Nuno Vilela Santos
Primeiro visualiza o objectivo…
depois vai buscá-lo que é teu…
Nesta crónica revelo a história de um episódio real, que aconteceu numa das
equipas com quem tive o privilégio de trabalha...
Em 2011 tive o privilégio de ser responsável por um projeto no grupo SONAE, o qual
se baseava na venda de serviços de saúd...
A pergunta que devemos efectuar nesta altura é: mas como é que isso aconteceu?
Inicialmente pensei que a comissão que iam ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Primeiro visualiza o objectivo - by nuno vilela santos

292 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
292
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Primeiro visualiza o objectivo - by nuno vilela santos

  1. 1. Nuno Vilela Santos Primeiro visualiza o objectivo… depois vai buscá-lo que é teu…
  2. 2. Nesta crónica revelo a história de um episódio real, que aconteceu numa das equipas com quem tive o privilégio de trabalhar na SONAE. O poder que todos nós temos é insuficiente quando não conseguimos visualizar o sucesso, seja ela profissional e/ou pessoal. A história baseia-se no poder que todos nós temos, em alcançar metas que à partida parecem completamente impossíveis. Tudo é possível, se antes de partirmos para os “desafios”, conseguirmos visualizar o sucesso dos mesmos. Isto é absolutamente fundamental e acaba por ser ao mesmo tempo , diferenciador e inspirador, tanto para os próprios protagonistas, como para os restantes elementos que tenham acesso a essa informação. Quando estamos na busca de trabalho , ganhar mais dinheiro, ter um corpo mais Fitness , dormir melhor, viajar para locais paradisíacos… enfim, podemos pensar em inúmeras coisas. Devemos porém, sempre visualizar o sucesso ao atingir essas mesmas situações, pois ao fazê-lo, ao imaginarmo-nos a conseguir vivenciar tudo aquilo que desejamos, é sem dúvida o “tiro de partida” para o sucesso. Nuno Vilela Santos
  3. 3. Em 2011 tive o privilégio de ser responsável por um projeto no grupo SONAE, o qual se baseava na venda de serviços de saúde e beleza (Solinca Health&Fitness) assim como de liderar todas as delegações da cadeia nesse projeto. Uma das equipas que liderava era a RECORDISTA em termos de facturação. A motivação constante dos seus elementos, passava por ser a melhor equipa da cadeia. Pois bem, foi então que desafiei essa equipa a conseguir superar o RECORD da cadeia, sendo que se conseguissem esse feito, eu daria, do meu bolso, uma comissão a cada um dos elementos. Perante este desafio, todos aceitaram o mesmo e, para além disso, colocaram a fasquia ainda mais elevada. Não chegava apenas ultrapassar o RECORD, mas sim fazê-lo de uma forma categórica e sem margem para qualquer dúvida. O desafio estava lançado e a única coisa que a equipa me disse, foi que no dia que batessem o recorde, me telefonavam a dar a notícia… e assim foi. Ao vigésimo segundo dia do mês em que este desafio foi lançado, recebo uma chamada, na qual sou informado pela equipa, que esta tinha conseguido superar o RECORDE anterior mas, para além disso, o tinham conseguido de uma forma categórica. O RECORDE da cadeia era de 12 e o resultado que esta equipa conseguiu foi de 33 , ou seja, quase que triplicaram a melhor marca de sempre. Nuno Vilela Santos
  4. 4. A pergunta que devemos efectuar nesta altura é: mas como é que isso aconteceu? Inicialmente pensei que a comissão que iam receber tinha sido o principal motivo para este resultado mas, rapidamente deparei-me com o facto de haver algo ainda mais profundo e diferenciador. Obviamente que a comissão foi o catalisador, para que o desafio fosse positivamente olhado com a responsabilidade que merecia mas, para além disso houve mais…bem mais. No 1º dia do mês em que o “desafio” foi lançado, esta equipa reuniu-se numa sala e comprometeu-se em conseguir chegar aos 33, mesmo sem saber se lá conseguia chegar. Para que não houvesse dúvidas, tiraram uma foto com todos os elementos da equipa e, na parede, escreveram o resultado que iam alcançar (relembro…mesmo sem saberem se o iam conseguir). O que é facto, é que conseguiram atingir o resultado e, segundo as conversas que tive com todos eles, a opinião era sempre a mesma, ou seja, todos interiorizaram o “desafio” e, acima de tudo, conseguiram visualizá-lo com clareza na sua cabeça., Contudo, só depois de o terem visualizado é começaram o seu trajecto e fizeram história. Este é um exemplo real, de como quando queremos atingir um determinado resultado, primeiro devemos visualizá-lo como se realmente estivesse a acontecer. Nuno Vilela Santos

×