A REDE SOCIAL DO COLÉGIO ESTADUAL ROSELÂNDIA- BARRA MANSA - RJ.
O objeto de estudo desse ensaio trata-se do Colégio Estadu...
educação pública vem atravessando ao longo da história e nos últimos anos vem acentuando,
o desempenho dos educandos manté...
Gráficos da rede do Colégio Estadual Roselândia – Barra Mansa – RJ.
Apresentamos, a seguir, um instrumento para identifica...
Comunidade Proteção/assistência/segurança
SaúdeFamília
(X ) Associação de
bairro
( ) Profissionais
parceiros
(X ) Igreja/t...
Numa análise imediata dos gráficos acima apresentados, é possível perceber que a
rede interna do Colégio Estadual Roselând...
REFERÊNCIAS:
http://www.prefeituradebarramansa.com.br/web/page/cidade.asp
Módulo 1
O educando como sujeito em desenvolvime...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

REDE SOCIAL INTERNA E EXTERNA DA UNIDADE ESCOLAR - Prof. Noe Assunção

1.361 visualizações

Publicada em

Ensaio elaborado a partir de critérios pré estabelecidos no Curso de Prevenção de drogas para educadores de escolas públicas da UFJF, tendo como lócus da pesquisa o Colégio Estadual Roselândia - Barra Mansa - RJ.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.361
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

REDE SOCIAL INTERNA E EXTERNA DA UNIDADE ESCOLAR - Prof. Noe Assunção

  1. 1. A REDE SOCIAL DO COLÉGIO ESTADUAL ROSELÂNDIA- BARRA MANSA - RJ. O objeto de estudo desse ensaio trata-se do Colégio Estadual Roselândia , Unidade Escolar subordinada à Secretaria Estadual de Educação do Estado do Rio de Janeiro – SEEDUC – RJ, localizado à Rua: Vereador Ruy Andrade, 115 – Roselândia – Barra Mansa – RJ. Barra Mansa é um município localizado na região sul fluminense do Estado do Rio de Janeiro, com aproximadamente 172.000 habitantes. A U.E. localiza-se numa área periférica da cidade com índice elevado de criminalidade e tráfico de drogas acarretando para a comunidade local graves problemas de violência, tanto no seu âmbito físico e simbólico à região. A gestora do Colégio Estadual Roselândia é a Profa. Luciana da Silva Torturello de Carvalho que é responsável por um grupo de 700 educandos, distribuídos pelo ensino fundamental, médio e projeto autonomia, além de 82 funcionários entre educadores (as) e demais serviços. A faixa etária dos educandos é de 11 à 30 anos, numa proporção equilibrada entre indivíduos do gênero masculino e feminino. O nível socioeconômico e os aspectos socioculturais da comunidade local é baixo, com considerável número de indivíduos que não terminaram o ensino médio e consequentemente muitos trabalham na informalidade, sem registro de carteira profissional e amparo de políticas públicas como INSS, FGTS, PIS e Aposentadoria. A maioria dos educandos reside próximos da U.E., visto que na comunidade só existe o Colégio Estadual Roselândia. Por tratar-se de uma comunidade de pequena proporção, a U.E. mantém relação amigável e de confiança com os moradores(as), estabelece um bom diálogo com as famílias e conhece a maioria delas . O desempenho escolar dos educandos, no contexto de uma U.E. pública sob a gerência do Estado do Rio de Janeiro e diante de todos os conflitos que a
  2. 2. educação pública vem atravessando ao longo da história e nos últimos anos vem acentuando, o desempenho dos educandos mantém um bom nível. Os casos de extrema indisciplina são raros e a grande maioria manifesta a vontade de continuar os estudos num curso técnico ou universidade. O relacionamento entre educadores(as), educandos e demais funcionários(as), salvo alguns conflitos particulares entre os pares é muito bom. Por tratar-se de uma comunidade com ameaça constante da violência, as crianças e adolescentes depositam na U.E e em seus atores a confiança e vínculos de bom relacionamento. A U.E. mantém o Projeto Mais Educação que são atividades extras como xadrez, judô, dança, música, espanhol, informática e outras que são desenvolvidas e praticadas pelos educandos em horários distintos das aulas do currículo regular. Essas atividades se caracterizam em eventos de grande interesse para os mesmos. A rede interna do Colégio Estadual Roselândia se estrutura basicamente pela Gestão, Associação de pais ,educandos e educadores, funcionários de demais serviços, Conselho Escolar, Educadores(as) e Educandos. A rede externa da U.E. acima referendada é constituída pelos seguintes segmentos: Comunidade: Associação de bairro, Igreja, Estabelecimentos comerciais, Ex alunos e Alcoólicos Anônimos. Proteção- Assistência-Segurança: Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente, Polícia Comunitária, Conselho Tutelar, Ministério Público e Guarda municipal. Família: Famílias dos educandos, Pais, Mães e Avós. Saúde: Postos de saúde, Saúde da família (PSF), CAPS e Profissionais de saúde. Os segmentos acima descritos que formam a rede externa da U.E. alguns se caracterizam como parcerias efetivadas, outros ainda não efetivados, porém com boas chances de efetivação e de alguns a U.E. não conta com uma parceria efetiva, necessitando de um bom trabalho para que seja consolidada. Abaixo segue os gráficos da rede interna e externa da U.E. nos quais foram utilizadas as cores verde para os segmentos com parcerias efetivadas, amarela para aqueles que ainda não efetivaram mas com grandes chances de consolidação e vermelho para aqueles que ainda estão distantes de efetivação, necessitando de um bom trabalho nesse sentido.
  3. 3. Gráficos da rede do Colégio Estadual Roselândia – Barra Mansa – RJ. Apresentamos, a seguir, um instrumento para identificação da rede social da U.E. em voga. Através dele foi possível fazer um breve e raso reconhecimento da rede social interna e externa da escola, a fim de iniciar um projeto de prevenção das drogas e otimização da saúde dos atores envolvidos. Identificando a rede interna da escola As instituições escolares (Conselho Escolar, Associação de Pais e Mestres – APM, Grêmio Estudantil) e os seus diferentes segmentos podem atuar como parceiros na construção e implementação de uma proposta de prevenção na escola. Identificação e critérios das cores utilizadas nos gráficos. cor verde, para os segmentos ou parceria efetivada; cor amarela, para os segmentos com menor parceria, mas com boas chances de efetivação; cor vermelha, para aqueles segmentos com que a escola não tem parceria efetivada ou que exigirão grande investimento para efetivá-la. Gráfico da rede interna do Colégio Estadual Roselândia – Barra Mansa – RJ. Projeto de prevenção do uso de drogas na escola Grêmio APM Direção Alunos Educadores Conselho Escolar C.Tutela rute Funcionário s
  4. 4. Comunidade Proteção/assistência/segurança SaúdeFamília (X ) Associação de bairro ( ) Profissionais parceiros (X ) Igreja/trabalhos religiosos ( ) ONGs/projetos sociais e culturais (X ) Estabelecimentos comerciais ( ) Empresários ( ) Ex-alunos ( ) Outros__________ (X ) Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente ( ) Promotores/juízes (X ) Polícia Comunitária ( ) Batalhão escolar (X ) Conselho Tutelar (X ) Ministério Público ( ) Assistência social ( ) Vara da Infância e da Juventude ( ) Outros__________ (X ) Famílias de alunos ( ) Famílias de professores ( ) Famílias de funcionários (X ) Pais (X ) Mães ( ) Irmãos (X ) Avós ( ) Outros________ (X ) Postos ou centros de saúde Programa Saúde na Escola( PSE/SPE) (X ) Estratégia Saúde da Família (ESF) (X ) CAPS ad ( ) Hospitais (X ) Profissionais de equipes de saúde ( ) Outros________ Identificando a rede externa do Colégio Estadual Roselândia – Barra Mansa – RJ. No gráfico da rede social externa da escola são apresentados quatro grandes segmentos: família, comunidade, proteção/assistência/segurança e saúde. Identificação e critérios das cores utilizadas nos gráficos. cor verde, para os segmentos ou parcerias já efetivadas; cor amarela, para os segmentos ou parcerias ainda não efetivadas, mas com boas chances de efetivação; cor vermelha, para aqueles segmentos com quem a escola não tem parceria e a efetivação ainda está distante de se realizar. Gráfico da rede externa da escola
  5. 5. Numa análise imediata dos gráficos acima apresentados, é possível perceber que a rede interna do Colégio Estadual Roselândia – Barra Mansa - RJ , já existe e caracteriza-se pela preocupação dos educadores juntamente com a comunidade escolar, principalmente o apoio e a confiança dos familiares na busca de estratégias para a prevenção e tratamento de situações desencadeadas pelo uso de drogas. Essa primeira percepção se confirma pela incidência da cor verde no gráfico, que foi utilizada como critério para as parcerias ou segmentos da rede interna efetivadas. Com relação à rede externa da U.E. referendada o olhar é mais preocupante, visto que a incidência da cor utilizada foi o amarelo caminhando para vermelho, que foram utilizadas neste levantamento como critério para os segmentos ou parcerias que não se efetivaram na U.E. e com poucas possibilidades de diálogo e acesso a essas instituições. Neste contexto é perceptível o descaso e negligência do Poder Público e políticas de prevenção contra as drogas e tratamento para aqueles que de forma direta ou indiretamente são atingidos por essa ameaça constante e real no cotidiano escolar, já considerado um problema de saúde pública. Os programas governamentais como Saúde na Escola, Prevenção na Escola e Programa Mais Educ ação (este mais conhecidos dos educadores), se dá pela forma como eles são conduzidos, deixando sempre a equipe educativa como se fossem totais responsáveis pela aplicabilidade e pelo sucesso dos programas. Diante do exposto me coloco a refletir como essas políticas públicas referendadas no texto se inserem no cotidiano escolar de forma prática. Digo isso, pois ao longo da minha trajetória docente em escolas públicas, não consigo percebê-las , muito menos senti-las. Percebo atitudes isoladas dos gestores(as), orientadores (as), docentes, setor administrativo tentando diariamente "apagar incêndios", ou seja , o discurso pronto e teórico ainda é prática nas escolas públicas, pelo menos nas quais atuo.(grifo meu – fórum da unidade 4 – Módulo I)
  6. 6. REFERÊNCIAS: http://www.prefeituradebarramansa.com.br/web/page/cidade.asp Módulo 1 O educando como sujeito em desenvolvimento: família, escola e políticas públicas PROGRAMAS DE PROMOÇÃO DE SAÚDE INTEGRADOS NA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO: O PAPEL DA ESCOLA NA PREVENÇÃO DO USO DE DROGAS http://www.projetosenad.ufjf.br/pluginfile.php/82/mod_resource/content/3/Texto%20Comple mentar%201%20-%20Unidade%204.pdf ESCOLA EM REDE: POLÍTICAS PÚBLICAS INTEGRADAS NA PREVENÇÃO DO USO DE DROGAS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES http://www.projetosenad.ufjf.br/pluginfile.php/84/mod_resource/content/3/Texto%20Comple mentar%203%20-%20Unidade%204.pdf A POLÍTICA E A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA SOBRE DROGAS http://www.projetosenad.ufjf.br/pluginfile.php/83/mod_resource/content/3/Texto%20Comple mentar%202%20-%20Unidade%204.pdf

×