A construção da democracia em
Portugal
Introdução
 Neste trabalho vamos falar sobre “A construção da democracia em
Portugal”, desde a “Primeira República Portug...
Primeira República
Portuguesa
 A Primeira República Portuguesa (também referida como
República parlamentar) e cujo nome o...
A construção da
democracia
2
3
4
Revolução dos cravos
 A Revolução dos Cravos, denominada historicamente
Revolução de 25 de Abril, refere-se a um período ...
 Na sequência do golpe militar de 28 de Maio de 1926, foi
instaurada em Portugal uma ditadura militar que, culminaria na
...
7
2º República Militar
 Estado Novo é o nome do regime político autoritário, autocrata e
corporativista de Estado que vigor...
 Dado o apoio inicial que o Estado Novo recebeu por
parte de alguns monárquicos e integralistas, a
questão do regime mant...
Conclusão;
 Com este trabalho fiquei com mais conhecimentos sobre uma
época muito importante na história de Portugal (Rev...
A construção da democracia em portugal
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A construção da democracia em portugal

2.513 visualizações

Publicada em

aad

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.513
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A construção da democracia em portugal

  1. 1. A construção da democracia em Portugal
  2. 2. Introdução  Neste trabalho vamos falar sobre “A construção da democracia em Portugal”, desde a “Primeira República Portuguesa” até á “2ª República Militar”
  3. 3. Primeira República Portuguesa  A Primeira República Portuguesa (também referida como República parlamentar) e cujo nome oficial era apenas República Portuguesa, foi o sistema político vigente em Portugal após a queda da Monarquia Portuguesa, entre a revolução republicana de 5 de Outubro de 1910 e o golpe de 28 de maio de 1926, que deu origem à Ditadura Militar, mais tarde Ditadura Nacional e posteriormente Estado Novo. Foi caracterizada pelas lutas entre o Governo e a Igreja católica , assim como, por divergências internas entre os mesmos republicanos, maçons (maçonaria) e carbonários , que originaram a revolução de 5 de Outubro. 1
  4. 4. A construção da democracia 2
  5. 5. 3
  6. 6. 4
  7. 7. Revolução dos cravos  A Revolução dos Cravos, denominada historicamente Revolução de 25 de Abril, refere-se a um período da história de Portugal resultante de um movimento social, ocorrido a 25 de Abril de 1974, que depôs o regime ditatorial do Estado Novo , vigente desde 1933, e iniciou um processo que viria a terminar com a implantação de um regime democrático e com a entrada em vigor da nova Constituição a 25 de Abril de 1976, com uma forte orientação socialista na sua origem. A 15 de Maio de 1974, o General António de Spínola foi nomeado Presidente da República. O cargo de primeiro- ministro seria atribuído a Adelino da Palma Carlos. 5
  8. 8.  Na sequência do golpe militar de 28 de Maio de 1926, foi instaurada em Portugal uma ditadura militar que, culminaria na eleição presidencial de Óscar Carmona em 1928. Foi durante o mandato presidencial de Carmona, período que se designou por "Ditadura Nacional", que foi elaborada a Constituição de 1933 e instituído um novo regime autoritário de inspiração fascista - "o Estado Novo". António de Oliveira Salazar passou então a controlar o país através do partido único designado por "União Nacional", ficando no poder até lhe ter sido retirado por incapacidade em 1968, na sequência de uma queda de uma cadeira em que sofreu lesões cerebrais. Foi substituído por Marcello Caetano que, pôs em prática a Primavera Marcelista e dirigiu o país até ser deposto no dia 25 de Abril de 1974. 6
  9. 9. 7
  10. 10. 2º República Militar  Estado Novo é o nome do regime político autoritário, autocrata e corporativista de Estado que vigorou em Portugal durante 41 anos sem interrupção, desde a aprovação da Constituição de 1933 até ao seu derrube pela Revolução de 25 de Abril de 1974. Ao Estado Novo alguns historiadores também chamam de Segunda República Portuguesa, por exemplo, a História de Portugal de José Hermano Saraiva e a obra homónima de Joaquim Veríssimo Serrão. No entanto, tal designação jamais foi assumida pelo regime fundado por Salazar que, conservou a forma de governo republicana, mas nunca adotou a designação "II República", preferindo designar-se oficiosamente, isto é, extra- constitucionalmente, como um "Estado Novo". 8
  11. 11.  Dado o apoio inicial que o Estado Novo recebeu por parte de alguns monárquicos e integralistas, a questão do regime manteve-se em aberto até 1950- 1951. Apesar da oposição das Forças Armadas e do Ministro da Defesa Santos Costa a uma mudança de regime, com a morte do Presidente Óscar Carmona em 1951, a restauração da Monarquia chegou a ser proposta por Mário de Figueiredo e Cancela de Abreu, verificando-se então uma decisiva oposição à mudança por parte de Salazar, Marcello Caetano e Albino dos Reis.
  12. 12. Conclusão;  Com este trabalho fiquei com mais conhecimentos sobre uma época muito importante na história de Portugal (Revolução dos Cravos) onde ocorreu o fim do regime ditatorial do Estado Novo (vigente desde 1933) desencadeado por um golpe de estado e onde se implantou um regime democrático com a entrada em vigor de uma nova Constituição a 25 de Abril de 1976.  Com este trabalho espero também poder passar no módulo que tenho em falta. 9

×