Ppt 1 RegulaçãO Nervosa E Hormonal Nos Animais (Impulso Nervoso)

11.642 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.642
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.393
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
718
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ppt 1 RegulaçãO Nervosa E Hormonal Nos Animais (Impulso Nervoso)

  1. 1. “O Grito” – Edvard Munch REGULAÇÃO NOS SERES VIVOS Regulação nervosa e hormonal em animais
  2. 2. Os sistemas biológicos 2  São Abertos Nuno Correia 08-09
  3. 3. Evolução do Sistema Nervoso 3 Nuno Correia 08-09
  4. 4. Homeostasia 4  Mecanismos que equilibram as alterações induzidas pelo meio externo. Nuno Correia 08-09
  5. 5. Doença 5  Quando a homeostasia é rompida, o sistema biológico entra num estado de desagregação. Nuno Correia 08-09
  6. 6. Retroalimentação ou Feedback 6  No sentido de evitar a perda de homeostasia, a actividade dos órgãos é controlada e regulada, respondendo às alterações, quer do meio interno, quer do meio externo, através de mecanismos de retroalimentação ou feedback. Nuno Correia 08-09
  7. 7. 7 Sistema nervoso e regulação nervosa Nuno Correia 08-09
  8. 8. Sistema Nervoso 8 1. Cerebelo 2. Espinal medula 3. Encéfalo 4. Nervos Nuno Correia 08-09
  9. 9. 9  No sentido de responder, de forma rápida, às alterações do ambiente e de manter o equilíbrio do seu meio interno, os animais desenvolveram um conjunto de células, tecidos e órgãos que constituem o sistema nervoso. Nuno Correia 08-09
  10. 10. Neurónio 10  A unidade do sistema nervoso é a célula nervosa. Nuno Correia 08-09
  11. 11. 11 Nuno Correia 08-09
  12. 12. Impulso nervoso 12  Os neurónios são células altamente estimuláveis, capazes de detectar pequenas alterações do meio. Em resposta a estas variações, verifica-se uma alteração eléctrica, que percorre a sua membrana. Nuno Correia 08-09
  13. 13. Estrutura dos nervos 13 Nuno Correia 08-09
  14. 14. Experiência de Julius Bernstein 14 Nuno Correia 08-09
  15. 15. 15 Nuno Correia 08-09
  16. 16. Potencial da Membrana 16  Todas as células, e de forma particular os neurónios, apresentam diferenças de concentração de iões entre a face interna e a face externa da sua membrana citoplasmática Nuno Correia 08-09
  17. 17. Mecanismo que permite manter o 17 potencial de repouso Nuno Correia 08-09
  18. 18. Potencial de Acção 18 http://bcs.whfreeman.com/thelifewire8e/content/cat_010/4404001.html Nuno Correia 08-09
  19. 19. Despolarização e Repolarização 19 Nuno Correia 08-09
  20. 20. 20  A propagação do impulso nervoso faz- se num único sentido - das dendrites para o axónio. Nuno Correia 08-09

×