Modelo das 5 Forças Competitivas de Michael Porter

41.856 visualizações

Publicada em

São apenas 8 slides que resumem e mostram de uma maneira muito simples e objetiva, o que é o Modelo das Forças Competitivas de Michael Porter. Esta é uma das últimas aulas do curso de Planejamento Estratégico de Marketing Digital, no IGEC / Facha.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
41.856
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
436
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.004
Comentários
0
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelo das 5 Forças Competitivas de Michael Porter

  1. 1. :: modelo das forças competitivas ameaça de novos entrantes ENTRANTES POTENCIAIS poder de poder de negociação dos barganha dos fornecedores compradores FORNECEDORES CONCORRENTES COMPRADORES grau de rivalidade entre as empresas existentes SUBSTITUTOS ameaça de produtos ou serviços substitutos nino.carvalho@gmail.com | planejamento estratégico | rj – julho, 2008
  2. 2. :: modelo das forças competitivas  concorrentes numerosos e bem equilibrados  crescimento lento da indústria  custos fixos ou de armazenamento altos  alterações de custos  apostas corporativas e grandes interesses estratégicos  ausência de diferenciação ou de custos de mudança  capacidade aumentada em grandes incrementos;  concorrentes divergentes  elevadas BARREIRAS À SAÍDA nino.carvalho@gmail.com | planejamento estratégico | rj – julho, 2008
  3. 3. :: modelo das forças competitivas  Ativos especializados  Custos fixos de saída  Restrições de ordem governamental e / ou social  Inter-relações estratégicas  Barreiras Emocionais nino.carvalho@gmail.com | planejamento estratégico | rj – julho, 2008
  4. 4. :: modelo das forças competitivas  Diferenciação do produto  Identidade da marca  Necessidade de capital  Custos de mudança  Acesso aos canais de distribuição  Tecnologia patenteada  Política governamental  Economias de escala  Curva de Experiência nino.carvalho@gmail.com | planejamento estratégico | rj – julho, 2008
  5. 5. :: modelo das forças competitivas  Substitutos são produtos ou serviços aos quais os clientes podem recorrer para satisfazer a mesma necessidade básica  A pressão dos substitutos é forte quando eles apresentam:  Relação custo-desempenho atrativa  Custos de mudança adequado nino.carvalho@gmail.com | planejamento estratégico | rj – julho, 2008
  6. 6. :: modelo das forças competitivas É poderoso se:  Concentrado  Adquirem grandes volumes  Experimentam baixos custos de mudança  Percebem ausência de diferenciação  O comprador tem informações completas nino.carvalho@gmail.com | planejamento estratégico | rj – julho, 2008
  7. 7. :: modelo das forças competitivas É poderoso se:  Concentrado / poucas empresas  Não existem produtos substitutos  Fornecem produtos diferenciados ou suscetíveis a custos de mudança  A empresa não é um cliente importante  O produto fornecido é um insumo importante  Existe ameaça de integração futura nino.carvalho@gmail.com | planejamento estratégico | rj – julho, 2008
  8. 8. :: modelo das forças competitivas Complementadores dos quais os clientes compram produtos ou serviços complementares, ou para os quais fornecedores vendem recursos complementares (Ex.: Médico e Farmácias) Estratégias de Ação: o Lado da demanda > aumentam a disposição dos compradores para pagar pelos produtos / serviços o Lado da oferta > reduzem o preço exigido pelos fornecedores o Acrescentam uma dimensão cooperativa ao modelo nino.carvalho@gmail.com | planejamento estratégico | rj – julho, 2008

×