Bg 11 argumentos a favor da evolução

2.150 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Bg 11 argumentos a favor da evolução

  1. 1. BIOLOGIA E GEOLOGIAArgumentos de Evolução 11
  2. 2. São várias as áreas de conhecimento a par tir das quais se podem retirar dados que apoiam o evolucionismo. Nuno Correia 2012/13 2
  3. 3. 3Nuno Correia 2012/13
  4. 4. ARGUMENTOS ANATÓMICOS A grande diversidade do mundo vivo despertou, desde cedo, nos cientistas anecessidade de organizarem sistemas declassificação. Alguns dos mais primitivos baseiam-se no grau de semelhança dos caracteres morfológicos, ou seja, na anatomia comparada. 4 Nuno Correia 2012/13
  5. 5. QUE HÁ DE COMUM NOS MEMBROS DOS VERTEBRADOS? 5 Nuno Correia 2012/13
  6. 6. Que lhe sugere a relação entre os membros dos Vertebrados representados e o membro do tetrápode ancestral?Nuno Correia 2012/13 6
  7. 7. Relacione as estruturas anatómicas representadas com a função que exercem no respectivo meio.Nuno Correia 2012/13 7
  8. 8. SEMELHANÇAS ANATÓMICAS Estruturas Homólogas Estruturas Análogas Estruturas Vestigiais 8 Nuno Correia 2012/13
  9. 9. ESTRUTURAS HOMÓLOGASHomologia (semelhança de origem).Possuem idêntica organização estrutural e idêntica posição relativa,Podem desempenhar funções diferentes. 9 Nuno Correia 2012/13
  10. 10. 10Nuno Correia 2012/13
  11. 11. 11Nuno Correia 2012/13
  12. 12. 12Nuno Correia 2012/13
  13. 13. EVOLUÇÃO DIVERGENTE 13 Nuno Correia 2012/13
  14. 14. CaracteresHomologias derivadosCaracteres Evoluçãoancestrais 14 Nuno Correia 2012/13
  15. 15. 15Nuno Correia 2012/13
  16. 16. ESTRUTURAS ANÁLOGAS As estruturas análogas aparecem, no mesmo meio, porque a seleção natural favorece osindivíduos cujas características os tornam mais aptos, independentemente do grupo a que pertencem. 16 Nuno Correia 2012/13
  17. 17. 17Nuno Correia 2012/13
  18. 18. Nuno Correia 2012/13 18
  19. 19. Nuno Correia 2012/13 19
  20. 20. Nuno Correia 2012/13 20
  21. 21. 21Nuno Correia 2012/13
  22. 22. HOMOLOGIAS / ANALOGIAS 22 Nuno Correia 2012/13
  23. 23. ESTRUTURAS VESTIGIAIS Estruturas atrofiadas, com função não evidente e desprovidas de significado fisiológico em determinados grupos. Noutros grupos, porém, existem estruturas equivalentes que são desenvolvidas e funcionais. 23 Nuno Correia 2012/13
  24. 24. 24Nuno Correia 2012/13
  25. 25. 25Nuno Correia 2012/13
  26. 26. ARGUMENTOS PALEONTOLÓGICOS Baseiam-se na análise e interpretação dos fósseis. 26 Nuno Correia 2012/13
  27. 27. SÉRIES FILOGENÉTICAS 27 Nuno Correia 2012/13
  28. 28. 28Nuno Correia 2012/13
  29. 29. ÁRVORE FILOGENÉTICA (SÉRIE) 29 Nuno Correia 2012/13
  30. 30. 30Nuno Correia 2012/13
  31. 31. A partir de um órgão ancestral simples, foram surgindo órgãos cada vez mais complexos. 31 Nuno Correia 2012/13
  32. 32. Existe um padrão comum, contudo, os seuscomponentes desenvolveram-se de forma diferente em diferentes grupos. Nuno Correia 2012/13 32
  33. 33. OS FÓSSEIS DE TRANSIÇÃO OU FORMAS SINTÉTICASCorrespondem a fósseis de indivíduos queapresentavam características de duas ou mais classesactualmente distintas, permitindo-nos concluir queessas classes tiveram um mesmo ancestral comum eque sofreram um processo de evolução divergente. Nuno Correia 2012/13 33
  34. 34. Nuno Correia 2012/13 34
  35. 35. O termo "fósseis, ou formas, de transição" tem vindo a cair emdesuso, pois refere-se a espécies extintas que representam umestádio intermédio entre dois grupos de organismos, eincorporam simultaneamente características ancestrais ederivadas dos mesmos. Fixismo Evolucionismo 35 Nuno Correia 2012/13
  36. 36. EVOLUÇÃO DAS AVES 36 Nuno Correia 2012/13
  37. 37. Nuno Correia 2012/13 37
  38. 38. Nuno Correia 2012/13 38
  39. 39. 39Nuno Correia 2012/13
  40. 40. 40Nuno Correia 2012/13
  41. 41. 41Nuno Correia 2012/13
  42. 42. 42Nuno Correia 2012/13
  43. 43. 43Nuno Correia 2012/13
  44. 44. ARGUMENTOS EMBRIOLÓGICOS 44 Nuno Correia 2012/13
  45. 45. Animais mais simples sofrem menos modificações.A embriologia sugere a existência de relações de parentescoentre diferentes grupos de seres vivos. 45 Nuno Correia 2012/13
  46. 46. ARGUMENTOS BIOGEOGRÁFICOSA Biogeografia analisa a distribuição geográfica dos seres vivos. Nuno Correia 2012/13 46
  47. 47. DERIVA CONTINENTAL 47 Nuno Correia 2012/13
  48. 48. MARSUPIAIS NA AUSTRÁLIA 48 Nuno Correia 2012/13
  49. 49. Nuno Correia 2012/13 49
  50. 50. 50Nuno Correia 2012/13
  51. 51. CITOLÓGICOS A célula é a unidade básica, estrutural dos seres vivos. A célula é a unidade fisiológica de um ser vivo. A célula é a unidade reprodutora.A célula é a unidade transmissora das características hereditárias. Os mecanismos celulares, tais como a meiose e a mitose, são semelhantes em qualquer célula, logo, em qualquer ser vivo. 51 Nuno Correia 2012/13
  52. 52. ARGUMENTOS BIOQUÍMICOS Análise de proteínas (insulina, citocromo c, hemoglobina) Hibridação do DNA Reacções imunitárias ou sorológicas Excreção de produtos azotados Nuno Correia 2012/13 52
  53. 53. SEQUÊNCIA DE AMINOÁCIDOS DE PROTEÍNAS Nuno Correia 2012/13 53
  54. 54. 54Nuno Correia 2012/13
  55. 55. Nuno Correia 2012/13 55
  56. 56. HIBRIDAZAÇÃO DE DNA 56 Nuno Correia 2012/13
  57. 57. HIBRIDAÇÃO DE DIFERENTES ESPÉCIES Nuno Correia 2012/13 57
  58. 58. Quais as espécies que estão filogeneticamente mais próximas? 58 Nuno Correia 2012/13
  59. 59. TESTES SOROLÓGICOSReacções baseadas na relação antigene-anticorpo, permitem apoiar a teoria evolucionista. Quanto maior for a taxa de reacção, maior será a relação de parentesco, isto é, mais próximas estão filogeneticamente. 59 Nuno Correia 2012/13
  60. 60. CLARIFICAR CONCEITOSAntigénio - é toda partícula ou molécula capaz de iniciar uma resposta imune.Anticorpos (Ac), ou imunoglobulinas (Ig), são glicoproteínas sintetizadas e excretadas por células presentes no plasma, tecidos e secreções que atacam proteínas estranhas ao corpo, chamadas de antigénios, realizando assim a defesa do organismo. 60 Nuno Correia 2012/13
  61. 61. 1. Identifique duas espécies mais aparentadasentre si.2. Indique o tipo de argumento evolucionista que é apoiado pelos resultados da experiência. 61 Nuno Correia 2012/13
  62. 62. EXCREÇÃO DE PRODUTOS AZOTADOS O embrião da Ave, numa fase inicial, excreta amoníaco (excreção típica dos Peixes), posteriormente excreta ureia (excreção típica dos Anfíbios), à medida que vai deixando de produzir amoníaco, e finalmente passa a excretar ácido úrico (excreção típica das Aves), deixando de produzir ureia. 62 Nuno Correia 2012/13
  63. 63. SELEÇÃO ARTIFICIAL 63 Nuno Correia 2012/13
  64. 64. 64Nuno Correia 2012/13
  65. 65. 65Nuno Correia 2012/13
  66. 66. 66Nuno Correia 2012/13
  67. 67. Isto são batatas? 67 Nuno Correia 2012/13
  68. 68. CARIOLOGIA Este argumento é baseado no númerocromossómico específico de cada espécie, já que dois indivíduos da mesma espécie possuem o mesmo número de cromossomas, diferindo apenas nos seus genótipos 68 Nuno Correia 2012/13
  69. 69. Nuno Correia 2012/13 69
  70. 70. Nuno Correia 2012/13 70
  71. 71. 71Nuno Correia 2012/13
  72. 72. 72Nuno Correia 2012/13

×