Mineral

3.404 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.404
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
194
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mineral

  1. 1. Conceito de Mineral 1  Mineral é uma substância sólida, homogénea, cristalina, de composição química bem definida, ou variável dentro de certos limites, formada por processos naturais e inorgânicos, sem a intervenção do Homem. Nuno Correia 08-09
  2. 2. Inorgânico 2  excluem-se substâncias orgânicas, isto é, compostos de C e H. O âmbar, por exemplo, que é uma resina fóssil, é um composto orgânico que foi produzido por plantas no passado e, por isso, não é um mineral. Nuno Correia 08-09
  3. 3. Composição química definida 3  Existem, certos minerais, devido à semelhança de características de algumas partículas, átomos ou iões, elas podem intersubstituir-se em proporções variáveis. Ca2(Mg,Fe)5Si8O22(OH)2 Actinolite Nuno Correia 08-09
  4. 4. Sólido e cristalino 4  O gelo, forma cristalina da água, no estado sólido, é inorgânico, pelo que, quando natural, é um mineral. Nuno Correia 08-09
  5. 5. Natural 5  A pérola não é uma mineral, já que se trata de um produto segregado por um animal, sendo, portanto, orgânico. Nuno Correia 08-09
  6. 6. Propriedades de identificação Cor Ópticas Risca Físicas Brilho Dureza Mecânicas Clivagem Fractura Densidade 6 Nuno Correia 08-09
  7. 7. Cor 7  Na sua maioria, os minerais apresentam-se coloridos. Nuno Correia 08-09
  8. 8. 8 Nuno Correia 08-09
  9. 9. Idiocromáticos 9  do grego ídios "próprio" + khrõma "cor“). Azutite Nuno Correia 08-09
  10. 10. Alocromáticos 10  Do grego állos “outro” + khrõma “cor”).  não apresentam cor constante. Nuno Correia 08-09
  11. 11. Risca ou traço 11  A cor do mineral quando reduzido a pó.  Esta propriedade é importante na identificação de minerais, porque mesmo que a cor do mineral varie, a risca, normalmente, mantém-se constante, podendo, em certo casos, ser diferente da própria cor do mineral. Nuno Correia 08-09
  12. 12. Traço 12  É a cor do pó do mineral. Pode ser obtido riscando uma placa porosa de porcelana ou, se o mineral é mais duro do que a porcelana, usando um almofariz . Nuno Correia 08-09
  13. 13. Risca ou traço 13 Nuno Correia 08-09
  14. 14. Brilho 14  É o modo como os minerais reflectem a luz natural. Na observação desta propriedade, apenas se consideram superfícies inalteradas e, se possível, obtidas por fractura recente. Nuno Correia 08-09
  15. 15. 15  Os minerais podem ter brilho metálico, como acontece com a galena, que reflecte a luz de um modo semelhante ao dos metais polidos, e brilho não metálico ou vulgar. Nuno Correia 08-09
  16. 16. 16 Nuno Correia 08-09
  17. 17. Brilho Submetálico 17  Em certos casos, como na volframite, por exemplo, o brilho é do tipo metálico, mas sensivelmente mais fraco, designando-se então por brilho submetálico. Minas da Panasqueira - Fundão Nuno Correia 08-09
  18. 18. 18  Os minerais de brilho metálico, com excepção dos metais nativos, têm risca escura ou mesmo negra. Pirite Nuno Correia 08-09
  19. 19. Dureza 19  Para os mineralogistas, a dureza é a maior ou menor resistência que um mineral apresenta ao ser riscado por outros, sendo uma característica muito importante na sua identificação Nuno Correia 08-09
  20. 20. Clivagem 20  Propriedade de alguns minerais que tendem a partir-se segundo determinadas superfícies. Nuno Correia 08-09
  21. 21. 21 Nuno Correia 08-09
  22. 22. 22 Nuno Correia 08-09
  23. 23. Fractura 23  O quartzo não apresenta clivagem e, quando percutido, desagrega-se em fragmentos com superfícies mais ou menos irregulares, sem direcção privilegiada. Nuno Correia 08-09
  24. 24. Dureza 24  Em Mineralogia, a dureza consiste na resistência que o mineral oferece à abrasão, ou seja, a ser riscado [sulcado) por outro mineral ou por determinados objectos. É condicionada pela estrutura e pelo tipo de ligações entre as partículas e, por isso, pode variar com a direcção considerada.  Em ensaios pouco rigorosos, esta propriedade é normalmente avaliada em relação à dureza de outros minerais. Nuno Correia 08-09
  25. 25. 25 Nuno Correia 08-09
  26. 26. Reacção com os ácidos 26  Há minerais que, devido à sua composição química, reagem com os ácidos. Por exemplo, a calcite é facilmente identificável devido a esta propriedade. Nuno Correia 08-09
  27. 27. Mineral Cor Traço Clivagem Dureza Reacção com ácidos 27 Nuno Correia 08-09

×