SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Baixar para ler offline
2011-02-09
Norton Coelho Guimarães
Especialista
IFGoiano
Campus Morrinhos
Qualidade de Software
Curso TSI
Disciplina de Modelos, Métricas e Qualidade
de Software
O que é qualidade de software
Qualidade hoje em dia, não é apenas um
diferencial de mercado para a empresa conseguir
vender e lucrar mais, é um pré requisito que a
empresa deve conquistar para conseguir colocar
o produto no Mercado Global.
Na área de software, há uma urgente
necessidade de uma maior preocupação sobre o
tema, mas afinal, o que é qualidade?
Definições de Qualidade
 Qualidade é estar em conformidade com os
requisitos dos clientes
 Qualidade é antecipar e satisfazer os desejos
dos clientes
 Qualidade é escrever tudo o que se deve fazer
e fazer tudo o que foi escrito
Segunda a atual norma brasileira sobre o assunto
(NBR ISO 8402), qualidade é:
A totalidade das características de uma entidade
que lhe confere a capacidade de satisfazer
às necessidades explícitas e implícitas
Definições
 A entidade é o produto do qual estamos
falando, que pode ser um bem ou um serviço.
 As necessidades explícitas são as próprias
condições e objetivos propostos pelo produtor.
 As necessidades implícitas incluem as
diferenças entre os usuários, a evolução no
tempo, as implicações éticas, as questões de
segurança e outras visões subjetivas.
Exemplo
Por exemplo, a qualidade de um prato de
comida (a entidade, o produto) está relacionada
com a satisfação de necessidades (requisitos)
tais como: sabor, aparência, temperatura, rapidez
no serviço, preço, higiene, valor nutricional, etc...
Para avaliar a qualidade de um produto, deve-se
fazer uma lista destas necessidades e analisar
cada uma destas necessidades.
Proposições de Qualidade de Software
1) Qualidade é o sucesso para o negócio de softwares,
como em qualquer outro;
2) A maneira mais barata de aumentar a produtividade é
aumentar a qualidade do software;
3) A qualidade ao suporte do produto é tão importante
quanto a qualidade do próprio software, o ambiente de
suporte deve ter engenharia tanto quanto o ambiente
de desenvolvimento;
4) Para alcançar a qualidade de software, as pessoas e
a cultura são tão importantes quanto a tecnologia;
5) O único caminho seguro para aumentar a qualidade
do software é melhorar os processos ( o que inclui
pessoal, facilidades, equipamentos, tecnologia e
metodologia);
Cont... Proposições
6) Aumento de processos é normalmente desnecessário
a menos que o gerente demonstre compromisso e
liderança;
7) Qualidade e melhoramento dos processos são de
difíceis esforços: é sempre possível realizar algo um
pouco melhor, um pouco mais rápido e um pouco mais
barato;
8) Um sistema de qualidade compatível com ISO9000 é
um bom alvo para muitas organizações, mas não para
todas;
9) Um sistema de qualidade para uma organização deve
ser medido de acordo com suas necessidades e
circunstâncias ou não será eficiente
10) Um sistema de qualidade de software eficiente
utiliza de boas práticas da engenharia de software.
Princípios de Qualidade
 Tentar previnir defeitos ao invés de consertá-
los;
 Ter certeza dos defeitos que forem
encontrados, serem corrigidos o mais rápido
possível;
 Estabelecer e eliminar as causas, bem como
os sintomas dos defeitos;
 Auditar o trabalho de acordo com padrões e
procedimentos previamente estabelecidos;
Princípios da Gerência
 Definir regras e responsabilidades;
 Planejar o trabalho;
 Trilhar o progressso através de planos e
corrigir quando necessário;
 Refinar o plano sempre e progressivamente;
Princípios da Engenharia
 Analisar o problema antes de desenvolver a
solução;
 Quebrar problemas complexos em problemas
menores;
 Garantir que subproblemas unam-se pelo
controle de seus relacionamentos;
História da Qualidade
A história do desenvolvimento da Qualidade Total como
sistema administrativo ter que ser buscado na origem do
modelo científico de administração F. Taylor em 1911.
Nos anos 30, o Dr. W.A. Shewhart causa uma revolução à
teoria científica da administração quando propõe um método
voltado para gestão das organizações conhecido como
Controle da Qualidade - Controle Estatístico da Qualidade
(CEQ) ou Controle Estatístico de Processos (CEP) que se
baseava na aplicação de gráficos de controle, na inspeção por
amostragem.
Em 1980 começam de forma oficial, nas organizações
americanas, ao grandes programas de Qualidade. A primeira
organização a que Deming atende é a FORD.
Porque se preocupar com a qualidade de software?
Qualidade é competitividade.
Qualidade é essencial para a sobrevivência.
Qualidade é essencial para o mercado internaciona
Qualidade é custo/benefício
Qualidade retém consumidores e aumenta lucros
Qualidade x Definição de pré-requisitos
O processo de descobrir os pré-requisitos do sistema
é geralmente a fase de análise do sistema. O
custo/benefício de se aplicar adequadamente os
recursos para esta fase é muito grande.
É aconselhável desenvolver técnicas de prototipagem
para isolar e definir as características de qualidade.
“Pode ser muito caro desenvolver o software errado”
Qualidade e o desenvolvimento software
É certo que a qualidade do software está diretamente
ligada à qualidade dos processos utilizados para o
desenvolvimento.
Os consumidores de software necessitam de produtos
cada vez melhores e mais rápidos de serem
desenvolvidos para aumentar a sua competitividade no
mercado global.
Objetivos do Desenvolvimento de Software
Utilizar as melhores práticas da engenharia de software;
Ser operado por pessoal treinado com responsabilidades
e instruções;
Dar ênfase na prevenção de defeitos assim que forem
detectados
Gerar registro para demonstrar efetividade e eficiência;
Utilizar destes registros para aumentar a performance no
futuro.
QUALIDADE E SERVIÇO DE SUPORTE AO USUÁRIO
Documentação para o usuário, incluindo ajuda on-
line;
Empacotamento e distribuição organizados;
Implementação e customização de serviços e
consultas;
Treinamento;
Assistência help-desk;
Relatórios de erros e correções;
Melhoramento do software.
O que é um Sistema de Qualidade ?
Aplicar os princípios da qualidade de software é o início
para o sucesso. O termo “sistema de qualidade” é
utilizado internacionalmente para descrever um processo
na qual garante e demonstra a qualidade dos produtos e
serviços ofertados pela empresa.
A padronização ISO 9000 define e descreve o que
requirido ou satisfatório em um sistema de qualidade.
CMM (Capability maturity model)
CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE
Um aspecto interessante da qualidade é que não basta
que ela exista. Ela deve ser reconhecida pelo cliente.
Por causa disso, é necessário que exista algum tipo de
certificação oficial, emitida com base em um padrão.
Exemplos de Certificados
O selo do SIF de inspeção da carne
O selo da ABIC nos pacotes de café
O certificado da Secretaria de Saúde para restaurantes
(classe "A" são os melhores)
A classificação em estrelas dos hotéis (hotéis com cinco
estrelas são ótimos)
Os certificados de qualidade da série ISO-9000
Organizações Regularizadoras
ISO - International Organization for Standardization
IEEE - Instituto de Engenharia Elétrica e Eletrônica
ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas
INMETRO - Instituto Nacional de Metrologia,
Normalização e Qualidade Industrial
Qualidade Produto x Qualidade Processo
Item Descrição Ano
Avalia o produto final, depois de pronto 1900
Avalia os subprodutos das etapas de produção1940
Avalia todo o procedimento de produção 1950
Avalia as pessoas envolvidas no processo 1960
Avalia e otimiza cada processo 1970
Avalia o projeto de produção 1980
Avalia a própria concepção do produto 1990
1. Inspeção pós-produção
2. Controle estatístico da produção
3. Procedimento de produção
4. Educação das pessoas
5. Otimização dos processos
6. Projeto robusto
7. Engenharia simultânea
Hoje em dia, pode-se consultar normas e padrões tanto para
produtos quanto para processos. Obviamente, os certificados
mais valiosos são aqueles que certificam o processo de
produção de um produto e não aqueles que simplesmente cer-
tificam o produto.
QUALIDADE DE SOFTWARE
Produtos de software são complexos, até mais do que o
hardware onde executam
Software não têm produção em série. Seu custo está no
projeto e desenvolvimento
Software não se desgasta e nem de modifica com o uso
Software é invisível. Sua representação em gráficos e
diagramas não é precisa.
A Engenharia de Software ainda não está madura, é uma
tecnologia em evolução
Não há um acordo entre os profissionais da área sobre o
que é Qualidade de Software
Muitas pessoas acham que criar programas é uma arte que
não pode seguir regras, normas ou padrões. Isto acontece
principalmente porque:
O problema não está no Software em si, mas na
forma como as pessoas tem desenvolvido
software até os dias de hoje.
Principais Normas Nacionais e Internacionais
Norma Comentário
ISO 9126 Características da qualidade de produtos de software.
NBR 13596 Versão brasileira da ISO 9126
ISO 14598
ISO 12119
IEEE P1061
ISO 12207
Auditoria de Sistemas de Qualidade (processo)
CMM
Guias para a avaliação de produtos de software, baseados na utilização prática da
norma ISO 9126
Características de qualidade de pacotes de software (software de prateleira, vendido
com um produto embalado)
Standard for Software Quality Metrics Methodology (produto de software)
Software Life Cycle Process. Norma para a qualidade do processo de
desenvolvimento de software.
NBR ISO
9001
Sistemas de qualidade - Modelo para garantia de qualidade em Projeto,
Desenvolvimento, Instalação e Assistência Técnica (processo)
NBR ISO
9000-3
Gestão de qualidade e garantia de qualidade. Aplicação da norma ISO 9000 para o
processo de desenvolvimento de software.
NBR ISO
10011
Capability Maturity Model. Modelo da SEI (Instituto de Engenharia de Software do
Departamento de Defesa dos USA) para avaliação da qualidade do processo de
desenvolvimento de software. Não é uma norma ISO, mas é muito bem aceita no
mercado.
(SPICE) ISO
15504
Projeto da ISO/IEC para avaliação de processo de desenvolvimento de software.
Ainda não é uma norma oficial ISO, mas o processo está em andamento.
Engenharia de Software
"A Engenharia deve criar soluções com uma
relação custo-benefício adequada para
problemas práticos, pela aplicação de
conhecimentos científicos, para construir coisas a
serviço da humanidade"
Ciclo de Vida de Software X Ciclo de Vida do Projeto
BRAINSTORM
Quais são as diferenças entre o desenvolvimento de
produto genérico de software e o desenvolvimento de
software sob encomenda?
Os engenheiros profissionais devem ter um diploma,
assim como médico e advogados
Para ajudar a conter o terrorismo, vários países estão
planejando o desenvolvimento de sistemas de
computador que monitorem 24 horas populações em
grandes centros urbanos. Essa medida tem, obviamente,
implicações quanto à privacidade. E a ética onde fica?
Leitura Complementar
SOMMERVILLE, I. Engenharia de Software, Addison
Wesley, 2003. (capítulo 01) na Biblioteca
Apostila de Qualidade de Software da UPF no site do
Moodle. Capítulo 01 até o 06
Proxima aula
INÍCIO DOS ESTUDOS DA SÉRIE ISO 9000

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mini curso de testes ágeis
Mini curso de testes ágeisMini curso de testes ágeis
Mini curso de testes ágeisQualister
 
OS FUNDAMENTOS DE TESTE DE SOFTWARE E SUA IMPORTÂNCIA NA QUALIDADE DE PROJETOS
OS FUNDAMENTOS DE TESTE DE SOFTWARE E SUA IMPORTÂNCIA NA QUALIDADE DE PROJETOSOS FUNDAMENTOS DE TESTE DE SOFTWARE E SUA IMPORTÂNCIA NA QUALIDADE DE PROJETOS
OS FUNDAMENTOS DE TESTE DE SOFTWARE E SUA IMPORTÂNCIA NA QUALIDADE DE PROJETOSLuiz Ladeira
 
Palestra teste de software Univel
Palestra teste de software UnivelPalestra teste de software Univel
Palestra teste de software UnivelCristiano Caetano
 
Validação e Testes de Software - MOD1
Validação e Testes de Software - MOD1Validação e Testes de Software - MOD1
Validação e Testes de Software - MOD1Fernando Palma
 
Verificação, Validação e Teste de Software
Verificação, Validação e Teste de SoftwareVerificação, Validação e Teste de Software
Verificação, Validação e Teste de SoftwareCamilo Almendra
 
Testes em métodos ágeis
Testes em métodos ágeisTestes em métodos ágeis
Testes em métodos ágeisQualister
 
Uniinfo2010 introdução teste de software - priscila coelho blauth2
Uniinfo2010 introdução teste de software - priscila coelho blauth2Uniinfo2010 introdução teste de software - priscila coelho blauth2
Uniinfo2010 introdução teste de software - priscila coelho blauth2Priscila Coelho S. Blauth
 
Automacao testes automatizados
Automacao testes automatizadosAutomacao testes automatizados
Automacao testes automatizadosCristiano Caetano
 
Palestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do Censo
Palestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do CensoPalestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do Censo
Palestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do CensoLuiz Agner
 
Papéis em Teste e Qualidade de Software
Papéis em Teste e Qualidade de SoftwarePapéis em Teste e Qualidade de Software
Papéis em Teste e Qualidade de SoftwareCamilo Ribeiro
 
Uma Metodologia Para Teste De Software No Contexto Da Melhoria De Processo
Uma Metodologia Para Teste De Software No Contexto Da Melhoria De ProcessoUma Metodologia Para Teste De Software No Contexto Da Melhoria De Processo
Uma Metodologia Para Teste De Software No Contexto Da Melhoria De Processocrc1404
 
Desenvolvimento de software - novas abordagens e desafios - Ricardo Cristalli
Desenvolvimento de software - novas abordagens e desafios - Ricardo CristalliDesenvolvimento de software - novas abordagens e desafios - Ricardo Cristalli
Desenvolvimento de software - novas abordagens e desafios - Ricardo CristalliRio Info
 
Application Lifecycle Management - Campus Party Brasil 2009
Application Lifecycle Management -  Campus Party  Brasil 2009Application Lifecycle Management -  Campus Party  Brasil 2009
Application Lifecycle Management - Campus Party Brasil 2009Ramon Durães
 
Qualidade de Software
Qualidade de SoftwareQualidade de Software
Qualidade de SoftwareQualister
 
Qualidade de software, muito além dos testes - RP Tec Com - 2018
Qualidade de software, muito além dos testes - RP Tec Com - 2018 Qualidade de software, muito além dos testes - RP Tec Com - 2018
Qualidade de software, muito além dos testes - RP Tec Com - 2018 Gustavo Bernardes
 
Banco de questões qualidade de software
Banco de questões qualidade de softwareBanco de questões qualidade de software
Banco de questões qualidade de softwareBruno Nascimento
 
Conceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareConceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareRonney Moreira de Castro
 

Mais procurados (20)

Mini curso de testes ágeis
Mini curso de testes ágeisMini curso de testes ágeis
Mini curso de testes ágeis
 
OS FUNDAMENTOS DE TESTE DE SOFTWARE E SUA IMPORTÂNCIA NA QUALIDADE DE PROJETOS
OS FUNDAMENTOS DE TESTE DE SOFTWARE E SUA IMPORTÂNCIA NA QUALIDADE DE PROJETOSOS FUNDAMENTOS DE TESTE DE SOFTWARE E SUA IMPORTÂNCIA NA QUALIDADE DE PROJETOS
OS FUNDAMENTOS DE TESTE DE SOFTWARE E SUA IMPORTÂNCIA NA QUALIDADE DE PROJETOS
 
Palestra teste de software Univel
Palestra teste de software UnivelPalestra teste de software Univel
Palestra teste de software Univel
 
Validação e Testes de Software - MOD1
Validação e Testes de Software - MOD1Validação e Testes de Software - MOD1
Validação e Testes de Software - MOD1
 
Verificação, Validação e Teste de Software
Verificação, Validação e Teste de SoftwareVerificação, Validação e Teste de Software
Verificação, Validação e Teste de Software
 
Testes em métodos ágeis
Testes em métodos ágeisTestes em métodos ágeis
Testes em métodos ágeis
 
Uniinfo2010 introdução teste de software - priscila coelho blauth2
Uniinfo2010 introdução teste de software - priscila coelho blauth2Uniinfo2010 introdução teste de software - priscila coelho blauth2
Uniinfo2010 introdução teste de software - priscila coelho blauth2
 
Automacao testes automatizados
Automacao testes automatizadosAutomacao testes automatizados
Automacao testes automatizados
 
Palestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do Censo
Palestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do CensoPalestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do Censo
Palestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do Censo
 
Papéis em Teste e Qualidade de Software
Papéis em Teste e Qualidade de SoftwarePapéis em Teste e Qualidade de Software
Papéis em Teste e Qualidade de Software
 
Ctai Teste De Software Aula 2
Ctai Teste De Software Aula 2Ctai Teste De Software Aula 2
Ctai Teste De Software Aula 2
 
Uma Metodologia Para Teste De Software No Contexto Da Melhoria De Processo
Uma Metodologia Para Teste De Software No Contexto Da Melhoria De ProcessoUma Metodologia Para Teste De Software No Contexto Da Melhoria De Processo
Uma Metodologia Para Teste De Software No Contexto Da Melhoria De Processo
 
Desenvolvimento de software - novas abordagens e desafios - Ricardo Cristalli
Desenvolvimento de software - novas abordagens e desafios - Ricardo CristalliDesenvolvimento de software - novas abordagens e desafios - Ricardo Cristalli
Desenvolvimento de software - novas abordagens e desafios - Ricardo Cristalli
 
Application Lifecycle Management - Campus Party Brasil 2009
Application Lifecycle Management -  Campus Party  Brasil 2009Application Lifecycle Management -  Campus Party  Brasil 2009
Application Lifecycle Management - Campus Party Brasil 2009
 
Qualidade de Software
Qualidade de SoftwareQualidade de Software
Qualidade de Software
 
Agile mobile testing
Agile mobile testingAgile mobile testing
Agile mobile testing
 
Qualidade de software, muito além dos testes - RP Tec Com - 2018
Qualidade de software, muito além dos testes - RP Tec Com - 2018 Qualidade de software, muito além dos testes - RP Tec Com - 2018
Qualidade de software, muito além dos testes - RP Tec Com - 2018
 
Banco de questões qualidade de software
Banco de questões qualidade de softwareBanco de questões qualidade de software
Banco de questões qualidade de software
 
Questionario CTFL - Foundation Level
Questionario CTFL - Foundation LevelQuestionario CTFL - Foundation Level
Questionario CTFL - Foundation Level
 
Conceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareConceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de software
 

Semelhante a Qualidade de Software

Aula 4 -Qualidade do Processo.pptx
Aula 4 -Qualidade do Processo.pptxAula 4 -Qualidade do Processo.pptx
Aula 4 -Qualidade do Processo.pptxAlexandreLisboadaSil
 
Aula 01-Conceitos de Qualidade
Aula 01-Conceitos de QualidadeAula 01-Conceitos de Qualidade
Aula 01-Conceitos de QualidadeCris Fidelix
 
Qualidade de Software
Qualidade de SoftwareQualidade de Software
Qualidade de SoftwareJoão Rolim
 
2 - Organizações e normas ISO - Prof.ª Cristiane Fidelix
2 - Organizações e normas ISO - Prof.ª Cristiane Fidelix2 - Organizações e normas ISO - Prof.ª Cristiane Fidelix
2 - Organizações e normas ISO - Prof.ª Cristiane FidelixCris Fidelix
 
Apres. eng. de software
Apres. eng. de softwareApres. eng. de software
Apres. eng. de softwareWilliam Gomes
 
3. apresentacao rp tec com 2018 gustavo bernardes
3. apresentacao rp tec com 2018 gustavo bernardes3. apresentacao rp tec com 2018 gustavo bernardes
3. apresentacao rp tec com 2018 gustavo bernardesMatheus de Lara Calache
 
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptxGerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptxRoberto Nunes
 
Qualidade de Software
Qualidade de SoftwareQualidade de Software
Qualidade de SoftwareRafael Silva
 
ESw 10 - Qualidade de Software.pdf
ESw 10 - Qualidade de Software.pdfESw 10 - Qualidade de Software.pdf
ESw 10 - Qualidade de Software.pdfssuser9293ae
 
LIVRO PROPRIETÁRIO - QUALIDADE DE SOFTWARE
LIVRO PROPRIETÁRIO - QUALIDADE DE SOFTWARELIVRO PROPRIETÁRIO - QUALIDADE DE SOFTWARE
LIVRO PROPRIETÁRIO - QUALIDADE DE SOFTWAREOs Fantasmas !
 
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008Claudio Cardozo
 
Qualidade de software - Gestão de Projetos de Software - BSI
Qualidade de software - Gestão de Projetos de Software - BSIQualidade de software - Gestão de Projetos de Software - BSI
Qualidade de software - Gestão de Projetos de Software - BSIMonnalisa Medeiros
 
Apresentação qualidade og day
Apresentação qualidade og dayApresentação qualidade og day
Apresentação qualidade og dayRafael Silva
 
Qualidade de Software - OpenGEO Day2010
Qualidade de Software - OpenGEO Day2010Qualidade de Software - OpenGEO Day2010
Qualidade de Software - OpenGEO Day2010Raphael Reis
 
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISOCERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISOEder Nogueira
 
O que as empresas inovadoras sabem sobre DevOps?
O que as empresas inovadoras sabem sobre DevOps?O que as empresas inovadoras sabem sobre DevOps?
O que as empresas inovadoras sabem sobre DevOps?Welington Monteiro
 

Semelhante a Qualidade de Software (20)

Aula 4 -Qualidade do Processo.pptx
Aula 4 -Qualidade do Processo.pptxAula 4 -Qualidade do Processo.pptx
Aula 4 -Qualidade do Processo.pptx
 
Aula 01-Conceitos de Qualidade
Aula 01-Conceitos de QualidadeAula 01-Conceitos de Qualidade
Aula 01-Conceitos de Qualidade
 
Qualidade de Software
Qualidade de SoftwareQualidade de Software
Qualidade de Software
 
2 - Organizações e normas ISO - Prof.ª Cristiane Fidelix
2 - Organizações e normas ISO - Prof.ª Cristiane Fidelix2 - Organizações e normas ISO - Prof.ª Cristiane Fidelix
2 - Organizações e normas ISO - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
Apres. eng. de software
Apres. eng. de softwareApres. eng. de software
Apres. eng. de software
 
3. apresentacao rp tec com 2018 gustavo bernardes
3. apresentacao rp tec com 2018 gustavo bernardes3. apresentacao rp tec com 2018 gustavo bernardes
3. apresentacao rp tec com 2018 gustavo bernardes
 
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
ConceitosdebsicosdequalidadedesoftwareConceitosdebsicosdequalidadedesoftware
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
 
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptxGerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
Gerenciamento da Qualidade de Software 2.pptx
 
Qualidade de Software
Qualidade de SoftwareQualidade de Software
Qualidade de Software
 
ESw 10 - Qualidade de Software.pdf
ESw 10 - Qualidade de Software.pdfESw 10 - Qualidade de Software.pdf
ESw 10 - Qualidade de Software.pdf
 
LIVRO PROPRIETÁRIO - QUALIDADE DE SOFTWARE
LIVRO PROPRIETÁRIO - QUALIDADE DE SOFTWARELIVRO PROPRIETÁRIO - QUALIDADE DE SOFTWARE
LIVRO PROPRIETÁRIO - QUALIDADE DE SOFTWARE
 
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
 
Qualidade de software - Gestão de Projetos de Software - BSI
Qualidade de software - Gestão de Projetos de Software - BSIQualidade de software - Gestão de Projetos de Software - BSI
Qualidade de software - Gestão de Projetos de Software - BSI
 
Apresentação qualidade og day
Apresentação qualidade og dayApresentação qualidade og day
Apresentação qualidade og day
 
Qualidade de Software - OpenGEO Day2010
Qualidade de Software - OpenGEO Day2010Qualidade de Software - OpenGEO Day2010
Qualidade de Software - OpenGEO Day2010
 
Como os processos de testes ajudam na obtenção de melhores resultados
Como os processos de testes  ajudam na obtenção de melhores resultadosComo os processos de testes  ajudam na obtenção de melhores resultados
Como os processos de testes ajudam na obtenção de melhores resultados
 
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISOCERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
 
Qualidade de software
Qualidade de softwareQualidade de software
Qualidade de software
 
O que as empresas inovadoras sabem sobre DevOps?
O que as empresas inovadoras sabem sobre DevOps?O que as empresas inovadoras sabem sobre DevOps?
O que as empresas inovadoras sabem sobre DevOps?
 
Qualidade e Teste de Software
Qualidade e Teste de SoftwareQualidade e Teste de Software
Qualidade e Teste de Software
 

Mais de Norton Guimarães

DIVERSIDADE DA ESCOLA - Meninos vestem azul
DIVERSIDADE DA ESCOLA - Meninos vestem azulDIVERSIDADE DA ESCOLA - Meninos vestem azul
DIVERSIDADE DA ESCOLA - Meninos vestem azulNorton Guimarães
 
Mini Curso - Cultura Maker e Design Thinking.pptx
Mini Curso - Cultura Maker e Design Thinking.pptxMini Curso - Cultura Maker e Design Thinking.pptx
Mini Curso - Cultura Maker e Design Thinking.pptxNorton Guimarães
 
Poster - Diversidade na Escola Ulbra - Karine e Norton.pdf
Poster - Diversidade na Escola Ulbra - Karine e Norton.pdfPoster - Diversidade na Escola Ulbra - Karine e Norton.pdf
Poster - Diversidade na Escola Ulbra - Karine e Norton.pdfNorton Guimarães
 
Novas Tendências na Educação pós pandemia
Novas Tendências na Educação pós pandemiaNovas Tendências na Educação pós pandemia
Novas Tendências na Educação pós pandemiaNorton Guimarães
 
Programação Web com PHP 7.x
Programação Web com PHP 7.xProgramação Web com PHP 7.x
Programação Web com PHP 7.xNorton Guimarães
 
Ensino híbrido planejamento e criação de aulas
Ensino híbrido   planejamento e criação de aulasEnsino híbrido   planejamento e criação de aulas
Ensino híbrido planejamento e criação de aulasNorton Guimarães
 
A evolução histórica da EaD
A evolução histórica da EaDA evolução histórica da EaD
A evolução histórica da EaDNorton Guimarães
 
A EXPERIÊNCIA NA DEFINIÇÃO DE UM PROCESSO BASEADO NO MPS.BR NÍVEL G
A EXPERIÊNCIA NA DEFINIÇÃO DE UM PROCESSO BASEADO NO MPS.BR NÍVEL GA EXPERIÊNCIA NA DEFINIÇÃO DE UM PROCESSO BASEADO NO MPS.BR NÍVEL G
A EXPERIÊNCIA NA DEFINIÇÃO DE UM PROCESSO BASEADO NO MPS.BR NÍVEL GNorton Guimarães
 
COMÉRCIO ELETRÔNICO DE PRODUTOS VIA WEB
COMÉRCIO ELETRÔNICO DE PRODUTOS VIA WEB COMÉRCIO ELETRÔNICO DE PRODUTOS VIA WEB
COMÉRCIO ELETRÔNICO DE PRODUTOS VIA WEB Norton Guimarães
 
Tutor EaD - importância e funções
Tutor EaD - importância e funçõesTutor EaD - importância e funções
Tutor EaD - importância e funçõesNorton Guimarães
 
Produção de conteúdo colaborativo em sala de aula
Produção de conteúdo colaborativo em sala de aulaProdução de conteúdo colaborativo em sala de aula
Produção de conteúdo colaborativo em sala de aulaNorton Guimarães
 
O cenário atual da ead no Brasil
O cenário atual da ead no BrasilO cenário atual da ead no Brasil
O cenário atual da ead no BrasilNorton Guimarães
 
Ensino Híbrido - Visão Geral
Ensino Híbrido - Visão GeralEnsino Híbrido - Visão Geral
Ensino Híbrido - Visão GeralNorton Guimarães
 
Avaliação da aprendizagem na EAD
Avaliação da aprendizagem na EADAvaliação da aprendizagem na EAD
Avaliação da aprendizagem na EADNorton Guimarães
 
Apoio do computador e da web à atividade educativa
Apoio do computador e da web à atividade educativaApoio do computador e da web à atividade educativa
Apoio do computador e da web à atividade educativaNorton Guimarães
 
O uso de recursos multimídia em sala de aula
O uso de recursos multimídia em sala de aulaO uso de recursos multimídia em sala de aula
O uso de recursos multimídia em sala de aulaNorton Guimarães
 
Planejamento e organização de sistemas de ead
Planejamento e organização de sistemas de eadPlanejamento e organização de sistemas de ead
Planejamento e organização de sistemas de eadNorton Guimarães
 
As políticas públicas em EaD no Brasil
As políticas públicas em EaD no BrasilAs políticas públicas em EaD no Brasil
As políticas públicas em EaD no BrasilNorton Guimarães
 
A evolução histórica da EaD no Brasil
A evolução histórica da EaD no BrasilA evolução histórica da EaD no Brasil
A evolução histórica da EaD no BrasilNorton Guimarães
 
Ferramentas para TIC na educação
Ferramentas para TIC na educaçãoFerramentas para TIC na educação
Ferramentas para TIC na educaçãoNorton Guimarães
 

Mais de Norton Guimarães (20)

DIVERSIDADE DA ESCOLA - Meninos vestem azul
DIVERSIDADE DA ESCOLA - Meninos vestem azulDIVERSIDADE DA ESCOLA - Meninos vestem azul
DIVERSIDADE DA ESCOLA - Meninos vestem azul
 
Mini Curso - Cultura Maker e Design Thinking.pptx
Mini Curso - Cultura Maker e Design Thinking.pptxMini Curso - Cultura Maker e Design Thinking.pptx
Mini Curso - Cultura Maker e Design Thinking.pptx
 
Poster - Diversidade na Escola Ulbra - Karine e Norton.pdf
Poster - Diversidade na Escola Ulbra - Karine e Norton.pdfPoster - Diversidade na Escola Ulbra - Karine e Norton.pdf
Poster - Diversidade na Escola Ulbra - Karine e Norton.pdf
 
Novas Tendências na Educação pós pandemia
Novas Tendências na Educação pós pandemiaNovas Tendências na Educação pós pandemia
Novas Tendências na Educação pós pandemia
 
Programação Web com PHP 7.x
Programação Web com PHP 7.xProgramação Web com PHP 7.x
Programação Web com PHP 7.x
 
Ensino híbrido planejamento e criação de aulas
Ensino híbrido   planejamento e criação de aulasEnsino híbrido   planejamento e criação de aulas
Ensino híbrido planejamento e criação de aulas
 
A evolução histórica da EaD
A evolução histórica da EaDA evolução histórica da EaD
A evolução histórica da EaD
 
A EXPERIÊNCIA NA DEFINIÇÃO DE UM PROCESSO BASEADO NO MPS.BR NÍVEL G
A EXPERIÊNCIA NA DEFINIÇÃO DE UM PROCESSO BASEADO NO MPS.BR NÍVEL GA EXPERIÊNCIA NA DEFINIÇÃO DE UM PROCESSO BASEADO NO MPS.BR NÍVEL G
A EXPERIÊNCIA NA DEFINIÇÃO DE UM PROCESSO BASEADO NO MPS.BR NÍVEL G
 
COMÉRCIO ELETRÔNICO DE PRODUTOS VIA WEB
COMÉRCIO ELETRÔNICO DE PRODUTOS VIA WEB COMÉRCIO ELETRÔNICO DE PRODUTOS VIA WEB
COMÉRCIO ELETRÔNICO DE PRODUTOS VIA WEB
 
Tutor EaD - importância e funções
Tutor EaD - importância e funçõesTutor EaD - importância e funções
Tutor EaD - importância e funções
 
Produção de conteúdo colaborativo em sala de aula
Produção de conteúdo colaborativo em sala de aulaProdução de conteúdo colaborativo em sala de aula
Produção de conteúdo colaborativo em sala de aula
 
O cenário atual da ead no Brasil
O cenário atual da ead no BrasilO cenário atual da ead no Brasil
O cenário atual da ead no Brasil
 
Ensino Híbrido - Visão Geral
Ensino Híbrido - Visão GeralEnsino Híbrido - Visão Geral
Ensino Híbrido - Visão Geral
 
Avaliação da aprendizagem na EAD
Avaliação da aprendizagem na EADAvaliação da aprendizagem na EAD
Avaliação da aprendizagem na EAD
 
Apoio do computador e da web à atividade educativa
Apoio do computador e da web à atividade educativaApoio do computador e da web à atividade educativa
Apoio do computador e da web à atividade educativa
 
O uso de recursos multimídia em sala de aula
O uso de recursos multimídia em sala de aulaO uso de recursos multimídia em sala de aula
O uso de recursos multimídia em sala de aula
 
Planejamento e organização de sistemas de ead
Planejamento e organização de sistemas de eadPlanejamento e organização de sistemas de ead
Planejamento e organização de sistemas de ead
 
As políticas públicas em EaD no Brasil
As políticas públicas em EaD no BrasilAs políticas públicas em EaD no Brasil
As políticas públicas em EaD no Brasil
 
A evolução histórica da EaD no Brasil
A evolução histórica da EaD no BrasilA evolução histórica da EaD no Brasil
A evolução histórica da EaD no Brasil
 
Ferramentas para TIC na educação
Ferramentas para TIC na educaçãoFerramentas para TIC na educação
Ferramentas para TIC na educação
 

Último

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 

Último (20)

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 

Qualidade de Software

  • 1. 2011-02-09 Norton Coelho Guimarães Especialista IFGoiano Campus Morrinhos Qualidade de Software Curso TSI Disciplina de Modelos, Métricas e Qualidade de Software
  • 2. O que é qualidade de software Qualidade hoje em dia, não é apenas um diferencial de mercado para a empresa conseguir vender e lucrar mais, é um pré requisito que a empresa deve conquistar para conseguir colocar o produto no Mercado Global. Na área de software, há uma urgente necessidade de uma maior preocupação sobre o tema, mas afinal, o que é qualidade?
  • 3. Definições de Qualidade  Qualidade é estar em conformidade com os requisitos dos clientes  Qualidade é antecipar e satisfazer os desejos dos clientes  Qualidade é escrever tudo o que se deve fazer e fazer tudo o que foi escrito
  • 4. Segunda a atual norma brasileira sobre o assunto (NBR ISO 8402), qualidade é: A totalidade das características de uma entidade que lhe confere a capacidade de satisfazer às necessidades explícitas e implícitas
  • 5. Definições  A entidade é o produto do qual estamos falando, que pode ser um bem ou um serviço.  As necessidades explícitas são as próprias condições e objetivos propostos pelo produtor.  As necessidades implícitas incluem as diferenças entre os usuários, a evolução no tempo, as implicações éticas, as questões de segurança e outras visões subjetivas.
  • 6. Exemplo Por exemplo, a qualidade de um prato de comida (a entidade, o produto) está relacionada com a satisfação de necessidades (requisitos) tais como: sabor, aparência, temperatura, rapidez no serviço, preço, higiene, valor nutricional, etc... Para avaliar a qualidade de um produto, deve-se fazer uma lista destas necessidades e analisar cada uma destas necessidades.
  • 7. Proposições de Qualidade de Software 1) Qualidade é o sucesso para o negócio de softwares, como em qualquer outro; 2) A maneira mais barata de aumentar a produtividade é aumentar a qualidade do software; 3) A qualidade ao suporte do produto é tão importante quanto a qualidade do próprio software, o ambiente de suporte deve ter engenharia tanto quanto o ambiente de desenvolvimento; 4) Para alcançar a qualidade de software, as pessoas e a cultura são tão importantes quanto a tecnologia; 5) O único caminho seguro para aumentar a qualidade do software é melhorar os processos ( o que inclui pessoal, facilidades, equipamentos, tecnologia e metodologia);
  • 8. Cont... Proposições 6) Aumento de processos é normalmente desnecessário a menos que o gerente demonstre compromisso e liderança; 7) Qualidade e melhoramento dos processos são de difíceis esforços: é sempre possível realizar algo um pouco melhor, um pouco mais rápido e um pouco mais barato; 8) Um sistema de qualidade compatível com ISO9000 é um bom alvo para muitas organizações, mas não para todas; 9) Um sistema de qualidade para uma organização deve ser medido de acordo com suas necessidades e circunstâncias ou não será eficiente 10) Um sistema de qualidade de software eficiente utiliza de boas práticas da engenharia de software.
  • 9. Princípios de Qualidade  Tentar previnir defeitos ao invés de consertá- los;  Ter certeza dos defeitos que forem encontrados, serem corrigidos o mais rápido possível;  Estabelecer e eliminar as causas, bem como os sintomas dos defeitos;  Auditar o trabalho de acordo com padrões e procedimentos previamente estabelecidos;
  • 10. Princípios da Gerência  Definir regras e responsabilidades;  Planejar o trabalho;  Trilhar o progressso através de planos e corrigir quando necessário;  Refinar o plano sempre e progressivamente;
  • 11. Princípios da Engenharia  Analisar o problema antes de desenvolver a solução;  Quebrar problemas complexos em problemas menores;  Garantir que subproblemas unam-se pelo controle de seus relacionamentos;
  • 12. História da Qualidade A história do desenvolvimento da Qualidade Total como sistema administrativo ter que ser buscado na origem do modelo científico de administração F. Taylor em 1911. Nos anos 30, o Dr. W.A. Shewhart causa uma revolução à teoria científica da administração quando propõe um método voltado para gestão das organizações conhecido como Controle da Qualidade - Controle Estatístico da Qualidade (CEQ) ou Controle Estatístico de Processos (CEP) que se baseava na aplicação de gráficos de controle, na inspeção por amostragem. Em 1980 começam de forma oficial, nas organizações americanas, ao grandes programas de Qualidade. A primeira organização a que Deming atende é a FORD.
  • 13. Porque se preocupar com a qualidade de software? Qualidade é competitividade. Qualidade é essencial para a sobrevivência. Qualidade é essencial para o mercado internaciona Qualidade é custo/benefício Qualidade retém consumidores e aumenta lucros
  • 14. Qualidade x Definição de pré-requisitos O processo de descobrir os pré-requisitos do sistema é geralmente a fase de análise do sistema. O custo/benefício de se aplicar adequadamente os recursos para esta fase é muito grande. É aconselhável desenvolver técnicas de prototipagem para isolar e definir as características de qualidade. “Pode ser muito caro desenvolver o software errado”
  • 15. Qualidade e o desenvolvimento software É certo que a qualidade do software está diretamente ligada à qualidade dos processos utilizados para o desenvolvimento. Os consumidores de software necessitam de produtos cada vez melhores e mais rápidos de serem desenvolvidos para aumentar a sua competitividade no mercado global.
  • 16. Objetivos do Desenvolvimento de Software Utilizar as melhores práticas da engenharia de software; Ser operado por pessoal treinado com responsabilidades e instruções; Dar ênfase na prevenção de defeitos assim que forem detectados Gerar registro para demonstrar efetividade e eficiência; Utilizar destes registros para aumentar a performance no futuro.
  • 17. QUALIDADE E SERVIÇO DE SUPORTE AO USUÁRIO Documentação para o usuário, incluindo ajuda on- line; Empacotamento e distribuição organizados; Implementação e customização de serviços e consultas; Treinamento; Assistência help-desk; Relatórios de erros e correções; Melhoramento do software.
  • 18. O que é um Sistema de Qualidade ? Aplicar os princípios da qualidade de software é o início para o sucesso. O termo “sistema de qualidade” é utilizado internacionalmente para descrever um processo na qual garante e demonstra a qualidade dos produtos e serviços ofertados pela empresa. A padronização ISO 9000 define e descreve o que requirido ou satisfatório em um sistema de qualidade. CMM (Capability maturity model)
  • 19. CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE Um aspecto interessante da qualidade é que não basta que ela exista. Ela deve ser reconhecida pelo cliente. Por causa disso, é necessário que exista algum tipo de certificação oficial, emitida com base em um padrão.
  • 20. Exemplos de Certificados O selo do SIF de inspeção da carne O selo da ABIC nos pacotes de café O certificado da Secretaria de Saúde para restaurantes (classe "A" são os melhores) A classificação em estrelas dos hotéis (hotéis com cinco estrelas são ótimos) Os certificados de qualidade da série ISO-9000
  • 21. Organizações Regularizadoras ISO - International Organization for Standardization IEEE - Instituto de Engenharia Elétrica e Eletrônica ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas INMETRO - Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial
  • 22. Qualidade Produto x Qualidade Processo Item Descrição Ano Avalia o produto final, depois de pronto 1900 Avalia os subprodutos das etapas de produção1940 Avalia todo o procedimento de produção 1950 Avalia as pessoas envolvidas no processo 1960 Avalia e otimiza cada processo 1970 Avalia o projeto de produção 1980 Avalia a própria concepção do produto 1990 1. Inspeção pós-produção 2. Controle estatístico da produção 3. Procedimento de produção 4. Educação das pessoas 5. Otimização dos processos 6. Projeto robusto 7. Engenharia simultânea Hoje em dia, pode-se consultar normas e padrões tanto para produtos quanto para processos. Obviamente, os certificados mais valiosos são aqueles que certificam o processo de produção de um produto e não aqueles que simplesmente cer- tificam o produto.
  • 23. QUALIDADE DE SOFTWARE Produtos de software são complexos, até mais do que o hardware onde executam Software não têm produção em série. Seu custo está no projeto e desenvolvimento Software não se desgasta e nem de modifica com o uso Software é invisível. Sua representação em gráficos e diagramas não é precisa. A Engenharia de Software ainda não está madura, é uma tecnologia em evolução Não há um acordo entre os profissionais da área sobre o que é Qualidade de Software Muitas pessoas acham que criar programas é uma arte que não pode seguir regras, normas ou padrões. Isto acontece principalmente porque:
  • 24. O problema não está no Software em si, mas na forma como as pessoas tem desenvolvido software até os dias de hoje.
  • 25. Principais Normas Nacionais e Internacionais Norma Comentário ISO 9126 Características da qualidade de produtos de software. NBR 13596 Versão brasileira da ISO 9126 ISO 14598 ISO 12119 IEEE P1061 ISO 12207 Auditoria de Sistemas de Qualidade (processo) CMM Guias para a avaliação de produtos de software, baseados na utilização prática da norma ISO 9126 Características de qualidade de pacotes de software (software de prateleira, vendido com um produto embalado) Standard for Software Quality Metrics Methodology (produto de software) Software Life Cycle Process. Norma para a qualidade do processo de desenvolvimento de software. NBR ISO 9001 Sistemas de qualidade - Modelo para garantia de qualidade em Projeto, Desenvolvimento, Instalação e Assistência Técnica (processo) NBR ISO 9000-3 Gestão de qualidade e garantia de qualidade. Aplicação da norma ISO 9000 para o processo de desenvolvimento de software. NBR ISO 10011 Capability Maturity Model. Modelo da SEI (Instituto de Engenharia de Software do Departamento de Defesa dos USA) para avaliação da qualidade do processo de desenvolvimento de software. Não é uma norma ISO, mas é muito bem aceita no mercado. (SPICE) ISO 15504 Projeto da ISO/IEC para avaliação de processo de desenvolvimento de software. Ainda não é uma norma oficial ISO, mas o processo está em andamento.
  • 26. Engenharia de Software "A Engenharia deve criar soluções com uma relação custo-benefício adequada para problemas práticos, pela aplicação de conhecimentos científicos, para construir coisas a serviço da humanidade"
  • 27. Ciclo de Vida de Software X Ciclo de Vida do Projeto
  • 28. BRAINSTORM Quais são as diferenças entre o desenvolvimento de produto genérico de software e o desenvolvimento de software sob encomenda? Os engenheiros profissionais devem ter um diploma, assim como médico e advogados Para ajudar a conter o terrorismo, vários países estão planejando o desenvolvimento de sistemas de computador que monitorem 24 horas populações em grandes centros urbanos. Essa medida tem, obviamente, implicações quanto à privacidade. E a ética onde fica?
  • 29. Leitura Complementar SOMMERVILLE, I. Engenharia de Software, Addison Wesley, 2003. (capítulo 01) na Biblioteca Apostila de Qualidade de Software da UPF no site do Moodle. Capítulo 01 até o 06
  • 30. Proxima aula INÍCIO DOS ESTUDOS DA SÉRIE ISO 9000