Bgpt2 a experiência de meselson e stahl

6.129 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.129
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.272
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bgpt2 a experiência de meselson e stahl

  1. 1. Nuno Correia 2010/11
  2. 2. Trabalho Laboratorial (TL) Trabalho de Campo/ Actividades realizadas em Outdoor (TC) laboratório (verificações Actividades educativas que experimentais, exercícios, envolvem um contacto directo experiências, demonstrações, dos alunos com o ambiente simulações, investigações...) natural Trabalho Experimental (TE) Investigações que envolvem os alunos desde a colocação do problema ao planeamento, execução da experiência e elaboração das conclusões Nuno Correia 10/11 Fontes: Hodson, 1994; Oliveira,1999; Brusi, 1992 3
  3. 3. Modelo Observação Hipótese Experiência Teoria Científico Nuno Correia 10/11 4
  4. 4. http://www.sumanasinc.com/webcontent/animations/content/meselson.html Nuno Correia 2010/11
  5. 5.  As bactérias que tinham sido cultivadas num meio com N (G0) possuem um DNA denso, que se deposita próximo do fundo do tubo da centrífuga.  Ao serem transferidas para um meio com 14N, na geração (Gx), cada molécula de DNA tem uma cadeia com 15N e outra com 14N, isto é, apresenta uma densidade intermédia entre o DNA só com 15N e o DNA só com 14N.  Na segunda geração obtêm-se 50% de moléculas de DNA com 15N14N e a mesma percentagem de moléculas só com 14N. Nuno Correia 2010/11
  6. 6.  Na terceira geração devem aparecer 75% de moléculas de DNA com 14N e 25% com DNA de densidade intermédia. Nuno Correia 2010/11
  7. 7.  Nas divisões seguintes observa-se uma proporção crescente de moléculas com DNA pouco denso relativamente às moléculas com DNA de densidade intermédia. Nuno Correia 2010/11
  8. 8.  Os resultados da experiência de Meselson e Stahl apoiam, pois, o modelo de replicação semiconservativa que se processa segundo a regra da complementaridade de bases.  O modelo considerado permite explicar a transmissão do programa genético e a constância da composição do DNA no decurso de divisões celulares sucessivas. Nuno Correia 2010/11

×