SaúDe Individual E ComunitáRia

1.924 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.924
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SaúDe Individual E ComunitáRia

  1. 1. Saúde individual e comunitária
  2. 2. O que se entende por saúde?
  3. 3.  Estado de completo bem-estar físico, psicológico, mental, emocional, moral espiritual e social.  A saúde dos indivíduos depende do meio social, biológico e físico em que vivem.  Prevenir a doença e promover a saúde devem ser prioridades da sociedade.
  4. 4. O organismo humano é um sistema. A saúde do indivíduo depende do equilíbrio entre os factores que constituem e influenciam o sistema Económicos Ambientais Genéticos Biológicos Sociais
  5. 5. Indicadores do estado de saúde de uma população  Esperança de vida.  Taxa de natalidade.  Taxa de mortalidade. Ficha de Trabalho 1  Causas da mortalidade.
  6. 6. I n d i c a d o re s m é d i o s d a q u a l i d a d e d e v i d a p a ra o s v i n te p a í s e s m a i s r i co s e p o b re s. Indicador Países Pobres Países Ricos Esperança de Vida 45 anos 74 anos Mortalidade infantil (por 1000 nascimentos) 100 5 Água potável 44% 99% Literacia dos adultos 38% 99% Taxa média de crescimento anual da população 2.6% 0.3%
  7. 7. E s p e ra n ç a d e v i d a a o n a s ce r, p a ra a l g u n s p a í s e s, e m 1 9 0 0 e 2 0 0 0 1900 2000 Países Homens Mulheres Homens Mulheres Índia 22.6 23.3 60.3 60.5 Rússia 42.4 43.7 77.4 84.2 Suécia 56.6 59.5 77.0 82.1 Estados Unidos 45.6 48.3 74.7 79.3
  8. 8. A l g u m a s e p i d e m i a s p e r i go s a s e d o e n ç a s i n fe cc i o s a s
  9. 9. D i s p e r s ã o d o V í r u s d o N i l o n o s E UA
  10. 10. Pa í s e s o n d e a s p o p u l a çõ e s s e e n co n t ra m e m r i s co s d e n u t r i ç ã o i n a d e q u a d a
  11. 11. D e g ra d a ç ã o d o S o l o
  12. 12. P re c i p i t a ç ã o m é d i a a n u a l
  13. 13. Po l u i ç ã o d e á g u a o ce â n i c a
  14. 14. Crescimento urbano
  15. 15. Como melhorar a saúde da população ?  Melhorar o acesso aos cuidados de saúde.  Melhorar a qualidade de tratamento.  Melhorar o acesso a programas de saúde pública, tais como vacinação e rastreio de neoplasias.  Alimentação equilibrada.  Abandono de práticas prejudiciais (tabagismo, alcoolismo).  Adopção de estilos de vida mais saudáveis.  Habitação em zonas de elevados padrões sanitários.  Qualidade de ensino e consequente nível de educação para a saúde.
  16. 16. Medidas para a promoção da saúde  Prevenção Primária  Prevenção Secundária  Prevenção Terciária
  17. 17. Prevenção Primária  Prevenção da doença.  Campanhas de sensibilização para uma vida saudável.  Vacinação (imunidade)
  18. 18. Vacinas Quando o organismo humano é invadido por certos microrganismos patogénicos, isto é, causadores de doença, como, por exemplo, certas bactérias e vírus, o organismo reconhece-os como elementos estranhos, desencadeando mecanismos de defesa.
  19. 19. Imunidade Conjunto de processos que permitem ao organismo reconhecer certas substâncias estranhas ou anormais, neutralizá-las e destruí-las.
  20. 20. Vacinação Pode desencadear imunidade. Consiste na introdução no organismo de determinadas substâncias, denominadas vacinas.
  21. 21. Vacina  Uma vacina é uma substância derivada, ou quimicamente semelhante, a um agente infeccioso particular, causador de doença.  Esta substância é reconhecida pelo sistema imunitário do indivíduo vacinado e suscita da parte deste uma resposta que o protege de uma doença associada ao agente.  A vacina, portanto, induz o sistema imunitário a reagir como se tivesse realmente sido infectado pelo agente.
  22. 22. A vacinação é um acto médico que tem duas finalidades básicas:  A de proteger o indivíduo contra determinados agentes infecciosos.  A de diminuir numerosas doenças infecciosas nas populações.
  23. 23. Prevenção secundária  Detecção precoce de certo tipo de doenças.  Auto-exame da mama.
  24. 24. Prevenção terciária  Restaurar e reabilitar o indivíduo a um estado semelhante ao que apresentava antes da enfermidade.  Intervenções cirúrgicas.  Fisioterapia
  25. 25. Que hábitos individuais contribuem para uma vida saudável?  Higiene  Lavagem c orpor al  Vestuário e c alç ado  Normas de postura  Alimentaç ão var iada e adeq uada  Exer c íc io físic o  Sono  Consulta ao médic o

×