ARTE NAIF
O termo Naïf vem do latim e quer dizer nativus, aquilo que é natural. <ul><li>Arte Naïve (“ingênuo”, em Francês), que se p...
Henri Julien Félix Rousseau(França 1844-1910) é considerado o mais célebre de todos os pintores Naïfs) <ul><li>Era um pint...
“ Há uma força de gigante escondida em sua simplicidade”   (Pablo Picasso) <ul><li>Rousseau acreditava que suas paisagens ...
Séraphine(1864-1942)  Vivin(1861-1936)  A. Bauchat(1837-1938)
A arte Naïf tem afinidade com dois estilos: o Primitivo e o Folclórico <ul><li>Arte Primitiva é produzida por artista não ...
Como Classificar uma obra como Naïf? <ul><li>Os pintores são todos não-profissionais, desenvolvem técnicas próprias e não ...
No Brasil o gênero começou a crescer a partir do ano de 1937. Heitor dos Prazeres, Ivo Silva, Chico da Silva, Rosina Becker
<ul><li>Refletindo a realidade nacional, a pintura Naïf é alegre, rica e muito variada, totalmente adequada para o Brasil ...
Conclusão <ul><li>Pudemos ver que a Arte Naïf apesar de ser reconhecida mundialmente ela é genuinamente brasileira. </li><...
Gonari
Manuel Soares  Tema: Invasão dos Anjos
Claudia Cassiana Tema: Dia de Lazer
Eli Heil
Tabibuia
Alcides
<ul><li>9ª BIENAL NAÏFS DO BRASIL 2008 Organização: SESC São Paulo De 05 de setembro a 14 de dezembro de 2008 SESC Piracic...
Trabalho realizado por Neiva n° 16 Noemi n° 19 2° ano de Educação Artística Profª. Carmelina
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arte Naïf

3.891 visualizações

Publicada em

Galeria de Arte Naif

Publicada em: Educação

Arte Naïf

  1. 1. ARTE NAIF
  2. 2. O termo Naïf vem do latim e quer dizer nativus, aquilo que é natural. <ul><li>Arte Naïve (“ingênuo”, em Francês), que se pronuncia “Naíf”, e ganha especial relevância entre artistas franceses e haitianos para designar os pintores que rejeitam as regras convencionais da pintura ou não tiveram acesso a elas. </li></ul>
  3. 3. Henri Julien Félix Rousseau(França 1844-1910) é considerado o mais célebre de todos os pintores Naïfs) <ul><li>Era um pintor amador francês que, confiante em suas habilidades, largou o emprego aos 40 anos de idade para pintar em tempo integral. “Somos os dois grandes pintores do século”, disse ele a Picasso. “Você pinta em estilo Egípcio, e eu, em estilo moderno”. Picasso e o círculo de vanguarda francês elegeram Rousseau “O padrinho da pintura do século XX”. </li></ul>
  4. 4. “ Há uma força de gigante escondida em sua simplicidade” (Pablo Picasso) <ul><li>Rousseau acreditava que suas paisagens fantásticas, infantis – cheias de bichos estranhos e flores imensas – eram quadros realistas no estilo acadêmico. Estudou plantas e animais no jardim zoológico de Paris, mas suas limitações técnicas eram claras. Pintava os mínimos detalhes da exuberante folhagem e dava um acabamento meticuloso à superfície da tela, de modo a não deixar nenhuma pincelada visível. Mas suas figuras são chapadas e a escala, a proporção e a perspectiva são deformadas. Apesar - ou talvez por causa – dessas “falhas”, suas rígidas cenas de florestas têm um ar de mistério, de paisagem de outro mundo. </li></ul>
  5. 5. Séraphine(1864-1942) Vivin(1861-1936) A. Bauchat(1837-1938)
  6. 6. A arte Naïf tem afinidade com dois estilos: o Primitivo e o Folclórico <ul><li>Arte Primitiva é produzida por artista não eruditos, a partir de temas populares geralmente inspirados nomeio rural. </li></ul><ul><li>Arte Folclórica é anônima e depende da criação coletiva, onde os artistas são executores de uma tradição. </li></ul><ul><li>A arte Naïf, não apresenta vínculo forte com nenhum tipo de engajamento. Ela privilegia a criatividade individual e original de cada um. </li></ul>
  7. 7. Como Classificar uma obra como Naïf? <ul><li>Os pintores são todos não-profissionais, desenvolvem técnicas próprias e não hesitam em ousar na hora de misturar materiais, pintam sem a menor necessidade de copiar ou se adequar a estilos já definidos e são extremamentes detalhistas e minuciosos. O aspecto principal é a ingenuidade e a pureza que as obras transmitem. </li></ul>
  8. 8. No Brasil o gênero começou a crescer a partir do ano de 1937. Heitor dos Prazeres, Ivo Silva, Chico da Silva, Rosina Becker
  9. 9. <ul><li>Refletindo a realidade nacional, a pintura Naïf é alegre, rica e muito variada, totalmente adequada para o Brasil tropical. </li></ul><ul><li>Tem como temas recorrentes, o folclore, a religião, o universo onírico e lúdico, o futebol, o carnaval e as festas populares, a fauna, a flora e a iconografia das cidades. Os pontos turísticos e os personagens pitorescos da cena cotidiana também aparecem muito. </li></ul>
  10. 10. Conclusão <ul><li>Pudemos ver que a Arte Naïf apesar de ser reconhecida mundialmente ela é genuinamente brasileira. </li></ul><ul><li>Dotada de toda pureza e inocência, privilegia a criatividade individual sem se preocupar com regras, desenvolvem técnicas próprias e não se intimidam na hora de ousar nas misturas dos materiais. </li></ul><ul><li>Apesar de ser uma pintura sem perspectiva não deixa de ser de bom gosto e muito apreciada. </li></ul><ul><li>Com tudo isso podemos avaliar o quanto o ser humano tem a capacidade de nos impressionar com seu trabalho e a sua criatividade. </li></ul>
  11. 11. Gonari
  12. 12. Manuel Soares Tema: Invasão dos Anjos
  13. 13. Claudia Cassiana Tema: Dia de Lazer
  14. 14. Eli Heil
  15. 15. Tabibuia
  16. 16. Alcides
  17. 17. <ul><li>9ª BIENAL NAÏFS DO BRASIL 2008 Organização: SESC São Paulo De 05 de setembro a 14 de dezembro de 2008 SESC Piracicaba – Rua Ipiranga, 155 - Centro De terça a sexta das 13h30 às 21h30 Sábados, domingos e feriados das 9h30 às 17h30 Entrada franca    Informações: www.sescsp.org.br ou pelo 0800 7700445 70 artistas selecionados 107 obras – diversos formatos e suportes pinturas, esculturas, aquarelas. Sala especial com curadoria de Olívio Tavares de Araújo 08 artistas selecionados 64 obras – pinturas, esculturas e fotografias. </li></ul>
  18. 18. Trabalho realizado por Neiva n° 16 Noemi n° 19 2° ano de Educação Artística Profª. Carmelina

×