Levantando requisitos com uma abordagem de design thinking

1.124 visualizações

Publicada em

Resumo
A palestra visa desmistificar o design thinking oferecendo um overview sobre o todo o processo criativo e operacional desse modelo. Será apresentado um possível fluxo de trabalho para o levantamento de requisitos utilizando essa metodologia, além de um conjunto de ferramentas essenciais para auxiliar a equipe a entender ao máximo as necessidades e objetivos do projeto, e a chegar a uma solução que seja viável financeiramente, tecnicamente e que realmente atenda o cliente.

Visão geral
Os conceitos e práticas de design thinking ainda são obscuros e distantes para muitos profissionais, além do pré-conceitos, eles muitas vezes não conseguem enxergar o potencial e o retorno da aplicação desse processo. Na realidade, o design thinking é um processo sistemático para a resolução de problemas e criação de valor para pessoas e empresas. Essa abordagem busca colocar o usuário final como foco e centro das discussões desde as fases iniciais do projeto, e oferece mais espaço ao nosso potencial criativo para a solução de problemas. Vemos aqui uma grande sinergia com os valores ágeis.
Quando o assunto é requisitos, precisamos responder claramente à seguinte questão: o que o usuário de fato necessita para o sistema? O processo de design lida com quatro questões básicas: o que é? E se…?, O que é essencial? O que funciona? Nessa palestra, será apresentada cada uma dessas fases, e como utilizar um conjunto de ferramentas para explorar e responder cada uma dessas questões.


PRINCIPAIS REFERÊNCIAS
* Designing for Growth: A Design Thinking Toolkit for Managers. Jeanne Liedtka, ‎Tim Ogilvie – 2013;

*Change by Design: How Design Thinking Transforms Organizations and Inspires Innovation. Tim Brown – 2009

*Lean UX: Applying Lean Principles to Improve User Experience. Jeff Gothelf, Josh Seiden – 2013

* Lean Analytics: Use Data to Build a Better Startup Faster. Alistair Croll, Benjamin Yoskovitz – 2013

* Direto ao ponto. Criando produtos de forma enxuta. Paulo Caroli – 2014


BENEFÍCIOS
* Entender sobre os conceitos de Design Thinking;
* Conhecer um toolkit para auxiliar a equipe durante todo o processo de levantamento de requisitos;
Criar a visão de que menos é mais (MVP). Como chegar a soluções simples e eficientes;
* Entender como esses conceitos podem dialogar com as metodologias ágeis e outros processos de desenvolvimento de software;
* Vislumbrar formas de vincular os outputs de um processo criativo a um briefing gerencial, mais adequado ao processo de algumas estruturas organizacionais.

Publicada em: Software

Levantando requisitos com uma abordagem de design thinking

  1. 1. LEVANTANDO REQUISITOS COM UMA ABORDAGEM DESIGN THINKING
  2. 2. startup falham produtos 8/10 Fonte: Standish Group survey
  3. 3. O QUE ENTREGAMOS? Percentual de sucesso em projetos de software. % out of all products reviewed Product
 Success 27% Failed 16% Disappointed 37% Canceled 14% Success 6% Star 100% Total {80% Nielsen review os 25.000 products in the first year of activity
  4. 4. Nunca usado 45% Às vezes 16% Frequente 13% Sempre 7% Raramente 19% Fonte: Standish Group survey AS PESSOAS UTILIZAM O QUE ENTREGAMOS? Análise da utilização de funcionalidades típicas em projetos de software.
  5. 5. A vida é curta para criar produtos que ninguém deseja. ENTREGUE VALOR!
  6. 6. Construimos produtos que falham porque construimos os produtos errados
  7. 7. isso acontece… Porque?
  8. 8. Nos apaixonamos pelo idéia da solução. #1
  9. 9. Começamos a desenvolver o produto antes de uma validação dos reais problemas e objetivos. #2
  10. 10. Steve Jobs "It is not your customer’s job to know what they want."
  11. 11. COMO MITIGAR O RISCO? Construir um produto de sucesso é, fundamentalmente, mitigar de riscos.
  12. 12. COMO MITIGAR O RISCO? Adotar estratégias para aumentando o aprendizado e diminuir os ciclos de entrega 

  13. 13. ALGUMAS METODOLOGIAS DT - Lean - Agile
  14. 14. Requisitos DEV QA Release Algum aprendizado Muito pouco aprendizado O maior aprendizado acontece aqui Fonte: Running lean - Ash Maurya
  15. 15. COMO MITIGAR O RISCO? Existe um PROCESSO SISTEMÁTICO para te ajudar a CRIAR VALOR
  16. 16. Visão Estratégia Produto VISÃO DO PRODUTO
  17. 17. • Etimologia do Serviço • Matriz CDS • Sondas culturais • Shadowing • Participação ALGUMAS FERRAMENTAS • Service Safari • Entrevista de profundidade • Workshop com usuários • Jornada do usuário • Mapa de empatia
  18. 18. "Se eu perguntasse aos meus consumidores o que eles queriam, certamente iriam dizer que queriam um cavalo mais veloz" Henry Ford
  19. 19. IDEAÇÃO Boas idéias surgem de boas perguntas.
  20. 20. VISÃO DO PRODUTO Para [cliente final] Cujo [problema que precisa ser resolvido] O [nome do produto]
 É um [categoria do produto]
 Que [benefício chave, razão para adquiri-lo] Diferentemente da [alternativa concorrente] O nosso produto [diferença chave]
  21. 21. OBJETIVOS DO PRODUTO É NÃO É FAZ NÃO FAZ
  22. 22. ENTENDENDO OS TRADE-OFFS MAIS IMPORTANTE MENOS IMPORTANTE Segurança UI/UX Velocidade Escala bilidade
  23. 23. CONHECENDO OS CLIENTES Compreender as pessoas e suas necessidades
  24. 24. DEFININDO PERSONAS Geraldo Geral PERFIL CARACTERÍSTICAS OBJETIVOS E NECESSIDADES * 50 anos * Casado, 3 filhos adolescentes * Jogador de sinuca * Gerente geral * Pouco disponível * Bem informado * Comunicativo * Prefere acessar os emails 
 do que acessar o sistema * Relatório resumido sobre os 
 gerentes e operações da filial * Evitar rejeição da operação
  25. 25. DEFININDO PERSONAS
  26. 26. DEFININDO PERSONAS
  27. 27. CONHECENDO AS JORNADAS Entender os pontos de interação e todo o contexto do usuário
  28. 28. DESCOBRINDO AS FEATURES Personas Objetivos Velozes e furiosos Precisa de seguro de vida Corretor terceiro Analista de seguro
  29. 29. Certeza técnica Concordância com negocio ENTENDENDO O VALOR E O RISCO Alta Média Baixa ? ?
  30. 30. ROADMAP DO PRODUTO Roadmap Features MVP - v0 MVP - v1 MVP - v2
  31. 31. Visão Estratégia Produto VISÃO DO PRODUTO
  32. 32. OBRIGADO! flavio@novatics.com.br Siga nas redes sociais
  33. 33. Flávio Alves é um programador apaixonado por inovação e negócios. Dedicou boa parte de sua carreira à projetos de Pesquisa & Desenvolvimento de novos produtos no Brasil e na Europa. Já trabalhou em grandes empresas mas preferiu a montanha russa de emoções e desafios do empreendedorismo. É fundador do Novatics, um estúdio de software que ajuda empresas e startups no desenvolvimento de produtos e na adoção de Lean e Ágil. br.linkedin.com/in/flaviofonsecaalves
  34. 34. Referências • Designing for Growth: A Design Thinking Toolkit for Managers. Jeanne Liedtka, Tim Ogilvie – 2013
 • Change by Design: How Design Thinking Transforms Organizations and Inspires Innovation. Tim Brown – 2009
 • Design Thinking: Inovação em negócios. Maurício Viana - MJV press - 2014
 • Lean UX: Applying Lean Principles to Improve User Experience. Jeff Gothelf, Josh Seiden – 2013
 • Lean Analytics: Use Data to Build a Better Startup Faster. Alistair Croll, Benjamin Yoskovitz – 2013
 • Direto ao ponto. Criando produtos de forma enxuta. Paulo Caroli – 2014
 • Running Lean. Ash Maurya - 2012
 • The Lean Startup: How Today's Entrepreneurs Use Continuous Innovation to Create Radically Successful Businesses. Eric Ries - 2011


×