Ppt 8 Aula PráTica

3.299 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.299
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
201
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ppt 8 Aula PráTica

  1. 1. Em Abril de 1953, James Watson e Francis Crick propuseram “uma estrutura para o ADN” com características novas que, na sua opinião, possuíam “um considerável interesse biológico”. Num pequeno artigo que ocupava apenas uma página da Nature, anunciaram assim à comunidade científica uma das descobertas mais importantes da História da Medicina. Nuno Correia 09/10
  2. 2.  Sendo verdade que ninguém pôs em causa a autoria desta descoberta, a partilha do Prémio Nobel com um terceiro cientista, Maurice Wilkins, constitui só por si razão para aguçar curiosidades em relação àquilo que realmente se passou. Nuno Correia 09/10
  3. 3. ... não só é importante glorificar quem ganhou o “ouro”, como é também imperioso conhecer os nomes daqueles que estiveram perto de o ganhar e que merecem, por isso, um lugar no pódio... Nuno Correia 09/10
  4. 4. O fluxo da informação genética faz-se do DNA para o RNA (transcrição) e do mRNA para as proteínas (tradução) Information cannot flow out of proteins. DNA and RNA are informationally equivalent, but the form of information in proteins is quite different. Information can Excepções!!!! be translated from the nucleic acid form to the protein form. However, we do not know (and cannot conceive ??) the reverse process. Crick, F., in Nature, 227:561-563 (1970) Nuno Correia 09/10
  5. 5.  Em 1961, Marshall Nirenberg e os seus colaboradores, tendo em conta o "Dogma Central", bem como a hipótese de o código genético assentar em tripletos, levaram a cabo uma série de experiências no sentido de decifrar o Nobel de Fisiologia/Medicina de 1968 código genético. Nuno Correia 09/10
  6. 6. Nuno Correia 09/10
  7. 7.  Em cada um dos casos, cada tripleto é constituído apenas por um tipo de nucleótido.  Como são constituídos No primeiro caso, os os tripletos de RNA tripletos são constituídos utilizados por estes por 3 uracilos. investigadores?  Nos restantes dois casos, por 3 adeninas e por 3 citosinas, respectivamente. Nuno Correia 09/10
  8. 8.  Os péptidos sintetizados a partir de mRNA poli-U são formados,  Como são formados os exclusivamente, por um tipo de péptidos sintetizados a aminoácidos -fenilalanina. partir de RNA poli-U,  Por sua vez, quando o mRNA é poli-A e poli-C, poli-A, o polipéptido é formado respectivamente? apenas por aminoácidos lisina. E no caso de o mRNA ser poli-C, o péptido apresenta somente aminoácidos prolina. Nuno Correia 09/10
  9. 9.  Quais os codões que  Escreva a sequência de intervêm na nucleótidos da cadeia experiência de de DNA que serviu de Khorana? molde a esses codões. Nuno Correia 09/10
  10. 10.  Foi possivel relacionar os codões com os aminoácidos que vão constituir a cadeia polipeptídica. Nuno Correia 09/10
  11. 11. Extracção de DNA da Banana e do Kiwi Nuno Correia 09/10 Discussão de Relatórios
  12. 12.  O DNA é uma biomolécula existente em todos os seres vivos (também em alguns vírus), que codifica a informação necessária à constituição dos organismos. Nas células eucarióticas de plantas, fungos e animais, o DNA encontra-se no núcleo.  A extracção e análise de DNA é uma técnica laboratorial muito utilizada na investigação científica e em diversos estudos taxonómicos e forenses (testes de paternidade e identificação de indivíduos).  A extracção de DNA de frutos consiste na destruição dos tecidos e na separação dos fragmentos celulares por filtração.  A extracção de DNA completa-se adicionando etanol frio, que provoca a sua precipitação. Nuno Correia 09/10
  13. 13.  O sal proporciona um ambiente favorável para o processo de extração pois contribui com iões positivos (NA+) que neutralizam a carga negativa do DNA Nuno Correia 09/10
  14. 14.  Maceração Nuno Correia 09/10
  15. 15.  As enzimas presentes no detergente desestruturam as moléculas de lipídios presentes nas membranas celulares Nuno Correia 09/10
  16. 16.  O DNA é insolúvel em álcool e deste modo se separa da solução. O DNA tem também menor densidade que os outros constituintes celulares, por isso surge na superfície da solução Nuno Correia 09/10
  17. 17.  A estrutura de dupla hélice só pode ser visualizada de modo indirecto e através de aparelhos sofisticados.  O que é observado são milhares de fitas de DNA juntas Nuno Correia 09/10
  18. 18. Apresente uma justificação para :  as regras de Chargaff;  o diâmetro constante do DNA;  o facto de no DNA, molécula viscosa, a viscosidade diminuir quando é sujeita a aquecimento, sabendo que este mesmo método destrói ligações por pontes de hidrogénio;  o facto de a uma maior quantidade de guanina, numa molécula de DNA, corresponder uma maior quantidade de energia necessária para separar as duas cadeias.  Estabeleça uma relação entre a posição ocupada pelas bases azotadas na molécula de DNA e o seu carácter hidrofóbico. Nuno Correia 09/10
  19. 19.  As regras estabelecidas por Chargaff são justificadas pela composição do DNA em cadeia dupla.  Verifica-se que existe complementaridade de bases; isto é, se numa cadeia, estiver uma determinada base, na cadeia oposta estará a base complementar.  Justifica-se assim que o número de A = T e o número de C = G; logo, o número de bases púricas será igual ao de bases pirimídicas. Nuno Correia 09/10
  20. 20.  O DNA mantém um diâmetro constante, dado que uma base de duplo anel (púrica) emparelha sempre com uma base de anel simples (pirimídica). Só desta forma se consegue manter um diâmetro igual em toda a extensão da molécula. Nuno Correia 09/10
  21. 21.  Quando sujeito a aquecimento, o DNA perde viscosidade, dado que o aquecimento destrói as ligações por pontes de hidrogénio, presentes na molécula de DNA e que são responsáveis pela ligação entre as duas cadeias que o constituem. Nuno Correia 09/10
  22. 22.  Para separar as cadeias, é preciso gastar energia para destruir ligações por pontes de hidrogénio.  Considerando que o par adenina-timina se encontra unido por duas ligações e o par guanina- citosina por três ligações, é natural que, quanto maior for a percentagem de guaninas, maior será o número de ligações a romper. Nuno Correia 09/10
  23. 23.  As bases azotadas têm natureza hidrofóbica, pelo que tendem a isolar-se de meios aquosos, como o conteúdo celular em que o DNA se integra. Por esta razão, ocupam uma posição protegida na molécula - o interior da mesma. Nuno Correia 09/10
  24. 24.  Soluções de DNA, em pH = 7,0 e temperatura ambiente, são altamente viscosas;  A altas temperaturas ou pH extremos o DNA sofre desnaturação, isto porque ocorre ruptura das pontes de hidrogénio entre os pares de bases. Esta desnaturação faz com que diminua a viscosidade da solução de DNA;  Durante a desnaturação nenhuma ligação covalente é desfeita, ficando portanto as duas fitas de DNA separadas;  Quando o pH e a temperatura voltam ao normal, as duas fitas de DNA espontaneamente enrolam-se formando novamente o DNA dupla fita. Nuno Correia 09/10
  25. 25. Nuno Correia 09/10
  26. 26. ... Watson e Crick eram ambiciosos e inteligentes. Anteciparam-se para não serem ultrapassados. A estrutura do ADN que propuseram possuía potencialidades cuja extensão eles próprios não podiam suspeitar na altura, e provocou uma revolução na biologia molecular e na genética... Nuno Correia 09/10

×