As virtudes do fazer

314 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre desenvolvimento de valores na ação, destacando o ideia de que em EPT é preciso olhar para os valores intrínsecos ao trabalho.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
314
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As virtudes do fazer

  1. 1. As Virtudes do Fazer Desenvolvimento de Valores em Espaços de Trabalho/Aprendizagem
  2. 2. Comunicação para educadores SATC-EDUTEC Criciuma, 09/02/2015
  3. 3. JARBAS NOVELINO BARATO
  4. 4. Casos pra pensar • Solange não consegue “dar um tapa” na faxina • O aprendiz de eletricista vai refazer o trabalho que está feio, embora correto • Dentes provisórios do Gerson “dão raiva” de tanta perfeição • Seu Neca aprecia a beleza dos azulejos que assentou
  5. 5. Ponto de partida Observações em oficinas, laboratórios, ateliês ... e até salas de aula, em trinta e três escolas de EPT em diversas partes do país.
  6. 6. Minhas circunstâncias • Professor desde 1967. • Graduação em filosofia e pedagogia. • Trinta anos de atuação no SENAC • Mestrado em tecnologia educacional • Doutorado em educação • Atualmente, consultor da UNESCO e da OIT
  7. 7. Minhas observações recentes nas escolas geraram histórias. Conto quatro • O menino magrinho da marcenaria • O companheiro da soldagem • A costureira de vestidos infantis • A manicure que fotografa unhas
  8. 8. Carícias na madeira • Uma emenda no fundo do rack • Trabalho bem feito. A emenda ficou invisível • Demorados gestos de apreciação da obra
  9. 9. Dia decisivo na soldagem • Ensaio para o teste final • Bom emprego à vista • Trabalho intenso nas cabines de soldagem • Otávio cede sua cabine para o vizinho • Otávio descreve seu ato de altruísmo como “companheirismo”
  10. 10. O espelho da costureira • Observo trabalho em moldes • Jovem senhora quer que eu veja seus vestidos infantis • Na arara, cinco lindos vestidos para crianças • A costureira me diz que se vê nos vestidos que fez
  11. 11. Celebração da beleza das mãos • Observo trabalho convencional de manicure • Conversas, entrevistas com cheiro de esmalte • Surpresa: sessão de fotos de mãos bem feitas
  12. 12. DESTAQUE “... tenho muito orgulho da minha arte e sei o quanto é satisfatório o reconhecimento de um trabalho de qualidade. Por isso faço questão fotografar as artes de minhas MENINAS, postá-las e ver a felicidade no rosto de cada uma. Nada se compara a essa emoção. Os problemas, os aborrecimentos ficam esquecidos, tudo que interessa é cortar, lixar, polir, esmaltar; as horas passam voando. Quando finalmente vemos o trabalho realizado nossa alma se enche de alegria, é uma festa para a mente. ‘Fui eu que fiz!’ ”
  13. 13. VALORES DESCOBERTOS...
  14. 14. Na marcenaria • Apreciação do trabalho bem feito • Compromisso com a obra • Compromisso com qualidade • Sentimento de realização
  15. 15. No ateliê de costura • Identificação com a obra • Apreciação da beleza • Sentimento de realização • Orgulho profissional * Observação: muitos são os significados de profissionalismo. Todos eles tem a ver com valores.
  16. 16. Na oficina de soldagem • Cuidado com o outro • Companheirismo • Altruísmo – ajuda desinteressada • Compartilhamento de saberes * Observação: para muita gente, o principal base da ética é o altruísmo.
  17. 17. No salão de beleza • Sentimento de realização • Apreciação do trabalho bem feito • Afirmação pessoal/profissional • Reconhecimento do saber profissional compartilhado
  18. 18. Intervalo a la tv...
  19. 19. Atributos comuns • Celebração do trabalho/aprendizagem • Compromisso com obra • Revelação de valores intrínsecos ao trabalho • Saber das coisas se desvelando no engajamento numa comunidade de prática
  20. 20. Sobre celebração • Esquecida em muitas aprendizagens escolares • Reconhecida no pré, desconhecida no ensino médio • Praticada em profissões manuais • Ignorada na aprendizagem de disciplinas escolares
  21. 21. “VOCÊ É O QUE VOCÊ FAZ” Compromisso com a obra
  22. 22. Você é o que você faz • Isso é identidade [não faço bobagens...] • Isso é ética [minha moralidade transparece nos meus atos] • Isso é axiologia [meus atos mostram o que julgo importante] • Isso é estética [território da beleza e da compreensão das coisas que me cercam]
  23. 23. Revelação de valores intrínsecos ao trabalho • Alerta 1: impossibilidade de agregar valor a trabalho degradado. [não é o indivíduo que dá sentido à ação, é a ação que que dá sentido à vida pessoal e coletiva] • Alerta 2: necessidade de reconhecer valores engastados na ação
  24. 24. Destaque Quem mais ensina valores nas escolas são os professores de disciplinas técnicas, principalmente aqueles que coordenam atividades em oficinas.
  25. 25. Saber das coisas desveladas: momento filosófico • “As coisas estão no mundo; eu só preciso aprender” (Paulinho da Viola) • “O pensamento parece uma coisa à toa, mas como é que gente voa quando começa a pensar” (Lupicínio Rodrigues) • As coisas se desvelam ou se escondem historicamente (Heidegger)
  26. 26. “Estou argumentando que nossas relações com o mundo vêm em primeiro lugar. Somente por meio de interações intencionais com o mundo e os padrões de sucesso ou insucesso que emergem dele é que nossas interpretações adquirem sentido e o mundo se torna determinado. O real é aquilo que manipulamos, que nos oferece resistência, que nós notamos. E do qual nos apropriamos mesmo quando não o notamos explicitamente.” (Rouse, p.155)
  27. 27. FIZEMOS UM EXERCÍCIO. LEMBRAM? O saber do trabalho exige engajamento. Ele se parece com um bom jogo. Mergulhamos na atividade e outras coisas da vida ficam de fora. Engajamento e compromisso são vizinhos. Quando visito um, o outro vem atrás.
  28. 28. Comunidades de paixão • Aprender segredos do jogo pode durar horas, mas eles não desistem... • Todo mundo aprende, todo mundo ensina, todos –iniciantes e mestres- participam • Compromisso, engajamento e envolvimento são evidentes
  29. 29. CONTRASTE
  30. 30. Um grande erro pedagógico Entender que valores são desenvolvidos a partir de proposições bem arrumadas
  31. 31. Consequências Chateação de aulas de moral e de arte, curriculadas para promover valores, mas que promovem acima de tudo tédio.
  32. 32. O que é esquecido? A ação. A atividade humana que gera compromisso.
  33. 33. Os valores, na vida e também na escola... • São construídos a partir de nossas relações com aquilo que nos compromete • Nascem da negociação de significados para entender as coisas do mundo que precisamos aprender
  34. 34. Quem mais ensina valores nas escolas? • Os ambientes que resultam em cenários nos quais os alunos convivem com outros alunos e com os educadores • Os professores de conteúdos que envolvem os alunos com a produção de obras
  35. 35. CONSEQUÊNCIA
  36. 36. Os valores vão sendo construídos em atividades que são significativas para os alunos, dado o envolvimento com certas dimensões do mundo...
  37. 37. Indicações • Reconhecer a ação... • Reconhecer que os professores de conteúdos técnicos e tecnológicos são os principais agentes de valores nas escolas • Refletir sobre os valores tácitos que estão sendo promovidos nas aprendizagens do fazer
  38. 38. Sugestões • Organizar a EPT tendo como referências obras típicas da profissão • Celebrar publicamente o trabalho e a aprendizagem • Desvelar os valores que os professores de tecnologia promovem junto que o saber fazer • Começar o ensino de ética pelo trabalho concreto, não por proposições genéricas
  39. 39. Sugestões para gestores, pedagogos e outros • Aprender valores com os profissionais do ramo • Frequentar oficinas e outros locais de trabalho/aprendizagem • Mergulhar em estudos de ética e estética que nascem da ação [exemplos: teoria da atividade, pragmatismo]
  40. 40. Referências • Moral do trabalhador e educação profissional: http://www.senac.br/media/30696/bts_intra_2b. pdf • Formación profesional: saberes del ócio o saberes del trabajo? : http://www.ilo.org/public//spanish/region/ampr o/cinterfor/publ/barato/index.htm • Comunidades de prática, comunidades de paixão e aprendizagem na web: http://tecnologiasnaeducacao.pro.br/revista/a1n 1/pal1.pdf
  41. 41. Onde me encontrar • No Boteco escola: https://jarbas.wordpress.com/ • No Facebook: Jarbas Novelino • No e-mail jarbas.barato@gmail.com
  42. 42. Obrigado !!!

×