SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 92
Introdução à Permacultura
e Meio Ambiente

  Objetivos:

     - Abordagem de temas ambientais amplos e
  interligados, com a finalidade de aprendizado das
  potenciais resoluções de problemas ecológicos,
  baseadas na observação dos padrões naturais.

     - Ampliação do conhecimento acerca de
  metodologias economicamente viáveis,
  ecologicamente corretas e ambientalmente
  saudáveis, empregadas para pontencializar os
  recursos naturais disponíveis localmente.
Temas Abordados

−
    Introdução à Permacultura
−
    Ecologia
−
    Água, solo e agricultura urbana
−
    Resíduos sólidos: poluição e
    mudança de padrões de consumo
Introdução à Permacultura



   Conhecendo os problemas planetários
   Ética da permacultura
   Princípios da permacultura
Definição de Permacultura
   Design das comunidades humanas
    sustentáveis;
   Filosofia e uma abordagem de uso da terra que
    inclui:
        microclima;
        plantas anuais e perenes;
        animais;
        solos;
        manejo da água;
        necessidades humanas
     “TEIA ORGANIZADA DE COMUNIDADES PRODUTIVAS”
Quais os 3 piores problemas globais?
Em resumo...

  Água / Ar / Solo / Fogo / Espírito

  Permacultura – Estratégia para a
     gestão dos recursos naturais

   “Geração de energia em vários
    níveis e não recuperação dos
              recursos”
Ética da Permacultura


   Cuidado com a Terra
   Cuidado com as
    pessoas
   Distribuição do
    excedente
   Redução do Consumo
Princípios da Permacultura - 1
    Tudo funciona pelo
    menos de duas formas
          Galinhas eliminam insetos e
        plantas indesejáveis, provém
        ovos e filhotes

          Composteira destinação
        final dos resíduos orgânicos e
        produção de composto
        orgânico
Princípios da Permacultura - 2
   Encontre soluções,
    não problemas
       Uma frase famosa de
        Bill Mollison é: “você
        não tem problemas com
        lesmas, você tem uma
        deficiência com patos”
       Garrafas pet podem
        virar jardineiras
       Quais as outras
        possibilidades?
Princípios da Permacultura - 3

                    Cooperação e não
                     competição
                        Compartilhe
                         informações e idéias.
                         Desta forma todas
                         as pessoas podem
                         aprender a viver de
                         forma sustentável.
Princípios da Permacultura - 4


                Faça coisas
                sustentáveis

                - Recicle as águas
                cinzas, composte o lixo
                orgânico e recicle seus
                resíduos
Princípios da Permacultura - 5
                 Trabalhe onde vale
                  a pena

                   Somente   capine se
                    você vai replantar
                    imediatamente,
                    caso contrário, você
                    estará capinando
                    novamente no
                    mesmo mês...
Princípios da Permacultura - 6




   Use o máximo da capacidade de tudo
     Use a luz do sol para plantar, aquecer sua
      casa, aquecer sua água e cozinhar sua
      comida
     Use a água da chuva para lavar o carro, os

      animais de estimação, o quintal, regar a
      plantas....
Princípios da Permacultura - 7

   Traga a produção de alimentos de
    volta para a cidade
     Plante seus próprios vegetais e frutas,
      produza alimentos orgânicos
     Crie galinhas e abelhas no quintal

     Faça iorgute em casa! cultive lactobacilos
Princípios da Permacultura - 8

   Ajude a tornar
    as pessoas
    independentes

     Colete sua
      própria água
     Gere sua

      própria energia
Princípios da Permacultura - 9

   Minimize a manutenção e gastos com
    a energia para atingir uma produção
    máxima

     Escolhaum lugar para uma represa que
      conservará máxima quantidade de água
      com uma mínima quantidade de terra
     Faça uma horta espiral ou mandala
Espiral de Ervas
Horta Mandala
Ecologia

   O que é ecologia?
 Diversidade
ecológica
   Ecossistema
Efeito   de borda
Importância dos
Animais
O que é Ecologia?

“Oikos”   (grego) =
casa
“Logos”    (grego) =
estudo
Ecologia   = estudo da
casa
É  o estudo dos
sistemas naturais e
suas interconexões
O que é Ecologia?
             Permacultura

                        Agricultura
                    cultivada
                 - Integrar sociedades
                   humanas dentro de
                   ecossistemas
                   sustentáveis
                 - utilizar de forma
                   integrada e harmônica
                   os recursos naturais,
                   humanos e financeiros
Permacultura - Sustentabilidade
Sistema

   Exemplo:
   Bananeiras fornecem alimentos para os homens,
    protegem o solo contra erosão, provém alimentos
    para as galinhas (insetos), além de água (na base
    das folhas).
Ecossistema

   Exemplo:
   Galinhas depositam
    nutrientes no solo
    para as plantas,
    fornecem alimento
    para os humanos
    (carne e ovos) e
    fazem controle de
    insetos.
Micro -> Macro Sistemas
Diversidade Ecológica
   o número de espécies
    diferentes em
    determinadas áreas;
   o papel ecológico que estas
    espécies desempenham;
   o modo como a composição
    de espécies muda conforme
    muda a região;
   o relacionamento de
    espécies que ocorrem em
    áreas específicas;
   os processos e interações
    que ocorrem dentro destes
    sistemas.
Efeito de Borda
   Bordas são interfaces
    entre dois meios
   Lugares onde
    espécies, clima, solos,
    encostas ou quaisquer
    condições naturais se
    encontram
   Ecologia variada
   Alto índice de
    produtividade
A importância dos animais
   Integrados aos
    ecossistemas
   Interagem
    harmoniosamente
    com a natureza
   Podemos aprender
    com eles
   Podem trabalhar
    para o homem
A importância dos animais
   Provedores de esterco
   Polinizadores, dispersores,
    forrageiros
   Fontes de calor
   Produtores de gás
   Aradores do solo
   Limpeza e fertilização para
    plantio
   Controle de pragas
   Transformação de nutrientes
   Filtros limpadores de água
   Zooterapia
Água, Solo e Agricultura Urbana

ÁGUA:
   Importância
   Ciclos
   Qualidade e
    Quantidade
   Armazenamento da
    Água da Chuva
   Tratamento
   Consumo Consciente
Importância da Água

   Visto pelo lado de fora o
    planeta poderia se
    chamar Planeta Água
   2/3 da superfície é
    dominada por água
   É o recurso mais
    importante do mundo
   Organismos podem
    viver sem oxigênio,
    mas nenhum vive sem
    água
Flexibilidade da Água

   A água é uma
    substância muito
    maleável
   Estados da água:
    sólido, líquido, gasoso
   Forma molecular
   Energia
   Solvente universal
Mensagem da Água – Massaru Emoto
                Represa Fujiwara




Antes de ser oferecida         Depois de ser
oferecida uma oração          feita uma oração
Princípios da Permacultura para
  utilização da água

1) Use a água quantas
 vezes for possível,
 antes que ela saia do
 seu sistema
 permacultural
2) Garanta que a água
 seja biológicamente
 filtrada e limpa através
 de todo o sistema
Ciclos da Água
Qualidade e Quantidade da Água




        Quantidade = Imutável
     Qualidade = Esta é a questão!
Qualidade e Quantidade da Água

        97% de água salgada

             tendência

      2% de água armazenada
         em geleiras e pólos


      1% de água doce, fresca e
     armazenada nos seres vivos

                ½ está
              contaminada
Captação de Água

   Identificar as fontes de
    água (chuva, orvalho,
    neve, neblina)
   Reservar lugares para o
    armazenamento (açudes,
    tanques, cisternas)
   Utilizar benefícios da
    inclinação do terreno
    (gravidade)
Captação - Solo Aberto
 Construção de Swales

- Swales = canais de infiltração
- Aumenta a capacidade de infiltração
   (recarregar o lençol freático)
- Reduz o escoamento superficial
Captação – Solo Aberto
    Cobertura Orgânica (Mulch)
- Reduz a evaporação da
     água
-   Captura água e
     armazena na superfície
     até o solo poder
     absorver
-   Minimiza a erosão
-   Regula a temperatura do
     solo
-   Evita plantas invasoras
-   Supri nutrientes e
     matéria orgânica para o
     solo
-   Utiliza restos do jardim
Captação – Telhado

- Tamanho do telhado da
  casa e material;         ?
- Preciptações média,
  anual, temporada de
  chuva e seca;
- Como capturar e
  direcionar a água
  (tanques e açudes);
- Como armazenar a
  água
- Sistema para limpá-la.
Armazenamento - Cisternas
Cisternas - Ferrocimento
Lago Artificial

• Reservatório de rega
  de emergência;
• Diversidade biológica
  (bactérias, algas,
  peixes, rãs, insetos,
  pássaros, plantas
  aquáticas)
• Beleza ao jardim
• Educação ambiental
Tratamento da Água
• Limpeza biológica da água


    Imitação de ecossistemas aquáticos naturais


      Sistema de filtragem para águas cinzas
Tratamento da Água

   Águas Cinzas: águas servidas
    utilizadas para limpeza (tanques,
    pias, chuveiros)
   Águas Negras: águas servidas que
    foram utilizadas nos vasos sanitários
    (contém coliformes fecais)
Zona de Raízes
Zona de Raízes
Bacias de Evapotranspiração

               • Sistema fechado;
               • Não há infiltração no
                 solo;
               • Plantas realizam o
                 processo de
                 evapotranspiração;
               • Bananeiras e taiobas
                 (raízes rasas e folhas
                 largas)
Bacias de Evapotranspiração
                       Plantas

                   Solo + Mulch

                Areia com cascalho

               Pedras, cacos pequenos
                cascalhos, brita, seixo
               Grandes fragmentos de
               tijolos, pedras e telhas
Círculo de Bananeiras
Recuperação de Nascentes

                  APP – Área de Proteção
                   Permanente
                  Proibido qualquer tipo de
                   construção num raio de
                   50 metros – Crime
                   ambiental
                  Problemas
                       Impermeabilização
                       Compactação
                       Erosão / Assoreamento
                       Destruição da mata
                        nativa
Recuperação de Nascentes

SOLUÇÕES:
   Preservação dos
    mananciais;
   Proteção da mina
   Recuperação da mata
    ciliar – espécies nativas;
   Curvas de nível no
    terreno
   Canais de infiltração
   Conscientização da
    população para a
    proteção das nascentes
Consumo Consciente
Cozinha
• Lave louça apenas
  uma vez ao dia;
• Encha a pia para
  enxaguar;
• Utilize o mínimo de
  produtos de limpeza;
• Utilize produtos
  biodeagradáveis;
• Direcione a água cinza
  da cozinha para o
  pomar e jardim;
• Instale torneiras de
  baixo custo
Consumo Consciente
Lavanderia
• Somente utilize a
  máquina de lavar
  com carga total;
• Reduza a
  frequência do uso
  da máquina;
• Instale torneiras
  de baixo consumo;
• Conecte a água
  cinza para o
  jardim.
Consumo Consciente
Banheiro
• Instale torneiras e
  chuveiro de baixo
  consumo;
• Reconecte a água
  cinza da pia para uso
  na caixa do sanitário;
• Utilize um timer no
  chuveiro;
• Escove os dentes com
  a torneira fechada.
Consumo Consciente
  Outros

• Use mulch no jardim;
• Lave o carro com
  balde, nunca com
  mangueira, e faça
  isso num gramado;
• Irrigue o jardim
  manualmente;
• Tire a sujeira do
  quintal com a
  vassoura e não com a
  mangueira
Água, Solo e Agricultura Urbana


SOLO E AGRICULTURA
 URBANA:

   Tipos de Solo
   Compostagem
   Sistema Agroflorestal
Solo Arenoso
• Estrutura pobre;
• Baixa fertilidade;
• Não retém água;

Cuidados
• Juntar regularmente
  matérias orgânicas e
  fertilizantes;
• Utilizar adubo verde;
• Praticar o mínimo de
  lavoura
Solo Argiloso

• Endurece
  secando
• Retém
  demasiada água

Cuidados
• Juntar matérias
  orgânicas ,
  composto e
  gesso
Solo Limoso

• Solo pobre;
• Lamacento

Cuidados
• Juntar matérias
  orgânicas
  grosseiras
Solo Saudável
• Adubação verde
 "acumuladores
 dinâmicos” resgatam
 nutrientes com suas
 raízes profundas,
 trazendo-os até as
 folhas, que os devolvem
 ao solo para se
 decomporem (Confrei)
• Plantios de
  cobertura melhoram
 a estrutura geral dos
 solos, forragem animal,
 alimentação humana ou
Solo Saudável

• Leguminosas -
 associação com
 microorganismos,
 de forma a retirar o
 Nitrogênio
 existente na
 atmosfera, fixando-
 o no solo em forma
 de nódulos
• Mulch
• Esterco animal
NPK – Azoto (N)
Funções:
• Crescimento das folhas e dos
  caules
• Dá cor verde e resistência
  contra parasitas / doenças
Sinais:
• Folhas verde claro ou
  amarelo
• Mau crescimento
• Queda das folhas
• Problemas com parasitas
Soluções:
composto, fertilizante verde,
  estrume ou fertilizante
  químico
NPK – Fósforo (P)
Funções:
• Maturação das sementes e
  dos frutos
• Formação das raízes
• Resistência à seca
Sinais:
• Atraso no crescimento
• Má formação dos rebentos
  laterais e das flores
• Doenças
Soluções:
estrume de aves, cinzas de
  lenha, farinha de osso,
  fertilizante químico
NPK – Potássio (K)
Funções:
• Raízes e caules resistentes
• Sementes e frutos ricos em
   lípidos
• Favorece a circulação dos
   nutrientes através da planta
Sinais:
• Folhas enroladas e enrugadas
   ou queimadas
• Amadurecimento irregular,
   sobretudo dos frutos
• Mau crescimento
Soluções:
cinzas de lenha, estrume,
   composto, e folhas ou caules de
   bananeira trituradas, fertilizante
   químico
Compostagem
Resíduos Orgânicos
   QUEM DISSE QUE...

...folhas, sobras de comida,
de leite , de farinha, galhos,
palitos, guardanapos,
   serragem,
borra de café, flores murchas,
cascas de frutas e legumes,
pedaços de madeira,
   saquinhos
de chá, grama cortada,
   cascas de
ovos, poeira de varrição,
   insetos
mortos, esterco, ossos e
   caroços,
bagaço de cana, e qualquer
Compostagem
              VANTAGENS:

              • Ótimo condicionar de solo
                (vasos, hortas e jardins);
              • Reduz a quantidade de
                lixo destinada ao lixão ou
                aterro;
              • Contribui para evitar a
                venda irregular de "terra
                preta”;
              • Menor consumo de sacos
                de lixo;
              • Espaços menores: enterre
                os
              resíduos orgânicos
              • Bom exemplo
Composteira

1)Separe resíduos
  orgânicos;
2)Escolha um local
  sombreado;
3)Monte a
  composteira
  (bambu, madeira
  velha, tela de
  galinheiro, blocos
  ou tijolos);
4)Deposite o
  material orgânico;
Composteira

5) Cubra com folhas,
  grama, serragem ou
  esterco seco;
6) Regue o monte para
  manter o material
  úmido;
7) Cubra o monte para
  não encharcar e não
  receber sol direto;
8) Vire o material para
  arejar (2 a 3 x por
  semana);
9) A temperatura não
  pode passar dos 70
  graus
Composteira
CONTROLE

   Se o composto não
    esquentar pode ser por
    falta de umidade;
   Se o composto apresentar
    mau cheiro é sinal de que
    precisa ser revolvido, pois,
    provavelmente está muito
    úmido e com pouca
    circulação de ar;
   Para ver se a umidade está
    boa, basta pegar um pouco
    de composto na mão e
    aperta-lo. Se formar uma
    massa úmida e não
    escorrer entre os dedos, é
    sinal de que está com boa
Composto Orgânico

PRONTO?

• Tiver cor marrom café, e
  cheiro agradável de terra;
• Estiver homogêneo, e não
  der para distinguir os
  restos (talvez apenas um
  ossinho ou caroço mais
  duro);
• Não esquentar mais,
  mesmo após o
  revolvimento;
• Cerca de 45 a 80 dias.
Poluição

• Resíduos sólidos
• Aterros e lixões
• Impacto ambiental do
  lixo eletroeletrônico
• Poluição
• Contaminação do
  solo, água e ar
Resíduos Sólidos
• Crescimento da população +
  Rápido processo de
  urbanização      Excedente
  de subprodutos

• 241 mil toneladas de lixo / dia
     90 mil de origem
  domiciliar
         600g / habitante
  (média)
Lixões
   Depósitos de lixo sem
    tratamento;
   No Brasil: destino do lixo de
    mais de 40% dos
    municípios;
   Poluição do solo, da água e
    do ar;
   Degradação humana:
    população carente se
    alimenta de restos de
    comida e vende materias
Aterros Sanitários
   Melhor solução para o lixo que não é reciclado ou
    reutilizado;
   Possui tratamento para os gases e líquidos resultantes
    da decomposição dos materiais;
   Protege o solo, a água e o ar da poluição.
Impacto Ambiental do Lixo Eletroletrônico

   2004 – 315 milhões de
    computadores
    descartados no planeta;
   EUA – Conselho Nacional
    de Segurança (1998):
    aproximadamente 20
    milhões teriam como
    destino:
        70% canto da casa
         ou empresa;
        15% aterro sanitário;
        11% reciclagem;
        3% doações
Impacto Ambiental do Lixo Eletroletrônico

   Alta concentração de
    metais pesados;
   Contaminação de solos,
    rios e lençóis
    subterrâneos;
   Efeitos mais sérios da
    contaminação ambiental:
        Bioacumulação pelos
         organismos vivos;
        Fauna e flora
         concentram metais em
         níveis milhares de
         vezes maiores que os
         presentes no
         ambiente;
Poluição
Liberação de elementos, radiações, vibrações,
  ruídos e substâncias ou agentes contaminantes
  em um ambiente, prejudicando os
  ecossistemas biológicos ou os seres humanos.
Tipos:
   Poluição atmosférica
   Poluição hídrica
   Poluição do solo
   Poluição sonora
   Poluição Térmica
Contaminação do solo, água e ar
Solo
   Produto
    químicos:
    agrotóxicos;
   Aterros –
    chorume;
   Lixo tóxico;
Contaminação do solo, água e ar
Água
   Falta de saneamento
    básico;
   Lixo;
   Agrotóxicos, inseticidas
    usado nas lavouras,
    poluentes não-
    degradáveis, resíduos
    de indústrias, metais
    pesados;
Contaminação do solo, água e ar
Ar
   Gases tóxicos (40%
    da poluição);
   Chaminés das
    fábricas;
   Queimadas;
   CFC's
Mudança nos Padrões de Consumo

• Ética dos 3 R's
• Consumismo
• Análise do ciclo de
  vida x
  contabilidade
  ecológica
• Consumo consciente
  e saudável
Ética dos 3 R's

Reduzir o
 desperdício


Reutilizar sempre
 que for possível
 antes de jogar fora


Reciclar, ou melhor,
 separar para
 reciclagem
Reduzir
• Consuma produtos mais
  duráveis;
• Evite desperdício de
  produtos e alimentos;
• Reduza os supérfluos;
• Reforme e conserve as
  coisas ao invés de substituí-
  las por outras;
• Doe os objetos e roupas
• Procure produtos que
  tenham menos embalagens
  ou com embalagem
  reciclável;
• Controlar o uso da água;
• Desligar a TV se não estiver
  realmente assistindo e a luz
  do lugar onde não houver
  alguém.
Reutilizar

• Vidros de geléia,
  maionese, massa de
  tomate etc, para
  armazenar alimentos ou
  outros objetos;
• Utilizar a frente e o
  verso do papel para
  escrever;
• Oficinas de arte e
  artesanato;
• Restos orgânicos para
  produção de composto;
• Computadores usados:
  MetaReciclagem
Reciclar

• Reciclagem:
  transformar algo
  usado, em algo
  igual, só que novo.
  Exemplo: uma lata
  de alumínio, pós-
  consumo, é
  transformada,
  através de processo
  industrial, em uma
  lata nova.
Consumismo

• Consumo sem
  consciência;
• Influência da
  publicidade e
  propaganda;
• Fruto do capitalismo;
• 40% do que nós
  compramos é lixo;
• Maioria das embalagens
  não servem pra nada.
Consumo Consciente e Saudável
Nossa
 responsabilidade
 não acaba no lixo!

• Pensar antes de
  comprar
• Pensar no resíduo que
  será gerado
• Evitar embalagens
  plásticas – vidro é
  melhor!
Consumo Sustentável
• Conferência das
  Nações Unidas –
  Agenda 21
• Consciência dos
  impactos causados no
  processo produtivo
• Equilibrio entre a
  satisfação pessoal e
  sustentabilidade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Manual para-restauracao-florestal-florestas-de-transicao (1)
Manual para-restauracao-florestal-florestas-de-transicao (1)Manual para-restauracao-florestal-florestas-de-transicao (1)
Manual para-restauracao-florestal-florestas-de-transicao (1)Suzi Marcuzzo
 
LARboratório Guia de Permacultura
LARboratório Guia de PermaculturaLARboratório Guia de Permacultura
LARboratório Guia de PermaculturaMarina Utsch
 
Permacultura no Brasil
Permacultura no BrasilPermacultura no Brasil
Permacultura no BrasilLucash Martins
 
Permacultura Urbana
Permacultura UrbanaPermacultura Urbana
Permacultura Urbanaterrasolta
 
Projeto de compostagem lixo zero
Projeto de compostagem lixo zeroProjeto de compostagem lixo zero
Projeto de compostagem lixo zeroPaulo Henrique
 
Composta no Bairro - Correio Popular
Composta no Bairro - Correio PopularComposta no Bairro - Correio Popular
Composta no Bairro - Correio PopularNovaterra Ambiental
 
Cartilha plantio pequenos jardins urbanos
Cartilha plantio pequenos jardins urbanosCartilha plantio pequenos jardins urbanos
Cartilha plantio pequenos jardins urbanosAlexandre Panerai
 
Cartilha para capacitar usuários
Cartilha para capacitar usuáriosCartilha para capacitar usuários
Cartilha para capacitar usuáriosSofia Lemos
 
Cartilha agricultura urbana na pratica baixa resolução
Cartilha agricultura urbana na pratica baixa resoluçãoCartilha agricultura urbana na pratica baixa resolução
Cartilha agricultura urbana na pratica baixa resoluçãoAlexandre Panerai
 
2ª parada literária 1º bimestre
2ª parada literária   1º bimestre2ª parada literária   1º bimestre
2ª parada literária 1º bimestrerafaelescola412
 
Curso De Professores Jacareí
Curso De  Professores JacareíCurso De  Professores Jacareí
Curso De Professores Jacareíwillians
 
Rede SAFAS: Trazendo a floresta pra dentro da roça
Rede SAFAS: Trazendo a floresta pra dentro da roçaRede SAFAS: Trazendo a floresta pra dentro da roça
Rede SAFAS: Trazendo a floresta pra dentro da roçaCepagro
 
Eticas e principios
Eticas e principiosEticas e principios
Eticas e principiosMoving Cause
 
Coleção Saber na Prática - Vol. 1, Banheiro Seco
Coleção Saber na Prática - Vol. 1, Banheiro Seco  Coleção Saber na Prática - Vol. 1, Banheiro Seco
Coleção Saber na Prática - Vol. 1, Banheiro Seco Cepagro
 

Mais procurados (18)

Manual para-restauracao-florestal-florestas-de-transicao (1)
Manual para-restauracao-florestal-florestas-de-transicao (1)Manual para-restauracao-florestal-florestas-de-transicao (1)
Manual para-restauracao-florestal-florestas-de-transicao (1)
 
LARboratório Guia de Permacultura
LARboratório Guia de PermaculturaLARboratório Guia de Permacultura
LARboratório Guia de Permacultura
 
Permacultura no Brasil
Permacultura no BrasilPermacultura no Brasil
Permacultura no Brasil
 
Manejo de Água na Permacultura
Manejo de Água na PermaculturaManejo de Água na Permacultura
Manejo de Água na Permacultura
 
Permacultura na escola
Permacultura na escolaPermacultura na escola
Permacultura na escola
 
Hortas urbanas
Hortas urbanasHortas urbanas
Hortas urbanas
 
Permacultura Urbana
Permacultura UrbanaPermacultura Urbana
Permacultura Urbana
 
Projeto de compostagem lixo zero
Projeto de compostagem lixo zeroProjeto de compostagem lixo zero
Projeto de compostagem lixo zero
 
Composta no Bairro - Correio Popular
Composta no Bairro - Correio PopularComposta no Bairro - Correio Popular
Composta no Bairro - Correio Popular
 
Cartilha plantio pequenos jardins urbanos
Cartilha plantio pequenos jardins urbanosCartilha plantio pequenos jardins urbanos
Cartilha plantio pequenos jardins urbanos
 
Cartilha para capacitar usuários
Cartilha para capacitar usuáriosCartilha para capacitar usuários
Cartilha para capacitar usuários
 
Cartilha agricultura urbana na pratica baixa resolução
Cartilha agricultura urbana na pratica baixa resoluçãoCartilha agricultura urbana na pratica baixa resolução
Cartilha agricultura urbana na pratica baixa resolução
 
2ª parada literária 1º bimestre
2ª parada literária   1º bimestre2ª parada literária   1º bimestre
2ª parada literária 1º bimestre
 
Curso De Professores Jacareí
Curso De  Professores JacareíCurso De  Professores Jacareí
Curso De Professores Jacareí
 
Rede SAFAS: Trazendo a floresta pra dentro da roça
Rede SAFAS: Trazendo a floresta pra dentro da roçaRede SAFAS: Trazendo a floresta pra dentro da roça
Rede SAFAS: Trazendo a floresta pra dentro da roça
 
Curso de bioconstrução
Curso de bioconstruçãoCurso de bioconstrução
Curso de bioconstrução
 
Eticas e principios
Eticas e principiosEticas e principios
Eticas e principios
 
Coleção Saber na Prática - Vol. 1, Banheiro Seco
Coleção Saber na Prática - Vol. 1, Banheiro Seco  Coleção Saber na Prática - Vol. 1, Banheiro Seco
Coleção Saber na Prática - Vol. 1, Banheiro Seco
 

Destaque

13 instalações de cozinha 2
13   instalações de cozinha 213   instalações de cozinha 2
13 instalações de cozinha 2Joyce Muzy
 
Permacultura fundamentos
Permacultura fundamentosPermacultura fundamentos
Permacultura fundamentosJoyce Muzy
 
WinVideo - Vídeos Interativos
WinVideo - Vídeos InterativosWinVideo - Vídeos Interativos
WinVideo - Vídeos InterativosWinVideo Brasil
 
Apresentação Conferência Terra Leandra
Apresentação Conferência Terra LeandraApresentação Conferência Terra Leandra
Apresentação Conferência Terra Leandraemefjbonifacio
 
Manual de Protocolo e Etiqueta
Manual de Protocolo e EtiquetaManual de Protocolo e Etiqueta
Manual de Protocolo e EtiquetaPaulo Cabral
 

Destaque (6)

13 instalações de cozinha 2
13   instalações de cozinha 213   instalações de cozinha 2
13 instalações de cozinha 2
 
Permacultura fundamentos
Permacultura fundamentosPermacultura fundamentos
Permacultura fundamentos
 
WinVideo - Vídeos Interativos
WinVideo - Vídeos InterativosWinVideo - Vídeos Interativos
WinVideo - Vídeos Interativos
 
Apresentação Conferência Terra Leandra
Apresentação Conferência Terra LeandraApresentação Conferência Terra Leandra
Apresentação Conferência Terra Leandra
 
Manual de Protocolo e Etiqueta
Manual de Protocolo e EtiquetaManual de Protocolo e Etiqueta
Manual de Protocolo e Etiqueta
 
Powerpoint Solo
Powerpoint   SoloPowerpoint   Solo
Powerpoint Solo
 

Semelhante a Introdução à Permacultura e Meio Ambiente de forma Sustentável

Agricultura Orgânica e Certificação - Canal com o Produtor
Agricultura Orgânica e Certificação - Canal com o ProdutorAgricultura Orgânica e Certificação - Canal com o Produtor
Agricultura Orgânica e Certificação - Canal com o ProdutorIdesam
 
Slides do livro Eletrônico
Slides do livro EletrônicoSlides do livro Eletrônico
Slides do livro EletrônicoFlavia Carvalho
 
Resumo de Ciências - 2º Bimestre
Resumo de Ciências - 2º BimestreResumo de Ciências - 2º Bimestre
Resumo de Ciências - 2º Bimestrealpisveredas
 
Aula 3- Hortas-Urbanas-FINAL-bx-site.pdf
Aula 3- Hortas-Urbanas-FINAL-bx-site.pdfAula 3- Hortas-Urbanas-FINAL-bx-site.pdf
Aula 3- Hortas-Urbanas-FINAL-bx-site.pdfErica Dos Anjos
 
Projeto de compostagem santa rita (grupo turma 2013.2)
Projeto de compostagem   santa rita (grupo turma 2013.2)Projeto de compostagem   santa rita (grupo turma 2013.2)
Projeto de compostagem santa rita (grupo turma 2013.2)Camila Tavora
 
10 R's e Ações Sustentáveis para a Sala de Aula
10 R's e Ações Sustentáveis para a Sala de Aula10 R's e Ações Sustentáveis para a Sala de Aula
10 R's e Ações Sustentáveis para a Sala de AulaDaniela Menezes
 
Agricultura ecológica príncipios básicos 2010
Agricultura ecológica   príncipios básicos 2010Agricultura ecológica   príncipios básicos 2010
Agricultura ecológica príncipios básicos 2010Edson Talarico
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaLenildo Araujo
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicagimalucelli_bio
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemasmvezzone
 
Palestras Geral
Palestras GeralPalestras Geral
Palestras GeralFuturamb
 

Semelhante a Introdução à Permacultura e Meio Ambiente de forma Sustentável (20)

Agricultura Orgânica e Certificação - Canal com o Produtor
Agricultura Orgânica e Certificação - Canal com o ProdutorAgricultura Orgânica e Certificação - Canal com o Produtor
Agricultura Orgânica e Certificação - Canal com o Produtor
 
Slides do livro Eletrônico
Slides do livro EletrônicoSlides do livro Eletrônico
Slides do livro Eletrônico
 
Pontal Verde-Azul
Pontal Verde-AzulPontal Verde-Azul
Pontal Verde-Azul
 
Pegada ecológica
Pegada ecológicaPegada ecológica
Pegada ecológica
 
Pc Principios
Pc PrincipiosPc Principios
Pc Principios
 
Bx casa saudavel
Bx casa saudavelBx casa saudavel
Bx casa saudavel
 
Resumo de Ciências - 2º Bimestre
Resumo de Ciências - 2º BimestreResumo de Ciências - 2º Bimestre
Resumo de Ciências - 2º Bimestre
 
CaptaçãO De áGua De Chuva
CaptaçãO De áGua De ChuvaCaptaçãO De áGua De Chuva
CaptaçãO De áGua De Chuva
 
Aula 3- Hortas-Urbanas-FINAL-bx-site.pdf
Aula 3- Hortas-Urbanas-FINAL-bx-site.pdfAula 3- Hortas-Urbanas-FINAL-bx-site.pdf
Aula 3- Hortas-Urbanas-FINAL-bx-site.pdf
 
Projeto de compostagem santa rita (grupo turma 2013.2)
Projeto de compostagem   santa rita (grupo turma 2013.2)Projeto de compostagem   santa rita (grupo turma 2013.2)
Projeto de compostagem santa rita (grupo turma 2013.2)
 
Ecologia
Ecologia Ecologia
Ecologia
 
10 R's e Ações Sustentáveis para a Sala de Aula
10 R's e Ações Sustentáveis para a Sala de Aula10 R's e Ações Sustentáveis para a Sala de Aula
10 R's e Ações Sustentáveis para a Sala de Aula
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Ambiente
AmbienteAmbiente
Ambiente
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologica
 
Agricultura ecológica príncipios básicos 2010
Agricultura ecológica   príncipios básicos 2010Agricultura ecológica   príncipios básicos 2010
Agricultura ecológica príncipios básicos 2010
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologica
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologica
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
Palestras Geral
Palestras GeralPalestras Geral
Palestras Geral
 

Introdução à Permacultura e Meio Ambiente de forma Sustentável

  • 1. Introdução à Permacultura e Meio Ambiente  Objetivos: - Abordagem de temas ambientais amplos e interligados, com a finalidade de aprendizado das potenciais resoluções de problemas ecológicos, baseadas na observação dos padrões naturais. - Ampliação do conhecimento acerca de metodologias economicamente viáveis, ecologicamente corretas e ambientalmente saudáveis, empregadas para pontencializar os recursos naturais disponíveis localmente.
  • 2. Temas Abordados − Introdução à Permacultura − Ecologia − Água, solo e agricultura urbana − Resíduos sólidos: poluição e mudança de padrões de consumo
  • 3. Introdução à Permacultura  Conhecendo os problemas planetários  Ética da permacultura  Princípios da permacultura
  • 4.
  • 5. Definição de Permacultura  Design das comunidades humanas sustentáveis;  Filosofia e uma abordagem de uso da terra que inclui:  microclima;  plantas anuais e perenes;  animais;  solos;  manejo da água;  necessidades humanas “TEIA ORGANIZADA DE COMUNIDADES PRODUTIVAS”
  • 6. Quais os 3 piores problemas globais?
  • 7. Em resumo... Água / Ar / Solo / Fogo / Espírito Permacultura – Estratégia para a gestão dos recursos naturais “Geração de energia em vários níveis e não recuperação dos recursos”
  • 8. Ética da Permacultura  Cuidado com a Terra  Cuidado com as pessoas  Distribuição do excedente  Redução do Consumo
  • 9. Princípios da Permacultura - 1  Tudo funciona pelo menos de duas formas  Galinhas eliminam insetos e plantas indesejáveis, provém ovos e filhotes  Composteira destinação final dos resíduos orgânicos e produção de composto orgânico
  • 10. Princípios da Permacultura - 2  Encontre soluções, não problemas  Uma frase famosa de Bill Mollison é: “você não tem problemas com lesmas, você tem uma deficiência com patos”  Garrafas pet podem virar jardineiras  Quais as outras possibilidades?
  • 11. Princípios da Permacultura - 3  Cooperação e não competição  Compartilhe informações e idéias. Desta forma todas as pessoas podem aprender a viver de forma sustentável.
  • 12. Princípios da Permacultura - 4 Faça coisas sustentáveis - Recicle as águas cinzas, composte o lixo orgânico e recicle seus resíduos
  • 13. Princípios da Permacultura - 5  Trabalhe onde vale a pena  Somente capine se você vai replantar imediatamente, caso contrário, você estará capinando novamente no mesmo mês...
  • 14. Princípios da Permacultura - 6  Use o máximo da capacidade de tudo  Use a luz do sol para plantar, aquecer sua casa, aquecer sua água e cozinhar sua comida  Use a água da chuva para lavar o carro, os animais de estimação, o quintal, regar a plantas....
  • 15. Princípios da Permacultura - 7  Traga a produção de alimentos de volta para a cidade  Plante seus próprios vegetais e frutas, produza alimentos orgânicos  Crie galinhas e abelhas no quintal  Faça iorgute em casa! cultive lactobacilos
  • 16. Princípios da Permacultura - 8  Ajude a tornar as pessoas independentes  Colete sua própria água  Gere sua própria energia
  • 17. Princípios da Permacultura - 9  Minimize a manutenção e gastos com a energia para atingir uma produção máxima  Escolhaum lugar para uma represa que conservará máxima quantidade de água com uma mínima quantidade de terra  Faça uma horta espiral ou mandala
  • 20. Ecologia  O que é ecologia?  Diversidade ecológica  Ecossistema Efeito de borda Importância dos Animais
  • 21. O que é Ecologia? “Oikos” (grego) = casa “Logos” (grego) = estudo Ecologia = estudo da casa É o estudo dos sistemas naturais e suas interconexões
  • 22. O que é Ecologia? Permacultura Agricultura cultivada - Integrar sociedades humanas dentro de ecossistemas sustentáveis - utilizar de forma integrada e harmônica os recursos naturais, humanos e financeiros
  • 24. Sistema  Exemplo:  Bananeiras fornecem alimentos para os homens, protegem o solo contra erosão, provém alimentos para as galinhas (insetos), além de água (na base das folhas).
  • 25. Ecossistema  Exemplo:  Galinhas depositam nutrientes no solo para as plantas, fornecem alimento para os humanos (carne e ovos) e fazem controle de insetos.
  • 26. Micro -> Macro Sistemas
  • 27. Diversidade Ecológica  o número de espécies diferentes em determinadas áreas;  o papel ecológico que estas espécies desempenham;  o modo como a composição de espécies muda conforme muda a região;  o relacionamento de espécies que ocorrem em áreas específicas;  os processos e interações que ocorrem dentro destes sistemas.
  • 28. Efeito de Borda  Bordas são interfaces entre dois meios  Lugares onde espécies, clima, solos, encostas ou quaisquer condições naturais se encontram  Ecologia variada  Alto índice de produtividade
  • 29. A importância dos animais  Integrados aos ecossistemas  Interagem harmoniosamente com a natureza  Podemos aprender com eles  Podem trabalhar para o homem
  • 30. A importância dos animais  Provedores de esterco  Polinizadores, dispersores, forrageiros  Fontes de calor  Produtores de gás  Aradores do solo  Limpeza e fertilização para plantio  Controle de pragas  Transformação de nutrientes  Filtros limpadores de água  Zooterapia
  • 31. Água, Solo e Agricultura Urbana ÁGUA:  Importância  Ciclos  Qualidade e Quantidade  Armazenamento da Água da Chuva  Tratamento  Consumo Consciente
  • 32. Importância da Água  Visto pelo lado de fora o planeta poderia se chamar Planeta Água  2/3 da superfície é dominada por água  É o recurso mais importante do mundo  Organismos podem viver sem oxigênio, mas nenhum vive sem água
  • 33. Flexibilidade da Água  A água é uma substância muito maleável  Estados da água: sólido, líquido, gasoso  Forma molecular  Energia  Solvente universal
  • 34. Mensagem da Água – Massaru Emoto Represa Fujiwara Antes de ser oferecida Depois de ser oferecida uma oração feita uma oração
  • 35. Princípios da Permacultura para utilização da água 1) Use a água quantas vezes for possível, antes que ela saia do seu sistema permacultural 2) Garanta que a água seja biológicamente filtrada e limpa através de todo o sistema
  • 37. Qualidade e Quantidade da Água Quantidade = Imutável Qualidade = Esta é a questão!
  • 38. Qualidade e Quantidade da Água 97% de água salgada tendência 2% de água armazenada em geleiras e pólos 1% de água doce, fresca e armazenada nos seres vivos ½ está contaminada
  • 39. Captação de Água  Identificar as fontes de água (chuva, orvalho, neve, neblina)  Reservar lugares para o armazenamento (açudes, tanques, cisternas)  Utilizar benefícios da inclinação do terreno (gravidade)
  • 40. Captação - Solo Aberto Construção de Swales - Swales = canais de infiltração - Aumenta a capacidade de infiltração (recarregar o lençol freático) - Reduz o escoamento superficial
  • 41. Captação – Solo Aberto Cobertura Orgânica (Mulch) - Reduz a evaporação da água - Captura água e armazena na superfície até o solo poder absorver - Minimiza a erosão - Regula a temperatura do solo - Evita plantas invasoras - Supri nutrientes e matéria orgânica para o solo - Utiliza restos do jardim
  • 42. Captação – Telhado - Tamanho do telhado da casa e material; ? - Preciptações média, anual, temporada de chuva e seca; - Como capturar e direcionar a água (tanques e açudes); - Como armazenar a água - Sistema para limpá-la.
  • 45. Lago Artificial • Reservatório de rega de emergência; • Diversidade biológica (bactérias, algas, peixes, rãs, insetos, pássaros, plantas aquáticas) • Beleza ao jardim • Educação ambiental
  • 46. Tratamento da Água • Limpeza biológica da água Imitação de ecossistemas aquáticos naturais Sistema de filtragem para águas cinzas
  • 47. Tratamento da Água  Águas Cinzas: águas servidas utilizadas para limpeza (tanques, pias, chuveiros)  Águas Negras: águas servidas que foram utilizadas nos vasos sanitários (contém coliformes fecais)
  • 50. Bacias de Evapotranspiração • Sistema fechado; • Não há infiltração no solo; • Plantas realizam o processo de evapotranspiração; • Bananeiras e taiobas (raízes rasas e folhas largas)
  • 51. Bacias de Evapotranspiração Plantas Solo + Mulch Areia com cascalho Pedras, cacos pequenos cascalhos, brita, seixo Grandes fragmentos de tijolos, pedras e telhas
  • 53. Recuperação de Nascentes  APP – Área de Proteção Permanente  Proibido qualquer tipo de construção num raio de 50 metros – Crime ambiental  Problemas  Impermeabilização  Compactação  Erosão / Assoreamento  Destruição da mata nativa
  • 54. Recuperação de Nascentes SOLUÇÕES:  Preservação dos mananciais;  Proteção da mina  Recuperação da mata ciliar – espécies nativas;  Curvas de nível no terreno  Canais de infiltração  Conscientização da população para a proteção das nascentes
  • 55. Consumo Consciente Cozinha • Lave louça apenas uma vez ao dia; • Encha a pia para enxaguar; • Utilize o mínimo de produtos de limpeza; • Utilize produtos biodeagradáveis; • Direcione a água cinza da cozinha para o pomar e jardim; • Instale torneiras de baixo custo
  • 56. Consumo Consciente Lavanderia • Somente utilize a máquina de lavar com carga total; • Reduza a frequência do uso da máquina; • Instale torneiras de baixo consumo; • Conecte a água cinza para o jardim.
  • 57. Consumo Consciente Banheiro • Instale torneiras e chuveiro de baixo consumo; • Reconecte a água cinza da pia para uso na caixa do sanitário; • Utilize um timer no chuveiro; • Escove os dentes com a torneira fechada.
  • 58. Consumo Consciente Outros • Use mulch no jardim; • Lave o carro com balde, nunca com mangueira, e faça isso num gramado; • Irrigue o jardim manualmente; • Tire a sujeira do quintal com a vassoura e não com a mangueira
  • 59. Água, Solo e Agricultura Urbana SOLO E AGRICULTURA URBANA:  Tipos de Solo  Compostagem  Sistema Agroflorestal
  • 60. Solo Arenoso • Estrutura pobre; • Baixa fertilidade; • Não retém água; Cuidados • Juntar regularmente matérias orgânicas e fertilizantes; • Utilizar adubo verde; • Praticar o mínimo de lavoura
  • 61. Solo Argiloso • Endurece secando • Retém demasiada água Cuidados • Juntar matérias orgânicas , composto e gesso
  • 62. Solo Limoso • Solo pobre; • Lamacento Cuidados • Juntar matérias orgânicas grosseiras
  • 63. Solo Saudável • Adubação verde "acumuladores dinâmicos” resgatam nutrientes com suas raízes profundas, trazendo-os até as folhas, que os devolvem ao solo para se decomporem (Confrei) • Plantios de cobertura melhoram a estrutura geral dos solos, forragem animal, alimentação humana ou
  • 64. Solo Saudável • Leguminosas - associação com microorganismos, de forma a retirar o Nitrogênio existente na atmosfera, fixando- o no solo em forma de nódulos • Mulch • Esterco animal
  • 65. NPK – Azoto (N) Funções: • Crescimento das folhas e dos caules • Dá cor verde e resistência contra parasitas / doenças Sinais: • Folhas verde claro ou amarelo • Mau crescimento • Queda das folhas • Problemas com parasitas Soluções: composto, fertilizante verde, estrume ou fertilizante químico
  • 66. NPK – Fósforo (P) Funções: • Maturação das sementes e dos frutos • Formação das raízes • Resistência à seca Sinais: • Atraso no crescimento • Má formação dos rebentos laterais e das flores • Doenças Soluções: estrume de aves, cinzas de lenha, farinha de osso, fertilizante químico
  • 67. NPK – Potássio (K) Funções: • Raízes e caules resistentes • Sementes e frutos ricos em lípidos • Favorece a circulação dos nutrientes através da planta Sinais: • Folhas enroladas e enrugadas ou queimadas • Amadurecimento irregular, sobretudo dos frutos • Mau crescimento Soluções: cinzas de lenha, estrume, composto, e folhas ou caules de bananeira trituradas, fertilizante químico
  • 69. Resíduos Orgânicos QUEM DISSE QUE... ...folhas, sobras de comida, de leite , de farinha, galhos, palitos, guardanapos, serragem, borra de café, flores murchas, cascas de frutas e legumes, pedaços de madeira, saquinhos de chá, grama cortada, cascas de ovos, poeira de varrição, insetos mortos, esterco, ossos e caroços, bagaço de cana, e qualquer
  • 70. Compostagem VANTAGENS: • Ótimo condicionar de solo (vasos, hortas e jardins); • Reduz a quantidade de lixo destinada ao lixão ou aterro; • Contribui para evitar a venda irregular de "terra preta”; • Menor consumo de sacos de lixo; • Espaços menores: enterre os resíduos orgânicos • Bom exemplo
  • 71. Composteira 1)Separe resíduos orgânicos; 2)Escolha um local sombreado; 3)Monte a composteira (bambu, madeira velha, tela de galinheiro, blocos ou tijolos); 4)Deposite o material orgânico;
  • 72. Composteira 5) Cubra com folhas, grama, serragem ou esterco seco; 6) Regue o monte para manter o material úmido; 7) Cubra o monte para não encharcar e não receber sol direto; 8) Vire o material para arejar (2 a 3 x por semana); 9) A temperatura não pode passar dos 70 graus
  • 73. Composteira CONTROLE  Se o composto não esquentar pode ser por falta de umidade;  Se o composto apresentar mau cheiro é sinal de que precisa ser revolvido, pois, provavelmente está muito úmido e com pouca circulação de ar;  Para ver se a umidade está boa, basta pegar um pouco de composto na mão e aperta-lo. Se formar uma massa úmida e não escorrer entre os dedos, é sinal de que está com boa
  • 74. Composto Orgânico PRONTO? • Tiver cor marrom café, e cheiro agradável de terra; • Estiver homogêneo, e não der para distinguir os restos (talvez apenas um ossinho ou caroço mais duro); • Não esquentar mais, mesmo após o revolvimento; • Cerca de 45 a 80 dias.
  • 75. Poluição • Resíduos sólidos • Aterros e lixões • Impacto ambiental do lixo eletroeletrônico • Poluição • Contaminação do solo, água e ar
  • 76. Resíduos Sólidos • Crescimento da população + Rápido processo de urbanização Excedente de subprodutos • 241 mil toneladas de lixo / dia 90 mil de origem domiciliar 600g / habitante (média)
  • 77. Lixões  Depósitos de lixo sem tratamento;  No Brasil: destino do lixo de mais de 40% dos municípios;  Poluição do solo, da água e do ar;  Degradação humana: população carente se alimenta de restos de comida e vende materias
  • 78. Aterros Sanitários  Melhor solução para o lixo que não é reciclado ou reutilizado;  Possui tratamento para os gases e líquidos resultantes da decomposição dos materiais;  Protege o solo, a água e o ar da poluição.
  • 79. Impacto Ambiental do Lixo Eletroletrônico  2004 – 315 milhões de computadores descartados no planeta;  EUA – Conselho Nacional de Segurança (1998): aproximadamente 20 milhões teriam como destino:  70% canto da casa ou empresa;  15% aterro sanitário;  11% reciclagem;  3% doações
  • 80. Impacto Ambiental do Lixo Eletroletrônico  Alta concentração de metais pesados;  Contaminação de solos, rios e lençóis subterrâneos;  Efeitos mais sérios da contaminação ambiental:  Bioacumulação pelos organismos vivos;  Fauna e flora concentram metais em níveis milhares de vezes maiores que os presentes no ambiente;
  • 81. Poluição Liberação de elementos, radiações, vibrações, ruídos e substâncias ou agentes contaminantes em um ambiente, prejudicando os ecossistemas biológicos ou os seres humanos. Tipos:  Poluição atmosférica  Poluição hídrica  Poluição do solo  Poluição sonora  Poluição Térmica
  • 82. Contaminação do solo, água e ar Solo  Produto químicos: agrotóxicos;  Aterros – chorume;  Lixo tóxico;
  • 83. Contaminação do solo, água e ar Água  Falta de saneamento básico;  Lixo;  Agrotóxicos, inseticidas usado nas lavouras, poluentes não- degradáveis, resíduos de indústrias, metais pesados;
  • 84. Contaminação do solo, água e ar Ar  Gases tóxicos (40% da poluição);  Chaminés das fábricas;  Queimadas;  CFC's
  • 85. Mudança nos Padrões de Consumo • Ética dos 3 R's • Consumismo • Análise do ciclo de vida x contabilidade ecológica • Consumo consciente e saudável
  • 86. Ética dos 3 R's Reduzir o desperdício Reutilizar sempre que for possível antes de jogar fora Reciclar, ou melhor, separar para reciclagem
  • 87. Reduzir • Consuma produtos mais duráveis; • Evite desperdício de produtos e alimentos; • Reduza os supérfluos; • Reforme e conserve as coisas ao invés de substituí- las por outras; • Doe os objetos e roupas • Procure produtos que tenham menos embalagens ou com embalagem reciclável; • Controlar o uso da água; • Desligar a TV se não estiver realmente assistindo e a luz do lugar onde não houver alguém.
  • 88. Reutilizar • Vidros de geléia, maionese, massa de tomate etc, para armazenar alimentos ou outros objetos; • Utilizar a frente e o verso do papel para escrever; • Oficinas de arte e artesanato; • Restos orgânicos para produção de composto; • Computadores usados: MetaReciclagem
  • 89. Reciclar • Reciclagem: transformar algo usado, em algo igual, só que novo. Exemplo: uma lata de alumínio, pós- consumo, é transformada, através de processo industrial, em uma lata nova.
  • 90. Consumismo • Consumo sem consciência; • Influência da publicidade e propaganda; • Fruto do capitalismo; • 40% do que nós compramos é lixo; • Maioria das embalagens não servem pra nada.
  • 91. Consumo Consciente e Saudável Nossa responsabilidade não acaba no lixo! • Pensar antes de comprar • Pensar no resíduo que será gerado • Evitar embalagens plásticas – vidro é melhor!
  • 92. Consumo Sustentável • Conferência das Nações Unidas – Agenda 21 • Consciência dos impactos causados no processo produtivo • Equilibrio entre a satisfação pessoal e sustentabilidade