Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra

2.847 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.847
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
97
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra

  1. 1.  Rochas Sedimentares – Arquivos da História da Terra
  2. 2. Muitos dos fenómenos da história da Terra ficam registados nos sedi-mentos, nomeadamente os restos ou vestígios dos organismos quehabitaram o nosso planeta e que atualmente se encontram extintos. Nuno Correia 11/12 2
  3. 3. Reconstituir o passado do nosso planeta implica assim: compreender como se formaram as diferentes rochas; conhecer as alterações que ocorreram nas rochas desde a sua formação até à atualidade; datar a formação das rochas; estudar as formas de vida que habitavam o nosso planeta nos tempos geologicamente remotos. Nuno Correia 11/12 3
  4. 4. Nuno Correia 11/12 4
  5. 5. O estudo das rochas sedimentares, principalmente a composição e textura (dimensão dos grãos, etc), fornece dados importantes sobre as rochas iniciais que sofreram meteorização e erosão, além de permitirem caracterizar o tipo de transporte e as condições ambientais em que ocorreu a deposição e a diagénese. Nuno Correia 11/12 5
  6. 6. Nuno Correia 11/12 6
  7. 7. Nuno Correia 11/12 7
  8. 8. Esta nova teoria reconhece o uniformitarismocomo o guia principal que permite entender osprocessos geológicos, mas não exclui quefenómenos catastróficos ocasionais tenhamcontribuído para eventuais alterações localizadasna superfície terrestre. Esta conceção procurainterpretar os efeitos de alguns fenómenoscatastróficos, como acontece com os impactosmeteoríticos, baseando-se em dados geológicos. Nuno Correia 11/12 8
  9. 9. Biologia Geologia Modulo Inicial – A Geologia, os Diversidade na geólogos e os seus Biosfera métodos Unidade 7 – Evolução A Terra – Um planeta Biológica muito especial Unidade 8 - Sistemática dos Seres Vivos Nuno Correia 11/12 9
  10. 10. Nuno Correia 11/12 10
  11. 11. 11Nuno Correia 11/12
  12. 12. Nuno Correia 11/12 12
  13. 13. Nuno Correia 11/12 13
  14. 14. Fóssil (substantivo masculino): Todo equalquer vestígio identificável, corpóreoou de actividade orgânica, deorganismos do passado, conservadoem contextos geológicos, isto é, nasrochas (do latim fossile < fossu,cavado, retirado do chão cavando). 14 Nuno Correia 10/11
  15. 15. Somatofóssil: Fóssil de restos somáticos (istoé, do corpo) de organismos do passado. Porexemplo, fósseis de dentes, de carapaças, defolhas, de conchas, de troncos, etc.Icnofóssil: Fóssil de vestígios de actividadebiológica de organismos do passado. Porexemplo, fósseis de pegadas, de marcas demordidas, de ovos (da casca dos ovos), deexcrementos (os coprólitos), de túneis, etc Nuno Correia 11/12 15
  16. 16. Nuno Correia 11/12 16
  17. 17. Nuno Correia 11/12 17
  18. 18. 18Nuno Correia 11/12
  19. 19. Processo Descrição Nuno Correia 11/12 19
  20. 20. Nuno Correia 11/12 20
  21. 21. O código genético é universal Nuno Correia 11/12 21
  22. 22. Processo Descrição Nuno Correia 11/12 22
  23. 23. Nuno Correia 11/12 23
  24. 24. Processo Descrição Nuno Correia 11/12 24
  25. 25. Nuno Correia 11/12 25
  26. 26. Processo Descrição Nuno Correia 11/12 26
  27. 27. A utilização dos fósseis, em Geologia, está muito dirigida para areconstituição de paleoambientes (ambientes antigos) e para ageocronologia, em que são usados na datação das rochas e de acontecimentos geológicos. Nuno Correia 11/12 27
  28. 28. (…) Num outro geomonumento, na Quinta da Granja, é possível observar a passagem de umregime francamente continental paleogénico (há aproximadamente 40 M.a.) a um regimepericontinental da base do Miocénico (há cerca de 24 M.a.), com a ocorrência de níveiscarbonosos e de níveis argilosos, que denunciam condições de formação onde foi possívelpreservar restos de vegetais e de matéria orgânica.(…)http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=388&fileName=BG_702_V1_F1_11.pdfOs níveis carbonosos do geomonumento da Quinta da Granjadenunciam condições de deposição em ambiente de fáciescontinentalA. fluvial, caracterizado por condições de forte oxigenação e de forte hidrodinamismo.B. lacustre, caracterizado por meio sem oxigénio e com fraco hidrodinamismo.C. acustre, caracterizado por meio pouco oxigenado e com forte hidrodinamismo.D. fluvial, caracterizado por condições de fraca oxigenação e de fraco hidrodinamismo. Nuno Correia 11/12 28
  29. 29. Identificam os ambientes deformação das rochas em que se encontram, no que respeita, nomeadamente, à profundidade, temperatura, luminosidade, energia, oxigenação e salinidade,porque correspondem a seres que viviam em condições ambientais bem definidas. Nuno Correia 11/12 29
  30. 30.  os carvões, que caracterizam ambientes redutores (sem oxigénio disponível), de águas doces ou salobras, geralmente continentais e de climas húmidos; Nuno Correia 11/12 30
  31. 31. Os corais, que identificam ambientes marinhos pouco profundos,de águas límpidas, quentes, agitadas e bem oxigenadas. 31 Nuno Correia 11/12
  32. 32. Os fósseis de fácies são, portanto, especialmenteesclarecedores em relação aos ambientes de formação das rochas sedimentares. Nuno Correia 11/12 32
  33. 33. Mina de Carvão (Svalbard – Noruega) Nuno Correia 11/12 33
  34. 34. Recifes de coralOs recifes de coral são comunidades constituídas por umagrande variedade de seres vivos.Os corais, animais que pertencem ao mesmo filo que ashidras, estabelecem uma relação de simbiose com algasunicelulares. Os esqueletos dos animais mortos constituema base do recife. Os recifes de coral são edificados emáguas tropicais quentes, pouco profundas e com poucacarga de sedimentos. Os recifes mais comuns sãoagrupados em três categorias: recifes de franja, recifesbarreira e atóis (recifes circulares que emergem de águas A hipótese de Darwin só foiprofundas e que circundam uma lagoa). A existência de comprovada em 1952, quandoatóis em águas oceânicas profundas intrigou os naturalistas foram efetuadas sondagens nodo século XIX. Em 1842, Charles Darwin publicou uma atol de Eniwetok, no oceanoexplicação para a formação de atóis no oceano Pacífico, Pacífico. Por baixo de cerca debaseada nas observações que fez nas ilhas do arquipélago 1400 m de calcário recifal, osda Sociedade. De acordo com Darwin, recifes de franja, cientistas encontraram basaltorecifes barreira e atóis constituiriam, respetivamente, (associado a vulcanismoetapas consecutivas da evolução dos recifes que se intraplacas).encontram associados a ilhas vulcânicas. Nuno Correia 11/12 34
  35. 35. Recifes de coralOs recifes de coral são comunidades constituídas por uma grande variedade de seres vivos. Os corais, animais que pertencem aomesmo filo que as hidras, estabelecem uma relação de simbiose com algas unicelulares. Os esqueletos dos animais mortosconstituem a base do recife. Os recifes de coral são edificados em águas tropicais quentes, pouco profundas e com pouca cargade sedimentos. Os recifes mais comuns são agrupados em três categorias: recifes de franja, recifes barreira e atóis (recifescirculares que emergem de águas profundas e que circundam uma lagoa). A existência de atóis em águas oceânicas profundasintrigou os naturalistas do século XIX. Em 1842, Charles Darwin publicou uma explicação para a formação de atóis no oceanoPacífico, baseada nas observações que fez nas ilhas do arquipélago da Sociedade. De acordo com Darwin, recifes de franja,recifes barreira e atóis constituiriam, respetivamente, etapas consecutivas da evolução dos recifes que se encontram associadosa ilhas vulcânicas. A hipótese de Darwin só foi comprovada em 1952, quando foram efetuadas sondagens no atol de Eniwetok, nooceano Pacífico. Por baixo de cerca de 1400 m de calcário recifal, os cientistas encontraram basalto (associado a vulcanismointraplacas). Atualmente os geólogos utilizam a Teoria da Tectónica de Placas para explicarem o afundamento progressivodas ilhas, algumas das quais (como é o caso das ilhas do arquipélago da Sociedade). Explique de que modo a existência de uma coluna de 1400 m de calcário recifal pode constituir um argumento a favor do afundamento das ilhas vulcânicas que estão na base dos recifes de coral. Nuno Correia 11/12 35
  36. 36. Os fósseis de idade são fósseis de organismos cujas espécies tiveramuma breve passagem pela Terra e que, por isso, caracterizam bem aidade das rochas onde fossilizaram.Diz-se que evoluíram rapidamente e que a sua distribuiçãoestratigráfica, isto é, nos estratos das diversas idades, é pequena .Para que a utilização científica dos fósseis de idade e dos fósseis defácies seja generalizada, é necessário que se trate de fósseisabundantes, o que decorre da abundância dos próprios organismos e dasua facilidade de fossilização. Nuno Correia 11/12 36
  37. 37. Nuno Correia 11/12 37
  38. 38. Nuno Correia 11/12 38
  39. 39. Nuno Correia 11/12 39
  40. 40. Abundância de organismos Facilidade de fossilizaçãoFósseis de Idade Fósseis de Fácies Pequena distribuição Grande distribuição estratigráfica estratigráfica Vasta distribuição Ocupação de ambientes geográfica específicos Nuno Correia 11/12 40
  41. 41. Em ambiente marinho, litoral, de águas quentes e pouco profundas, sedimentaram-selamas e calcite, conduzindo à formação de margas, alternadas com bancadas de calcáriosmargosos.Sobrejacentes a esta unidade, depositaram-se espessas séries de calcários compactos– Formação de Bica –, com inúmeros vestígios de fósseis, destacando-se, na parte superior, apresença de rudistas. Os rudistas são um grupo extinto de bivalves (moluscos cuja concha éconstituída por duas partes) do final da Era Mesozóica, que, apesar de aparecerem em vastasáreas, são típicos e exclusivos de rochas do Jurássico superior e do Cretácico. Os rudistas da Formação de Bica são fósseis de idade, pois viveram num período de tempo relativamente (A) curto, com grande dispersão geográfica. (B) longo, com reduzida dispersão geográfica. (C) curto, com reduzida dispersão geográfica. (D) longo, com grande dispersão geográfica. Nuno Correia 11/12 41
  42. 42. Nuno Correia 11/12 42
  43. 43. Com vista à datação relativa, desde há muito que se utiliza umconjunto de princípios simples, baseados, sobretudo, nasrelações geométricas entre as rochas: princípio da sobreposição, princípio da intersecção, princípio da inclusão, princípio da continuidade lateral e princípio da identidade paleontológica. Nuno Correia 11/12 43
  44. 44. Nuno Correia 11/12 44
  45. 45. 45Nuno Correia 11/12
  46. 46. Nuno Correia 11/12 46
  47. 47. Nuno Correia 11/12 47
  48. 48. Nuno Correia 11/12 48
  49. 49. Nuno Correia 11/12 49
  50. 50. Nuno Correia 11/12 50
  51. 51. Nuno Correia 11/12 51
  52. 52. Nuno Correia 11/12 52
  53. 53. Nuno Correia 11/12 53
  54. 54. Nuno Correia 11/12 54
  55. 55. Nuno Correia 11/12 55
  56. 56. Nuno Correia 11/12 56
  57. 57. Ao longo do tempo geológico ocorreu o aparecimento, a evolução e a extinção deinúmeros organismos. No Pré-Câmbrico apareceram os primeiros organismos procariontes. As cianobactérias edificaram estromatólitos, os fósseis mais representativos da Era. A Jazida de Ediacara (Fauna de Ediacara possui os fósseis dos primeiros animais multicelulares. No Paleozóico ocorreu a explosão câmbrica, tendo as trilobites sido os organismos mais representativos. Ainda no Paleozóico ocorreu a conquista do meio continental e a extinção de muitas espécies, com destaque para as trilobites. No Mesozóico ocorreu a expansão dos répteis, com destaque para os dinossáurios; aparecimento dos mamíferos, dos pterossáurios, dos peixes teleósteos, das aves e das primeiras angiospérmicas. No Mesozóico também ocorreu a extinção das amonites e dos dinossáurios, entre outros. No Cenozóico deu-se a diversificação dos mamíferos, com destaque para os primeiros homínídeos e para o Homem. Nuno Correia 11/12 57
  58. 58. Desde a sua formação a Terra sofreu profundas modificações. Estas ocorreram ao nível dos organismos que habitaram o nossoplaneta, bem como ao nível dos paleoambientes onde eles existiram. Estromatólitos - Angola 58 Nuno Correia 11/12
  59. 59. Ao longo do estudo dos principais acontecimentos que ocorreram nasdiferentes divisões do tempo geológico é possível constatar que os seresvivos foram capazes de modificar de alguma forma os ambientes quehabitavam e assim contribuir para a evolução paleoambiental.Inversamente, os seres vivos também são afetados pela evoluçãopaleoambiental e paleogeográfica, que inclui, de uma forma resumida, osseguintes acontecimentos: formação dos oceanos e continentes; deriva continental, com choque dos continentes, resultando em orogenias; instalação de riftes e abertura de oceanos; impacto de meteoritos; atividade vulcânica Nuno Correia 11/12 59
  60. 60. Nuno Correia 11/12 60
  61. 61. Nuno Correia 11/12 61
  62. 62. Nuno Correia 11/12 62
  63. 63. No decurso de uma transgressão marinha, a sequência estratigráficade depósitos que traduz a invasão progressiva das terras pelo mar é(A) depósitos litorais – depósitos fluviais – depósitos lagunares.(B) depósitos litorais – depósitos lagunares – depósitos fluviais.(C) depósitos fluviais – depósitos lagunares – depósitos litorais.(D) depósitos fluviais – depósitos litorais – depósitos lagunares. Nuno Correia 11/12 63
  64. 64. O perfil estratigráfico apresentado resultou de umdepósito fluvial formado há vários milhões de anos.O local em que afloram estas rochas caracteriza-sepor ser um deserto onde não existe atualmentenenhum curso de água capaz de originar osdepósitos agora descobertos pelos cientistas.1) Identifique os sedimentos que foram depositados pelo rio.2) Indique, justificando, a ordem de deposição dos diferentes estratos.3) Os depósitos apresentados sofreram diagénese. Comente a afirmação.4) Colocando-se no papel de um geólogo, responda às seguintes questões:a) Como varia a granulometria dos sedimentos ao longo do tempo?b) A que se deve a variação detectada?c) Em que medida, o perfil representado indica que o rio que formou os depósitos drenava uma região apresentava temperaturas amenas responsáveis pela intensa meteorização química?d) Em que secção do rio (troço superior, médio ou inferior) terá ocorrido a formação dos depósitos?e) Que estudos efectuar para obter informações sobre as rochas parentais que originaram os sedimentos depositados?5) Comente criticamente a afirmação: "A sequência apresentada representa um acontecimento contínuo de deposição".6) Em síntese, resuma a história geológica regional com base no registo estratigráfico apresentado. Nuno Correia 11/12 64
  65. 65. Nuno Correia 11/12 65
  66. 66. Nuno Correia 10/11 66

×