Jos wuytack

804 visualizações

Publicada em

jos wuytack

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
804
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jos wuytack

  1. 1. JOS WUYTACK
  2. 2. BIOGRAFIA  • Jos Wuytack, nasceu em Gent, na Bélgica, em 1935, desde criança Jos demonstrava grande interesse pela música, fazia música em casa, prosseguiu com os estudos de piano e órgão, aos doze anos de idade, já começava a compor suas primeiras peças e improvisações para piano e órgão. • Com 17 anos ingressou no Seminário Saint-Paul para estudar Filosofia e Teologia. Completou estudos superiores em Música (Composição, Piano, Órgão), Pedagogia e Teologia. Foi titular de Pedagogia Musical no Instituto Lemmens da Universidade de Lovaina (Bélgica), e lecionou também no Instituto Superior de Música de Namur (Bélgica), no Conservatório de Tilburg (Holanda), no Instituto Musical de Métodos Activos de Lyon (França) e na Universidade de Los Angeles (Estados Unidos).
  3. 3. COMPOSITOR  Tem composto uma vasta obra vocal e instrumental para diversos conjuntos (coro, instrumental Orff, flautas de bisel, percussão, orquestra sinfónica), parte da qual foi gravada e editada.
  4. 4. ASSOCIAÇÃO WUYTACK DE PEDAGOGIA MUSICAL AWPM 001–002 (1992) Canções de Mimar Canções e acompanhamentos: piano e instrumental Orff AWPM 003 (1995) Audição Musical Activa 12 excertos de obras de vários compositores AWPM 004 (1996) Audición Musical Activa 13 excertos de obras de vários compositores AWPM 005 (1999) Canções Tradicionais Portuguesas 21 canções: coro, solistas e orquestra AWPM 006 (2001) Singing Christmas Canções e Cantata: coro, orquestra e instrumental Orff AWPM 007 (2002) Cantar o Natal. Cantar la Navidad - Canções, Cantata, Suite: coro e orquestra - CD: Versão instrumental AWPM 008 (2008) Carmina Europea - Canções e danças tradicionais de 25 países da União Europeia, para vozes e
  5. 5. HARMONIA MUNDI HM 4504 Comptines et jeux Lenga-lengas e jogos HM 4505 Fabulettes Fábulas HM 4506 Chantons les animaux Cantando os animais METHODE ORFF MÉTODO ORFF HM 30001 Tournois et Troubadours Torneios e trovadores HM 30002 Rondes et Comptines 1 Rodas e rimas HM 30003 Le Printemps A Primavera HM 30004 L' Été O Verão HM 30005 La Ronde des Animaux A roda dos animais HM 30006 Rondes et Comptines 2 Rodas e rimas HM 30007 La Ronde des Métiers A roda dos ofícios HM 30008 Flûte à bec et Percussions Flauta de bisel e percussões HM 30009 L' Hiver O Inverno HM 30010 La Ronde Autour de l' Europe A volta à Europa
  6. 6. INSTRUMENTOS ORFF
  7. 7. LIVROS E ARTIGOS  É autor de diversos livros e artigos sobre educação musical, publicados em vários países. As suas ‘Canções de Mimar’, dedicadas às crianças, foram editadas em seis idiomas.
  8. 8. ARTIGOS Bij het heengaan van M. Andries 1965 Adem, 1e jg., nº1 Gregoriaans als pedagogisch hulpmiddel 1968 Adem, 4e jg., nº1 Inde voetsporen van C. Orff 1968 Platen Kiezen, 2e jg., nº2 Muziekpedagogie van Kleuterschool tot Universiteit 1969 Adem, 5e jg., nº1 Waarom Orff Instrumenten? 1969 Adem, 5e jg., nº3 Het Nederlandse Kerstlied uit de bloeiperiode 1969 Adem, 5e jg., nº5 Het kinderlied als pedagogisch hulpmiddel 1970 Adem, 6e jg., nº1 Voorof tegen een Muziekspecialist in het basisonderwijs 1970 Adem, 6e jg., nº3 Elementaire Begeleiding met Orff Instrumenten 1971 Adem, 7e jg., nº1 Wat is een Bourdon? 1971 Adem, 7e jg., nº2 Activatiemiddelen bij het Muziekbeluisteren 1971 Adem, 7e jg., nº3 Orff-Schulwerk, bron van Moderne Muziekopvoeding 1971 Tijdschrift voor Opvoedkunde, 17e jg. nº6 Vrijheid en Leiding bij het Creatief Musiceren 1973 Adem, 9e jg., nº1 Beschouwingen bij een Amerikaans Congress: AOSA 1973 Adem, 9e jg., nº3 Het Musicogram 1975 Adem, 11e jg., nº1 Pedagogische ideen van M. Andries 1979 Adem, 15e jg., nº4 In Memoriam C. Orff 1982 Adem, 18e jg., nº1 Het Picturale als activatiemiddel bij het Muziekbeluisteren 1984 Adem, 20e jg., nº1 Het zuiderse temperament bij Muziekbeluisteren 1986 Adem, 22e jg., nº2 Stilte en Leven, Ernst en Leute, Luisteren en doen... 1987 Adem, 23e jg., nº3
  9. 9. LIVROS  Musica. Vol. 1 (1972). Educação musical para o ensino secundário (em neerlandês).  Musica. Vol. 2 (1973). Educação musical para o ensino secundário (em neerlandês).  Musica. Vol. 3 (1974). Educação musical para o ensino secundário (em neerlandês).  Zing, Speel,Luister. Deel A. Vol. 1 (1982). Educação musical para o ensino secundário (em neerlandês).  Zing, Speel,Luister. Deel A. Vol. 2 (1984). Educação musical para o ensino secundário (em neerlandês).  (1992). Educação musical, 1º ano secundário (em neerlandês). Musicorama. Vol. 2 (1993).  Educação musical, 2º ano secundário (em neerlandês). Musicorama. Vol. 3 (1995).  Educação musical, 3º ano secundário (em neerlandês).
  10. 10. PEDAGOGIA MUSICAL DE CARL ORFF  Iniciou seus estudos de pedagogia musical, e especialmente relacionados à Orff-Schulwerk em 1958, no Instituto Lemmes, em Lovaina, na Bélgica. Orientado por Marcel Andries.  Interessados em se aprofundar na pedagogia musical, passam a fazer contato com principais professores do instituto Orff, e em 1964 conhece pessoalmente Carl Orff, com quem mantem estreita relação, sendo considerado por Orff um “herdeiro”
  11. 11. O SISTEMA ORFF/WUYTACK E O PRINCÍPIO DA TOTALIDADE  Este sistema, que foi criado pelo professor belga Jos Wuytack partindo das idéias contidas na obra escolar do compositor e educador musical alemão Carl Orff, a Orff-Shulwerk, pode ser considerado a continuação da pedagogia Orff na atualidade. Em seu sistema, Jos Wuytack, que fora aluno e amigo pessoal do próprio Carl Orff, define uma série de princípios e metodologias, diferentemente de Carl Orff, que, apesar de elaborar um método amplamente utilizado no mundo inteiro, não trata especificamente de nenhum tipo de ponto de vista metodológico, sendo necessária a utilização de “fontes secundárias para aprofundar esse entendimento”.
  12. 12. METODOLOGIA  A metodologia em que o sistema está embasado é construída a partir de conceitos, que são designados “princípios”. Um princípio fundamental para este sistema é a totalidade. Este conceito refere-se à maneira como se estabelece a relação entre as partes e o todo dentro do processo de ensino e aprendizagem musical e em uma aula de música. É possível entendê-lo, no entanto, de acordo com dois tipos de análise.  A primeira delas, mais abrangente, estabelece que “a música é uma totalidade entre três formas de expressão: verbal, musical e corporal”  Uma segunda análise, mais pontual, diz respeito à adequação da totalidade à aula de música, seja na sua elaboração ou na sua aplicação. Nesse sentido, o conteúdo apresentando em uma determinada aula deve ser apresentado de maneira integral – com início, meio e fim, – devendo envolver também todas as formas de expressão já descritas.

×