Sequência Didática Meu Primeiro Beijo

2.792 visualizações

Publicada em

Esta sequência didática foi elaborada a partir do texto “Meu primeiro beijo” de Antônio Barreto no curso Melhor Gestão Melhor Ensino da Secretaria de Educação de São Paulo, Diretoria de Ensino de São José do Rio Preto.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.792
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
93
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sequência Didática Meu Primeiro Beijo

  1. 1. Curso Melhor Gestão Melhor EnsinoDE de São José do Rio Preto - SPSEQUÊNCIA DIDÁTICA“Meu primeiro beijo”Antônio Barreto
  2. 2. ADOLESCÊNCIABrincadeira de criançaVergonha... Embaraço... RepulsãoCoisa de gente grandeInsegurança ... Curiosidade... Surpresa”Primeiros beijos, Primeiros amores”
  3. 3. APRESENTAÇÃO:Esta sequência didática foi elaborada a partir do texto “Meuprimeiro beijo” de Antônio Barreto no curso Melhor GestãoMelhor Ensino da Secretaria de Educação de São Paulo, Diretoriade Ensino de São José do Rio Preto.Nossa proposta é fazer com que os alunos entrem em contato comtextos de diferentes gêneros, para que exercitem a oralidade eleitura, interpretem textos, preencham ficha organizativa e criempoemas, relatos pessoais ou narrativa de ficção, utilizando comorecursos a Sala de Leitura, de Multimídia e de Informática.Público alvo: 5ª série/6º anoNúmero de aulas: 08
  4. 4. Os textos apresentados a seguir embasam a sequência didática proposta neste trabalho. Asorientações estarão devidamente explicitadas nas páginas finais.Texto 1DúvidasÀs vezeseu sinto que ela quer.Outras vezeseu acho que não.Ah, como gritao meu peito...Cala a boca,coração!Ela não podedesconfiar queeste vai sero meu primeiro...Sufoco de vergonhae de falta de jeito.E agora, meu Deus?O que é que eu façocom as mãos?Às vezeseu sinto que ela quer.Outras vezeseu acho que não.Beijo ou não beijo...eis a questão.Carlos Queiroz TellesDisponível em http://trambicodeliteratura.blogspot.com.br/2010_02_26_archive.html
  5. 5. Texto2Se EnamoraQuando você chega na classeNem sabeQuanta diferença que fazE às vezesFaço que nem vejo e nem ligoE finjo ser distraída demaisQuantas vezes te desenheiMas não consigoVer o teu sorriso no fimTe sigoCaminhando pelo recreioQuem sabeVocê tropeça em mimSe enamoraQuem vê você chegar com tantas coresE vê você passar perto das floresParece que elas querem te roubarSe enamoraQuem vê você chegar com tantos sonhosOs olhos tão ligados nesses sonhosTesouros de um amor que vai chegarQuando toca o despertadorDe manhãzinhaMe levanto e vou me arrumarE vejoA felicidade no espelhosorrindoClaro que vou te encontrarFico só pensando em vocêE juroQue eu vou te tirar pra dançarUm diaMas uma canção é tão poucoNem cabeTudo que eu quero falarSe enamoraQuem vê você chegar com tantas coresE vê você passar perto das floresParece que elas querem te roubarSe enamoraQuem vê você chegar com tantos sonhosOs olhos tão ligados nesses sonhosTesouros de um amor que vai chegarSe enamoraE fica tão difícilDe ir emboraE às vezes escondidoA gente choraE chora mesmo sem saber por queSe enamoraA gente de repenteSe enamoraE sente que o amorChegou na horaE agora eu gosto muito de vocêhttp://www.bastaclicar.com.br/musica/letra_musica_mostra.asp?id_musica=18123&id_album=1560
  6. 6. Eles se olharam por um longo momento. Harry sentiu um desejo ardente de correr pela sala e, ao mesmo tempo, uma completaincapacidade de mover os pés.— Azevinho — disse Cho em voz baixa, apontando para o teto acima da cabeça dele. (...)Ela foi chegando mais perto. (...)— Eu gosto de você de verdade, Harry.Ele não conseguia pensar. Um formigamento se espalhava pelo seu corpo, paralisando seus braços, pernas e cérebro. Estava próximademais. Ele podia ver cada lágrima pendurada em suas pestanas...Harry voltou à Sala Comunal meia-hora depois e encontrou Hermione e Rony ocupando as melhores poltronas diante da lareira (...)— Por que demorou? — perguntou o amigo, quando Harry afundou na cadeira ao lado de Hermione.Harry não respondeu. Estava em estado de choque. Metade dele queria contar a Rony e Hermione o que acontecera, mas a outra metadequeria levar o segredo para o túmulo. (...)— Que foi? — perguntou Rony se erguendo nos cotovelos para olhar melhor o amigo — Que aconteceu?Harry não sabia muito bem como começar a contar, e continuava a não saber se queria contar. (...)— Foi a Cho? Vocês se beijaram? — perguntou Hermione sem rodeios. (...)Harry olhou de Rony, cujo rosto expressava um misto de curiosidade e hilaridade, para a testa levemente enrugada de Hermione, econfirmou com a cabeça.— HA!Rony fez um gesto de vitória com o punho e desatou a rir tão estridentemente que sobressaltou vários alunos tímidos sentados junto àjanela. Um sorriso relutante se espalhou pelo rosto de Harry ao ver Rony rolar pelo tapete. Hermione lançou a Rony um olhar de profundodesgosto.— E aí? — perguntou Rony finalmente, encarando Harry — Como foi?Harry refletiu por um momento.— Úmido — disse com sinceridade.Rony emitiu um som que poderia indicar alegria ou nojo, era difícil dizer.— Porque ela estava chorando — continuou Harry pesaroso.— Ah — exclamou Rony, o sorriso se atenuando em seu rosto — Você é ruim assim de beijo?— Não sei — respondeu Harry, que não havia pensado na possibilidade, e se sentiu imediatamente preocupado — Vai ver sou.(Rowling. J.K. Harry Potter e a Ordem da Fênix)Disponível em http://thiagoassuncaoalmeida.blogspot.com.br/2012/07/harry-potter-e-ordem-da-fenix-capitulo_25.htmlTexto3 O primeiro beijo de Harry Potter *( *Título sugerido)
  7. 7. Texto 4 Meu Primeiro BeijoÉ difícil acreditar, mas meu primeiro beijo foi num ônibus, na volta da escola. E sabem com quem? Com o Cultura Inútil! Pode? Até quefoi legal. Nem eu nem ele sabíamos exatamente o que era "o beijo". Só de filme. Estávamos virgens nesse assunto, e morrendo demedo. Mas aprendemos. E foi assim...Não sei se numa aula de Biologia ou de Química, o Culta tinha me mandado um dos seus milhares de bilhetinhos:"Você é a glicose do meu metabolismo.Te amo muito!Paracelso“E assinou com uma letrinha miúda: Paracelso. Paracelso era outro apelido dele. Assinou com letrinha tão minúscula que quase tive dó,tive pena, instinto maternal, coisas de mulher... E também não sei por que: resolvi dar uma chance pra ele, mesmo sem saber que tipode lance ia rolar.No dia seguinte, depois do inglês, pediu pra me acompanhar até em casa. No ônibus, veio com o seguinte papo:— Um beijo pode deixar a gente exausto, sabia? - Fiz cara de desentendida.Mas ele continuou:— Dependendo do beijo, a gente põe em ação 29 músculos, consome cerca de 12 calorias e acelera o coração de 70 para 150 batidaspor minuto. - Aí ele tomou coragem e pegou na minha mão. Mas continuou salivando seus perdigotos:— A gente também gasta, na saliva, nada menos que 9 mg de água; 0,7 mg de albumina; 0,18 g de substâncias orgânica; 0,711 mg dematérias graxas; 0,45 mg de sais e pelo menos 250 bactérias...Aí o bactéria falante aproximou o rosto do meu e, tremendo, tirou seus óculos, tirou os meus, e ficamos nos olhando, de pertinho. Obastante para que eu descobrisse que, sem os óculos, seus olhos eram bonitos e expressivos, azuis e brilhantes. E achei gostosoaquele calorzinho que envolvia o corpo da gente. Ele beijou a pontinha do meu nariz, fechei os olhos e senti sua respiração ofegante.Seus lábios tocaram os meus. Primeiro de leve, depois com mais força, e então nos abraçamos de bocas coladas, por alguns segundos.E de repente o ônibus já havia chegado no ponto final e já tínhamos transposto , juntos, o abismo do primeiro beijo.Desci, cheguei em casa, nos beijamos de novo no portão do prédio, e aí ficamos apaixonados por várias semanas. Até que o mundorolou, as luas vieram e voltaram, o tempo se esqueceu do tempo, as contas de telefone aumentaram, depois diminuíram... e foificando nisso. Normal. Que nem meu primeiro beijo. Mas foi inesquecível!BARRETO, Antonio. Meu primeiro beijo. Balada do primeiro amor. São Paulo: FTD, 1977. p. 134-6.Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=22430
  8. 8. I. Ativando conhecimentos prévios:A. Na Sala de Multimídia, apresentar aos alunos as imagens e levá-los a alguns questionamentos:(Imagens disponíveis em http://www.ospaparazzi.com.br/emfoco/o-verdadeiro-primeiro-beijo-de-monica-e-cebolinha-953.html)a) Na primeira imagem, uma tirinha de história em quadrinhos, quem foi beijado?b) Que tipo de beijo foi esse? Proposital? Sem querer? Alguém ficou com vergonha? Que recurso indica isso?c) O que fez com que o Cebolinha saísse correndo? Como sabemos que ele não gostou do beijo?d) Na segunda imagem, quem foi beijado?e) Esse beijo foi igual ou diferente do outro? Quem ficou com vergonha agora? O beijo era esperado? Querecurso indica isso?f) A Mônica e o Cebolinha ainda são crianças? O Cebolinha sairia correndo novamente? Por quê?g) Quando sabemos que chegou a hora certa para beijar alguém? É normal surgir insegurança nessemomento?h) Em que época da vida acontece o primeiro amor? É comum acontecer na escola? Esse assunto éimportante para os adolescentes?Professor, é fundamental que os alunos percebam na tira os recursos gráficos que explicitam o constrangimento da Mônica,o formato do balão para representar a fala de mais de uma personagem (assim como o uso de negrito que caracteriza aalteração do timbre) e a onomatopeia criada para indicar a repulsão do Cebolinha ao beijar a amiga acidentalmente.No segundo quadrinho, espera-se que os alunos percebam que foi a Mônica quem tomou a iniciativa de beijar o Cebolinha,que ele foi surpreendido (olhos abertos) e que os dois estão mais velhos. Há também uma onomatopeia (“CHUAC”)B. Apresentar a música “Se enamora” de A Turma do Balão Mágico “(disponível em:http://multishow.globo.com/musica/turma-do-balao-magico/se-enamora/)
  9. 9. II. Checando hipóteses:A. Na sala de aula, distribuir uma cópia do poema “Dúvidas” de Carlos QueirozTelles e da letra da música “Se enamora”. Pedir que os alunos leiam; estimularo reconhecimento do assunto principal de cada texto, a diferença de gêneros(poema e letra de música) e pontos em comum. Retomar a sondagem feita nasúltimas questões da atividade 1 para checar hipóteses.a) As imagens, o poema e a letra da música têm algum assunto em comum? Qual?b) Quem fala no poema? E na letra da música?c) Você tem ou já teve a mesma dúvida de que trata o poema?d) Você já se apaixonou na escola?e) Qual a diferença entre namorar e enamorar-se?f) Gostaria de ler mais textos sobre esse tema?B. Revisar estrutura e características do gênero poema (reforçando a definição deeu lírico, importante para o trabalho em questão). Apontar a semelhança entrepoema e letra de música do ponto de vista do uso da linguagem e estrutura.C. Na sala de Leitura, convidar os alunos a ler silenciosamente a cópia dos doistextos seguintes: “O primeiro beijo de Harry Potter” (título sugerido) e “Meuprimeiro beijo”. Realizar em seguida uma leitura em voz alta.
  10. 10. III. Localizando e comparando informações:Na sala de aula:• Revisar estrutura e elementos da narrativa (ênfase: foco narrativo);• Reler os textos “O primeiro beijo de Harry Potter ”e “Meu primeiro beijo” com osalunos, localizando oralmente: tipo de narrador, espaço, tempo, personagens;• Diferenciar autor e narrador; disponibilizar dicionários para cópia de vocabuláriodesconhecido; realizar transcrições de trechos preferidos;• Explorar recursos expressivos de pontuação, bem como discurso direto e indireto;• Comparar os textos narrativos aos poéticos, a fim de reconhecer relações deintertextualidade ou interdiscursividade.
  11. 11. IV. Sistematização do conhecimento:Propor a elaboração de ficha organizativa:TÓPICOS PARA ANÁLISE TEXTO 1 TEXTO 2 TEXTO 3 TEXTO 4TÍTULOAUTORGÊNERO TEXTUALFOCO NARRATIVO
  12. 12. V. Produção escrita:Temas:O Primeiro BeijoMeu Primeiro AmorCriação de poema e elaboração de painel.Produção de texto narrativo: relato pessoal ounarrativa de ficção.

×