O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

EMPREENDEDORISMO, INOVACAO E ECONOMIA CRIATIVA

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 3 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (9)

Semelhante a EMPREENDEDORISMO, INOVACAO E ECONOMIA CRIATIVA (20)

Anúncio

Mais de Nilo Basílio (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

EMPREENDEDORISMO, INOVACAO E ECONOMIA CRIATIVA

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC SANTO AMARO Nilo César Basílio Produção Textual Individual Empreendedorismo Social São Paulo 2019
  2. 2. 2 Empreendedorismo Social O empreendedorismo social possui, além da forma de processos criativos e inovadores comum à definição de empreendedorismo, uma característica singular que é gerar retorno direto para a sociedade, melhorando a vida e as oportunidades de pessoas que geralmente ficam a margem do sistema capitalista focado em geração de lucro. Essa atitude gera um equilíbrio estável numa situação social que era por princípio injusta. Nessa ideia, pode-se questionar sobre como se sustenta o empreendedor social, uma vez que seu foco é o impacto positivo na sociedade e não a busca por lucros. Geralmente são organizações sem fins lucrativos apoiadas por organizações filantrópicas e governamentais. Sua principal proposta de valor é levar o benefício transformador para as parcelas mais carentes e negligenciadas da sociedade, que por si só não teriam essa oportunidade. Além disso, é possível que o empreendedorismo social se desenvolva dentro de uma organização já estruturada, forma conhecida como intraempreendedorismo. A exemplo da matéria no site Pequenas Empresas e Grandes Negócios, o empresário corretor de seguros Luiz Mistieri trouxe uma proposta de valor para a inclusão social de jovens com pouca escolaridade, usando o capital e a estrutura operacional da empresa. Foi realizada uma prestação de serviços na qual esses jovens foram capacitados para conseguir um emprego e a ideia é buscar investimentos para expandir o projeto e impactar mais jovens. Dessa forma, com base no exemplo acima de empreendedorismo social, é possível analisar o tipo de inovação oferecido. Segundo o Manual de Oslo (2010) trata- se de inovação de produtos/serviços que aponta para melhora significativa do uso e das funções do serviço. Possolli (2012) complementa que essa inovação altera o modo como os clientes percebem o serviço, a exemplo da corretora de seguros que prestou serviço de capacitação para o mercado de jovens carentes, trazendo o benefício transformador para essa realidade.
  3. 3. 3 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS FONTES, B. M. 9 ideias de empreendedores sociais inspirados em Yunus. Pequenas Empresas & Grandes Negócios, 2014. Disponível em: <https://revistapegn.globo.com/Noticias/noticia/2014/01/9-ideias-de- empreendedores-sociais-inspirados-em-yunus.html>. Acesso em: 04 set. 2019. MORICONI, P. Manual de Oslo. Disponível em: <http://www.uesc.br/nucleos/nit/ manualoslo.pdf>. Acesso em: 03 set. 2019. POSSOLLI, E. G. Gestão da inovação e do conhecimento. Curitiba: Intersaberes, 2012. Disponível em: <https://senac.bv3.digitalpages.com.br/users/sign_in>. Acesso em: 03 set. 2019.

×