Análise sintática dos pronomes relativos

10.123 visualizações

Publicada em

1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.123
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
81
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
264
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise sintática dos pronomes relativos

  1. 1. ANÁLISE SINTÁTICA DOS PRONOMES RELATIVOS NIXSON MACHADO
  2. 2. CONCEITUANDO  Há na Língua Portuguesa, palavras que retomam ou substituem outras, garantindo a síntese e a coesão textual. A palavra que, entre muitos de seus empregos, também cumpre esse papel.  Como você pode observar na frase “Foi o presente que pedi para o Papai Noel!”, a palavra que substitui, na 2ª oração, um termo empregado na 1ª oração: o substantivo presente. Veja:  1ª or.: Foi o presente  2ª or.: Pedi o presente para o Papai Noel.  Unindo a duas orações, temos um período composto. Veja:  Foi o presente que pedi para o Papai Noel. 1ª oração 2ª oração  A palavra que liga as duas orações, substituindo, na 2ª oração um termo expresso na 1ª - presente - , isto é, um termo antecedente. A palavra que é chamada de pronome relativo.  Pronome relativo é a palavra que liga duas orações, substituindo na 2ª oração um termo antecedente, isto é, um termo já expresso na 1ª oração.  São pronomes relativos: que, quem, o qual (a qual, os quais, as quais), onde (= em que), quanto (quanta, quantos, quantas), cujo (cuja, cujos, cujas).
  3. 3. FUNÇÕES SINTÁTICAS DOS PRONOMES RELATIVOS  Como os demais tipos de pronomes, o pronome relativo exerce uma função sintática específica na oração de que faz parte. Assim, pode desempenhar as funções de sujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, adjunto adnominal, adjunto adverbial predicativo ou agente da passiva.
  4. 4. SUJEITO: antecedente pron. relativo  Viajarão apenas os alunos / que jogarão no sábado. sujeito da 1ª oração sujeito da 2ª oração Os alunos jogarão no sábado. sujeito OBJETO DIRETO: antecedente pron. relativo “... deixo as coisas / que amo livres.” Obj. direto da 1ª or. Obj. direto da 2ª or. Amo as coisas. VTD OD
  5. 5.  OBJETO INDIRETO: Antecedente pron. Relativo  O remédio / de que preciso é descanso. obj. indireto VTI Preciso do remédio. VTI OI PREDICATIVO: antecedente pron. relativo Agora ele é o jogador / que sempre foi. Pred. do sujeito da 1ª or. pred,. do sujeito da 2ª or. Sempre foi jogador. VL PS
  6. 6.  COMPLEMENTO NOMINAL: Antecedente pron. Relativo  Assistiu à palestra do educador / de quem era admiradora. Comp. Nominal compl. Nominal Era admiradora do educador. Compl. Nominal  ADJUNTO ADVERBIAL: Antecedente pron. Relativo  Há fome nos países em que não há distribuição de renda. Adj. adv. de lugar adj. adv. de lugar Não há distribuição de renda nos países. Adjunto adverbial d lugar
  7. 7.  ADJUNTO ADNOMINAL: Antecedente pron. Relativo  O professor, / cuja casa foi assaltada, mora aqui perto. Adj. adnominal A casa do professor foi assaltada. Adjunto adnominal AGENTE DA PASSIVA: Antecedente pron. Relativo O promotor / por quem o réu foi interpelado manteve-se impassível. Agente da passiva O réu foi interpelado pelo promotor. Agente da passiva
  8. 8. OBSERVAÇÕES  O pronome relativo cujo é empregado em circunstâncias diferentes daquelas em que são empregados os demais pronomes relativos. Ele liga dois termos, estabelecendo uma relação de posse. Por isso, sua função é de adjunto adnominal. Veja: Antecedente pron. Relativo  Era uma poetiza / cujas mãos araram a terra. Adj. adn. (mãos da poetiza) O pronome relativo onde somente é usado para indicar uma ideia de lugar concreto, nesse caso, sua função é de adjunto adverbial. Se o contexto fizer referência a uma situação, deve-se usar a expressão em que. Veja: Antecedente pron. Relativo O clube / onde treino estará fechado. Adjunto adverbial em que Parecia um debate (onde) ninguém sabia nada.

×