Res, Non Verba

190 visualizações

Publicada em

Palestra do dia 07/05/2011

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
190
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Res, Non Verba

  1. 1. RES, NON VERBA
  2. 2. FATOS, NÃO PALAVRAS
  3. 3. “ Desde já vo-lo digo antes quesuceda, para que, quando suceder,vós creais quem eu sou.”(João, 13:19)
  4. 4. “ Olhai para as minhas mãos e osmeus pés, pois sou Eu mesmo: umavisão não tem carne e osso comovedes que Eu tenho; apalpai-me evede.”(Lucas, 24:39)
  5. 5. Quem não entende não crê, emboraaceite como verdade este ou aqueleprincípio, esta ou aquela doutrina.
  6. 6. Não há convicção onde não háconhecimento de causa.
  7. 7. Jesus sempre deu provas das teoriasque pregava, como também do carátermessiânico de que se achava investido.
  8. 8. Diferentes de outras doutrinas,onde as pessoas não se sentemsatisfeitas quando lhes pedemprovas ou se lhes apontam falhas,Jesus nunca se importou com osquestionamentos.
  9. 9. Pelo contrário, sempre se dispôs aapresentar provas (fatos).
  10. 10. O Filho de Deus foi bastantehumilde para apresentar, em todasas oportunidades, provasautênticas e positivas, com relaçãoà doutrina e às verdades que aomundo vinha revelando nodesempenho de sua missão naTerra.
  11. 11. Jesus não se preocupava de fazerprosélitos a todo o preço.O número, a quantidade pouco selhe dava. Ele queria que vissem esentissem a Verdade tal como Ele avia e sentia.
  12. 12. Por isso, falava à razão,apresentando o testemunhoeloqüente dos fatos em abono desuas asserções; falava ao coraçãoexemplificando a palavra em atosde renúncia e da mais puracaridade.
  13. 13. Deus e a imortalidade constituíamos temas e assuntos fundamentaisde seus sermões, de suasparábolas, de suas máximas.Tudo disse e demonstrou.
  14. 14. Tudo diz e demonstra hoje.
  15. 15. Assim como Jesus queao lado da teoria colocou a prova;a palavra fez seguir a ação;façamos nós hoje.Coloquemos todo o conhecimentoda palavra de Deus em ação.
  16. 16. Jesus concretizou a Divindade emsi mesma, refletindo, como Filho,as qualidades, os atributos e ospoderes do Pai.
  17. 17. Deu testemunho da imortalidade,morrendo, ressurgindo eapresentando-se tal como eraantes, aos olhos e ao tato de seusdiscípulos maravilhados.
  18. 18. Como Jesus, precisamos seguirsomente a um senhor.Façamos da mesma forma...E afastar-nos dos falsos cristoscom falsas filosofias, porque, comoadverte o Mestre dos Mestres:
  19. 19. “Ninguém pode pôr outrofundamento, além do que já estáposto pelo Céu, a saber:Jesus Cristo.”
  20. 20. RES, NON VERBA
  21. 21. “Voltando-se Jesus para a grandemultidão que o acompanhava, disse:Quem não colocar minha doutrina acimado pai, mãe, irmão, mulher e filhos e atéda própria vida, não pode ser meudiscípulo. Aquele que não transportar asua cruz e não renunciar a tudo quantotem, tampouco pode ser meu discípulo.”E para seguir a Jesus... em Lucas está escrito:
  22. 22. “Pois qual de vós, querendo construiruma torre, não se assenta primeiro afazer as contas da despesa, para ver setem como acabar a obra? E isto para nãoacontecer que, após haver lançado osalicerces, e não a podendo acabar, dêensejo a ser escarnecido, dizendo-se:Aquele homem começou a construir e nãopôde acabar.”E para seguir a Jesus... em Lucas está escrito:
  23. 23. Jesus não se preocupa em ter umgrande número de seguidores deseu ideal.Jesus quer homenscompenetrados, convencidos eperfeitamente conscientes dos seusdeveres.
  24. 24. Com a facilidade com que seentusiasma num momento dado,arrefece também diante doprimeiro obstáculo a remover.
  25. 25. Jesus não pretende arrebatar, masconvencer.Não hipnotizava atuando sobre ossentidos por meio de aparatososritualismos: dirigia-se à razão, falavaaos corações.
  26. 26. Jesus jamais tentou ganhar adeptosiludindo-os com falazes promessas.Salientou bem as dificuldades queteriam a vencer, e precisou com amáxima clareza as condições quedeveriam preencher os quequisessem ser seus discípulos.
  27. 27. Da mesma forma, hoje, Jesus nãonos esconde a dificuldade docaminho.Compara-o à trajetória do Calvário:cada um deve levar a sua Cruz, sequiser segui-lo.
  28. 28. Para ser ainda mais claro...Aconselha aqueles que pretendemseguir-lhe as pegadas a medirprimeiramente as suas forças,assim como o homem que, tendoem vista construir uma obra, devebalançar previamente seus haverespara evitar ridículos insucessos.
  29. 29. Não se interessa porQuantidademas sim pelaQualidade.O Verdadeiro Cristianismo:

×