O Senado Federal aprovou nesta terça-feira (26) por 39 votos
favoráveis e 32 contrários a medida provisória 665, que
restr...
Rio - Uma auditoria do Tribunal de Contas do Estado constatou
que 17 desembargadores e juízes do Tribunal de Justiça do Ri...
Segundo a auditoria, os salários dos juízes superam o teto
porque recebem adicionais nomeados como “indenizações”
mas que ...
Os juízes e desembargadores do TJ-RJ ganharam nesta terça-feira
mais um benefício na Assembleia Legislativa do Rio: a bols...
ESTUDO DE CASO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
ESTUDO DE CASO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
ESTUDO DE CASO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
ESTUDO DE CASO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
ESTUDO DE CASO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
ESTUDO DE CASO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ESTUDO DE CASO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção

222 visualizações

Publicada em

Apresentação elaborada para a aula de Sociologia - 3º ano do Colégio Estadual Roselândia - Barra Mansa, abordando o conceito de Estado em Marx, Weber e Durkheim, através da reportagem do Jornal O Dia sobre o aumento dos salários dos desembargadores.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
222
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ESTUDO DE CASO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção

  1. 1. O Senado Federal aprovou nesta terça-feira (26) por 39 votos favoráveis e 32 contrários a medida provisória 665, que restringe o acesso ao seguro-desemprego, ao abono salarial e ao seguro-defeso. Como já havia sido aprovada pela Câmara e não sofreu alterações no Senado, a matéria segue para sanção presidencial.
  2. 2. Rio - Uma auditoria do Tribunal de Contas do Estado constatou que 17 desembargadores e juízes do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro receberam irregularmente salários acima do limite previsto pela Constituição Federal. A auditoria foi realizada sobre as remunerações de 2013. Na época, o teto constitucional era de R$ 28 mil. Significa que, pela lei, nenhum servidor público pode receber mais do que esse valor. Quatro juízes, no entanto, ganharam acima de R$ 70 mil mensais. Outros 13 receberam entre R$ 50 mil e R$ 69 mil. A maior remuneração identificada pelos auditores foi de R$ 86.406,11.
  3. 3. Segundo a auditoria, os salários dos juízes superam o teto porque recebem adicionais nomeados como “indenizações” mas que não se caracterizam como tal. São gratificações por substituição, acumulação de funções e verbas mensais pelo exercício de cargos de direção, cujo adicional pode chegar a 15% do salário.
  4. 4. Os juízes e desembargadores do TJ-RJ ganharam nesta terça-feira mais um benefício na Assembleia Legislativa do Rio: a bolsa educação para os filhos de 8 a 24 anos. Os servidores do TJ também vão receber o benefício. O limite da bolsa é três filhos por pessoa, o que pode chegar a um valor de R$ 2.860,41 (R$ 953,47 por cada um).

×