MELHORIAS URBANAS

2.250 visualizações

Publicada em

Apresentação de slides do Trabalho de Conclusão de Curso para obtenção do título de bacharel em Arquitetura e Urbanismo do Unileste

Publicada em: Design
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
239
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MELHORIAS URBANAS

  1. 1. ARQUITETURA E URBANISMO 2013 MELHORIAS URBANAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Acadêmico: NILTON ASSIS Orientador: ROGÉRIO BRAGA
  2. 2. MOTIVAÇÃO: DINÂMICA DA EVOLUÇÃO URBANA: FORMAÇÃO DA PAISAGEM; INDESEJADO CRESCIMENTO DA CIDADE; USUFRUTO DO ESPAÇO PÚBLICO; [...]em linhas gerais, ela pode ser estável por algum tempo, por outro lado está sempre se modificando nos detalhes. Só um controle parcial pode ser exercido sobre seu crescimento e sua forma. Não há resultado final, mas apenas uma sucessão de fases[...] A Imagem da Cidade, LYNCH Kevin, 1997, p.5.
  3. 3. VETOR NORTE - IPATINGA MG SANTANA DO PARAÍSO MG 232 BR 381 CORONEL FABRICIANO BR 458 CARATINGA BR 381
  4. 4. [...]Os pontos nodais são pontos, lugares estratégicos de uma cidade através dos quais o observador pode entrar, são os focos intensivos para os quais ou a partir dos quais ele se locomove[...] [...]o conceito de ponto nodal está ligado ao de via, uma vez que as conexões são, tipicamente, convergências de caminhos, fatos ao longo de um trajeto[...] A Imagem da Cidade, LYNCH Kevin, 1997, p.53.
  5. 5. • CANTEIRO CENTRAL • AVENIDA SANITÁRIA • • VIA DUPLICADA CICLOVIA • COMÉRCIOS • INFRA-ESTRUTURA MÍNIMA • • ROTA AUXILIAR GRANDE FLUXO GRANDE OFERTA DE SERVIÇOS PÚBLICOS CORREDOR ARTERIAL DE CIRCULAÇÃO
  6. 6. SELIM JOSÉ DE SALLES GERASA
  7. 7. ESQUEMA DO SERVIÇO PÚBLICO DE MANUNTENÇÃO DAS ÁREAS VERDES EM IPATINGA PREFEITURA CONTRATADA EXECUÇÃO POR TRECHOS
  8. 8. REFERÊNCIAS ESTRATÉGIA PROPOSTA PROJETOS ORIENTADOS A PEDESTRES Estudos e propostas de melhorias urbanas de Jan Gehl
  9. 9. REFERÊNCIAS ESTRATÉGIA ESPECIFICAÇÕES DE INFRA-ESTRUTURA PROPOSTA
  10. 10. ALTERNATIVAS PARA GARANTIA OU OPORTUNIDADE DE MELHOR USUFRUTO DO ESPAÇO PÚBLICO; [...]Não se pretende ditar uma forma para o aglomerado urbano ou meio ambiente. Apenas se deseja descobrir meios que permitam manobrar dentro dos limites de tolerância[...] Paisagem Urbana, CULLEN Gordon, 1971, p.10.
  11. 11. ESTRATÉGIA REFERÊNCIAS PROPOSTA ACUPUNTURA URBANA [...]Sempre tive a ilusão e a esperança de que com uma picada de agulha, seria possível curar doenças. O princípio de recuperar a energia de um ponto doente ou cansado por meio de um simples toque tem a ver com a revitalização deste ponto e da área ao seu redor.[...] Acupuntura Urbana, LERNER Jaime, 2003, p7.
  12. 12. REFERÊNCIAS ESTRATÉGIA OBRAS DO PROJETO RIO CIDADE Bonsucesso Madureira Ipanema Tijuca PROPOSTA
  13. 13. REFERÊNCIAS ESTRATÉGIA PROPOSTA OBRAS DO PROJETO RIO CIDADE [...]Em questões urbanísticas, o uso é, talvez a mais relevante medida de desempenho. Assim sendo, só o tempo avaliará os acertos e eventuais falhas do programa Rio-cidade. No entanto, ainda que não concluídas todas as intervenções, pesquisas atestam que 75% da população aprovam as obras já inauguradas, manifestando-se satisfeitas com seus resultados. O sucesso do programa está confirmado.[...] Rio Cidade – O Urbanismo de volta às ruas, PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, 1996, p.22
  14. 14. REFERÊNCIAS ESTRATÉGIA PROPOSTA CONCEITO DAS INTERVENÇÕES • Intervenções voltadas a melhorar o usufruto do espaço público pelo pedestre. • Com soluções que buscam apropriação qualitativa do espaço. Para tanto especifica-se as necessárias adaptações e de detalhes do desenho urbano para que se estabeleçam, como a redefinição de estacionamentos, regularização de calçadas, arborização correta, instalação de elementos viários dentre outros...
  15. 15. CONCEITO DAS INTERVENÇÕES • Para avenida Selim José de Salles parklets feitos a partir de caçambas. • E para a avenida Gerasa uma passarela ao longo dum canal de drenagem, com princípios de fabricação e montagem inspirados em plataformas industriais.
  16. 16. PRAÇAMBA PASSARELA CANAL Passarelas e pisos industriais Parklets em San Francisco - EUA CONJUNTO PUBLICIDADE PISO (chapa expandida) COBERTURA (opcional) GUARD RAIL (já existente) PROTEÇÃO LATERAL (chapa expandida) BANCO JARDINEIRA GUARDA CORPO LIXEIRA PISO DE MADEIRA VIGOTAS PILARES
  17. 17. TÉCNICA CONSTRUTIVA • Aplicação de estrutura metálica e elementos em aço nas intervenções, conferem identidade ao projeto. • Fácil execução pela história de produção industrial regional. • Reforça a relação do usuário com bem público, dado o número de obras e monumentos implantados na cidade com o uso do aço.
  18. 18. SELIM JOSÉ DE SALLES Atual Proposto GERASA Atual Proposto
  19. 19. DEMAIS COMPONENTES JARDINEIRA POSTE RESEDÁ (Lagerstroemia indica) GUARDA CORPO COM JARDINEIRA FLAMBOYANT MIRIM (Caesalpinia pulcherrima) BANCO LIXEIRA MANACÁ ANÃO (Tibouchina mutabilis) Ref: Manual CEMIG – Arborização Urbana
  20. 20. [...]Uma boa imagem ambiental oferece a seu possuidor um importante sentimento de segurança emocional[...] [...]isso é o extremo oposto do medo que decorre da desorientação[...]Um ambiente ordenado em detalhes precisos e definitivos pode inibir novos modelos de atividade[...] A Imagem da Cidade, LYNCH Kevin, 1997, p.5 e 6.
  21. 21. SELIM JOSÉ DE SALLES • Os parklets poderão ser posicionados estrategicamente ao longo da avenida transformando vagas de estacionamento em espaços de convivência urbana.
  22. 22. SELIM JOSÉ DE SALLES
  23. 23. PRAÇAMBA
  24. 24. PASSARELA CANAL A passarela, somada a elementos viários como passagens elevadas e yellowboxes transformam conturbados cruzamentos em trafficalmings...
  25. 25. PASSARELA CANAL
  26. 26. PASSARELA CANAL
  27. 27. PRAÇAMBA PASSARELA CANAL SELIM JOSÉ DE SALLES GERASA

×