Bg 10 superfícies respiratórias

924 visualizações

Publicada em

superfícies respiratórias

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
924
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bg 10 superfícies respiratórias

  1. 1. Biologia e Geologia 10º Superfícies respiratórias
  2. 2. Superfícies respiratórias Estão em contacto quer com o meio externo fornecedor de oxigénio, quer com as células. 2 Correia2015
  3. 3. Fonte de oxigénio • A água nos animais aquáticos; • O ar, nos animais terrestres. Correia2015 3
  4. 4. Sistema Respiratório Conjunto das estruturas envolvidas no intercâmbio de gases entre o indivíduo e o ambiente. 4 Correia2015
  5. 5. Características das superfícies respiratórias • Grande área • Pequena espessura • Humidade permanente • Ventilação intensa • Intensa irrigação sanguínea Correia2015 5
  6. 6. Superfícies Respiratórias Correia2015 6 As estruturas nas quais se efectua o movimento dos gases respiratórios entre o meio externo e o meio interno.
  7. 7. 7 Correia2015
  8. 8. O movimento dos gases respiratórios, quer ao nível das superfícies respiratórias quer ao nível celular, ocorre sempre por difusão e em meio aquoso. 8 Correia2015
  9. 9. 9 Correia2015
  10. 10. Difusão directa Correia2015 10 Os gases respiratórios difundem-se directamente através da superfície respiratória para as células sem intervenção de um fluido de transporte.
  11. 11. 11 Correia2015
  12. 12. 12 Correia2015
  13. 13. Sistema traqueal Correia2015 13
  14. 14. Correia2015 14
  15. 15. Difusão indirecta Os gases respiratórios passam através da superfície respiratória para um fluido circulante, normalmente o sangue, que estabelece comunicação entre as células e o meio externo. Correia2015 15
  16. 16. Hematose Na difusão indirecta o intercâmbio de gases que ocorre nas superfícies respiratórias. Correia2015 16
  17. 17. 17 Correia2015
  18. 18. 18 Correia2015
  19. 19. Hematose Cutânea Correia2015 19
  20. 20. Nos Anfíbios a hematose cutânea constitui um suplemento à hematose pulmonar e em alguns Peixes, como por exemplo na enguia, é fundamental em situações de emergência, podendo realizar-se através da pele cerca de 60% das respectivas trocas respiratórias. 20 Correia2015
  21. 21. Correia2015 21
  22. 22. Hematose Branquial As brânquias são órgãos respiratórios típicos dos animais aquáticos, formadas, na maioria dos casos, a partir de evaginações da superfície do corpo. Correia2015 22
  23. 23. 23 Correia2015
  24. 24. 24 Correia2015
  25. 25. 25 Correia2015
  26. 26. 26 Correia2015
  27. 27. Hematose pulmonar Correia2015 27
  28. 28. 28 Correia2015
  29. 29. Coachar dos sapos Correia2015 29
  30. 30. 30 Correia2015
  31. 31. 31 Correia2015
  32. 32. 32 Correia2015
  33. 33. 33 Correia2015
  34. 34. 34 Correia2015
  35. 35. 35 Correia2015
  36. 36. 36 Correia2015
  37. 37. 37 Correia2015

×