RJ e ...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no GVT
Diálogo social:

- Falta liberdade nos pomares de laranja, os (as) traba...
Indicativos de déficit de trabalho
decente no VT
Diálogo social:

- Prática antissindical: Votorantim foi condenada a paga...
Obrigada!

Instituto Observatório Social
Adriana L. Lopes
Pesquisadora – Área de Projetos
E-mail: adriana@os.org.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação sobre empresas do grupo Votorantim

3.427 visualizações

Publicada em

Material apresentado em encontro com representantes de sindicatos, realizado nos dis 14 e 15 de março de 2013

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.427
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação sobre empresas do grupo Votorantim

  1. 1. Encontro de sindicatos da Votorantim “Panorama do Grupo Votorantim e indicativos de déficit de trabalho decente na visão de sindicalistas sobre algumas unidades no Brasil” Apresentação: Instituto Observatório Social – IOS Brasil Pesquisadora responsável pelo estudo: Adriana L. Lopes São Paulo, 14 e 15 de Março de 2013
  2. 2. Instituto Observatório Social - IOS O IOS é um centro de estudos de geração de conhecimento para o mundo sindical e o mundo do trabalho, com abrangência internacional que realiza pesquisas e estudos especializados com metodologias e processos participativos e que visam contribuir para a ação sindical, o diálogo social e o desenvolvimento sustentável. Criado em 1997, o IOS é uma iniciativa da Central Única dos Trabalhadores (CUT), do Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (Cedec), do Departamento Intersindical de Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), e da Rede Inter-Universitária de Estudos e Pesquisas sobre o Trabalho (Unitrabalho).
  3. 3. O objetivo do trabalho do IOS é observar o comportamento de empresas nacionais, multinacionais e governos em relação ao cumprimento dos direitos fundamentais do trabalho, ao trabalho decente, ao meio ambiente e a Responsabilidade Social Empresarial. Há quinze anos o IOS tem aplicado um método de pesquisa participativo que envolve trabalhadores e trabalhadoras, representantes sindicais e empresas. Desenvolvido e aperfeiçoado nos processos de pesquisa em dezenas de grupos empresariais multinacionais - a maior parte deles estrangeiros que operam no país - a metodologia do IOS pode ser replicada para os mais diversos segmentos de atividade econômica.
  4. 4. Metodologia geral A área de pesquisa é a essência do IOS. O objetivo principal do instituto é levantar informação de qualidade sobre o mundo do trabalho. Os temas que embasam as convenções da OIT, e orientam as perguntas dos questionários, são os chamados core labor standards (ou direitos fundamentais do trabalho), assim definidos pela Conferência anual da OIT de 1998, e tratam dos direitos à negociação coletiva, liberdade de associação, discriminação no local de trabalho, trabalho infantil e forçado, e vários standards relativos ao tema de saúde e segurança no trabalho.
  5. 5. Metodologia geral Outros temas como Meio Ambiente (interno e externo à empresa), Responsabilidade Social Empresarial, e Trabalho Decente entraram especificamente na agenda de algumas pesquisas - como é o caso do Panorama do Grupo Votorantim. Atualmente estamos em processo de aperfeiçoamento técnico-científico para a incorporação definitiva do conceito de trabalho decente no quadro metodológico do IOS.
  6. 6. Panorama do Grupo Votorantim (GVT) Objetivo/abrangência: um estudo de caráter exploratório -traçar um panorama geral da atuação, estratégias e investimentos do GVT no Brasil; -Identificar, preliminarmente, as unidades e sindicatos que representam Trabalhadores e trabalhadoras em cada planta fabril e de produção rural; -Levantar indicativos de déficit de trabalho decente em alguns dos Segmentos de negócio, por meio da visão de sindicalistas Apoio: Solidarity Center/AFL-CIO (CS/AFL-CIO, na sigla em português)
  7. 7. Panorama do Grupo Votorantim (GVT) Fontes: -Dados secundários públicos do Grupo; órgãos públicos, sindicatos e imprensa Instituições envolvidas: -Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação, Agroindústria, Cooperativas de Cereais e Assalariados Rurais – Contac/CUT; -Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT – CNM/CUT; -Confederação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores nas Indústrias da Construção e da Madeira filiados à CUT – Conticom/CUT; -Federação dos Empregados Rurais Assalariados do Estado de São Paulo – Feraesp; -Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Extrativas do Estado de Minas Gerais – Ftiemg/CUT; -Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Cimento, Cal e Gesso de São Paulo – Sindicato dos Queixadas/CUT; -Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Extrativas de Paracatu e Vazante - Stieptu/CUT, -Sindicato dos Trabalhadores Mineiros de Minaçu/Goiás/CGTB, -Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Assalariados e Agricultores Familiares do Município de Vazante/MG – Straafv/ND; -Gerências Regionais do Ministério do Trabalho e Emprego de Bauru e de Marília/SP - – GRTEs/MTE
  8. 8. Panorama do Grupo Votorantim (GVT) Produtos obtidos: - Mapeamento nacional das unidades do GVT: administrativas, centros de distribuição, corporativas, filiais, plantas fabris e de produção rural. Total de mais de 1 mil unidades. Disponível para consulta no IOS; - Mapeamento nacional das unidades/operações de produção fabril e rural e dos respectivos sindicatos de trabalhadores(as) no segmento Votorantim Industrial. Total de 121 unidades/operações. Disponível como anexo ao Relatório geral; - Relatório geral do Panorama do Grupo Votorantim e indicativos de déficit de trabalho decente na visão de sindicalistas sobre algumas unidades; -Resumo executivo do Relatório geral; - Apresentação dos principais resultados: Teleconferência (org. CS/AFL-CIO, 24/01/2013 -Apresentação dos principais resultados: Encontro de Sindicalistas da Votorantim (organização CS/AFL-CIO), São Paulo, 14 e 15/03/2013
  9. 9. Panorama do Grupo Votorantim (GVT) Histórico: Conglomerado empresarial brasileiro, de capital fechado e controle acionário familiar, o Grupo foi criado há quase 95 anos com a aquisição de uma fábrica de tecidos na região de Sorocaba, interior do estado de São Paulo. Atua em três áreas de negócio: finanças, novos negócios e industrial. Emprega 75,4 mil trabalhadores e trabalhadoras - no Brasil e no exterior, sendo 38,7 mil próprios e 36,7 mil terceirizados. A área industrial do Grupo Votorantim (VID): reúne as operações dos setores de setores de base da economia que demandam capital intensivo e alta escala de produção, como cimento, mineração e metalurgia (alumínio, zinco e níquel), siderurgia (aço), celulose, produção de suco concentrado de laranja e autogeração de energia. Com sede em São Paulo/Brasil os negócios controlados pela holding VID estão presentes no Brasil e em mais 15 países, com plantas fabris, comerciais e logísticas. De acordo com a empresa, ao todo são: 56 fábricas, 44 minas, 111 usinas de concreto e 52 centros de distribuição, espalhados pelo Brasil e exterior, além de 35 usinas hidrelétricas no Brasil. Plantas fabris: Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, China, Colômbia, EUA, Paraguai, Peru e Portugal. Unidades comerciais e de logística: Austrália, Austria, Bélgica, Hungria e Suiça.
  10. 10. Quadro 03 - Destaques de mercado no âmbito nacional e internacional do VT por segmento Segmento Cimento, concreto e agregados (Votorantim Cimentos) Metais (Votorantim Metais) Siderurgia (V. Siderurgia) Celulose (Fíbria) Agroindustrial (Citrovita/Citrosuco) (1) Energia (Votorantim Energia) Destaque nacional Maior produtor nacional Destaque internacional Está entre os dez maiores produtores globais Maior produtor nacional de 5ª maior produtora mundial de zinco zinco Líder na produção de óxido de Líder nacional na produção zinco de alumínio primário 2ª maior produtora de pó de zinco 2ª maior empresa brasileira de metais não-ferrosos Maior fabricante de níquel eletrolítico da América Latina 3º lugar no mercado 2º lugar na Colômbia brasileiro 3º lugar na Argentina Líder mundial na produção de celulose de eucalipto Maior empresa mundial de suco de laranja 3ª maior geradora de energia privada do País (1) Em dezembro de 2011 foi aprovada pelo CADE, a fusão da Citrovita (Grupo Votorantim) e da Citrosuco (Grupo Fisher). Não foi divulgado o nome da joint venture resultante da fusão. Fonte: <http://www.votorantim.com.br>. Acesso 06/08/2012. Elaboração: IOS
  11. 11. Quadro 04 – Segmentos de negócio, mercados, produtos e principais marcas da Votorantim Industrial. 2010-2011 (1) Negócios Agroindústria Celulose (Fíbria e Veracel) Abrangência/Mercados Atuação Global: Mercado internacional de suco de laranja, óleos essenciais e ração animal Atuação Global Indústrias de papel, editorial e gráfica Produtos/Serviços Suco de laranja concentrado e subprodutos (óleos essenciais, terpeno cítrico, resinas, oil phase, water phase e wet peel etc.) Celulose branqueada de eucalipto e papéis revestidos térmicos e autocopiativos (3) Atuação Global: Votorantim Cimentos Cimento, concreto, agregados, argamassa, cal hidratada, e calcário agrícola Material básico de construção Atuação no Brasil: Alumínio Atuação no Brasil: Níquel Atuação global: Zinco Alumínio: lingotes, tarugos, vergalhões, bobinas, chapas e folhas. Aço inoxidável, siderurgia, fundição, Níquel: níquel eletrolítico, níquel coins, matte de galvanoplastia, superligas, construção civil, níquel, cobalto, sulfato de sódio e ácido sulfúrico. indústria automobilística, linha branca, Zinco: zinco SHG (jumbos, grânulos e lingotes), indústria química e eletroquímica, indústria zamac, ligas especiais, óxido de zinco, pó de zinco e Votorantim Metais moveleira, infraestrutura produtos agregados para indústria agroquímica Atuação na América Latina: Vergalhões em barras e rolos, materiais cortados e dobrados, arames recozidos, armações treliçadas, Votorantim Siderurgia Construção civil e mecânica telas eletrossoldadas, perfis, cantoneiras, redondo (Aço) mecânico, fio-máquina e barra chata Gestão de energia elétrica, contratação de gás natural Atuação no Brasil nas unidades industriais e gerenciamento do portfólio de investimentos em negócios de energia Votorantim Energia para consumo próprio do VT Fonte: Votorantim. Elaboração: IOS Principais marcas Citrovita Starmax (couchê), Top Print e Printmax (off set), Easycopy e Extracopy (autocopiativos), Termocopy, Termolabel, Termotickt, Termoloto, Termoscript e Termobank (térmicos) (3) Votoran, Itaú, Poty, Tocantins, Aratu, Votomassa, Matrix, Engemix, St. Marys, Suwannee, CBM, Prairie e Prestige CBA, USZinc e Votoral Votoraço (Brasil), AcerBrag (Argentina), Acerías Paz Del Río (Colômbia) Votoner
  12. 12. Panorama do Grupo Votorantim (GVT) Receitas (2011): R$23,7 bilhões Cimentos = 38% Metais = 38% Siderurgia = 13% Celulose = 7% Outros(*) = 4% (*) Suco de laranja e Novos Negócios
  13. 13. Panorama do Grupo Votorantim (GVT) Brasil: um dos maiores grupos empresariais do país. Emprega aproximadamente 33,6 mil trabalhadores(as) próprios(as) distribuídos(as) por 20 (*), das 27 unidades federativas do país, em operações que abrangem 239 municípios. Agroindústria – 2,7 mil trabalhadores(as) próprios e mais 2.332 safristas (**) (2011) Celulose – 5 mil trabalhadores(as) próprios (2010) Energia – 390 trabalhadores(as) próprios (2010) Siderurgia – 3 mil trabalhadores(as) próprios (2010) Cimentos – 7,8 mil trabalhadores(as) próprios (2010) Metais – 9,2 mil trabalhadores(as) próprios (2010) (*) Dentre as 27 unidades federativas brasileiras, o GVT não possui operações ligadas às suas atividades industriais nos estados: Acre(AC), Alagoas(AL), Amapá(AP), Amazonas(AM), Piauí(PI), Roraima(RR), Paraíba(PB). (**) Inclui safristas (2.332), estagiários(as) (669) e aprendizes(470). Não inclui terceirizados(as)
  14. 14. Gráfico 02 - Unidades/operações rurais e fabris de segmentos do Grupo Votorantim. Brasil (Nº = 121) 63 70 60 50 40 30 20 21 10 14 13 10 0 Siderurgia Metais Cimento Celulose Fonte: CNES/MTE. Entidades sindicais. Elaboração: IOS, Nov/2012 Notas: ND – Não declarado NI – Não identificado Agroindústria
  15. 15. Gráfico 03 - Unidades/operações rurais e fabris de segmentos do Grupo Votorantim. Regiões (Nº = 121) 75 80 70 60 50 40 30 20 10 17 13 12 4 0 Norte Nordeste Centro-oeste Sudeste Fonte: CNES/MTE. Entidades sindicais. Elaboração: IOS, Nov/2012 Notas: ND – Não declarado NI – Não identificado Sul
  16. 16. Gráfico 04 - Unidades/operações rurais e fabris de segmentos do Grupo Votorantim. Regiões (Nº = 121) 0 0 12 Sul 1 0 9 12 26 Sudeste 7 21 1 1 8 Centro-oeste 2 0 0 0 13 Nordeste 4 0 0 0 4 Norte 0 0 0 Agroindústria 5 10 Celulose 15 Cimento Fonte: CNES/MTE. Entidades sindicais. Elaboração: IOS, Nov/2012 Notas: ND – Não declarado NI – Não identificado 20 Metais 25 Siderurgia 30
  17. 17. Gráfico 05 - Unidades/operações rurais e fabris de segmentos do Grupo Votorantim. Declaração de filiação a Central Sindical (Nº = 121) 25 22 22 20 20 16 13 15 11 10 10 5 5 2 0 CBDT CSP-Conlutas CTB CUT FS NCST Fonte: CNES/MTE. Entidades sindicais. Elaboração: IOS, Nov/2012 Notas: ND – Não declarado NI – Não identificado UGT ND NI
  18. 18. Perfil médio quantitativo das plantas de produção do GVT Considerando apenas o número de unidades/operações, o GVT concentra-se majoritariamente na região sudeste, produz cimento e cultiva laranja para produção e exportação de suco concentrado e os sindicatos que representam os (as) trabalhadores (as) são filiados à NCST, à Força Sindical ou à CUT. Considerando o nº de trabalhadores(as) próprios(as) os maiores segmentos são os de metais (9,2 mil) e cimento (7,8 mil).
  19. 19. Indicativos de déficit de trabalho decente no VT Entrevistas: representantes sindicais Federação dos Empregados Rurais Assalariados do Estado de São Paulo – Feraesp: condições gerais nas fazendas de produção de laranja da Citrovita/Citrosuco - Negócio Agroindústria - no estado de São Paulo; Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Cimento, Cal e Gesso de São Paulo – Sindicato dos Queixadas/CUT, filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT): condições gerais em unidades de produção (centros de distribuição e fábrica) da Votorantim Cimentos – Negócio Cimento – em São Paulo e Cajamar no estado de São Paulo; Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Extrativas de Paracatu e Vazante – Stieptu/CUT, filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT): condições gerais na unidade de mineração Morro Agudo, da Votorantim Metais – Negócio Metais Zinco – em Paracatu no estado de Minas Gerais; Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Assalariados e Agricultores Familiares do Município de Vazante/MG – Straafv, declara não ser filiado a nenhuma Central Sindical (ND): condições gerais na fazenda Bom Sucesso (eucalipto e carvão), da Votorantim Siderurgia (Florestal) – Negócio Siderurgia – em Vazante no estado de Minas Gerais.
  20. 20. Indicativos de déficit de trabalho decente no VT Oportunidades de emprego: - Terceirização de atividades finalísticas (exceto Stieptu/CUT) - Contratação precária de migrantes (Feraesp) - Diferenças salariais e/ou de benefícios entre trabalhadores(as) próprios(as) e terceirizados(as) (exceto Stieptu/CUT)
  21. 21. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Trabalho inaceitável: condições análogas ao trabalho escravo - 1986: Fazenda Monte Verde (carvão vegetal) - 2009: trabalho de desmate da obra da Usina Hidrelétrica de Salto do Rio Verdinho (Goiás/GO) – terceirizada da Votorantim Energia S/A ** A Fíbria Celulose S/A é única empresa do GVT signatária do Pacto pela Erradicação do Trabalho Escravo. Os(as) sindicalistas entrevistados(as) desconhecem que a empresa tenha mecanismos efetivos para coibir esse tipo de prática entre seus fornecedores.
  22. 22. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Salários adequados e trabalho produtivo: - Salários e/ou PPR são baixos - Metas de produção prejudicam a saúde dos(as) trabalhadores(as) (Feraesp) - Salário por produção: Falta de transparência da empresa no cálculo da quantidade de laranjas colhidas pelos (as) trabalhadores (as) e na remuneração deles (as) (Feraesp) - Avaliação de desempenho não obedece a critérios técnicos (Sindicato dos Queixadas/CUT) - Não há política de treinamento/qualificação (Sindicato dos Queixadas/CUT; Stieptu/CUT)
  23. 23. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Jornada decente: - A jornada é de 8 horas diárias. No entanto, para cumprir as metas de produção, muitas vezes o(a) trabalhador(a) nem almoça (Feraesp); A hora-extra é prática usual e há pressão da empresa contra a recusa em realizá-las (Sindicato dos Queixadas/CUT; Stieptu/CUT)
  24. 24. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Estabilidade e garantia no trabalho: - Fusão entre Citrovita (Votorantim) e Citrosuco (Fischer) tem gerado demissões na indústria e a atividade de colheita também poderá ser afetada (Feraesp; Sinal/FS); Mudanças no processo de produção: fim da terceirização de atividades finalísticas na Mineração (2009) e adoção da mecanização na derrubada das pedras (Stieptu/CUT) - - Mudança no processo de gestão: não há mais um diretor fixo na unidade (Straafv/ND)
  25. 25. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Equilíbrio entre trabalho e vida familiar: - O sindicato teve que exigir, na justiça do trabalho, o pagamento da hora in itinere (Stieptu/CUT)
  26. 26. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Tratamento justo no emprego: - Há assédio moral nos pomares de laranja e não só as empresas do GVT(Citrovita/Citrosuco), mas também a Cutrale e Louis Dreyfus mantém uma “lista suja” com trabalhadores (as) que exijam seus direitos ou procurem os sindicatos (Feraesp) - Demissão de trabalhadores(as) depois que ficaram doentes ou se acidentaram (Sindicato dos Queixadas/CUT) - Participação sindical e deficiência física são motivos de discriminação. Sindicalistas não progridem na carreira. (Stieptu/CUT)
  27. 27. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Proteção social na empresa: - A empresa não dá garantias a quem fica doente (Sindicato dos Queixadas/CUT)
  28. 28. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Trabalho seguro: - Exposição de trabalhadores (as) a agrotóxicos e usados e armazenados irregularmente; alergias e/ou EPIs precários (Feraesp) - Peso das sacolas de colheita de laranja (problemas de coluna). - Excesso de fumaça na carvoaria (Straafv/ND) - A empresa não dá garantias a quem fica doente (Sindicato dos Queixadas/CUT) -Não há filtros de ar (excesso de poeira) nos CDs (Sindicato dos Queixadas/CUT) -A avaliação periódica de riscos prioriza responsabilizar e penalizar os (as) trabalhadores (as) com demissão (Stieptu/CUT)
  29. 29. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Trabalho seguro: - Seis mortes na Votorantim Metais de Barra Mansa/RJ e Resende/RJ: entre fevereiro/2008 e agosto/2009 (Imprensa) - Duas mortes na Votorantim Cimentos - fábricas de Sobradinho/DF e Cimesa, em Laranjeiras/SE (Imprensa)
  30. 30. Indicativos de déficit de trabalho decente no GVT Diálogo social: - Falta liberdade nos pomares de laranja, os (as) trabalhadores (as) têm medo de falar (Feraesp) - A empresa determina que executivos participem de assembleias para intimidar trabalhadores(as) (Sindicato dos Queixadas/CUT) -Dirigente sindical não progride na carreira (Stieptu/CUT) - A relação com a empresa é boa, mas pode melhorar quanto à fumaça nas carvoarias (Straafv/ND) - O diálogo com outros sindicatos facilitaria. Retomar experiência nacional de organização dos(as) trabalhadores(as) da Votorantim
  31. 31. Indicativos de déficit de trabalho decente no VT Diálogo social: - Prática antissindical: Votorantim foi condenada a pagar R$500 mil em indenizações por dano moral coletivo em razão de interferência na liberdade sindical (STRMMM Elétrico de Três Marias/MG CSP Conlutas); - Greve/manifestação para forçar a retomada das negociações: STI Celulose, Papel do Estado do ES (Sinticel/CUT) - Greves envolvendo terceirizadas: condições de trabalho, benefícios e prática antissindical nas obras da Siderúrgica Três Lagoas/MS e na Fábrica de Cimento em Cuiabá/MT
  32. 32. Obrigada! Instituto Observatório Social Adriana L. Lopes Pesquisadora – Área de Projetos E-mail: adriana@os.org.br

×