CONTROLO DE PRAGAS



                                                 Nuno Correia
Exploração das Potencialidades da
Bios...
Espécie indesejável
para o ser humano
pelos danos que causa
em bens materiais,
como culturas
agrícolas – que se
traduz em ...
Pesticidas ou
agentes
biocidas, são
produtos
químicos, nos
quais se incluem
os insecticidas,




                    Nuno ...
Os diversos
pesticidas
diferem quando
ao espectro
de acção e à
persistência.




                 Nuno Correia
Largo espectro
são tóxicos para
um elevado
número de
espécies.




                   Nuno Correia
Persistentes,
quando se
mantêm activos
durante longos
períodos de
tempo (superior
a um ano).




                  Nuno Co...
A utilização de
pesticidas permite
aumentar a
produtividade
agrícola e
combater doenças
como a malária e
o paludismo.




...
Pode levar ao
desenvolvimento de
espécies resistentes
por um mecanismo de
selecção natural dirigida.




                 ...
Afecta outros como
predadores naturais das
pragas, introduzindo
desequilibrios nos
ecossistemas.




                     ...
Pode originar bioacumulação
e bioampliação.




                              Nuno Correia
Métodos alternativos de controlo de
                     pragas




Práticas de cultura alternativas




                 ...
Certas práticas agrícolas
permitem reduzir os danos
causados pelas pragas. Entre
essas práticas encontram-se as
seguintes:...
Regulação das populações de pragas
pelos seus inimigos naturais, como
predadores, parasitas e agentes
patogénicos.
É um mé...
Machos de insectos criados em
laboratório e tornados estéreis são
libertados numa zona infestada.

O seu acasalamento com ...
As ferormonas são substâncias produzidas
pelos animais e que lhes permitem
estabelecer comunicação. Nos insectos,são
liber...
As hormonas juvenis e de
muda controlam o
desenvolvimento e a
reprodução dos insectos em
diferentes momentos do seu
ciclo ...
Alguns microrganismos
produzem toxinas, específicas
e biodegradáveis, que podem
ser utilizadas como pesticidas
biológicos....
A tecnologia do DNA recombinante pode
ser usada para a introdução nas plantas
de genes que codificam a produção de
toxinas...
A luta integrada não tem como objectivo a erradicação das pragas, mas a
sua redução e manutenção em níveis economicamente ...
•Não há consenso sobre a problemática dos OGM, existindo duas visões
completamente antagónicas. Por um lado, defende-se a ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Powerpoint 8 ExploraçãO Das Potencialidades Da Biosfera Controlo De Pragas

2.941 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.941
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
45
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
175
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Powerpoint 8 ExploraçãO Das Potencialidades Da Biosfera Controlo De Pragas

  1. 1. CONTROLO DE PRAGAS Nuno Correia Exploração das Potencialidades da Biosfera
  2. 2. Espécie indesejável para o ser humano pelos danos que causa em bens materiais, como culturas agrícolas – que se traduz em competição alimentar – ou, na saúde humana, Nuno Correia designa-se p r a g a .
  3. 3. Pesticidas ou agentes biocidas, são produtos químicos, nos quais se incluem os insecticidas, Nuno Correia herbicidas, os rodenticidas e os fungicidas.
  4. 4. Os diversos pesticidas diferem quando ao espectro de acção e à persistência. Nuno Correia
  5. 5. Largo espectro são tóxicos para um elevado número de espécies. Nuno Correia
  6. 6. Persistentes, quando se mantêm activos durante longos períodos de tempo (superior a um ano). Nuno Correia
  7. 7. A utilização de pesticidas permite aumentar a produtividade agrícola e combater doenças como a malária e o paludismo. Nuno Correia
  8. 8. Pode levar ao desenvolvimento de espécies resistentes por um mecanismo de selecção natural dirigida. Nuno Correia
  9. 9. Afecta outros como predadores naturais das pragas, introduzindo desequilibrios nos ecossistemas. Nuno Correia
  10. 10. Pode originar bioacumulação e bioampliação. Nuno Correia
  11. 11. Métodos alternativos de controlo de pragas Práticas de cultura alternativas Nuno Correia Controlo biológico Esterilização de insectos Uso de ferormonas Hormonas juvenis e de muda Biopesticidas Engenharia genética Luta Integrada
  12. 12. Certas práticas agrícolas permitem reduzir os danos causados pelas pragas. Entre essas práticas encontram-se as seguintes: - rotação de culturas; - plantação de sebes em redor das culturas, o que cria habitais para os inimigos naturais das pragas; - cultivo de espécies em locais onde não existam as pragas que as atacam; - ajuste dos ciclos de cultura de forma a fazer coincidir a altura de maior produção com a fase Nuno Correia do ciclo de vida em que a praga é menos activa. - culturas marginais, que desviam as pragas.
  13. 13. Regulação das populações de pragas pelos seus inimigos naturais, como predadores, parasitas e agentes patogénicos. É um método de regulação selectivo e não tóxico. Apresenta, contudo, as seguintes desvantagens: - a tarefa de seleccionar o melhor inimigo natural e produzi-lo em grande quantidade é complexa e demorada; - a acção dos inimigos naturais sobre as pragas é mais lenta do que a dos pesticidas químicos; - na falta de um controlo rigoroso, as Nuno Correia populações dos inimigos naturais podem aumentar e transformar-se numa nova praga.
  14. 14. Machos de insectos criados em laboratório e tornados estéreis são libertados numa zona infestada. O seu acasalamento com as fêmeas não produz descendência e a população da praga diminui. Este método tem as seguintes desvantagens: •funciona apenas com algumas espécies; •é dispendioso; Nuno Correia •tem de ser aplicado continuamente, o que implica a necessidade de grandes quantidades de machos.
  15. 15. As ferormonas são substâncias produzidas pelos animais e que lhes permitem estabelecer comunicação. Nos insectos,são libertadas na altura do acasalamento para atrair o parceiro. As ferormonas podem ser colocadas em armadilhas, atraindo os insectos e desviando-os das culturas. Podem, também, ser utilizadas para atrair os predadores ou parasitas naturais. Tem uma acção muito específica, mas a identificação, o isolamento e a produção de uma ferormona é um processo demorado e dispendioso. Nuno Correia
  16. 16. As hormonas juvenis e de muda controlam o desenvolvimento e a reprodução dos insectos em diferentes momentos do seu ciclo de vida. A aplicação de hormonas sintéticas ou outras substâncias que interfiram com as hormonas naturais pode impedir que se complete o ciclo de vida do insecto. Nuno Correia
  17. 17. Alguns microrganismos produzem toxinas, específicas e biodegradáveis, que podem ser utilizadas como pesticidas biológicos. As subespécies da bactéria do solo Badllus thuríngiensis produzem uma variedade de toxinas, designadas toxinas Bt, que são aplicadas às culturas, protegendo-as das pragas de Nuno Correia insectos, sem afectar os organismos de outros grupos.
  18. 18. A tecnologia do DNA recombinante pode ser usada para a introdução nas plantas de genes que codificam a produção de toxinas ou outras substâncias com acção pesticida. As toxinas Bt, quitinases e lisozima são algumas dessas substâncias. A transformação genética permite aumentar a especificidade, eficiência e estabilidade dos biopesticidas e já foi testada em várias espécies de plantas, como o tomateiro,o milho e o algodão. A criação de plantas transgénicas torna possível: •aumentar a produtividade das culturas; •reduzir o impacto ambiental da aplicação de pesticidas sintéticos. Nuno Correia No entanto, a transferência dos genes estranhos para espécies selvagens pode introduzir desequilíbrios nos ecossistemas.
  19. 19. A luta integrada não tem como objectivo a erradicação das pragas, mas a sua redução e manutenção em níveis economicamente aceitáveis. Os programas de controlo integrado de pragas baseiam-se no conhecimento e na avaliação do sistema ecológico formado pela cultura, pragas que a atacam, inimigos naturais, condições ambientais e outras, e associam diferentes métodos com o objectivo de aliar a produtividade das culturas à redução dos riscos ambientais. A aplicação destes programas é complexa e demorada. Nuno Correia
  20. 20. •Não há consenso sobre a problemática dos OGM, existindo duas visões completamente antagónicas. Por um lado, defende-se a sua utilização, mas, por outro, apontam-se exemplos que põem em causa a sua viabilidade para consumo e utilização. •Os OGM podem ser encarados como uma solução do problema da fome no mundo. •O aumento da produtividade pode ser conseguido através do controlo de pragas •O controlo de pragas pode ser feito com recurso a métodos químicos. •Os biocídas utilizados no controlo de pragas podem ter repercussões negativas no ambiente e no próprio Homem. •As pragas podem ser controladas por métodos naturais, em que se incluem o dadores, as feromonas e a esterilização. •As feromonas, substâncias químicas odoríferas, são usadas para atrair os inimigos (pragas) até às armadilhas. Apresentam vantagens, principalmente, por serem inócuas ao Homem e aos animais domésticos e respeitarem o Nuno Correia equilíbrio ecológico. •Apenas o conhecimento das características próprias de cada espécie, nomeadamente, do seu ciclo de vida, permite uma actuação mais eficaz no ataque às pragas.

×