Apresentação micróbios

332 visualizações

Publicada em

Apresentação micróbios

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
332
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação micróbios

  1. 1. Tipos de micróbios Vírus Protozoários Bactérias Fungos microscópios
  2. 2. Vírus
  3. 3. 1. Descoberta: Em 1965, por Baruch Blumber, no sangue de aborígenes australianos . 2. Doença que provoca e principais sintomas: doença infecciosa inflamatória do fígado (hepatite), com alguns dos seguintes sintomas Icterícia (pele e conjuntiva dos olhos amarelas) / Febre / Fadiga / Dores no abdômen / Anorexia / Colúria (Urina escura) / Fezes claras / Náuseas com ou sem vômito / Urticária. 3. Transmissão: através de exposição a sangue ou fluidos corporais (sémen, secreções vaginais, …) e infeção perinatal (durante o parto). 4. Prevenção: vacina; uso de preservativo; não partilhar objetos perfurantes ou cortantes; fazer exames pré-natais. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hepatite_B hepadnavírus
  4. 4. 1. Descoberta: entre 1987 e 1989, por Alter e Houghton . 2. Doença que provoca e principais sintomas: Doença infecciosa do fígado, muitas vezes sem sintomas. 3. Transmissão: através de exposição a sangue ou fluidos corporais (sémen, secreções vaginais, …) 4. Prevenção: sem vacina; uso de preservativo; não partilhar objetos perfurantes ou cortantes. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hepatite_C Vírus ARN
  5. 5. 1. Descoberta: o vírus humano foi isolado em 1933 por um grupo liderado por Patrik Laidlaw no Reino Unido. 2. Doença que provoca e principais sintomas: Gripe; sintomas: calafrios, febre, rinorreia, dores de garganta, dores musculares, dores de cabeça, tosse, fadiga e sensação geral de desconforto (em crianças: ainda diarreia e dores abdominais). 3. Transmissão: por via aérea através de tosse ou de espirros; por contacto direto com excrementos ou secreções nasais de aves infetadas ou com superfícies contaminadas. 4. Prevenção: vacina; boas práticas de higiene; evitar contacto com pessoas contaminadas; alimentação saudável; usar vestuário adequado ao clima. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Gripe VÍRUS DA GRIPE (Influenza A, B e C) Vírus ARN
  6. 6. VÍRUS ÉBOLA 1. Descoberta: isolado pela primeira vez em 1976, durante o primeiro surto registado, na República Democrática do Congo, nas margens do rio Ebola. 2. Doença que provoca e principais sintomas: 2 a 3 semanas após contrair o vírus – febre, garganta inflamada, dores musculares e dores de cabeça, seguidos de vómitos, diarreia e exantema (erupção cutânea) e insuficiência renal e hepática – nesta fase podem começar hemarrogias, internas e externas (morte: pode ocorrer 6 a 16 dias após o início dos sintomas, por diminuição da pressão arterial resultante da perda de sangue). 3. Transmissão: contacto com sangue ou outros fluidos orgânicos de um ser humano ou animal infetado (reservatório natural do vírus: morcego-da- fruta). 4. Prevenção: sem vacina; evitar contacto com sangue ou secreções corporais infetadas, incluindo as dos mortos, usando equipamento de proteção individual e fazendo desinfeção. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: Filovírus RNA
  7. 7. 1. Descoberta: A primeira descrição reconhecível do sarampo é atribuída ao médico árabe Ibn Razi (860-932) O vírus foi isolado apenas em1954. 2. Doença que provoca e principais sintomas: 8-12 dias após a infeção: febre alta, coriza, olhos vermelhos, e pequenas manchas brancas na parte interna da boca. Vários dias depois, desenvolve-se uma erupção, geralmente começando no pescoço e na face que gradualmente se espalha pelo corpo. (Pode apresentar diversas complicações bacterianas, além dos riscos de uma mãe passar para o filho durante a gestação, fazendo assim que o feto se desenvolva já com problemas no crescimento e ainda depois no nascimento). 3. Transmissão: através de gotículas expelidas pelo nariz, boca ou garganta de pessoas infetadas. É altamente contagiosa e afeta principalmente crianças. 4. Prevenção: vacinação. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sarampo VÍRUS DO SARAMPO (Morbillivirus sp.) paramixovírus ARN
  8. 8. VÍRUS DO HERPES: HSV (Herpes simplex) 1 e 2 1. Descoberta: …aquando de estudos sobre células infetadas de ratos. 2. Doença que provoca e principais sintomas: exantemas (manchas vermelhas inflamatórias) e vesículas (bolhas) dolorosas, que desaparecem e reaparecem sem deixar quaisquer marcas ou cicatrizes. 3. Transmissão: O herpes oral, particularmente se causado por HSV1, é uma doença primariamente da infância, transmitida pelo contato direto e pela saliva. O herpes oral (HSV1) pode ser transmitido para a parte genital (HSV2) tanto pela saliva como pelo sexo oral. 4. Prevenção: É difícil de prevenir a infecção da herpes simples, pois o vírus pode ser espalhado mesmo por pessoas que não apresentam sintomas de um surto ativo. Evitar contato direto com uma lesão aberta reduz o risco de infeção. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://www.minhavida.com.br/saude/temas/herpes- simples Vírus ADN
  9. 9. 1. Descoberta: Em 1906, a transmissão por mosquitos do gênero Aedes foi confirmada. No ano seguinte, em 1907, foi demonstrado que a dengue é causada por um vírus. 2. Doença que provoca e principais sintomas: febre, dor de cabeça, dores musculares e articulares e uma erupção cutânea característica que é semelhante à causada pelo sarampo. Em poucos casos, a doença pode evoluir para a dengue hemorrágica com risco de vida, resultando em sangramento, baixos níveis de plaquetas sanguíneas, extravasamento de plasma no sangue ou até diminuição da pressão arterial a níveis perigosamente baixos. 3. Transmissão: por picada da fêmea contaminada do mosquito Aedes aegypti/Aedes albopictus (o macho alimenta- se apenas de seiva de plantas); um único mosquito pode contaminar até 300 pessoas durante a sua vida (45 dias em média). Não há transmissão por contacto direto com um doente ou suas secreções, nem de fontes de água ou alimentos. 4. Prevenção: sem vacina; redução ou destruição do habitat e da população de mosquitos transmissores e da limitação da exposição a picadas. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Virus_da_dengue VIRUS DA DENGUE (DEN-1, 2, 3 e 4) arbovírus
  10. 10. 1. Descoberta: final dos anos 70 do século XX, a partir de inúmeras pesquisas, sobretudo as realizadas por Harald zur Hausen (prémio Nobel da Medicina em 2009) 2. Doença que provoca e principais sintomas: O vírus infeta a pele ou mucosas; muitas vezes a infeção é assintomática, mas também pode provocar: formação de verrugas (lesões benignas): papilomas, nas mãos, pés e face, ou condilomas (verrugas ano-genitais), Cancro do colo do útero 3. Transmissão: A principal forma de se adquirir o HPV é através do ato sexual, chegando a ser até a IST mais comum, e afeta tanto homens quanto mulheres. Entretanto, a possibilidade de contaminação através de objetos como toalhas, roupas íntimas, vasos sanitários ou banheiras não pode ser descartada. Estima-se que mais da metade das pessoas que tem ou já tiveram relação sexual já entraram em contato com o vírus em algum momento da sua vida. 4. Prevenção: vacinação (raparigas de 12-13 anos); prática de sexo seguro (uso de preservativo e redução do número de parceiros sexuais); fazer exame de rastreio regularmente (citologia cervical/Papanicolau) 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://www.portaldasaude.pt/NR/rdonlyres/1B5ADE04-CF26-4046-84EF- B0363BDC453A/0/papilomavirushumano.pdf HPV/ VÍRUS DO PAPILOMA HUMANO caudovírus
  11. 11. Bactérias
  12. 12. 1. Descoberta: em 1884, por Carle e Rattone. 2. Doença que provoca e principais sintomas: Tétano (doença infecciosa, não contagiosa, com elevada letalidade para jovens e idosos) - espasmos dolorosos, rigidez dos músculos e distúrbios neurológicos. 3. Transmissão: Ferimentos com objetos contaminados . 4. Prevenção: vacinação; higiene; desinfeção de feridas. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tétano http://www.bio.fiocruz.br/index.php/tetano- sintomas-transmissao-e-prevencao Clostridium tetani Bactéria bacilo Gram-positivo
  13. 13. 1. Descoberta: descrita pela primeira vez por Anton Vaykselbaum, austríaco, em 1887. 2. Doença que provoca e principais sintomas: Meningite - febre, cansaço, dor de cabeça, torcicolo e coma 3. Transmissão: de uma pessoa para outra, por meio de gotículas provenientes das vias respiratórias 4. Prevenção: vacinação 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Neisseria_menin gitidis Neisseria meningitidis ou Meningococo Bactéria coccus Gram-negativa
  14. 14. 1. Descoberta: foi isolado simultanea mas independentemente por George Sternberg (médico do exército dos EUA) e Louis Pasteur (químico francês). 2. Doença que provoca e principais sintomas: Pneumonia – febres altas, com tosse e expetoração amarela purulenta; ocorre frequentemente após gripe. Meningite (sobretudo em adultos) – dores de cabeça, vómitos, sensibilidade à luz. 3. Transmissão: através de gotículas de saliva ou muco como, por exemplo, quando as pessoas infetadas tossem ou espirram. Os portadores mais frequentes são as crianças pequenas. 4. Prevenção: vacinação. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://www.bio.fiocruz.br/index.php/doenca- Streptococcus pneumoniae Bactéria coccus Gram-positiva
  15. 15. 1. Descoberta: 1882, Robert Koch (prémio Nobel da Medicina em 1905). 2. Doença que provoca e principais sintomas: Tuberculose – tosse com secreção, febre (geralmente ao entardecer), suores noturnos, falta de apetite, emagrecimento, cansaço fácil e dores musculares. 3. Transmissão: através da tosse, espirro ou expetoração de pessoas infetadas; por disseminação de gotículas de saliva através do ar (as bactérias permanecem em suspensão no ar durante algumas horas). 4. Prevenção: vacinação. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mycobacterium_tuberculo sis http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuberculose Bacilo de Koch / Mycobacterium tuberculosis Bactéria bacilo Gram-negativa
  16. 16. 1. Descoberta: Em 1885, por Daniel Elmer Salmon (patologista veterinário americano). 2. Doença que provoca e principais sintomas: Gastroenterite – 6 a 48 h após infeção: diarreia não sanguinolenta, náuseas, dores abdominais tipo cólica e cefaleias. 3. Transmissão: ingestão de alimentos contaminados ou de água contaminada; disseminação fecal-oral; contacto com pessoas doentes ou portadores assintomáticos. 4. Prevenção: lavar frequentemente as mãos; evitar alimentos crus ou mal cozidos; controlo de pragas urbanas (ratos, baratas, formigas, ...). 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Salmonella http://www.news-medical.net/health/Salmonella- History-%28Portuguese%29.aspx Salmonella sp. Bactéria bacilo Gram-negativa
  17. 17. Bactérias Protozoários
  18. 18. 1. Descoberta: entre 1895/1896, por David Bruce. 2. Doença que provoca e principais sintomas: Doença do sono – 1º estágio: dores de cabeça e nas articulações, crises de febre e comichão; 2º estágio – mudanças de humor, confusão mental, descoordenação, febre, fraqueza, convulsões, sonolência e apatia progredindo para o coma. 3. Transmissão: Os transmissores são as moscas tsé-tsé (Glossina palpalis), que se concentram junto aos rios, lagos e poços. A doença atinge áreas rurais de 36 países da África Subsaariana. 4. Prevenção: sem vacina; usar roupas espessas que cobrem a maioria da pele e repelentes de insetos. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Trypanosoma_brucei http://pt.wikipedia.org/wiki/Doença_do_sono Trypanosoma brucei Protista/Protozoário
  19. 19. Fungos microscópios
  20. 20. 1. Descoberta: 2. Doença que provoca e principais sintomas: Pé-de-atleta (tinea pedis) - pele com fissuras e descamação entre os dedos ou na parte lateral do pé, pele vermelha e com comichão, sensação de queimadura ou dor, surgimento de bolhas. 3. Transmissão: por contacto com uma pessoa infetada ou com superfícies contaminadas, como toalhas, calçado, pisos. 4. Prevenção: secar os pés completamente após tomar banho ou nadar; usar chinelos em chuveiros ou piscinas públicas; trocar de meias com frequência; usar calçado bem ventilado; evitar calçado de plástico. 5. Bibliografia e/ou Webgrafia consultada: http://www.minhavida.com.br/saude/temas/pe-de- atleta Trichophyton rubrum Fungo

×