Projecto de instalacão de uma televisão universitária

6.277 visualizações

Publicada em

Sérgio Bacar
+258844381680
bacarsergio@yahoo.com
http://www.youtube.com/watch?v=1gpBXc3bgeQ

Publicada em: Educação
2 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
251
Comentários
2
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projecto de instalacão de uma televisão universitária

  1. 1. UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE ESCOLA DE COMUNICAÇÃO E ARTES LICENCIATURA EM JORNALISMO TEMA: Projecto de instalação de uma Televisão Universitária. Projecto apresentado para obtenção do grau de licenciatura em jornalismo na Escola de Comunicação e Artes da Universidade Eduardo Mondlane Autor: Sérgio Bacar Mafumo Tutora: Professora Leonilda A. A. Sanveca Muaticale Outubro, de 2009
  2. 2. UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE ESCOLA DE COMUNICAÇÃO E ARTES LICENCIATURA EM JORNALISMO TEMA: Projecto de instalação de uma Televisão Universitária. Autor: Sérgio Bacar Mafumo Tutora: Professora Leonilda A. A. Sanveca Muaticale Outubro, de 2009
  3. 3.         i  DEDICATÓRIA Dedico este trabalho aos que a ele consultem e aos que dele tirem proveito.
  4. 4.         ii  EPÍGRAFE O projecto não é uma simples representação do futuro, mas um futuro para fazer, um futuro a construir, uma ideia a transformar em acto. Jean Marie Barbier O excesso de informação no mundo contemporâneo provoca ignorância e impulsos consumistas. Multiplica-se se a quantidade de informação, mas a qualidade sofre a mesmização – onde a linguagem televisiva é dominante e, muitas vezes, a única disponível.” (PROUST, 1956, 517)
  5. 5.         iii  AGRADECIMENTOS Agradeço pela atenção a professora Caroline D’ssen e a professora Leonilda A. A. Sanveca Muaticale que ajudaram na elaboração do trabalho e na organização das minhas ideias.
  6. 6.         iv  Resumo O presente ensaio é resultado de um trabalho teórico-prático desenvolvido com vista a obtenção do grau de Licenciatura em Jornalismo na Escola de Comunicação e Artes da Universidade Eduardo Mondlane com sede na cidade de Maputo. O mesmo, trata da elaboração de um projecto de instalação de uma televisão universitária. A televisão universitária representa um dos excelentes meios de ligação entre a sala de aula e os locais de trabalho, lazer e residências. Ela é uma extensão das bibliotecas, dos laboratórios, dos eventos científicos, sociais, desportivos entre outros. Palavras-chave: Televisão educativa, televisão universitária, serviço público
  7. 7. Índice   1. Introdução .......................................................................................................................... 2 2. Objectivos .......................................................................................................................... 4 2.1 GERAL.......................................................................................................................... 4 2.2 ESPECÍFICO .................................................................................................................. 4 3. Justificativa ........................................................................................................................ 4 4. Metodologia e quadro teórico conceptual.......................................................................... 5 5. O projecto de instalação da televisão universitária............................................................ 8 5.1 APRESENTAÇÃO......................................................................................................... 10 5.2 O PROJECTO ............................................................................................................... 12 5.3 VISÃO......................................................................................................................... 13 5.4 A MISSÃO .................................................................................................................. 13 5.5 JUSTIFICATIVA ........................................................................................................... 14 5.6 OBJECTIVOS DO PROJECTO......................................................................................... 16 5.7 PÚBLICO ALVO ........................................................................................................... 17 5.8 RESULTADOS ESPERADOS .......................................................................................... 17 5.9 DIRECTRIZES EDITORIAIS........................................................................................... 18 5.10 CONTEÚDOS............................................................................................................. 19 5.10.1. TVU INFORMAÇÃO................................................................................................. 19 5.10.2. UMA PERGUNTA ..................................................................................................... 19 5.10.3. ARENA UNIVERSITÁRIA ......................................................................................... 20 5.10.4. ESTUDANTE ............................................................................................................ 20 5.10.5. DIREITOS DO CIDADÃO........................................................................................... 20 5.10.6. IMPRENSA EM MOÇAMBIQUE ................................................................................. 21 5.10.7. CINEMA MOÇAMBIQUE .......................................................................................... 21 5.10.8. O EMPREENDEDOR ................................................................................................. 22 5.11 CONTRIBUIÇÃO DA TELEVISÃO UNIVERSITÁRIA NA PROMOÇÃO DA CIDADANIA, DISSEMINAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTIFICO E PRESTAÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO....... 23 5.12 ENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA NO PROJECTO ......................... 24 5.13 SUSTENTABILIDADE DA TELEVISÃO UNIVERSITÁRIA .............................................. 24 5.14 INFRA-ESTRUTURA .................................................................................................. 25 5.15 ESTRUTURA ADMINISTRATIVA ................................................................................ 26 5.16 ESTAGIÁRIOS ........................................................................................................... 26 5.17 OPÇÃO TECNOLÓGICA ............................................................................................. 27 5.18 ORÇAMENTO............................................................................................................ 28 6. Referências bibliográficas............................................................................................... 29 7. REFERENCIAS ELETRÓNICAS .................................................................................. 30 8. Anexos ............................................................................................................................. 31 
  8. 8. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    2  1. Introdução Na produção e domínio da informação, a televisão está em primeiro no processo de disseminação da informação científica, especialmente em âmbito académico. A televisão representa, hoje, um meio de educação e promoção do acesso a informação para a construção e transformação da sociedade. Ela é usada no contexto educativo o que implica a implantação de uma rede de intercâmbio baseada na partilha e divulgação de informação e das pesquisas desenvolvidas ao nível da academia. É neste contesto que desenvolvemos um projecto de instalação de uma televisão universitária. A Televisão Universitária será um órgão de carácter social que pode possibilitar uma maior divulgação do conhecimento científico por meio das representações das pesquisas desenvolvidas na universidade. A ideia da criação de uma televisão universitária surge da necessidade de prover um instrumento de educação da sociedade para o exercício da cidadania e também como instrumento de divulgação cientifica e de prática para os estudantes de comunicação social no ensino superior. A Televisão Universitária vai reflectir na sua programação o apoio à educação, ao incremento cultural nacional e regional, à democratização da informação e do conhecimento, a extensão comunitária e a pesquisa experimental e académica, servindo assim, de experimentação pautando pelo profissionalismo, a proposta de linguagens e/ou o uso dos formatos tradicionais em prol do desenvolvimento da sociedade, da cidadania, da melhoria da qualidade de vida, colocando a experiência, os personagens académicos e a visão da universidade como uma alternativa de programação televisiva para o telespectador moçambicano. A realização e desenvolvimento de pesquisas no âmbito das novas tecnologias, no que
  9. 9. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    3  refere a produção e transmissão da televisão representam, também, mais possibilidades de apreensão de novos conhecimentos em termos de produção e transmissão de conteúdos, os quais poderão trazer novas formas de fazer televisão em Moçambique. O acelerado progresso tecnológico, envolvendo sectores como a informática, a comunicação e outras áreas científicas, está a resultar em novos métodos e técnicas de produção televisiva, assim como exige aprofundadas regras quanto ética, aspectos legais, técnicas, culturas e estética visual inerentes à produção televisiva. A velocidade das transformações tecnológicas, sociais, económicas e culturais próprias da actualidade confere um papel preponderante à pesquisa no que se refere ao acompanhamento das mudanças e ao oferecimento de real de oportunidade de inserção neste quadro para os profissionais de diferentes áreas em busca de aperfeiçoamento constante. O projecto aqui proposto privilegia a interdisciplinaridade e multidisciplinaridade e, principalmente, a convergência de disciplinas da área da Comunicação Social e da Informática as quais vêm ao encontro da utilização e desenvolvimento de novas tecnologias de produção e transmissão televisiva indispensáveis para que se possa adequar a veloz produção e transmissão dos conteúdos. Todos esses aspectos demonstram a importância de ter-se um instrumento académico de informação, formação, educação e de prática para os estudantes das diferentes áreas cientificas da academia. Este projecto, de instalação de uma televisão educativa universitária, visa produzir resultados concretos para a comunicação diante do surgimento e consolidação de novos medias em condições de democratizar o acesso à informação e gerar oportunidades de participação activa dos mais variados sectores da sociedade no processo comunicativo mais amplo em Moçambique.
  10. 10. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    4  2. Objectivos 2.1 Geral Elaborar uma proposta para instalação de uma televisão universitária e propor a criação de um meio de comunicação social da academia. 2.2 Específico Propor um projecto de instalação de uma televisão universitária com os programas a serem produzidos e transmitidos. Elaborar o orçamento do investimento necessário para a instalação da televisão universitária. 3. Justificativa O cenário actual moçambicano não dispõe de um canal de televisão que se ocupe estritamente pela formação da sociedade para o exercício da cidadania. Percebemos que a falta de uma televisão universitária de cunho educativo é uma lacuna que precisa ser atendida pelas vantagens que a emissora trará para a sociedade moçambicana em geral e para o público jovem em particular. A televisão universitária trabalharia numa lógica diferente da dos veículos hegemónicos que visam adquirir lucro, pois a sua proposta seria de focar na formação ao censo crítico, à construção de valorização de saberes capazes de influenciar positivamente comportamento social.
  11. 11. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    5  4. Metodologia e quadro teórico conceptual A escolha do projecto de implantação da televisão universitária resulta de uma discussão orientadora sobre conceitos de televisão universitária e de autores como Josilene Moreira Carvalho, Ricardo Nespoli Coutinho, Magalhães que constituíram de bases teóricas para a sustentação deste projecto. No que refere ao conceito de televisão universitária estes autores divergem quanto a sua definição. Para Josilene Moreira Carvalho televisão universitária é uma televisão laboratorial, produzida por estudantes sob a orientação de professores, visando tão somente a sua capacitação profissional, para o ingresso no mercado de trabalho. Tratar-se, Segundo este autor, de uma televisão imatura, tecnicamente limitada, cuja ambição não poderia transcender as fronteiras do processo formativo de estudantes de comunicação, devendo ela conformar-se com uma permanente subalternidade, mesmo no contexto da televisão educativa, já percebida como subalterna à televisão comercial. Uma outra visão da Televisão Universitária é de Magalhães, que defende que a televisão deve servir de contraponto. Uma alternativa, um anti-referencial, um lugar onde a prioridade é a integração a comunicação na acepção correcta e etnológica de colocar em comum e que a televisão universitária é aquela que oferece a oportunidade de integração activa entre o ensino, pesquisa, extensão, sociabilizando seus actores principais: alunos, Professores, dirigentes, funcionários e a comunidade onde actua. Segundo Coutinho, a Televisão Universitária é muito mais do que uma televisão estudantil. Ela é a face da universidade, a expressão audiovisual de sua comunidade, de suas actividades e de seus projectos. É o local do uso pleno do que se busca da universidade, a televisão universitária é o ambiente de integração do ensino, da pesquisa e da extensão. Busca-se fórmulas de integração efectiva de estudantes, professores e funcionários ao esforço produtivo da televisão, para se obter uma programação que seja atraente, consistente e relevante. Trabalha-se para dar estabilidade e continuidade aos projectos de televisão existentes, para que se possa
  12. 12. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    6  avançar àquilo que se espera da universidade, e que a televisão universitária também poderá oferecer, no futuro: a experimentação, a criação de formatos e padrões e a oferta de uma alternativa de produção televisiva voltada para a cidadania e a democratização da informação e do conhecimento, o apoio à educação e o incremento cultural nacional e local. Para a elaboração deste trabalho recorremos, também, as experiências de projectos similares de implantação das televisões universitárias no Brasil como é o caso do Canal Universitário de São Paulo que é um exemplo do que é descrito no projecto. O canal inclui nove universidades entre públicas, comunitárias e privadas com diferentes influencias e posicionamentos institucionais. Os espaços de antena são distribuídos por forma a que todas as universidade filiadas neste canal possam transmitir seus conteúdos. O Canal Universitário de São Paulo possibilita por um lado, uma acção extensionista e, por outro, significa uma apropriação do fazer televisivo por novos actores, abrindo espaços para novos usos da televisão deixando de se entender a televisão como sinónimo de oligopólio comercial. Em Moçambique existem seis canais de televisão que emitem em sinal aberto para o país1 . A televisão de Moçambique TVM um canal de televisão público, a REDE de COMUNICAÇÕES MIRA MAR um canal da propriedade da Igreja Universal do Reino de Deus, a KTV, que outrora designava-se RTK, o primeiro canal privado de televisão a surgir em Moçambique depois da aprovação da LEI de IMPRENSA, a STV um canal de televisão do grupo SOICO, a Televisão Independente de Moçambique TIM, o canal de televisão MANA SAT um canal pertencente à Igreja MANÁ SAT e a RTP-ÁFRICA, o canal português para África transmitido em Moçambique em sinal aberto. Com a excepção da RTP-ÁFRICA e MANÁ SAT e a TVM, todos outros canais de televisão existentes em Moçambique são de carácter comercial e funcionam dentro de                                                          1 Dados do INCM 2008
  13. 13. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    7  uma lógica comercial. Observamos a falta de um canal de televisão universitário que se ocupe pela educação da sociedade e que faça diferença ao contexto actual.
  14. 14. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    8  5. O projecto de instalação da televisão universitária NOTA INTRODUTORIA A escolha do tema foi motivo de uma profunda ponderação da nossa parte e significou para nós, um desafio que, muitas vezes nos pareceu não estar à altura de o caracterizar. Os conhecimentos adquiridos ao longo destes anos na Faculdade, aliados à pesquisa e a atenção que sempre demos sobre o que se passa no nosso País em relação a problemática dos media, animaram-nos e encorajaram-nos a prosseguir com este objectivo que, embora consciente do elevado investimento que representa estamos certos, que traria benefícios a médio e longo prazos para toda a sociedade moçambicana. Defender uma ideia nos parâmetros em que se insere neste “Projecto” pode parecer á primeira vista um completo desenquadramento em relação ao “Pais Real”, num momento em que, infelizmente os interesses económicos e financeiros se sobrepõem a todos os outros valores, e onde normalmente se buscam retornos financeiros palpáveis que justifiquem qualquer aplicação de fundos e confiram a sua viabilidade técnico financeira e a sua sustentabilidade. O retorno de um projecto desta dimensão é incalculável se entendermos que, será toda uma sociedade que se beneficiará dele e através dele se permitirá a buscar respostas e soluções a muitos dos seus problemas. É óbvio que este também e como qualquer outro projecto, se alicerça num estudo de viabilidade económica, e a sua gestão assentará nos princípios do cálculo económico, como qualquer empresa. Porém a grande diferença é que, não o moverá nunca, o objectivo do LUCRO.
  15. 15. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    9  Será um desafio com carácter multidisciplinar. Ele fará convergir o saber e a competência de muitos profissionais de vários ramos do saber, desde o Gestor de Empresa ao Profissional de Programas, permitindo-lhes em cada momento equacionar os objectivos que se pretendem atingir com os meios disponíveis para a consecução desses mesmos objectivos. Este será quem sabe, um modesto contributo para uma esfera com grande PODER.
  16. 16. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    10  5.1 Apresentação Em 1990 foi aprovada a nova constituição da República de Moçambique. E 1991 foi aprovada e publicada a Lei 18/91 de 10 de Agosto, a Lei da Imprensa. Este dispositivo legal permitiu a criação de órgãos de comunicação privados possibilitando dessa forma a multiplicidade de opiniões. Foi nesse contexto que surgiram a RTK actual KTV, a MIRA MAR, a STV, a TIM a MANÁ SAT e o canal português ,em sinal aberto para Moçambique, a RTP. Porém, os media que surgiram foram, ao longo do tempo, adoptando uma lógica mais comercial em detrimento do educar, do entreter e do informar a sociedade para o exercício da cidadania. Num país com elevado índice de analfabetismo2 , era de esperar que a televisão, um meio de comunicação de grande presença na sociedade, actuasse de maneira educativa. Porém, conformada num modelo comercial, a televisão pouco avançou no sentido de organizar uma programação informativa, formativa e educativa. Ela tem se voltado mais para o entretenimento e a informação rápida do que para o aprofundamento e a discussão sobre temas relevantes para a sociedade. Um dos grandes desafios da comunicação na sociedade moçambicana, onde os interesses financeiros controlam cada vez mais os média, é de preservar a autêntica vocação do jornalista e garantir o direito à liberdade de expressão e de informação baseado na verdade e objectividade visando esclarecer o cidadão e incentivar a cidadania. É neste contexto que surge a ideia de criar um canal de televisão Universitário que sirva a comunidade de forma criativa e educativa.                                                          2 60% da população é analfabeta. De acordo com os dados disponíveis no portal do governo de  Moçambique www.portaldogoverno.gov.mz  
  17. 17. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    11  O projecto de criação de um canal de televisão universitário fornece uma perspectiva de mudança social na forma de produção de conteúdos televisivos através de uma acção coordenada3 . Ele fornece as linhas de actuação em termos de conteúdos destinados à formação de uma massa crítica na sociedade que contribua para o exercício para a cidadania. A programação da televisão Universitária estará virada ao fortalecimento das instituições democráticas, da cidadania, da ampliação do acesso ao conhecimento académico e do desenvolvimento sustentável, actuando como extensão. Extensão na medida em que ela vai privilegiar a disseminação, divulgação e sistematização do conhecimento produzido na academia e torná-lo acessível para o cidadão e não simplesmente numa central de comunicação da Universidade, servindo desse modo de um instrumento de educação à distância. Essa programação, vai actuar, em conjunto com as unidades de ensino e pesquisa, no estudo e avaliação da convergência dos diferentes campos do saber e elaboração de conteúdos para medias emergentes, bem como contribuir na formação específica de estudantes de comunicação.                                                          3 Acção coordenada na medida em que ela envolverá uma equipe dotada de técnicas e conhecimento cientifico para apresentação, analise e discussão dos conteúdos a serem apresentados na televisão.
  18. 18. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    12  5.2 O projecto O canal de Televisão Universitário será transmitido em sinal aberto, é um órgão sem fins lucrativos e com conteúdo produzido por estudantes que por diversas razões não encontram espaço no mercado para exibirem e divulgar suas iniciativas e seu conhecimento. Esta terá um carácter educativo, cultural, informativo e comunitário preocupado com a elevação intelectual do público telespectador, sendo sua responsabilidade a educação da sociedade para o amadurecimento da sua noção de cidadania. O projecto aqui proposto pretende servir de um campo de pesquisa e desenvolvimento de novos conteúdos para os medias existentes e emergentes. Será uma espécie de televisão modelo que servirá de centro de treinamento de profissionais para o mercado onde a investigação e o desenvolvimento de conteúdos para os medias será uma prioridade. Envolverá ainda, não apenas estudantes de comunicação da universidade que a abriga, mas também estudantes de diversas áreas do saber das academias promovendo assim a interdisciplinaridade entre diferentes profissionais. A televisão Universitária terá a sua emissão, numa primeira fase, limitada à província e cidade de Maputo podendo vir a expandir-se para outras cidades e províncias do país de acordo com a disponibilidade dos meios. Sua programação estará baseada em debates, entrevistas, apresentação de estudos científicos, exibição de documentários e revistas jornalísticas de interesse geral, sempre tendo por eixo central uma pauta de assuntos típicos de educação, divulgação e disseminação da investigação académica com presença constante de professores, pesquisadores, estudantes e a sociedade em geral. O canal universitário vai oferecer conteúdos educativos e produzir programas de complementação educativa, formativa, cultural e didáctico. Pretende reunir recursos
  19. 19. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    13  financeiros e competência técnica para instituir-se, e também, funcionar como um importante pólo de programação tele-educativa em Moçambique. O projecto será executado em duas fases. A primeira compreende a instalação e operacionalização da televisão onde será feita a implantação de todos meios necessários para o funcionamento da televisão desde a instalação, contratação e treinamento do pessoal necessário até às emissões experimentais. Esta fase terá a duração de um ano. A segunda fase do projecto compreende a execução de emissões diárias já com toda equipa da televisão instalada. Compreende também a consolidação de parcerias que esperamos constituir para dar sustentabilidade ao mesmo. 5.3 Visão Dotar a comunidade académica de um instrumento de formação e de interacção entre a mesma e a sociedade. 5.4 A Missão Formar profissionais de comunicação capazes de educar a sociedade para a cidadania utilizando uma linguagem dinâmica e acessível.
  20. 20. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    14  5.5 Justificativa Fazer televisão no contexto actual é trabalhar num campo comunicacional heterogéneo e repleto de multiplicidades. A representatividade que é dada pela televisão no quotidiano social, demonstra as escolhas da sua proposta de conteúdos que ela dispõe aos telespectadores. Os meios tecnológicos estão em constante desenvolvimento o que faz crer que, em Moçambique, nos próximos tempos a educação, a profissionalização e sistemas de comunicação manterão entre si uma ligação de tal modo que podemos afirmar que a televisão, a rádio, o jornal desempenharão um papel fundamental para o processo de ensino-aprendizagem. Na senda do desenvolvimento tecnológico pode-se usar a tecnologia desenvolvida e existente em beneficio da sociedade. Hoje, a televisão torna-se componente comunicativo obrigatório para sociedade no que diz respeito à conexão à sua volta. É pela televisão que as pessoas se informam sobre o que acontece no país e no mundo. A Televisão é, também, fonte de entretenimento nos horas de lazer de grande parte da população. O projecto de televisão aqui desenvolvido será pioneiro no país onde o compromisso com a sociedade de forma associada aos princípios de excelência académica; de indissolubilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão; de garantia do livre acesso ao conhecimento; de promoção de valores democráticos e de cidadania; e de gestão democrática, participativa e transparente, nortearão toda a produção do canal universitário. O projecto de televisão universitária representa um desafio de investigação, criação e desenvolvimento de novos conteúdos para os novos medias e também de um instrumento de interacção entre a comunidade estudantil e a sociedade no seu todo. Este projecto visa criar um instrumento com uma função social cujo objectivo principal é oferecer uma programação que cubra a maior parte dos sectores da
  21. 21. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    15  população, isto significando não simplesmente o maior número de telespectadores, mas sim a garantia de uma programação que corresponda aos interesses de diferentes sectores da população e consolidar um carácter de integração com as demandas sociais moçambicanas concretizando principalmente em seus programas e projectos a extensão. Nesse cenário, a televisão universitária passará a constituir importante veículo de extensão e comunicação, pautando na busca pela aproximação da academia com a sociedade.
  22. 22. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    16  5.6 Objectivos do projecto A televisão universitária tem os seguintes objectivos: • Ser uma alternativa que contemple a posição crítica, desenvolvida pela universidade, em relação ao modelo de comunicação de massa vigente em Moçambique. • Constituir-se como uma produtora e agenciadora de produções voltada à geração de programação de televisão de natureza informativa, cultural e educativa. • Estar voltada para a constituição de um olhar próprio sobre Moçambique, África e o mundo. Particular atenção à educação da sociedade para o exercício da cidadania. • Criar um instrumento de sensibilização da sociedade por forma a tomar conhecimento dos seus direitos e deveres para o exercício da cidadania; • Proporcionar aos estudantes de comunicação um instrumento de exercício prático da actividade jornalística com objectivo de entreter, informar e educar a sociedade; • Dotar a comunidade académica de um instrumento de interacção entre os académicos e a sociedade no geral; • Servir de instrumento de divulgação e disseminação do conhecimento produzido na academia. • Prover estágios para os estudantes de comunicação social.
  23. 23. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    17  5.7 Público alvo A televisão universitária terá como público alvo toda a população abrangida pela área de cobertura da televisão sem distinção de faixa etária, classe social e outras características. Facto que colocará a televisão um grande desafio para a produção de uma programação mais consistente, coerente e diversificada. 5.8 Resultados esperados Espera-se que, com a materialização do projecto de implementação do canal universitário, os estudantes de comunicação do ensino superior saiam da academia com um conhecimento prático sobre o fazer televisivo, que tenham capacidade de desenvolver novos conteúdos e preparados para o mercado de emprego. Que os mesmos tenham conhecimentos de técnicas práticas de produção de conteúdos informativos, educativos e de entretenimento e que contribuam criticamente para a formação do cidadão para o exercício da cidadania. Espera-se que a comunidade académica divulgue o conhecimento produzido na academia para a sociedade. Espera-se também uma sociedade mais educada em termos de exercício de cidadania e que contribua para o desenvolvimento intelectual do país. Espera-se o fortalecimento das instituições democráticas, da cidadania, da ampliação do acesso ao conhecimento académico e do desenvolvimento sustentável.
  24. 24. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    18  5.9 Directrizes editoriais As directrizes editoriais para a televisão universitária visam garantir a independência da televisão, coerência e consistência de seu projecto constituir um documento de referência. A televisão universitária tem como objectivo geral cumprir o papel de meio de comunicação público, provendo conteúdos gratuitos e de qualidade e a televisão vai actuar como movimento de democratização da Comunicação em Moçambique. Seus objectivos específicos são: 1. Criar mecanismos e estratégias de interacção com um público heterogéneo, promovendo a identidade na diversidade; 2. Promover e defender a diversidade cultural, social e política; 3. Promover a cidadania; 4. Disseminar e divulgar o conhecimento produzido e armazenado na Universidade; 5. Prestar serviços de interesse da sociedade em geral; 6. Capacitar recursos humanos na área de Comunicação Social. 7. Envolver a comunidade na área de abrangência do veículo em seu projecto e prática cidadã.
  25. 25. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    19  5.10 Conteúdos Os conteúdos da Televisão Universitária tem em vista privilegiar a divulgação da produção cientifica, cultural e educativa. O que não significa a exclusão das demais produções, no entanto, a busca será sempre pela inovação e pela divulgação de conteúdos importantes para o beneficio da sociedade. Na fase experimental a televisão vai produzir e exibir 8 programas. Os outros poderão ser produzidos à medida que os meios humanos e materiais forem adquiridos. 5.10.1. TVU informação Este é um telejornal que terá três edições semanais, uma a cada dia de transmissão. Este serviço vai abordar diversos acontecimentos de carácter económico, político e social e terá um apresentador. O mesmo será dividido em três blocos. No primeiro serão apresentadas noticias nacionais, no segundo as internacionais e de desporto. O terceiro bloco é reservado ao debate dos factos de maior relevância e que mereçam aprofundamento na sua análise. O debate terá dois convidados especialistas do tema em debate. Para a produção deste serviço será destacada uma equipa de produção permanente que ao longo da semana vai fazer a recolha e tratamento da informação a ser apresentada. Este programa terá a duração de 50 minutos. 5.10.2. Uma pergunta Será um programa de análise da política internacional em que estudantes, professores e o público em geral vão analisar e debater as implicações e consequências dos diversos acontecimentos políticos mundiais, seu impacto nos países de terceiro mundo em particular para Moçambique. O programa terá um apresentador, um painel de especialistas e uma plateia. No início do programa serão exibidas matérias retratando o tema em debate, em seguida abrir-
  26. 26. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    20  se-á a discussão e no meio do programa será apresentada a opinião do público em forma de vox pop que vai reflectir sobre o facto em discussão. Este programa terá a duração de 60 minutos. 5.10.3. Arena Universitária Este será um programa de debate académico em que estudantes e docentes vão tratar da ciência na academia. O programa é destinado a académicos, especialistas e a todo público que se interesse pela ciência. O programa visa essencialmente ser uma espécie de vídeo aula. Vai abordar temas de diferentes áreas em que docentes de diferentes campos do saber vão ministrar apresentações de aulas para os estudantes da academia. Este programa terá a duração de uma hora 5.10.4. Estudante Este e um programa de entretenimento feito por estudantes. Onde os mesmos vão demonstrar como vivem, seus desejos, sonhos e como eles encaram a vida na academia. É um programa que em cada edição um estudante se apresenta independentemente do seu curso ou proveniência. A sua essência é entreter a comunidade académica e a sociedade de forma criativa e educativa mostrando como os estudantes vivem na academia e o que fazem para superar as suas deficiências e qual a contribuição que podem dar à sociedade. O mesmo terá a duração de 30 minutos. 5.10.5. Direitos do Cidadão É um programa que visa educar o cidadão. Nesse sentido irá abordar questões sobre cidadania (direitos e deveres dos cidadãos), legislação, justiça e outros. Vai recorrer a infografia ilustrativa para possibilitar melhor compreensão dos temas em explicação. O programa será apresentado no formato de entrevistas, com objectivo de levar
  27. 27. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    21  informações e esclarecer dúvidas sobre os direitos da população. Abordará aspectos económicos, políticos e sociais, permitindo uma ampla participação da sociedade e o envolvimento de estudantes e professores das diversas áreas de conhecimento. Este programa terá 60 minutos divididos em dois blocos o primeiro será apresentado um vox pop sobre o conhecimento que as pessoas tem em relação ao tema apresentado. No segundo dar-se-á explicação do tema apresentado por diversos especialistas e no fim vai-se fazer um resumo do programa recorrendo se a ilustração infográfica. 5.10.6. Imprensa em Moçambique Este programa tem como base a análise da forma como vários órgãos de informação do país apresentam os conteúdos noticiosos ao longo da semana. A forma como eles apresentam a realidade estará em analise. Esta será feita por estudantes e docentes para além dos profissionais de comunicação. E um programa com duração de 90 minutos divididos em três blocos. No primeiro bloco serão analisadas as noticias radiofónicas, no segundo as da imprensa escrita e por ultimo as noticias da televisão. 5.10.7. Cinema Moçambique É um programa que vai exibir a produção cinematográfica produzida em Moçambique. Para tal a televisão espera estabelecer parcerias com as produtoras e realizadores de cinema e pessoas singulares que, de alguma forma, produzem conteúdos cinematográficos no país. Para a sustentabilidade deste programa a televisão pretende criar parcerias com o Instituto do Nacional de Cinema para a disponibilização de conteúdos cinematográficos produzidos em Moçambique.
  28. 28. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    22  A nossa preocupação é registar e valorizar o cinema produzido no país pois, muito material educativo produzido em Moçambique que não tem espaço, nos médias existentes, para a sua exibição e pensamos que este seria o espaço ideal para a transmissão do mesmo. 5.10.8. O empreendedor Este é um programa que irá abordar temas como o desenvolvimento e gestão de novos negócios, o Empreendedorismo, liderança inovadora, princípios da sustentabilidade dos negócio, gestão de projectos inovadores, negócios e cenários internacionais, estratégia de novos empreendedores, gestão da cultura organizacional, entre outras. Cada programa será formado por quatro blocos, sendo o primeiro e o quarto de entrevista e o terceiro e o segundo por VT’s e semi-directos. Este programa terá a duração de 60 minutos.
  29. 29. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    23  5.11 Contribuição da televisão universitária na promoção da cidadania, disseminação do conhecimento cientifico e prestação do serviço público A Televisão Universitária espera promover actividades que apoiem o combate à discriminação e ao preconceito, podendo para tanto se associar a iniciativas governamentais e da sociedade civil organizada que tenham os mesmos fins. A função primordial da Universidade é a produção, sistematização e disseminação do conhecimento. Assim, a Televisão Universitária representa um instrumento importante para esse fim, uma vez que se caracteriza por ser um instrumento abrangente para a disseminação do resultado das actividades empreendidas na Universidade e para a aproximação desse saber ao quotidiano dos cidadãos. A divulgação científica a ser feita pela Televisão Universitária parte da concepção de que processos de comunicação devem estar intimamente ligados a processos de educação e a partilha de saberes entre indivíduos. A Televisão Universitária representa um veículo com grande potencial de prestação de serviço de interesse público, tanto em acções realizadas pela Universidade, quanto em parcerias com outros órgãos governamentais e da sociedade civil. Entre essas acções de prestação de serviço estão a realização de campanhas educativas, discussão com especialistas sobre temas emergentes, agendas, entre outras. O diferencial da Televisão Universitária em relação a outros canais é que, por ser uma televisão universitária e, portanto, contar com a capacidade intelectual e de debate instalada na Universidade, o veículo pode e deve agregar às informações factuais, o fomento à discussão a partir de diferentes pontos de vista e, também, o conhecimento científico e tecnológico mais actual.
  30. 30. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    24  5.12 Envolvimento da comunidade universitária no projecto Como veículo realizador e potenciador da extensão universitária, a Televisão Universitária estará em contacto com a comunidade externa a ela, o que inclui desde a comunidade universitária não vinculada directamente a televisão até toda a comunidade por ela atingida. Para tanto, ela optará por um por um modelo de comunicação interactivo, que visa sempre ampliar as possibilidades de participação do telespectador. Essa interacção poderá ser em forma de mensagens enviadas, e- mails, telefonemas ou cartas de críticas ou ainda em participação na elaboração dos conteúdos para a televisão. A produção de eventos em parceria tanto com outras universidades como com as demais entidades das universidades e sociedade civil vai contribuir, significativamente, para a formação do público para a conquista da familiaridade e fidelidade esperada e necessária ao sucesso do projecto de Televisão Universitária. 5.13 Sustentabilidade da televisão universitária Tendo em vista a actual situação financeira das universidades moçambicanas e as políticas públicas, para o seu financiamento, o modelo de televisão universitária desenvolvido neste projecto para alem do financiamento da instituição que a briga, vai buscar formas de gerar recursos para a sua produção e sustentabilidade. Para tal, buscará parcerias, intercâmbio, co-produções e associação com produtores independentes, organizações sociais, organismos governamentais e não- governamentais, com outras universidades nacionais e internacionais visando o desenvolvimento de programação, que, a partir do conhecimento gerado na universidade e instituições congéneres, garantam o acesso do público a informações actualizadas sobre o país e o mundo. As parcerias poderão consistir no apoio à produção de diversos programas educativos, rentabilização da televisão através da publicidade institucional das instituições do
  31. 31. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    25  governo e das demais organizações governamentais, não governamentais da sociedade civil que tenham uma finalidade educativa. A sustentabilidade em termos de conteúdos a televisão universitária poderá estabelecer parcerias com outras universidades que tenham uma finalidade educativa através da exibição da sua produção desde que esteja dentro das directrizes editoriais da televisão universitária. 5.14 Infra-estrutura A televisão terá um estúdio de Produção completo com 100m2, 4 Câmaras com CCU, comunicações com operadores e apresentadores, mistura de som e imagem, Iluminação quente e fria estará climatizado e insonorizado e permitirá uma interactividade por chamadas de voz e SMS. Sala de espera. uma régies, uma sala para redacção, uma sala de emissão, uma mediateca, uma sala de pós produção, uma sala para maquilhagem, uma sala para guarda roupa, uma sala para administração4 .                                                          4 Ver o video DVD em anexo. 
  32. 32. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    26  5.15 Estrutura administrativa 5.16 Estagiários O estágio representa uma actividade de ensaio da prática dos estudantes visando o aprimoramento profissional na sua área de formação. A televisão académica está sendo desenhada com o intuito de prover um instrumento de prática para os estudantes. Estes representam, por sua vez, peças fundamentais para o funcionamento da televisão. É na televisão que os estudantes tomarão o conhecimento prático sobre o fazer televisivo. Os estagiários na televisão terão a oportunidade de por em prática todo o conhecimento teórico adquirido na sala de aulas e que por diversas razões não encontram espaço em outros canais de televisão para a sua aplicação. Os estudantes vão desenhar, elaborar, produzir e apresentar programas. serão capacitados de conhecimentos de edição e realização de programas entre outras competências necessárias na área de comunicação. Os estudantes serão acompanhados por profissionais contratados para auxiliá-los nessas práticas.
  33. 33. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    27  5.17 Opção tecnológica Tendo em conta que o canal de televisão aqui desenvolvido será produzido por jovens e pretende ser dinâmico, o mesmo está sendo projectado por forma a proporcionar uma facilidade de operacionalização e de manutenção. A televisão terá a uma forma de produção informatizada. A mesma está ser projectada tendo em conta a introdução da nova tecnologia de produção e transmissão digital que outros países já introduziram. Para a facilitação do seu processo, a televisão terá a infra-estrutura interligada por uma rede interna por forma a minimizar os custos na compra de consumíveis reduzindo desta forma os custos de manutenção dos leitores de cassetes, cabeças para câmaras de filmar bem como na redução do pessoal técnico a prestar serviços na televisão. Assim, a rede da televisão permitirá e facilitará os processos de transmissão de dados dentro da televisão. A televisão terá ainda uma unidade móvel com 4 câmaras em formato digital de fácil instalação em Flight Cases que permite a produção de eventos em directo ou gravados equipada com mistura de som e vídeo, comunicações, capacidade de gravação em HDD, DVD, DVCam ou Beta SP. Equipamentos de produção para externas em formato digital (kit de câmara, som e iluminação para reportagens, entrevistas, documentários e outros produtos similares), Pós-Produção - Edição em Final CutPro com finalização digital ou analógica (DVCam, Beta SP, HDD ou DVD), Ponte Micro- Ondas – Equipamento para transmissão de sinais ponto a ponto que permite a entrada em directo de diferentes pontos fora do estúdio.
  34. 34. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    28  5.18 Orçamento O equipamento necessário para a materialização do projecto não existe no mercado nacional facto que implicara a sua importação assim o custo total de excussão do projecto será de 878,689.03USD5 . A Previsão do custo fixo mensal de funcionamento da televisão é de 34,930.00USD6 e o custo fixo anual é de funcionamento é de 418,360.00USD7 .                                                          5 Orçamento detalhado em anexo.  6 Custo detalhado em anexo.  7 Custo de funcionamento detalhado em anexo. 
  35. 35. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    29  6. Referências bibliográficas CARVALHO, Josilene Moreira de, Resgatando o papel pedagógico da TV e Vídeo após trinta anos de sua implementação nas escolas. 2005, Dissertação (Mestrado em educação) UNESA. COUTINHO, Ricardo Nespoli, Televisão Universitária como ambiente de aprendizagem. 2006, Dissertação(Mestrado) UNESA. ADORNO, Theodor W., Indústria cultural e sociedade. São Paulo: Paz e Terra, 2002. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jahar Ed. 1985. MAGALHÃES, C. Manual Para uma TV Universitária. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.
  36. 36. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    30  7. REFERENCIAS ELETRÓNICAS PAVIANI, J. Perfil de uma TV Universitária: Importância e características. In De Carly, A .M.S e TRENTIN, A. N. A TV da Universidade. Caxias do Sul: UCS, 1998. DisponÌvel em http://abtu.org.br. Acesso em 05 de Maio de 2009. PRIOLLI, Gabriel. Televisão Universitária: TV Educativa em Terceiro Grau. Disponível em http://www.abtu.org.br. Acesso em 01 de Maio de 2009. ______ Directrizes e características de programação: Integração com a comunidade. In De Carly, A .M.S e TRENTIN, A. N. A TV da Universidade. Caxias do Sul: UCS, 1998. Disponível em http://abtu.org.br. Acesso em 05 de maio de 2009. A contribuicao dos canais universitarios para a comunicacao p´Ublica. Disponivel em: ttp://encipecom.metodista.br/mediawiki/images/9/9d/GT8_-_03_- _A_contribuicao_dos_canais-_Alzimar.pdf. Acesso em 05 de Outubro de 2009 TV UNIVERSITÁRIA Um espaço a ocupar Por Alzimar Ramalho em 10/4/2007 disponivel em: http://www.observatoriodaimprensa.com.br/imprimir.asp?cod=428DAC003 Acesso em 05 de Outubro de 2009 Televisão em Moçambique: que espaço público? JOÃO MIGUEL. Disponível em: http://revcom2.portcom.intercom.org.br/index.php/anuariolusofono/article/viewFile/1 Acesso em 05 de Outubro de 2009
  37. 37. Projecto Experimental de implantação da Televisão Universitária   Sérgio Bacar Mafumo * Trabalho de fim de curso    31  8. Anexos
  38. 38. Investimento total Custo em USD TOTAL 878,689.03 Equipamento importado 501,743.00 Custo de transporte DHL entrega em 5 dis úteis 98,000.00 Direitos aduaneiros 5% +IVA17% 125946.03 Equipamentos no mercado interno 70,500.00 Obras 20,000.00 Despesas de licenciamento 10,000.00 Despesas diversas 15,000.00 Mobiliário 17,500.00 Istalação do Equipamento 20,000.00 Custo total do equipamentos descritos na tabela abaixo não incluem preço de trasporte e direitos aduaneiros Equipamentos Item Descriminação Sectores Custo em USD TOTAL 537,743.00 *1 Estudio 160,084.00 *2 Equipamento para Externa 92,127.00 *3 Régie e Sala de emissão 165,789.00 *4 Pós produção 48,833.00 5 Redacção 9,400.00 6 Administração 3,400.00 7 Sistema de Frio 10,000.00 *8 Mediateca 4,910.00 9 Recepção 1,200.00 10 Transporte 12,000.00 *11 Outros Equipamentos 30,000.00 * Equipamentos por importar Estúdio Quantidades Descriminação Preço Unitario Custo em USD TOTAL 160,084.00 4 Sony PMW-EX3 XDCAM EX Camcorder with Nipros 30,000.00 120,000.00 4 Libec LZ-70(2C) Tripod 2,200.00 8,800.00 4 Libec DL-8 Dolly 590 590 1 Libec JB-30U Jib Arm 1,950.00 1,950.00 1 Libec TR-320 Tracking Dolly Rail System 2,070.00 2,070.00 1 JVC DT-V20L3D 20-inch LCD Monitor 3,020.00 3,020.00 2 797 Audio YXZ6322 Professional Loudspeaker 486 972 3 Ansso SL-200DTD Studio Light 1,930.00 5,790.00 3 Ansso SL-500DTW Studio Light 206 618 8 Dynacore DSR-55Wx6 Fluorescent Soft Light 462 3,696.00 8 K&H FL-330 Fluorescent Light 214 1,712.00 10 K&H KH-72WT Fluorescent Ligh 92 920 4 Hylow SFS-5000 Studio Fresnel Spotlight 570 2,280.00 4 Libec ZC-9EX Zoom Control 214 856 4 Sennheiser EW-112 G2 Wireless Microphone System 518-554 MHz 490 1,960.00 1 Telikou Image TB-17 Studio Teleprompter 1,850.00 1,850.00
  39. 39. 1 Lap top p4 1,000.00 1,000.00 2 Ponto de comunicação 1,000.00 2,000.00 Régie e Sala de emissão TOTAL 165,789.00 1 Panasonic AV-HS400N HD/SD Switcher 8,500.00 8,500.00 1 VideoSolutions ODYSSEY 2B DV Video Mixer PAL 2,440.00 2,440.00 2 Stream MultiScreen 16 SDI TV Signal Monitoring System 7,280.00 14,560.00 4 Monitores LCD/HD (Plasma) 50' 4,000.00 16,000.00 4 Ansso DLM-MC2080B 2 x 8-inch LCD Monitor 1,190.00 4,760.00 4 Sony HVR-M25A HDV Recorder 3,000.00 12,000.00 4 DVD PLAYER/REC 400.00 1,600.00 1 Tascam DM-3200 Digital Mixing Console 3,130.00 3,130.00 4 Samson MONITOR DE STUDIO AMPLIFICADO RESOLV 65A SAMSON800.00 3,200.00 1 Stream ALPHA SDI with TELE-INFO software 3,580.00 3,580.00 1 Osee LG60D SDI Logo Generator 3,540.00 3,540.00 1 Stream WIND SDI 2 with ALPHA Pro software 1,460.00 1,460.00 1 Stream ICE SL1AV SDI Playout Server 5,560.00 5,560.00 7 Intel pentium corel duo 2 4GRam 512 Grafic card 2,000.00 14,000.00 1 Datavideo ITC-100 Intercom System 1,150.00 1,150.00 1 Datavideo CG-100SP Character Generator Software + Decklink SP Card PAL1,890.00 1,890.00 1 Transmissor de 1000w 25,000.00 25,000.00 1 Promise VTrak E-Class 16x SAS RAID Subsystem 32TB 18,999.00 18,999.00 6 TrendNet, 1 Gigabit Ethernet (GB) TEG-PCITXR 70.00 420.00 1 DigiSpot OnAir 22,000.00 22,000.00 1 PEARL EXPERT rac dimmer luminace control 2,000.00 2,000.00 Pós Produção TOTAL 48,833.00 6 Apple Mac Pro G5 8 core 3,500.00 21,000.00 6 Sony HVR-M25A HDV Recorder 3,000.00 18,000.00 1 Naphon DSP2022 Audio Mixer 347 347 6 JVC TM-A210GE 21inch Colour Video Monitor 710 4,260.00 6 Samson MONITOR DE STUDIO AMPLIFICADO RESOLV 65A SAMSON800 4,800 1 Audio CR100 Condenser Microphone 426 426 Equipamento para Externa TOTAL 115,127.00 6 Sony PMW-EX3 XDCAM EX Camcorder 7,630.00 45,780.00 6 Daiwa 08F1 Tripod 1,540.00 9,240.00 6 Camlight PL-88-3200-5600 LED Video Light 437 2,622.00 2 Swit S-7012 Lighting Belt-Pack Set 845 1,690.00 6 Videonics FS-4 Pro FireStore Portable HDD Recorder 100Gb PAL 1,110.00 6,660.00 6 Sennheiser e865 Vocal Microphone 386 2,315.00 6 Sennheiser EW-135 G2 Wireless Microphone System 626-662 MHz 490 2,940.00 6 Sony BP-U60 Battery 56WH 258 1,548.00 2 Globalmediapro MDS-8KT 18 Piece Drum Kit Microphone Set 156 312 2 Telikou Image TC-8 Outdoor Teleprompter 745 1,490.00 2 Dynacore DTR800K Focusable Soft Light Kit 565 1,130.00 1 Datavideo MS-900 Mobile Studio PAL 14,400.00 14,400.00
  40. 40. Mediateca 4,910.00 1 DVD PLAYER 200.00 200.00 1 JVC TM-A210GE 21inch Colour Video Monitor 710.00 710.00 1 Sony HVR-M25A HDV Recorder 3,000.00 3,000.00 1 Computador pentium 4 1,000.00 1,000.00 Outros Equipamentos TOTAL 30,000.00 1 video Link Trasmiter 20,000.00 20,000.00 Cabos diversos 10,000.00 10,000.00 Aquisição de meios de Transporte TOTAL 12,000.00 2 Viaturas 6,000.00 12,000.00 Redação TOTAL 9,400.00 8 Computadores pentium 4 1,000.00 8,000.00 1 Impressora 400 400 Consumiveis 1,000.00 1,000.00 Adminitração TOTAL 3,400.00 2 Computadores pentium 4 1,000.00 2,000.00 1 Impressora 400 400 Consumiveis 1,000.00 1,000.00 Recepção TOTAL 1,200.00 1 Computador pentium 4 1,000.00 1,000.00 Consumiveis 200 200 Mobiliário Régie e Emissão TOTAL 17,500.00 8 Cadeiras 200.00 1,600.00 Pós Produção 8 Cadeiras 200 1,600.00 8 Secretárias 400 3,200.00
  41. 41. Redação 8 Cadeiras 200 1,600.00 8 Secretárias 400 3,200.00 1 Fotocopiadora 1,000.00 1,000.00 Adminitração 6 Cadeiras 200 1,200.00 2 Secretárias 400 800 1 Mesa de Escritório de 12 Lugares Recepção 3 Cadeiras 200 600 1 Secretárias 400 400 5 Cadeiras 100 500 Mediateca 2 Cadeiras 200 400.00 1 Secretárias 400 400 Mquilhagem 1 Mobiliário divesro 1,000.00 1,000.00
  42. 42. Salários Item Categoria Unid. Salário Mensal Salário Mensal Salário Anual Total por unidade USD Total USD por unidade USD anual USD TOTAL 31 23,300.00 123,600.00 280,800.00 1 Editor de Video 4 700 2,800.00 8,400.00 33,600.00 2 Operador de Video 2 700 1,400.00 8,400.00 16,800.00 1 Opereador de Áudio 2 700 1,400.00 8,400.00 16,800.00 4 Operador de Cámara 4 500 2,000.00 6,000.00 24,000.00 5 Iluminotécnico 2 500 1,000.00 6,000.00 12,000.00 6 Assistente de Emissão 2 600 1,200.00 7,200.00 14,400.00 7 Assistente Técnico 1 800 800 9,600.00 9,600.00 8 Produtor 2 500 1,000.00 6,000.00 12,000.00 9 Jornalista 8 700 5,600.00 8,400.00 67,200.00 10 Motorista 2 400 700 4,800.00 9,600.00 11 Técnico Administrativo 1 500 500 6,000.00 6,000.00 12 Director 1 1,200 1,200.00 14,400.00 14,400.00 13 Estafeta 1 300 300 3,600.00 3,600.00 14 Gráfico e Criativo 1 1,000 1,000.00 12,000.00 12,000.00 15 Maquilhador 2 400 800 4,800.00 9,600.00 16 Secretária 2 400 800 4,800.00 9,600.00 17 Recepcionista 2 400 800 4,800.00 9,600.00 A remuneração referida no quadro a cima descrito foi calculado em função do pago nas mesmas actividades pelo mercado nacional
  43. 43. Cronograma Ano 01 Nº da Acção Nome da Acção Janeiro FevereiroMarço Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro OtubroNovembroDezembro 1 Licenciamento X 2 Importação do Equipamento X X X 3 Isolamento Acústico X X 4 Instalação do sistema de Frio X 5 Montagem do Equipamento X X X 6 Contratação do Pessoal X X 7 Treinamento do Pessoal X 8 Emissão Eperimental 3 dias por semana X X X 9 Emissões Eperimentais diarias 4 Horas X 10 Pleno Funcionamento X
  44. 44. Previsão de custos para o funcionamento da televisão univesitária nos primeiros 3 anos Ano 0 Ano 1 Ano 2 Instalações Rendas e Alugueres 36,000.00 36,000.00 36,000.00 Água 6,000.00 6,000.00 6,000.00 Energia 12,000.00 12,000.00 12,000.00 Manutenção e Reparação de instalações 2,000.00 3,000.00 Manutenção e reparação de equipamentos 2,000.00 4,000.00 Segurança 12,000.00 12,000.00 12,000.00 Equipamentos de combate a incêndios 2,000.00 2,000.00 2,000.00 Outros 2,000.00 2,000.00 2,000.00 Comunicação Telefone fixo 12,000.00 12,000.00 12,000.00 Telefone móvel 12,000.00 12,000.00 12,000.00 Serviços de internet 3,600.00 3,600.00 3,600.00 televisão por cabo 2,400.00 2,400.00 2,400.00 Televisão por Satelite 2,400.00 2,400.00 2,400.00 outros Salários e remunerações Salários do pessoal 280,800.00 280,800.00 280,800.00 Bónus e Extras 5,000.00 5,000.00 5,000.00 Despesas de alimentação 2,000.00 2,000.00 2,000.00 Fardamento e calçado 3,000.00 3,000.00 3,000.00 Assistência médica e medicamentosa 2,000.00 2,000.00 2,000.00 Outros 3,000.00 3,000.00 4,000.00 Combustíveis e lubrificantes Combustível 12,000.00 12,000.00 12,000.00 Manutenção de viaturas 2,000.00 4,000.00 Impostos e taxas Dispesas bancárias Outros

×