O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
A Girafa e o Mede-palmo Projeto GEEMPA Turma A35 Professora Referência: Vanessa Castro Professora de Informática: Níssia S...
Anta <ul><li>Os pés traseiros têm três dedos e os dianteiros têm um adicional, muito reduzido. As antas possuem uma tromba...
 
 
 
Capivara <ul><li>As  capivaras  vivem em grupos familiares que podem chegar a 20 indivíduos ou mais. Geralmente, o grupo é...
 
 
 
Cutia <ul><li>A  cutia  é um mamífero roedor, que vive nas matas e capoeiras, saindo à tardinha para alimentar-se de fruto...
 
 
 
Guariba ou Bugiu <ul><li>A Maturidade do Bugio é atingida entre um ano e meio e dois anos.  </li></ul><ul><li>Alimenta-se ...
 
 
 
Jabuti <ul><li>Ele é um bicho pré-histórico, quieto, porém muito dócil que se adapta à vida moderna. Rústicos e resistente...
 
 
 
Macaco Prego <ul><li>O macaco-prego é também chamado de &quot;capuchinho&quot;, pela semelhança de sua pelagem com o capuz...
 
 
 
Mede-palmo <ul><li>As fêmeas realizam a postura nas folhas jovens e em brotos. Em geral, a composição é uma massa de ovos....
 
 
 
Porco-espinho <ul><li>O  porco espinho  pertence a família dos mamíferos, sendo um roedor de pequeno porte e seu nome é um...
 
 
 
Preá <ul><li>É um roedor de ampla distribuição na América do Sul. </li></ul><ul><li>Mede cerca de 25 cm de comprimento. Po...
 
 
 
Saguí <ul><li>Os  Sagüis  são pequeninos macacos, mas que infelizmente por serem animais silvestres, não podem ser bichos ...
 
 
 
Tatu <ul><li>Pode medir 1 m de comprimento, com mais de 50 cm de cauda, e pesa 60 kg. </li></ul><ul><li>Seu corpo, quase t...
 
 
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"

  • Entre para ver os comentários

Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"

  1. 1. A Girafa e o Mede-palmo Projeto GEEMPA Turma A35 Professora Referência: Vanessa Castro Professora de Informática: Níssia Sauer
  2. 2. Anta <ul><li>Os pés traseiros têm três dedos e os dianteiros têm um adicional, muito reduzido. As antas possuem uma tromba flexível e coberta por pêlos sensíveis a cheiro e a umidade. </li></ul><ul><li>Comem frutos, folhas, caules, brotos, pequenos ramos, grama, plantas aquáticas, cascas de árvores, organismos aquáticos e pastam inclusive sobre plantações de cana, melão, cacau, arroz e milho. </li></ul><ul><li>Durante o dia, a anta fica escondida na floresta. À noite, deixa o esconderijo para pastar. Suas pegadas, difíceis de serem confundidas, podem ser vistas logo ao amanhecer nas trilhas abertas na floresta, nas margens dos rios e até no fundo das lagoas. </li></ul><ul><li>Entre os predadores da anta estão o homem, sucuris e a onça. Quando surpreendida ou ameaçada, ela mergulha na água ou se esconde entre arbustos fechados. É capaz de galopar, derrubando pequenas árvores e arbustos, fazendo muito barulho. </li></ul>
  3. 6. Capivara <ul><li>As capivaras vivem em grupos familiares que podem chegar a 20 indivíduos ou mais. Geralmente, o grupo é composto por um macho dominante, várias fêmeas adultas com filhotes e outros machos subordinados. </li></ul><ul><li>São encontradas próximo da água, em florestas ao longo de rios e em lagoas. As capivaras alimentam-se de grama e também de vegetação aquática. Quando estão em perigo, as capivaras mergulham dentro d'água e nadam sob a superfície até escapar. São excelentes nadadoras e podem permanecer submergidas por vários minutos. </li></ul><ul><li>Seus principais períodos de atividade são pela manhã e à tardinha, mas em áreas mais perturbadas podem tornar-se exclusivamente noturnas. Nas décadas de 60 e 70 as capivaras foram caçadas comercialmente, por sua pele e pelo seu óleo que era considerado como tendo propriedades medicinais. Estudos da Embrapa indicam que pode haver, no mínimo, cerca de 400 mil capivaras em todo o Pantanal. </li></ul>
  4. 10. Cutia <ul><li>A cutia é um mamífero roedor, que vive nas matas e capoeiras, saindo à tardinha para alimentar-se de frutos e sementes caídos das árvores. </li></ul><ul><li>Apresenta de 1,5 a 2,8 kg de peso. O corpo é grosso. </li></ul><ul><li>A cabeça é um pouco alongada com orelhas relativamente pequenas. </li></ul><ul><li>Apresenta quatro dentes incisivos longos e curvos. </li></ul><ul><li>A cauda é curta e nua com cerca de 1,5 cm de cumprimento. Os membros anteriores são bem menores do que os posteriores e exibem quatro dedos funcionais utilizados para levar o alimento à boca. </li></ul><ul><li>Na época de escassez de alimentos ela desenterra o que foi anteriormente estocado. </li></ul><ul><li>O sistema de comunicação entre cutias é feito principalmente pelo olfato e pela audição. </li></ul><ul><li>A quantidade de filhotes por parto varia de 1 a 3, ficando a maioria das fêmeas com 2 filhotes por parto, os quais possuem o corpo totalmente coberto de pêlos, os olhos abertos e se locomovem com facilidade. </li></ul>
  5. 14. Guariba ou Bugiu <ul><li>A Maturidade do Bugio é atingida entre um ano e meio e dois anos. </li></ul><ul><li>Alimenta-se predominantemente de folhas, flores, brotos, frutos e caules de trepadeiras. </li></ul><ul><li>  Pouco ativo, se locomove vagarosamente com a auxílio de sua cauda preênsil, que pode atingir 80 cm. Pode atingir até 9 kg de peso. </li></ul><ul><li>O grito é a sua característica mais importante (um ronco forte). É interrompido e recomeçado várias vezes durante minutos e até horas. Costuma ser emitido também quando são observados outros grupos se aproximando ou com a invasão do território por outro indivíduo. Quem ouve o ronco assustador do bugio nem imagina que por trás daquele estrondo e da barba espessa, esconde-se um macaco tímido, que vive em pequenos grupos, de três a doze indivíduos, de ambos os sexos e várias idades, chefiados por um macho adulto. Quanto ao seu tempo de vida, pouco se sabe, pois trata-se de um animal que não se adapta bem ao cativeiro. </li></ul>
  6. 18. Jabuti <ul><li>Ele é um bicho pré-histórico, quieto, porém muito dócil que se adapta à vida moderna. Rústicos e resistentes, os jabutis somam mais de 40 espécies em todo o mundo. Sua vida é levada com vagar. Adora ser afagado e todas as suas tarefas são demoradas. Cortar um grande pedaço de comida, cavar um bom buraco para enfiar a cabeça pode levar um bom tempo.  </li></ul><ul><li>O jabuti é uma espécie terrestre de réptil. Possui casco convexo, bem arqueado, e pernas grossas, que parecem réplicas miniaturizadas da dos elefantes. </li></ul><ul><li>Eles vivem, em média, 80 anos, mas alguns ultrapassam um século de vida. Depois de adultos, é praticamente impossível identificar a idade de um jabuti pela a aparência. </li></ul><ul><li>Os Jabutis são animais onívoros, ou seja, se alimentam de substâncias animais e vegetais. Costumam comer carne, frutas doces, verduras e legumes. Possuem hábitos diurnos e gregários (vivem em bandos) . </li></ul>
  7. 22. Macaco Prego <ul><li>O macaco-prego é também chamado de &quot;capuchinho&quot;, pela semelhança de sua pelagem com o capuz dos monges. É um animal muito hábil, que consegue abrir frutas de casca dura. para essa atividade ele usa pedras e pedaços de pau. São ferramentas rústicas, mas de rara utilização entre animais. </li></ul><ul><li>Inteligente e de mãos habilidosas, o macaco-prego é facilmente ensinado. adapta-se ao cativeiro, mas como é muito ativo, freqüentemente cria problemas. </li></ul><ul><li>Nas matas e florestas da América do Sul, vive em bandos, cujo território pode invadir o de outros macacos. ele identifica os companheiros pelo cheiro, mas também usa outros sentidos. Passa a maior parte do tempo nas árvores, onde dorme e consegue alimento. ó desce para beber água ou atacar plantações na orla da floresta. </li></ul><ul><li>Quando ele se movimenta, mantém a cauda para cima, enrolada como um ponto de interrogação. </li></ul>
  8. 26. Mede-palmo <ul><li>As fêmeas realizam a postura nas folhas jovens e em brotos. Em geral, a composição é uma massa de ovos. </li></ul><ul><li>As lagartas-mede-palmos têm sido o terror da agricultura, até porque consomem essencialmente folhas e brotações, causando danos como a diminuição da área foliar e a redução da produção de frutos em várias culturas (acelga, beterraba, couve, ervilha, espinafre, fumo, repolho, tomate e algodão). Com um detalhe extra: um apetite voraz. </li></ul><ul><li>O seu nome popular refere-se ao jeito de &quot;andar&quot; (em sua fase lagarta), como se estivesse medindo um palmo. Em geral a mariposa tem coloração parda. Já a lagarta em si, é esverdeada. </li></ul>
  9. 30. Porco-espinho <ul><li>O porco espinho pertence a família dos mamíferos, sendo um roedor de pequeno porte e seu nome é uma referência ao seu inusitado mecanismo de defesa, os espinhos se desprendem de seu corpo com a maior facilidade quando ele se movimenta sacudindo-se e dessa forma seus espinhos atingem seu agressor. </li></ul><ul><li>Sua toca é construída de forma bastante cuidadosa sendo que ela contém mais de uma galeria, ou seja, é como se fossem os diversos ambientes de uma casa como a nossa. </li></ul><ul><li>Alimenta-se de raízes de árvores, tubérculos, frutas, cascas de árvores e cereais. </li></ul><ul><li>Quanto ao seu tamanho ele pode chegar a medir cerca de 60 centímetros fora a sua cauda de espinhos que pode medir até 20 centímetros de comprimento, portanto ele é bem grande. </li></ul>
  10. 34. Preá <ul><li>É um roedor de ampla distribuição na América do Sul. </li></ul><ul><li>Mede cerca de 25 cm de comprimento. Possuem pelagem cinzenta, corpo robusto, patas e orelhas curtas, incisivos brancos e cauda ausente. </li></ul><ul><li>É alvo predatório de aves de rapina, cobras, canídeos e felinos selvagens, bem como cães e gatos domésticos de propriedades rurais. </li></ul><ul><li>Vive em capinzais, entre moitas e arbustos, às vezes perto de áreas alagadas, onde consegue mergulhar e nadar. </li></ul><ul><li>Alimenta-se de brotos, folhas e raízes. Quando seu ambiente natural sofre alterações, invade arrozais e hortas e é considerado praga. </li></ul><ul><li>o período da gestação é de 60 a 70 dias e origina em média 3 filhotes. </li></ul><ul><li>Coloração: castanho e cinza escuro. </li></ul>
  11. 38. Saguí <ul><li>Os Sagüis são pequeninos macacos, mas que infelizmente por serem animais silvestres, não podem ser bichos de estimação. Adoram fazer graça para quem estiver por perto. </li></ul><ul><li>Chegam a medir 20 cm e o menor deles, o Sagui leãozinho, tem apenas 11 cm. O seu habitat natural são as florestas da América Central e do Sul, sendo que das 35 espécies existentes, 25 são brasileiras. </li></ul><ul><li>São muito ágeis e inteligentes. O peso, em média, é de 500 g. Possuem garras para escalar árvores e superfícies ásperas. A cauda, que é grande em relação ao corpinho, não serve para pendurar o Sagui nos galhos, mas sim para promover o equilíbrio. As cores da pelagem são preta, castanha, branca, dourada e prateada. </li></ul><ul><li>De hábitos diurnos, os Sagüis se apóiam nas quatro patas e vivem nas copas das árvores, por onde saltam com facilidade devido à forte propulsão das patas posteriores. Costumam descer ao solo à procura de insetos e também para beber água. </li></ul>
  12. 42. Tatu <ul><li>Pode medir 1 m de comprimento, com mais de 50 cm de cauda, e pesa 60 kg. </li></ul><ul><li>Seu corpo, quase totalmente desprovido de pêlos, apresenta alguns fios duros, esparsos, que aparecem entre as placas do seu revestimento. As patas enormes são armadas de unhas possantes, sobretudo as anteriores, cuja unha central mede 20 cm de comprimento. </li></ul><ul><li>Revolvendo o solo, consegue alimento entre insetos, larvas, vermes, aranhas e cobras. Apesar de acusado de causar prejuízo às plantações, a finalidade de suas escavações é a obtenção de vermes, embora possa, com isso, danificar os legumes. </li></ul><ul><li>Animais de hábitos noturnos, é mais encontradiço na vizinhança de riachos e lagoas, tendo a fêmea de 1 a 2 filhotes por parição. </li></ul>

×