SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
19 
PROVA DE MATEMÁTICA 
1) A função y = x – 3 é: 
(A) decrescente (B) incon...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
24) Qual é o polígono regular que possui 9 diagonais? 
(A) icoságono (B) pen...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
A B C D 
C 
19 
2 
2 
- - 
+ + 
14) Simplificando x x 
x x 
6 
4 4 
, encont...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
A B 
0 
2 m M 
C D 
19 
(A) 
1 
2 
(B) 
1 
3 
(C) 
1 
4 
(D) 
2 
3 
39) O cí...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
24) Efetuando 50 + 18 - 8 , encontramos: 
(A) 60 (B) 30 (C) 15 2 (D) 6 
2 
2...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
8) Resolvendo o sistema ao lado, achamos os seguintes 
19 
valores para x e ...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
(A) 5 m (B) 20 m (C) 10 m (D) 4 m 
34) Um retângulo cuja medida da base é o ...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
19) No universo Q , o conjunto solução da equação, 3x - 
x - x - æè ç 
19 
3...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
6) Um metro de fio pesa 487,5 g. Esse fio é para fazer 
pregos de 0,09 m de ...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
3 
3 2 
30) Reduzindo a uma só potência a expressão ( ) 
19 
x 
x 
2 
, 
vam...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
- (C) 2 2 
+ (D) 
 ' - 25 ' 18" 
o 
x 
y 
19 
(A) 
x 
x 
- 
- 
3 
2 
(B) 
...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
19 
25 - B 
26 - D 
27 - B 
28 - A 
29 - D 
30 - C 
31 - A 
32 - C 
33 - D 
...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
(A) duquesa (B) gorjeta (C) estupidez 
(D) magestade (E) francês 
13) Assina...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
3) "Fala baixo coração..." A frase que o narrador dirige a si 
mesmo indica ...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
meditando na estranehza de um mundo onde uma mulher 
dá de comer a um bicho ...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
02) Pode-se dizer que o autor, Luís Fernando Veríssimo, 
tem, acerca do uso ...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
de lixo, a área do nosso amigo estava arriscada a 
transformar-se ainda num ...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
- acabou entrando, sentou-se na pontinha do banco, e 
enquanto o carro ganha...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
(C) A miserável menina perdeu-se na escuridão; 
(D) Na miserável escuridão e...
SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 
(A) amarrotada 
(B) terminada 
(C) nascida 
(D) começada 
13) "...apontando,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apostila de Portugues e de matemática

513 visualizações

Publicada em

Apostila de Portugues e de matemática

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
513
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila de Portugues e de matemática

  1. 1. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 19 PROVA DE MATEMÁTICA 1) A função y = x – 3 é: (A) decrescente (B) incongruente (C) constante (D) crescente ( 2 + 3 x 8 - 4) 2) O valor de 2 é: (A) 18 (B) 10 (C) 11 (D) 7 3) O valor de {(-2) 3 -10} 2 é: (A) 81 (B) 64 (C) – 81 (D) - 64 4) A geratriz de 1,20303... é: (A) 1191 900 (B) 1173 990 (C) 1 201 990 (D) 1 183 990 5) O MDC de 288 e 23 x 32 é: (A) 144 (B) 288 (C) 72 (D) 36 6) O MMC de 180 e 216 é: (A) 144 (B) 36 (C) 216 (D) 6 7) Doze rapazes cotizaram-se para comprar um barco. Como dois deles desistiram, cada um teve que pagar mais R$ 200,00. Qual o preço do barco? (A) R$ 2.000,00 (B) R$ 10.000,00 (C) R$ 12.000,00 (D) R$ 1.200,00 8) Um tanque é alimentado por duas torneiras. A 1ª pode enchê-lo em 6 horas e a 2ª, em 4 horas. Em quanto tempo as duas torneiras juntas podem encher o tanque? (A) 2 h (B) 4h e 30min. (C) 2h e 24 min. (D) 5 h. 9) O valor numérico de ax2 + bx + c para a = -2 , b = -1, c = 1 1 e x = - é: 2 2 (A) 2 (B) 1 2 (C) 1 4 (D) - 1 2 10) A expressão x2 – 6x + 9, equivale a: (A) ( 3 – x)2 (B) ( x + 3)(x – 3) (C) (3 +x )(3 – x) (D) (x + 3)2 11) A expressão mais simples de - - 2 2 2 8 é: (A) - 2 (B) - 2 2 (C) –2 (D) 2 12) A equação - + 2 3 x 1 0 x 8 - = : (A)não tem raízes (B) não tem raízes reais (C) tem uma raiz igual a 11 (D) admite –5 como raiz. 13) A função x - 4 1 2 : (A) é positiva para x maior que 1 4 (B) é negativa para x menor que 1 2 (C) é nula para x = - 1 2 (D) não tem raízes. 14) O sistema de equações: + = + = 2 x 3 y 9 3 x 2 y 11 ìíî (A) não tem solução (B) tem como solução o par (x = 9 , y = 11 ). 5 5 (C) tem como solução o par ( x = 2, y = 3) (D) tem como solução o par ( x = 3, y = 1) 15) A expressão 2x – 3 é maior que 3x – 2 para valores de x: (A) maiores que –1 (B) menores que –1 (C) maiores que 1 (D) menores que 1 16) A equação x2 – 2x + m = 0 terá: (A) raízes iguais se m = 1 (B) raízes simétricas se m = 0 (C) uma raiz igual a – 2 se m = 0 (D) raízes inversa se m = 1 2 17) A função x2 – 6x + 8 tem para valor do D (discriminante): (A) –2 (B) 2 (C) –4 (D) 4 18) A inequação x2 –1 < 0 é verdadeira para: (A) x > 1 (B) x < 1 (C) x > -1 (D) –1 < x < 1 19) O sistema - = = x y xy ìíî 1 6 (A) é impossível. (B) é indeterminado (C) tem como solução o par ordenado (x = 3, y = 2) (D) tem como solução o par ordenado ( x = 2 , y = 3) 20) Um retângulo em que a base é o dobro da altura possui para área: (A) o triplo da altura (B) o quadrado da altura (C) o dobro do quadrado da altura (D) a base mais a altura 21) O ângulo cujo suplemento é o triplo de seu complemento mede: (A) 60° (B) 45° (C) 90° (D) 30° 22) Na figura abaixo, as retas r e s são paralelas. Quanto mede o ângulo z se v é o triplo de x? (A) 60° r (B) 90° s y (C) 45° z (D) 30° 23) Os dois menores ângulos internos de um triângulo medem respectivamente, 56° e 40°. Quanto mede o ângulo formado pelas bissetrizes internas desses dois ângulos? (A) 32° (B) 132° (C) 48° (D) 128° x __________________________________________________________________________________________
  2. 2. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 24) Qual é o polígono regular que possui 9 diagonais? (A) icoságono (B) pentágono (C) hexágono (D) decágono 25) Os lados de um retângulo medem, respectivamente, 4 metros e 9 metros. Quanto mede o lado do quadrado cuja área é igual a deste retângulo ? (A) 24 m (B) 36m (C) 6 m (D) 13 m 26) O triângulo equilátero cuja altura mede 9 metros tem para medida do lado ? (A) 6 m (B) 3 m (C) 6 3 m (D) 6 2 m 27) na figura abaixo, os pontos M e N são: respectivamente, os pontos médios dos lados DC e BC do quadrado ABCD de área igual a 16m2 . O perímetro do triângulo AMN é: (A) (4 5 + 2 2 ) m A B (B) (2 5 + 2 2 ) m N (C) (2 5 + 4 2 ) m (D) ( 5 + 2 ) m D M C 28) Fatorando x4 – 10x2 + 25, temos: (A) (x2 – 5)2 (B) (x2 – 5) (C) (x2 + 5)2 (D) (x + 5) (x – 5) 29) O produto (x – 7) (x – a) é igual a: (A) x2 – 7x + 7a (B) x2 – ax – 7x (C) x2 – (a + 7)x + 7a (D) x2 + 7a 30) O conjunto solução da equação x (x + 2) –x (x – 3) = x + 2 é: (A) {1} (B) { + (C) 3 - 2 (D) 19 1 2 } (C) {2} (D) {3} 31) O MDC das expressões x3 –4x e x2 –5x –14 é: (A) x – 7 (B) x (x + 2) (C) x + 2 (D) (x + 2)(x – 2) 32) O suplemento do complemento de um ângulo de 30° é: (A) 60° (B) 120° (C) 90° (D) 110° 33) As raízes da equação x2 –9 = 0 é: (A) 3 (B) –3 (C) –9 e 3 (D) ± 3 34) A metade do complemento de um ângulo é 30° 30'. Esse ângulo mede: (A) 27° (B) 39° (C) 29° 30' (D) 29° 35) Num círculo está inscrito um quadrado de lado 3 2 metros. A área do círculo será: (A) 9p m2 (B) 3pm2 (C) 3 pm2 (D) 3 pm2 36) O número + 2 é: (A) racional positivo (B) irracional positivo (C) inteiro negativo (D) irracional negativo 37) Racionalizando 1 3 + 2 , encontramos: - (B) 3 2 (A) 3 2 5 5 3 + 2 38) A potência 22 é igual a: (A) 4 23 (B) 1 32 (C) 1 (D) 2 39) Dividindo x2 + 2xy + y2 por x + y, obtemos: (A) x – y (B) x + y (C) y – x (D) –y -x 40) Se as dimensões de um retângulo são: base x+ 2 e altura x, então o seu perímetro é dado pela expressão algébrica: (A) 2 (x +3) (B) 4 (x –1) (C) 4 (x + 1) (D) 2 (x – 3) GABARITO 01 - D 02 – C 03 - A 04 - C 05 - C 06 - A 07 - C 08 - C 09 – B 10 - A 11- B 12 - C 13 - A 14 - D 15 - B 16 - A 17 - D 18 - D 19 - C 20 - C 21 - B 22 - C 23 - B 24 - C 25 - C 26 - C 27 - A 28 - A 29 - C 30 - B 31 - C 32 - B 33 - D 34 - D 35 - A 36 - B 37 - C 38 - D 39 - B 40 - C PROVA DE MATEMÁTICA 1) sendo a um número tal que a > 5 e a £ 9, os valores que a pode assumir são: (A) {5, 6, 7, 8, 9} (B) {6, 7, 8, 9} (C) { 6, 7, 8} (D) { 5, 6, 7, 8} 2) O resultado da expressão 4 3 2 3 + x3-1 é: (A) 5 (B) 7 3 (C) 8 3 (D) 4 3) O resultado da expressão 10 3 3 ( 3 x 5 ) ( 15 ) é: (A) 154 (B) 156 (C) 15 (D) 159 4) Se um número é divisível por 5 e por 3, então podemos afirmar que ele é divisível por: (A) 5 + 3 (B) 5 x 3 (C) 5 – 3 (D) 5 3 5) O valor de x para que o número 22 x 3x x 53 tenha 36 divisores é: (A) 3 (B) 31 (C) 2 (D) 1 6) É verdadeira a afirmação: (A) 1,45 g = 1450 cg (B) 12a = 0,12 ca (C) 2,46 m2 = 246 dm2 (D) 0,427 dm3 = 4,27 cm3 7) Um reservatório tem a forma de um paralelepípedo retângulo e suas medidas são 5 metros de comprimento, 3 metros de largura e 2 metros de profundidade. Sua capacidade é de: (A) 30.000 litros (B) 3.000 litros (C) 300 litros (D) 30 litros 8) O ângulo de 2° 8'25" equivale a: (A) 9.180" (B) 2.825" (C) 625" (D) 7.705" 9) O valor numérico da expressão a2 – 2ab + b2, para a = -5 e b = -1 é: (A) 36 (B) –36 (C) 16 (D) -16 10) O desenvolvimento de (2x –3)2 é: (A) 4x2 + 12x + 9 (B) 4x2 - 12x + 9 (C) 4x2 –6x +9 (D) 4x2 -9 11) A expressão (5 +x)(5 –x) equivale a: (A) –x2 +25 (B) –x2 –25 (C) 10 –x2 (D) x2 +25 12) A expressão x2 –4x +4 equivale a: (A) (x +2)(x –2) (B) (x –4)( x- 1) (C) (x –2)2 (D) 4x2 - 9 13) Se fatorarmos a expressão 4x2 – 9y2, encontraremos: (A) (2x +3y)(2x –3y) (B) (2x –3y)2 (C) (2x +3y)(2x –3y) (D) (2y –3x)(2y +3x) __________________________________________________________________________________________
  3. 3. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES A B C D C 19 2 2 - - + + 14) Simplificando x x x x 6 4 4 , encontramos: (A) x x - + 3 2 (B) x x + - 3 2 (C) x x - + 6 4 (D) 3 2 15) No universo N (conjunto dos números naturais), o conjunto solução da equação x x x x x + - - + = + - 3 1 2 1 3 2 , é: (A) S = {-1} (B) S = {0} (C) S = {1} (D) S = Æ 16) Dizia um pastor: "Se eu tivesse mais duas ovelhas poderia dar a meus três filhos, respectivamente, 1/3, ¼, e 1/6 daquele total e ficaria com as três restantes." O número de ovelhas que o pastor possuía era: (A) 34 (B) 22 (C) 15 (D) 10 17) Sob a forma mais simples a razão de 3h 20min para 5h é: (A) 23 5 (B) 3 , 2 5 (C) 3 5 (D) 2 3 18) O valor de x na proporção 1 2 5 9 25 0 6 - = x , é: (A) zero (B) 1 (C) 1 2 (D) 2 19) A razão entre dois números é 4 13 e sua soma é 51. Esses números são: (A) 40 e 11 (B) 21 e 30 (C) 12 e 39 (D) 18 e 33 20) Se a Terça parte do complemento de um ângulo é igual a 20°, a medida desse ângulo é: (A) 30° (B) 20° (C) 90° (D) 60° 21) Quanto à figura , podemos afirmar: (A) ABÈCD =AD (B) ABÈBC =BC (C) BCÇBA =Æ (D) ABÈBC =AC 22) Dois ângulos são expressos em graus por 5x + 15 e 2x + 25. Se esses ângulos forem suplementares, a medida do maior deles será: (A) 115° (B) 65° (C) 20° (D) 180° 23) Num trapézio retângulo o ângulo obtuso é o triplo do ângulo agudo. A medida do ângulo obtuso é: (A) 90° (B) 135° (C) 45° (D) 130° 24) O número de diagonais que podem ser traçadas de um mesmo vértice de um decágono convexo é: (A) 7 (B) 8 (C) 35 (D) 10 25) A medida do arco AB é: 60° (A) 30° (B) 15° (C) 120° 26) A medida do menor arco AB é 19°. O valor de x é: (A) 19° (B) 59°30' (C) 40°30' (D) 50° 27) Os raios de duas circunferências medem, respectivamente, 5 cm e 2 cm. A distância entre os centros mede 2,5 cm. Podemos afirmar que as circunferências são: (A) secantes (B) concêntricas (C) tangentes interiores (D) interiores 28) O radical 6 24 é equivalente a: (A) 3 2 (B) 2 (C) 23 (D) 3 4 29) Efetuando 32 + 8 -6 2 , encontramos: (A) zero (B) 2 (C) 28 (D) 14 30) O resultado de 3 ×3 3 é: (A) 4 3 (B) 6 35 (C) 6 3 (D) 5 3 31) A expressão 1 2 + 5 , depois de racionalizado o denominador, equivale a: (A) 5 -2 (B) 5 (C) 2 - 5 (D) 2 + 5 32) As raízes da equação 6x2 + x –1 = 0 são: (A) 1 2 e 1 3 (B) 1 2 e - 1 3 (C) - 1 2 e - 1 3 (D) - 1 2 e 1 3 33) A soma das raízes da equação 2x2 –3x +1 = 0 é: (A) - 5 2 (B) 5 2 (C) 3 2 (D) 2 3 34) Para que a equação 3x2 –2x +2m = 0 admita uma raiz igual a 2, o valor de m é: (A) 2 (B) –4 (C) 4 (D) -2 35) No triângulo ABC, a medida do lado ABé: (A) 4 cm (B) 6 cm (C) 8 cm (D) 10 cm 36) No triângulo ABC, retângulo em A, a medida de h é: (A) 7 cm (B) 3 cm (C) 4 cm (D) 4,8 cm 37) O lado de um quadrado inscrito em um círculo mede 2 cm. O lado do triângulo equilátero inscrito no mesmo círculo mede: (A) 2 2 cm (B) 3 3 A A cm (C) 3 cm (D) 1 cm 38) M, N, e P são, respectivamente, pontos médios dos lados do triângulo ABC. A razão entre a área do triângulo MNP e a área do triângulo ABC é: 30° A B A N __________________________________________________________________________________________ 50° A x B 60° 30° B C 12 cm 6 cm 8 cm h B C M B C P
  4. 4. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES A B 0 2 m M C D 19 (A) 1 2 (B) 1 3 (C) 1 4 (D) 2 3 39) O círculo de centro O está inscrito no quadrado ABCD. A área da parte hachuriada é: (A) 4 p m2 (B)2(4 -p)m2 (C) (4 - p)m2 (D)16 p m2 40) As diagonais de um losango medem, respectivamente, 6m e 8m. Sua área equivale a: (A) 14 m2 (B) 48m2 (C) 7 m2 (D) 24 m2 GABARITO 01 - B 02 - B 03 - C 04 - B 05 - C 06 - C 07 - A 08 - D 09 - C 10 - B 11 - A 12 - C 13 - A 14 - A 15 - D 16 - D 17 - D 18 - B 19 - C 20 - A 21 - D 22 - A 23 - B 24 - A 25 - A 26 - C 27 - D 28 - D 29 - A 30 - B 31 - A 32 - D 33 - C 34 - B 35 - B 36 - D 37 - C 38 - B 39 - C 40 - D PROVA DE MATEMÁTICA 1) Quando se escreve 3 (a + b –2) = 3a +3b –6, estamos aplicando a propriedade: (A) associativa (B) distributiva (C) comutativa (D) elemento neutro 2) O valor da expressão 7 3 1 3 - × - - 3 1 2 1 2 é: (A) 14 3 (B) 2 9 (C) 14 (D) 8 3 7 3 × × 2 2 2 16 3) Calculando ( ) ( 8 ) 8 8 , encontramos: (A) 6 (B) 22 (C) 13 (D) 8 4) Numa subtração, a soma do minuendo, subtraendo e resto é 1.440. Se o resto é a Quarta parte do minuendo, o subtraendo é: (A) 540 (B) 2.160 (C) 720 (D) 180 5) O produto de dois números é 405. Somando 4 unidades ao maior fator, o produto fica igual a 465. O menor fator é: (A) 35 (B) 25 (C) 15 (D) 31 6) A fração de denominador 75, equivalente a 12 20 é: (A) 3 75 (B) 12 75 (C) 45 75 (D) 180 75 7) Para que o número 5a 3b seja divisível, ao mesmo tempo, por 2, 3, 5 e 9, o valor absoluto do algarismo representado pela letra a deve ser: (A) 4 (B) 7 (C) 0 (D) 1 8) O número N = 2x × 34 tem 20 divisores. Logo, o valor de N é: (A) 648 (B) 1.296 (C) 2.592 (D) 200 9) Sejam A = 23 ×32×5, B = 22 × 7 e C = 2 × 3 ×5. O máximo divisor comum (MDC) entre A, B, e C é: (A) 2 (B) 6 (C) 10 (D) 8 10) O menor número que dividido por 18, 32 e 54 deixa sempre resto 11 é: (A) 115 (B) 875 (C) 853 (D) 299 11) Em metros, o resultado da expressão 1,8 dam + 56,8 cm + 3/4hm é: (A) 935,68 (B) 0,93568 (C) 93,568 (D) 9,3568 12) 56,308 m3 equivale a: (A) 563,08 dm3 (B) 56,308 dl (C) 0,056308 litros (D) 56,308 litros 13) A razão entre os números 0,12 e 0,4 é: (A) 3 10 (B) 3 (C) 8 10 (D) 26 5 14) Na proporção x 0 5 1 3 = , o valor de x é: , 1,8333... (A) 3 35 (B) 11 36 C) 1 5 (D) 1 11 15) O valor numérico da expressão a3 – 3a2b + 3ab2 – b3 para a = 1 e b = -2 é: (A) 11 (B) 27 (C) 1 (D) -27 16) Calculando 3 – [(x +1)2 – (x –2)(x +1)], encontramos: (A) 0 (B) x (C) –3x (D) 2 17) O quociente da divisão de (x3 +1) por (x +1) é: (A) (x +1)2 (B) x2 –x +1 (C) x2 +1 (D) x2 + x + 1 3 x 2 - 15 x + 18 18) Simplificando a fração 2 3 x 12 - , encontramos: x + (A) 5 6 4 (B) x x - + 3 2 (C) x x + - 3 2 (D) x + 15 3 2 19) O MDC entre (2x), (2x + 2) e (x2 + 2x +1) é: (A) 1 (B) 2 (C) 2x (D) (x +1) 20) O valor de x na equação literal x(3m –1) = m(2x +3) + mx é: (A) –3m (B) 3m (C) m (D) –2m 21) No universo Q (conjunto dos números racionais relativos), o conjunto solução da equação: 1 1 1 2 2 x + x - x - x 2 3 2 = - - + é: (A) { } (B) {1} (C) {2} (D) {0} 22) No sistema = - - = 2 x 4 y 5 x 2 y 1 ìíî , o valor de x é: (A) –1 (B) –2 (C) 2 (D) 1 23) Em uma corporação militar os recrutas foram separados em três grupos: no primeiro ficaram 2/3 mais 60 recrutas, no segundo 1/15 mais 90 e no terceiro os 330 restantes. O número de recrutas na corporação é: (A) 2.300 (B) 1.800 (C) 920 (D) 1.250 __________________________________________________________________________________________
  5. 5. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 24) Efetuando 50 + 18 - 8 , encontramos: (A) 60 (B) 30 (C) 15 2 (D) 6 2 25) Racionalizando o denominador da fração r 3x s 60° a F E D A B O C D 19 3 2 + 3 , obtemos: (A) 3 5 (B) 2 -3 (C) 2 +3 (D) 1 2 26) As raízes da equação x2 – 8x – 20 = 0 são: (A) 10 e –2 (B) –10 e 2 (C) –10 e –2 (D) 10 e 2 27) Na equação x2 – 14x +m = 0, para que as raízes sejam reais e iguais, devemos Ter: (A) m > 49 (B) m = 14 (C) m = 49 (D) m< 49 28) O suplemento do ângulo de 63° 40"é: (A) 116°59'20" (B) 26°20" (C) 116°20" (D) 26°59'20" 29) O suplemento de um ângulo excede o dobro do seu complemento de 30°. A medida desse ângulo é: (A) 60° (B) 50° (C) 30° (D) 45° 30) Na figura abaixo r // s. O valor de a é: 2x (A) 124° (B)148° (C) 132° (D) 172° 31) O número de diagonais do polígono convexo cuja soma dos ângulos internos é 1080° é: (A) 8 (B) 24 (C) 9 (D) 20 32) na figura a soma das medidas dos ângulos A ,B ,C ,D , E e F é: B C (A) 180° (B) 360° (C) 720° A D (D) 540° H 33) Num trapézio retângulo, a bissetriz do ângulo reto adjacente à base menor determina coma bissetriz do ângulo obtuso um ângulo de 65°. A medida do ângulo agudo do trapézio é: (A) 45° (B) 40° (C) 70° (D) 50° 34) Na figura abaixo a medida do arco AB é o quádruplo do arco CD. O valor de m é: P (A) 100° m (B) 60° C (C) 30° A (D) 50° 20° O 35) Na figura conhecemos : B AB/ /CD:m(AO) =8cm: m(OD) =12cm: m(BC) =35cm. A medida de OC é: (A) 12 cm (B) 14 cm (C) 21 cm (D) 15 cm 36) A altura de um triângulo equilátero cujo perímetro é 24 m é: (A) 4 3 m (B) 8 3 m (C) 12 3 m (D) 24 3 m 37) A área de um triângulo retângulo é de 24 m2. A soma das medidas dos catetos é de 14 m. A hipotenusa mede. (A) 8 m (B) 10 m (C) 12 m (D) 14 m 38) A área do trapézio retângulo representado na figura abaixo é: (A) 36 m2 (B) 27 m2 (C) 18 m2 (D) 13,5 m2 39) A área de um quadrado inscrito em um círculo é de 2 m2. A medida do lado do hexágono regular inscrito no mesmo círculo é: (A) 3 m (B) 3 /2 m (C) 2 m (D) 1 m 40) Na figura abaixo, as circunferências são concêntricas. O comprimento da circunferência interior é 12,56 cm e a área da coroa circular é 12 p cm2. O raio da circunferência exterior mede: (A) 14 cm (B) 4 cm (C) 10 cm (D) 2 cm GABARITO 3m 5m 6m 01 - B 02 - B 03 - D 04 - A 05 - C 06 - C 07 - D 08 - A 09 - A 10 - B 11 - C 12 - D 13 - A 14 - D 15 - B 16 - C 17 - B 18 - B 19 - A 20 - A 21 - A 22 - D 23 - B 24 – D 25 - B 26 - A 27 - C 28 - A 29 - C 30 - C 31 - D 32 - B 33 - B 34 - B 35 - C 36 - A 37 - B 38 - C 39 - D 40 - B PROVA DE MATEMÁTICA 1) Em uma divisão o divisor é 13, o quociente é o triplo do divisor e o resto é o maior possível. O dividendo tem para valor: (A) 51 (B) 519 (C) 508 (D) 59 2) Um negociante vendeu uma peça de fazenda a três pessoas. A primeira comprou 1/3 da peça e mais 10 metros; a Segunda adquiriu 1/5 da peça e mais 12 metros; a terceira comprou os 20 metros restantes. O comprimento total da peça era de: (A) 80 m (B) 73,7 m (C) 70m (D) 90m 3) Transformando 32,7 há, obtém-se: (A) 327 m2 B) 327.000 dam2 (C) 3.270 dam2 (D) 32,70 m2 4) Um tanque recebe 0,04 hl de água por min. Ao final de 4 horas, a medida do volume de água contida no tanque é: (A) 960m3 (B) 960 dm3 (C) 9,6 dm3 (D) 96 m3 5) Dados os polinômios A = -x2 –x + 1, B = 3x –4 e C = 2x2 + 3x –3, o resultado de B – A + C é: (A) 3x2 – 7x + 8 (B) x2 +5x –6 (C) x2 – 5x + 6 (D) 3x2 + 7x - 8 6) A raiz da equação x -2 - x + 1 = 3 4 4 é igual a: (A) 53 (B) 59 (C) 49 (D) 15 7) Calculando a raiz da equação 1 1 2 1 1 - x + x - x2 1 = - , encontra-se: (A) x = 4 (B) x = -1 (C) x = 0 (D) x = -4 __________________________________________________________________________________________
  6. 6. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 8) Resolvendo o sistema ao lado, achamos os seguintes 19 valores para x e y: + = - = 3 x 5 y 7 2 x 3 y 11 ìíî (A) x = 4 e y = 1 (B) x = -1 e y = 4 (C) x = 4 e y = -1 (D) x = 1 e y = -4 9) Desenvolvendo o produto notável (x – 2a )3, obtém-se: (A) x3 + 3ax2 –6a2x + 6a3 (B) x3 + 6ax2 –12a2x + 8a3 (C) x3 – 6a2x + 12ax2 – 8a3 (D) x3 – 6ax2 + 12a2x – 8a3 10) O produto x y x y 2 2 + æè ç öø ÷ - æè ç öø ÷ é igual a: (A) x2 4 -y2 (B) x2 2 -y2 (C) x2 4 + y2 (D) ( x2 2 + y)2 11) O comprimento de uma sala mede 7,5 m e a largura 67,5 dm. A razão entre a largura e o comprimento é: (A) 9 (B) 9/10 (C) 10/9 (D) 1/9 12) A razão a b , onde a = 1 3 b, vale: (A) 3 (B) 3a (C) b 3 (D) 1 3 13) A soma dos antecedentes de uma proporção é 60 e os conseqüentes são 13 e 17. Os antecedentes são: (A) 24 e 36 (B) 41 e 49 (C) 27 e 33 (D) 26 e 34 14) Efetuando 14° 28'+ 15°47" + 38°56'23", encontramos: (A) 67°24'10" (B) 68°25'10" (C) 68°24'10" (D) 67°25'10" 15) Fatorando-se a expressão 9x4 – 24x2z + 16z2 obtém-se: (A) (4x2 – 3z)2 (B) (4x – 3z2)2 (C) (3x2 – 4z)2 (D) (3x2 + 4z)2 16) A expressão a2 – 7a + 12, depois de fatorada, resulta: (A) (a – 4)(a – 3) (B) (a + 4)(a – 3) (C) (a – 4)(a + 3) (D) (a + 4)(a + 3) 17) A fatoração de 16x4 – y4 conduz a: (A) (4x2 – y2)2 (B) (2x – y)4 (C) (4x2 + y2)(2x + y)2 (D) (4x2 + y2)(2x + y)(2x – y) 18) O resultado simplificado da expressão 9x +18 + 4x +8 -4 x2 +4x +4 é: (A) 13x +26 -(x +2) (B) 5 x +2 (C) 12x +24 (D) 4 x +2 19) Racionalizando o denominador de + - 3 3 3 3 , obtém-se: (A) 12 + 3 (B) 2 + 3 (C) 2 - 3 (D) 2 + 6 3 20) A raiz de maior valor absoluto da equação –x2 – x + 6 = 0 é: (A) 2 (B) 6 (C) –3 (D) 3 21) A equação do 2° grau cujas raízes são 1 2 e 1 3 é: (A) x2- 1 6 x + 5 6 =0 (B) x2+ 1 6 x - 5 6 =0 (C) 6x2 – 5x + 1 = 0 (D) 6x2 + 5x –1 = 0 22) O valor de m , para que uma das raízes da equação mx2 + (m –1)x + 2m - 3 4 = 0 seja igual a 1 , é: (A) 1 4 (B) 5 2 (C) 7 16 (D) 7 23) O menor valor inteiro de a , para que a equação y2 – (2a – 5)y + a2 = 0, não admita raízes reais, é: (A) - 5 4 (B) 5 4 (C) 1 (D) 2 24) Na equação x2 –bx + 48 = 0, uma das raízes será o triplo da outra se b for igual a: (A) ± 4 (B) ±16 (C) ±12 (D) ±48 25) Na figura abaixo, é verdadeiro afirmar-se que a medida de CD é x . O valor de x é: A 8 cm B C x D 8 cm (A) 6 cm (B) 18 cm (C) 2 cm (D) 16 cm 10 cm 26) Das figuras abaixo, a que representa dois ângulos adjacentes suplementares é: (A) (B) (C) 27) O complemento do suplemento de um ângulo de 115° mede: (A) 65° (B) 180° (C) 35° (D) 25° 28) Calculando-se a medida de â, obtém-se: (Obs: r //s) (A) 48° (B) 18° (C) 132° (D) 126° 29) A medida do ângulo interno de um hexágono regular é: (A) 60° (B) 90° (C) 120° (D) 40° 30) O total de diagonais de um eneágono convexo é: (A) 44 (B) 27 (C) 14 (D) 35 31) um diâmetro de 12 cm intercepta uma corda de 8 cm no ponto médio desta. É verdadeiro afirmar-se que: (A) o diâmetro e a corda são perpendiculares. (B) O centro da circunferência pertence à corda. (C) A corda e o diâmetro formam dois ângulos agudos congruentes. x + 30° 7x + 6° r s a (D) A corda determina segmentos congruentes sobre o diâmetro. 32) As semi-retas PA e PB são tangentes à circunferência, respectivamente, em A e B, formando um ângulo de 70°. Se a medida de AMB é 240°, o arco AB mede: A (A) 120° (B) 85° M. P 60° (C) 70° (D) 140° B 33) As bases de dois triângulos isósceles semelhantes ABC e A'B'C' medem, respectivamente, 8 m e 4 m. O perímetro do triângulo ABC é 28 m. A medida dos dois lados congruentes do triângulo A'B'C' é: __________________________________________________________________________________________
  7. 7. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES (A) 5 m (B) 20 m (C) 10 m (D) 4 m 34) Um retângulo cuja medida da base é o triplo da altura está inscrito em um triângulo de base 40 cm e altura 20 cm. Calculando o perímetro do retângulo obtém-se: (A) 8 cm (B) 32 cm (C) 64 cm (D) 40 cm 40 cm 20 cm 35) O perímetro de um retângulo é de 34 m e um dos lados mede 12 m. A medida da diagonal é: (A) 13 m (B) 265 m (C) 43 m (D) 2 61 m 36) O perímetro de um triângulo retângulo é 30 cm. A medida da hipotenusa excede a medida de um dos catetos de um centímetro. A soma das medidas dos catetos é: (A) 12 cm (B) 15 cm (C) 7 cm (D) 17 cm 37) A altura de um triângulo equilátero inscrito numa circunferência de 4 cm de raio mede. (A) 4 + 2 3 cm (B) 6 cm (C) 12 cm (D) 8 cm 38) A menor diagonal de um hexágono regular inscrito num círculo mede 5 3 m. A diagonal do quadrado inscrito no mesmo círculo mede: (A) 10 m (B) 5 2 m (C) 5 6 m (D) 10 3 m 39) A expressão da área de um triângulo equilátero inscrito em um círculo de raio r é: (A) r 2 3 r 2 (D) r2 3 19 4 (B) 3r2 3 (C) 3 3 4 40) A área de um paralelogramo ABCD é 108 m2. Diminuindo-se 2 m na base e considerando-se 2/3 da altura, obtém-se outro paralelogramo, cuja área é de 60m2. A altura do paralelogramo ABCD mede: (A) 12 m (B) 18m (C) 6 m (D) 9 m GABARITO 01 – B 02 - D 03 - C 04 - B 05 - D 06 - B 07 - D 08 - C 09 - D 10 - A 11 - B 12 - B 13 - D 14 - B 15 - C 16 - A 17 - D 18 - D 19 - B 20 - C 21 - C 22 - C 23 - D 24 – B 25 - A 26 - C 27 - D 28 - C 29 - C 30 - B 31 - A 32 - A 33 - A 34 - C 35 - A 36 - D 37 - B 38 - A 39 - C 40 - D PROVA DE MATEMÁTICA 1) O soldado João e o cabo Antônio tem quantias iguais. Se o Cb Antônio der R$ 100,00 ao Sd João, este ficará com que quantia a mais que o Cb Antônio? (A) R$ 500,00 (B) R$ 100,00 (C) R$ 200,00 (D) R$ 300,00 2) A diferença entre um número par e um número ímpar é sempre: (A) igual a um (B) um n°par (C) um n° ímpar (D) um n° par ou ímpar 3) A propriedade da adição que diz: "A ordem das parcelas não altera a soma" é: (A) comutativa (B) distributiva (C) associativa (D) elemento neutro 4) Dadas as frações: 1 2 , 1 3 , 2 3 e 3 4 , a maior delas é: (A) 1 2 , (B) 1 3 (C) 2 3 (D) 3 4 5) O valor de 2 5 de R$ 100,00 é: (A) R$ 50,00 (B) R$ 40,00 (C) R$ 250,00 (D) R$ 10,00 6) O valor numérico da expressão + - - - é: [ 4 2 ( 5 )] ( 2 1 ) (A) 7 (B) 1 (C) 2 (D) 6 7) Calculando 3 4 de 4h 30 min 20s, obtemos: (A) 3h 15 min 30s (B) 15 h 30 min 30s (C) 15h 31 min (D) 3 h 22 min 45 s 8) Para que o número 2a78 seja divisível por 9, o valor da letra a deverá ser: (A) 1 (B) 0 (C) 3 (D) 9 9) O máximo divisor comum entre 24 e 36 é: (A) 9 (B) 6 (C) 12 (D) 4 10) Adicionando 10 ao simétrico de 7, temos: (A) 3 (B) –17 (C) –3 (D) 17 11) Para ladrilhar 5 7 do pátio do quartel empregaram 46.360 ladrilhos. Quantos ladrilhos iguais serão necessários para ladrilhar 3 8 do mesmo pátio? (A) 29.433 (B) 23.943 (C) 23.439 (D) 24.339 12) A diferença 1 – 0,935 é igual a: (A) 1,065 (B) 0,065 (C) 0,165 (D) 0,075 13) O quociente da divisão de 0,00126 por 0,003 é: (A) 0,42 (B) 0,042 (C) 4,2 (D) 0,0042 14) Durante uma corrida rústica o atleta vencedor percorreu 326 dam. Esta distância corresponde a: (A) 32,6 km (B) 326 km (C) 3,26 km (D) 0,326 km 15) Uma superfície de 3km2 é igual a: (A) 3 ha (B) 30 ha (C) 3.000 ha (D) 300 ha 16) Qual a fração equivalente a 2 3 cuja soma de seus termos é 40? (A) 16 24 (B) 12 28 (C) 10 30 (D) 15 25 17) Num mapa, uma distância de 18 cm está representando uma distância real de 18 km. A escala desse mapa é: (A) 1 1000 (B) 1 100 (C) 1 10000 (D) 1 100000 18) Reduzindo os termos semelhantes da expressão algébrica 8xy – 4ab + 2ab – x – 7xy + 2ab – xy + x + 1, encontramos: (A) xy (B) x (C) 1 (D) ab __________________________________________________________________________________________
  8. 8. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 19) No universo Q , o conjunto solução da equação, 3x - x - x - æè ç 19 3 = - 3 öø ÷ 1 é: (A) { } (B) { 1} (C) { -1} (D) { 0} 20) Que valor podemos atribuir a letra a, para que a equação (a – 3)x = b seja determinada: (A) a = 1 (B) a ¹ 3 (C) a ¹ 1 (D) a = 3 21) O valor numérico da expressão algébrica abaixo para a = 2, b= 3 e c = 4 é igual a: 1 1 1 1 1 1 1 1 a b c a b c b a c b a c + + - + + + - + : (A) 3 5 (B) 5 (C) 5 3 D) 1 5 22) (a – b)2 – (a + b)2 equivale a: (A) a (B) + 4ab (C) – 4ab (D) b 23) Na fatoração completa do binômio x8 –1, encontramos: (A) 2 fatores (B) 4 fatores (C) 6 fatores (D) 8 fatores 24) Transformando o trinômio x2 + 15x + 50 num produto de dois binômios, os termos não comuns são: (A) + 5 e + 10 (B) – 10 e + 50 (C) + 10 e + 50 (D) – 10 e + 5 25) A fração que devemos dividir por 2 3 a b , para termos um quociente igual a 3 2 2 2 b a é: (A) a b (B) 9 4 2 3 b a (C) 4 9 3 3 a b (D) b a ç æè 26) Qual a condição para que a equação 5x + b = a tenha raiz nula? (A) a = b (B) a = 0 (C) a ¹ b (D) b = 0 27) Fatorando a expressão x3 – xy2 + x2y – y2 encontramos: (A) (x – y)(x2 – y2) (B) (x + y)(x2 – y2) (C) (x – y)2 ( x2 – y2) (D) (x + y)2 ( x2 – y2) 28) No Universo Z , o conjunto solução da equação 1 1 2 x 7 x + 4 2 x 6 1 2 3 3 2 3 öø ÷ - - = - æè ç öø ÷ , é: (A) { } (B) { -3} (C) {3} (D) {0} 29) O ângulo interno de um hexágono regular mede: (A) 60° (B) 120° (C) 180° (D) 30° 30) As menores dimensões de dois retângulos semelhantes medem respectivamente, 3 m e 12 m. Se a medida da diagonal do menor é 5 m, podemos afirmar que a medida da diagonal do maior é: (A) 16 m (B) 4 m (C) 15 m (D) 20 m 31) Se a hipotenusa de um triângulo retângulo mede 13 m e um dos seus catetos 12 m, podemos afirmar que o outro cateto mede: (A) 1 m (B) 5 m (C) 14 m (D) 25 m 32) As raízes da equação 6 = 5x – x2 são: (A) 2 ou 3(B) 1 ou 6(C) iguais a 2 3 (D) 5 ou 6 33) O valor da expressão 8 - 2 + 18 é: (A) 0 (B) 24 (C) 4 2 (D) 2 3 34) Se a área de um círculo é 9pm2, podemos afirmar que o comprimento de sua circunferência é: (A) 3pm (B) 3 m (C) 18pm (D) 6pm 35) Se a área de um quadrado é 25 m2, podemos afirmar que sua diagonal mede: (A) 10 m (B) 5 2 m (C) 5 m (D) 2 5 m 36) Se o perímetro de um triângulo retângulo é 24 m e sua hipotenusa mede 10m, podemos afirmar que a sua área é: (A) 24 m2 (B) 70m2 (C) 12m2 (D) 120m2 37) Se o lado de um triângulo equilátero mede 12 m, podemos afirmar que a sua área é: (A) 36 m2 (B) 6 3 m2 (C) 72 m2 (D) 36 3 m2 38) Se os lados de um paralelogramo medem, respectivamente 10m e 12 m e, se um de seus ângulos internos mede 150°, então sua área será: (A) 120 m2 (B) 60m2 (C) 44 m2 (D) 22 m2 39) Se a medida dos lados de um losango for 2 m e a medida de sua menor diagonal, também for 2 m, então sua área será: (A) 3 m (B) 4 m2 (C) 2 3 m (D) 12 m2 40) Se os lados de um trapézio retangular medem, respectivamente, 4m, 6m, 10m e 12 m, então sua área mede: (A) 56 m2 (B) 36 m2 (C) 32 m2 (D) 48 m2 GABARITO 01 - C 02 - C 03 - A 04 - D 05 - B 06 - C 07 - D 08 - A 09 - C 10 - A 11 - D 12 - B 13 - A 14 - C 15 - D 16 - A 17 - D 18 - C 19 - D 20 - B 21 - A 22 - C 23 - B 24 - A 25 - D 26 - A 27 - B 28 - C 29 - B 30 - D 31 - B 32 - A 33 - C 34 - D 35 - B 36 - A 37 - D 38 - B 39 - C 40 - D PROVA DE MATEMÁTICA 1) Sendo A = { 2, 3, x, 5, 6} e B = {3, 4, 5, y, 7} e A ÇB = { 3, x, 5, y}, então x e y valem, respectivamente: (A) 4 e 6 (B) 6 e 14(C) 5 e 6 (D) 4 e 5 2) O sucessivo de n – 3 é: (A) n – 4 (B) n + 4 (C) n + 2 (D) n -2 3) O valor da expressão 18 2 0 - + 2 4 1 6 2 x ( ) é: + 7 8 é ë êê ù û úú (A) 0 (B) 1 (C) 2 (D) 4 4) Se a = 22 × 3 × 5 e b = 23 × 32, então: (A) MDC (a, b) = 12 e MMC (a, b) = 360 (B) MDC (a, b) = 360 e MMC (a, b)= 12 (C)MDC (a, b) = 360 e MMC (a, b) = 240 (D)MDC (a, b) = 24 e MMC (a, b) = 360 5) Num retângulo a altura mede 24 dm. A base mede 3 2 da altura. Então a área do retângulo é: (A) 86,4 m (B) 38,4 m (C) 0,0864 m (D) 0,0384 m. __________________________________________________________________________________________
  9. 9. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 6) Um metro de fio pesa 487,5 g. Esse fio é para fazer pregos de 0,09 m de comprimento. Quantos pregos poderão ser feitos com um rolo de 35,1 kg desse mesmo fio? (A) 100 pregos (B) 8.000 pregos (C) 1.000 pregos (D) 800 pregos 7) A diferença entre dois números é 15. Multiplicando-se o maior por 11, a diferença passa a ser 535. Os números são: (A) 51 e 36 (B) 50 e 35 (C) 52 e 37 (D) 53 e 38 0 4 - - - - + æè ç 19 0 1 1 8) A expressão 2 2 2 2 1 - - æ è çç ö ø ÷÷ - - - é igual a: (A) –1 (B) 3 (C) –3 (D) 1 3 9) O resultado de {[(-1)2]2}3 é: (A) –1 (B) 1 (C) 0 (D) 12 10) Efetue 1 2 0 5 3 4 0 1 1 5 öø ÷ é ë ê ù û ú - - æè ç öø ÷ , , , : (A) 11 20 (B) 15 17 (C) 17 20 (D) 11 15 11) Sendo P1 = x3+ 2x2 – x + 1; P2 = 6 – 5x + 3x3 , P3 = 2x3 + 2x2 + 3x. O resultado de P1 - P2 + P3: (A) 2x2 + 5x + 5 (B) 6x3 + 4x2 – 3x + 7 (C) 4x2 + 7x – 5 (D) –4x3 – 9x + 7 12) Sendo P1 = 3x4 –x2 + 2x – 1 e P2 = x2 – x +1. O quociente de P P 1 2 é: (A) 3x2 + 3x –1 (B) 3x2 + x (C) x2 + 3x –1 (D) 3x -1 13) Um dos mais utilizados "produtos notáveis " é o quadrado de um binômio. Assim, se tivermos a expressão (3bx2 + 2a3 )2, o resultado será: (A) 9b2x4 + 4a6 (B) 9b2x4 + 12 a3bx2 + 4a6 (C) 6b2x4 + 4 a6 (D) 9b2x4 – 12 a3 bx2 + 4 a6 14) A raiz quadrada de 8,25 com erro menor que 0,01 é: (A) 2 (B) 2,87 (C) 2,88 (D) 3 15) Sendo U = Q, o valor de x na equação 3x – 13 + x= 10 –x é: (A) 23 3 (B) - 3 5 (C) –1 (D) 23 5 16) Sendo U = Z, o conjunto verdade da inequação –5x + 3 < 53 é: (A) V = {x Î Z / x > - 10} (B) V = { x Î Z / x < 10} (C) V = {x Î Z / x ³ -10} (D) V = {x Î Z / x £ 10} 17) Sendo U = Q×Q , resolva o sistema: x y - + = - - = x y ìíî 2 ( 1 ) 20 4 ( 3 ) 3 1 (A) (8, -3) (B) ( -7, 8) (C) (8, -7) (D) (3, -1) 18) A média aritmética simples de 2 3 , , e 3 3 4 5 6 8 é: (A) 32 21 (B) 21 32 (C) 252 24 (D) 63 24 19) Um clube de futebol tem 40 jogadores, dos quais apenas 11 são considerados titulares. A razão entre o número de titulares e o número de jogadores é: (A) 29 40 (B) 11 40 (C) 11 29 (D) 29 11 20) A Quarta proporcional entre 2, 7 e 18 é: (A) 35 (B) 49 (C) 56 (D) 63 21) Se 5 operários fazem um serviço em 12 dias, quantos operários farão o mesmo serviço em 10 dias? (A) 5 (B) 6 (C) 7 (D) 8 22) Quais são os juros de R$ 50.000,00 à taxa de 5% ao ano, em 3 anos? (A) R$ 2.500,00 (B) R$ 5.000,00 (C) R$ 7.500,00 (D) R$ 10.000,00 23) Fatorando-se o polinômio a3 – 4ab2, obtemos: (A) a(a – 2b)2 (B) a(a + 2b)2 (C) a(a + 2b)(a – 2b) (D) ab(a2 – 4b) 24) Se A = 2 e B = 2a 3 a b b 3 2 9 , então A B é igual a: (A) 3 ab (B) 4 27 4 3 a b (C) a b 2 3 (D) 3 a 2b 25) O conjunto solução da equação + - x = -x , 3 1 2 x 2 sendo U = R* , é: (A) { 6 } (B) { 1 6 } (C) { - 1 6 } (D) { -6 } 26) Dado b AB= 16 cm, considere um ponto C entre A e B tal que AC = 10 cm. Sendo P o ponto médio de AB e Q o ponto médio deCB , então PQ mede: (A) 5 cm (B) 11 cm (C) 6 cm (D) 9 cm 27) Se dois ângulos â e são opostos pelo vértice, então â e b são necessariamente: (A) suplementares (B) replementares (C) adjacentes (D) congruentes 28) Na figura abaixo a = c = 30° e a + b + c = 120°. Então, x é: (A) agudo (B) obtuso (C) reto x (D) raso a b c 29) Observando a figura abaixo, a medida do ângulo B é: (A) 54° (B) 18° (C) 108° (D) 110° x 2x A x/ 3 B C __________________________________________________________________________________________
  10. 10. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 3 3 2 30) Reduzindo a uma só potência a expressão ( ) 19 x x 2 , vamos obter: (A) 1 (B) 0 (C) x (D) x3 31) Sendo A = 33° 53'41" e B = 14° 12'49", o resultado da operação A – B é: (A) 19° 41'52" (B) 19° 41'08" (C) 19° 40'52" (D) 19° 40'08" 32) A equação ax2 + bx + c = 0 ( a ¹ 0) terá duas raízes reais e simétricas, quando: (A) b = 0 , c > 0 e a > 0 (B) b = 0, c < 0 e a > 0 (C) b = 0 , c = 0 e a = 0 (D) b = 0, c < 0 e a < 0 33) A menor raiz da equação x2 – x – 6 = 0 é: (A) –2 (B) 3 (C) 1 (D) 2 34) A equação ( m2 – 1)x2 + 4mx + 3 = 0 será do 2 grau, somente se: (A) m = ± 1 (B) m = 1 (C) m = -1 (D) m ¹ ± 1 35) A soma (S) e o produto (P) das raízes da equação 5x2 + 3x – 4 = 0 é: (A) S = -3 e P = - 4 (B) S = 3 e P = -4 (C) S = - 3 5 e P = - 4 5 (D) S = 3 5 e P = - 4 5 36) A equação 3x2 – 6x + p = 0 tem suas raízes iguais para p igual a: (A) 3 (B) –3 (C) 2 (D) 1/3 37) O losango cujo lado mede 5m e uma das diagonais mede 8m tem como área: (A) 48 m2 (B) 40 m2 (C) 24 m2 (D) 20 m2 38) O conjunto verdade da equação 3 3x -1 = 3 x +5 é: (A) V = { 1/3} (B) V = { -5} (C) V = { -3} (D) V = {3} 39) Indicando as medidas dos lados de um triângulo por a, b e c , se tivermos a relação b2 < a2 – c2, podemos afirmar que o triângulo é: (A) retângulo (B) acutângulo (C) obtusângulo (D) isósceles 40) A diagonal de um quadrado circunscrito a uma circunferência mede 8 cm. O raio dessa circunferência mede: (A) 2 cm (B) 2 2 cm (C) 2 cm (D) 4 2 cm GABARITO 01 - A 02 - D 03 - B 04 - A 05 - C 06 - D 07 - C 08 - C 09 - B 10 - A 11 - C 12 - A 13 - B 14 - B 15 - D 16 - A 17 - C 18 - B 19 - B 20 - D 21 - B 22 - C 23 - C 24 - D 25 - D 26 - A 27 - D 28 - C 29 - C 30 - D 31 - C 32 - B 33 - A 34 - D 35 - C 36 - A 37 - C 38 - D 39 - C 40 - B PROVA DE MATEMÁTICA 1) Dado o número 57a3b, substituindo a e b , respectivamente, por algarismos que tornem esse número divisível por 2, 5 e 9 ao mesmo tempo, encontramos: (A) 7 e 5 (B) 3 e 0 (C) 7 e 0 (D) 7 e 9 2) Gastei R$ 800,00 e fiquei ainda com 5 9 da minha mesada. Minha mesada é de: (A) R$ 1.440,00 (B) R$ 1.800,00 (C) R$ 7.770,00 (D) R$ 4.000,00 3) O MDC de dois números é 75; o maior deles é 300 e o menor é diferente de 75. O menor número é, portanto: (A) 53 (B) 3 ×52 (C) 32 ×52 (D) 2×3×5 4) O cabo Praxedes tira serviço a cada 5 dias e o soldado Atanagildo, a cada 7 dias. Os dois estão de serviço hoje; logo tirarão serviço juntos novamente daqui a: (A) 12 dias (B) 14 dias (C) 17 dias (D) 35 dias 5) Número primo é aquele que possui apenas dois divisores. Logo, o menor número primo é: (A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 0 6) A geratriz da dízima periódica 0,070707... é: (A) 7 90 (B) 7 9 (C) 7 99 (D) 707 999 7) Efetuando 0,333...+ 1 2 3 , encontramos: (A) 2 (B) 1,9 (C) 0,9 (D) 2,0333... 8) O volume da caixa d'água de uma Unidade é 12 m3. Estando a caixa cheia e gastando cada homem 10 litros d'água num banho, podem banhar-se portanto: (A) 12.000 homens (B) 120 homens (C) 1.200 homens (D) 120.000 homens 9) Sabendo-se que 1 m2 de grama custa R$ 20,00, a despesa para gramar um campo de futebol que mede 80 m de comprimento e 50 m de largura é: (A) R$ 80.000,00 (B) R$ 2.600,00 (C) R$ 26.000,00 (D) R$ 600,00 10) Um termômetro marcava -4° pela manhã, mas à tarde a temperatura aumentou para 6°. Houve, portanto, uma variação de: (A) 2° (B) 10° (C) 24° (D) 1,5° 11) Efetuando (x2)3 – (x3)2 + x0, encontramos: (A) x5 (B) 0 (C) 1 (D) 2 12) Se o valor numérico da expressão 2x + 7 é 13, então x vale: (A) 3 (B) 6 (C) 4 (D) 5 13) Resolvendo: 3x – 4 (x – 2) = 8, encontramos para x o valor: (A) 0 (B) 1 (C) 2 (D) 3 14) Efetuando 9 + 4 , encontramos: (A) 13 (B) 6 (C) 5 (D) 9 4 15) Se 3x +5 > x + 12 então, um valor de x que satisfaz a inequação é: (A) 3 (B) 2 (C) 4 (D) -5 16) Se x2 – 3x = 0, então, os valores de x que satisfazem a equação são: (A) 0 e –3 (B) 3 e 9 (C) 0 e 3 (D) 9 e 6 17) Se x2 –12x + 35 = 0 então, os valores de x que satisfazem a equação são: (A) –12 e 35 (B) –35 e 12 (C) 5 e 7 (D) –5 e -7 18) Fatorando o trinômio x2 – x – 42, encontramos: (A)(x–6)(x–7) (B)(x–7)(x+6) (C)(x+ 7)(x+ 6) (D)(x–1)(x –42) 19) Simplificando: 2 2 + - + + - + ( 2 x 6 )( x 7 x 10 ) 2 ( x 3 )( x 8 x 15 ) , encontramos: __________________________________________________________________________________________
  11. 11. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES - (C) 2 2 + (D)  ' - 25 ' 18" o x y 19 (A) x x - - 3 2 (B) x x - - 2 3 (C) x x + + 3 2 (D) x x - + 2 3 20) O General Osório foi vencedor em Tuiuti (1866), quando tinha 58 anos. Qual a sua idade ao falecer em 1879? (A) 61 anos (B) 81 anos (C) 77 anos (D) 71 anos 21) Efetuando 2 2 3 × 2 4 2 , encontramos: (A) 2 (B) 22 (C) 29 (D) 220 8 22) O resultado de 3 - é: 27 (A) - 2 3 (B) 2 3 (C) 2 9 (D) - 2 9 23) O cubo de 0,2 é: (A) 0,8 (B) 0,08 (C) 0,008 (D) 0,0008 24) Um disco de 33 1 3 rotações por minuto toca durante 15 minutos, perfazendo: (A) 495 rotações (B) 500 rotações (C) 515 rotações (D) 660 rotações 25) Racionalizando 2 3+ 2 , obtemos: - (B) 6 2 2 (A) 6 2 3 5 7 7 - 4 2 11 26) As abcissas dos pontos de interseção da parábola que representa função y = x2 + x –6, com eixo x são: (A) 1 e –2 (B) 3 e –2 (C) –2 e –3 (D) –3 e 2 27) O ponto em que a reta y = 3x + 9 corta o eixo das abcissas é: (A) ( 3, 0) (B) (0, -3) (C) (0 ,3) (D) (-3, 0) 28) Calculando o valor da expressão (60 30 59 ) 2 , obtém-se: (A) 17°15'21" (B) 17°25'09" (C) 17°28'21" (D) 17°30'09" 29) Se dois ângulos são suplementares e a medida de um deles é triplo da medida do outro, então as medidas dos ângulos são: (A) 20° e 60° (B) 25° e 75° (C) 30° e 90° (D) 45° e 135° 30) O valor de x na figura abaixo, sendo r // s, é: (A) 2° 5x (B) 15° (C) 22° (D) 30° 3x + 4° 31) Na figura abaixo, calculando o valor de x + y, obtém-se: (A) 90° (B) 130° (C) 140° (D) 180° 32) Quantas diagonais há no polígono regular, cuja medida do ângulo externo é 45°: (A) 10 (B) 15 (C) 20 (D) 25 33) O valor de x na figura abaixo é: x + 10° (A) 16° 4x (B) 25° 3x-20° (C) 30° 2x (D) 37° 34) Calcule o valor de x e y no triângulo retângulo da figura abaixo: (A) x = 15 e y = 5,4 12 9 (B) x = 18 e y = 4,2 (C) x = 15 e y = 4,2 (D) x = 18 e y = 5,4 x y 35) Calculando x na figura, obtém-se: (A) 18 (B) 15 (C) 12 (D) 6 36) Se a diagonal de um quadrado é 3 2 cm, então o perímetro desse quadrado é: (A) 6 cm (B) 9 cm (C) 12 cm(D) 15 cm 37) O lado de um quadrado circunscrito a um círculo mede 12 cm. Então a área do círculo vale: (A) 12 p cm2 (B) 36 p cm2 (C) 48 p cm2 (D) 144 p cm2 38) O diâmetro de uma circunferência cujo comprimento é 12 p cm é: (A) 2 cm (B) 6 cm (C) 12 cm (D) 24 cm 39) A altura de um triângulo cujo lado mede 2 3 cm é: (A) 2 cm (B) 3 cm (C) 4 cm (D) 5 cm 40) Num losango em que um lado mede 10 cm e uma das diagonais 16 cm, então a medida da outra diagonal é: (A) 12 cm (B) 15 cm (C) 18 cm (D) 21 cm GABARITO 1 - B 2 - B 3 - C 4 - D 5 - B 6 - C 7 - A 8 - C 9 - A 10 - B 11 - C 12 - A 13 - A 14 - C 15 - C 16 - C 17 - C 18 - B 19 - B 20 - D 21 - A 22 - A 23 - C 24 - B r s 80° 100° x 4 6 12 __________________________________________________________________________________________
  12. 12. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 19 25 - B 26 - D 27 - B 28 - A 29 - D 30 - C 31 - A 32 - C 33 - D 34 - A 35 - D 36 - C 37 - B 38 - C 39 - B 40 – A PROVA DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO TEXTO AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Há três coisas para as quais eu nasci e para as quais eu dou minha vida. Nasci para amar, nasci para escrever e nasci para criar meus filhos. O "amar os outros" é tão vasto que inclui até perdão para mim mesma, com o que sobra. As três coisas são tão importantes que minha vida é curta para tanto. Tenho que me apressar, o tempo urge. Não posso perder um minuto do tempo que faz minha vida. Amar os outros é a única salvação individual que conheço: ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber o amor em troca. E nasci para escrever. A palavra é o meu domínio sobre o mundo. Eu tive desde a infância várias vocações que me chamavam ardentemente. Uma das vocações era escrever. E não sei por que foi esta que eu segui. Talvez porque para as outras vocações eu precisaria de um longo aprendizado, enquanto para escrever o aprendizado é a própria vida se vivendo em nós e ao redor de nós. É que não sei estudar. É, para escrever, o único estudo é mesmo escrever, é como se fosse a primeira vez. Cada livro meu é uma estréia penosa e feliz. Essa capacidade de me renovar toda à medida que o tempo passa é o que eu chamo de viver e escrever. Quanto a meus filhos, o nascimento deles não foi casual. Eu quis ser mãe. Meus filhos foram gerados voluntariamente. Os dois meninos estão aqui, ao meu lado. Eu me orgulho deles, eu me renovo neles, eu acompanho seus sofrimentos e angústias, eu lhes dou o que é possível dar. Se eu não fosse mãe, seria sozinha no mundo. Mas tenho uma descend6encia, e para eles no futuro eu preparo meu nome dia a dia. Sei que um dia abrirão as asas para o vôo necessário e eu ficarei sozinha. É fatal, porque a gente não cria os filhos para a gente, nós criamos para eles mesmos. Quando eu ficar sozinha, estarei seguindo o destino de todas as mulheres. Sempre me restará amar. Escrever é alguma coisa extremamente forte mas que pode me trair e me abandonar: posso um dia sentir que já escrevi o que é meu lote neste mundo e que eu devo aprender também a parar. Em escrever eu não tenho nenhuma garantia. Ao passo que amar eu posso até a hora de morrer. Amar não acaba. É como se o mundo estivesse à minha espera. Eu vou ao encontro do que me espera. (LISPECTOR, Clarice. In. Seleta: seleção de Renato Cordeiro Gomes. Rio de Janeiro. J. Olympio; Brasília, INL, 1975, p. XV e XVI) 1) De acordo com o texto, a solidão é o destino de todas as mulheres. A frase que melhor remete a essa idéia é: "Quando eu ficar sozinha, estarei seguindo o destino de todas as mulheres." "A palavra é meu domínio sobre o mundo" "Sempre me restará amar." "Em escrever eu não tenho nenhuma garantia" "Amar não acaba" 2) A autora tinha várias vocações na infância, Indique o motivo de sua opção pela literatura, de acordo com o texto: as demais vocações exigiam pouca concentração. A literatura poderia dar-lhe fama. Sem muito esforço, ela poderia sentir-se realizada. A literatura era uma desculpa para a preguiça. A literatura limita a percepção da vida e das pessoas. 3) Indique a opção em que o número de fonemas é inferior ao de "ninguém": (A) conheço (B) infância (C) chamavam (D) orgulho (E) minha 4) Na frase "Essa capacidade de me renovar...", a palavra grifada é formada pelo processo d derivação: (A) sufixal (B) parassintética (C) prefixal (D) regressiva (E) imprópria 5) Para a Autora, a "palavra" é: (A) o domínio sobre o mundo. (B) A possibilidade de se renovar, à medida que o tempo passa. (C) A sua fonte de força, de vontade de viver. (D) O mais importante na vida: a criação, a arte. (E) Uma forma de compensação pelo abandono dos filhos. 6) marque a única palavra que se escreve sem o h: (A) omeopatia (B) unidade (C) umor (D) erdeiro (E) iena 7) Assinale a única frase a ser completada com fazem (3ª pessoa do plural) e não faz (forma impessoal): (A) __________algum tempo que não falo com Marina. (B) Não visito a tribo__________já alguns anos. (C) _________dois semestres que ninguém consegue tirar nota dez. (D) _________algumas semanas que ela descobriu o meu segredo. (E) Todos____silêncio durante o espetáculo da dança indígena. 8) Marque o item que apresenta erro na divisão silábica: (A) téc-ni-co (B) ad-jun-to (C) obs-tá-cu-lo (D) de-ce-pção (E) com-fec-ção 9) Indique a função sintática do termo destacado: "A onça estava com medo do caçador" (A) predicativo (B) objeto direto (C) objeto indireto (D) adjunto adnominal (E) complemento nominal 10) Marque a opção que deve ser preenchida com o verbo ser na 1ª pessoa do plural: (A) A felicidade___________momentos alegres com os filhos (B) A Pátria____nós. (C) O Brasil_________vocês todos. (D) Progresso___________________as exportações. (E) A Escola___________os ensinamentos e sobretudo a educação que nela recebemos. 11) Marque o item em que a análise morfológica da palavra sublinhada não está correta: (A) Ele dirige perigosamente – (advérbio) (B) Nada foi feito para resolver a questão – (pronome indefinido). (C) O cantar dos pássaros alegra as manhãs – (verbo) (D) A metade da classe já chegou – (numeral). (E) Os jovens gostam de cantar música moderna – (verbo) 12) Assinale a opção em que a palavra está incorretamente grafada: __________________________________________________________________________________________
  13. 13. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES (A) duquesa (B) gorjeta (C) estupidez (D) magestade (E) francês 13) Assinale a oração que não apresenta sujeito: (A) Os livros transmitem cultura. (B) No colégio existem professores assíduos. (C) Está nascendo o sol. (D) Houve exemplos interessantes. (E) Trabalham na mesma loja os nossos amigos e os teus 19 irmãos. 14) Indique a frase em que o verbo se encontra na 2ª pessoa do singular do imperativo afirmativo: (A) Faça o trabalho (B) mande a carta (C) beba água filtrada (D) Acabe a lição (E) Dize a verdade 15) Marque a opção em que todas as palavras estão grafadas corretamente: (A) enxotar – trouxa – chícara (B) passos – discução – arremesso (C) nervoso – desafio – através (D) berinjela – jiló – gipe (E) certeza – empresa - defesa 16) Assinale a frase em que se empregou indevidamente o pronome o ou lhe: (A) Emprestei-lhe o dinheiro (B) Não o encontrei em casa. (C) A mulher beijou-lhe a face (D) Eu lhe vi ontem no centro. (E) Espero-o na estação. 17) Marque a frase em que o termo destacado expressa circunstância de causa: (A) Quase morri de vergonha (B) Os mudos falam com as mãos (C) Aquela rua é ndemasiado estreita (D) Agi com calma (E) Apesar do fracasso, ele insistiu 18) Assinale a opção em que o pronome oblíquo está colocado corretamente: (A) Comprarei-o amanhã. (B) Não sabe-se a resposta correta (C) Faria-o saber a verdade (D) Me fiz de boba, a fim de sobreviver (E) Já se disse tudo! 19) Na oração "Ninguém está perdido se der amor..." a palavra grifada pode ser classificada como: (A) advérbio d modo (B) advérbio de condição (C) preposição essencial (D) conjunção adversativa (E) conjunção condicional 20) Em "Escrever é alguma coisa extremamente forte, mas que pode me trair e me abandonar." As palavras grifadas podem ser classificadas como, respectivamente: (A) pronome adjetivo – conjunção aditiva (B) pronome interrogativo – conjunção aditiva (C) pronome substantivo – conjunção alternativa (D) pronome adjetivo – conjunção adversativa (E) pronome interrogativo – conjunção alternativa GABARITO 01 - A 02 - C 03 - E 04 - A 05 - A 06 - B 07 – E 08 - D 09 – E 10 – B 11 - E 12 - E 13 - C 14 - D 15 - C 16 - C 17 - D 18 - C 19 - E 20 - D PROVA DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO TEXTO A PRIMEIRA VEZ QUE EU FUI AO RIO Certa manhã, Quando o sol mostrou a cara, Nós pegamos nossas malas E eu fui conhecer o Rio. Eu e meu pai, Numa rural já bem usada, Nos pusemos na estrada Muito longa que nos leva Para o Rio de Janeiro Eu tinha lá Meus quinze anos de idade E era tanta ansiedade Que eu nem consegui dormir A noite que precedeu nossa viagem Foi noite de vadiagens Pela imaginação Fala baixo coração Nos hospedamos num hotel muito elegante, Em plena Praça Tiradentes, Pois meu pai quis me mostrar Primeiro a parte que é cigana. Depois, sim Copacabana. Onde eu fui vestindo um terno Passear em frente ao mar. De noite a gente Conheceu a Cinelândia. Com todo o nosso recato Fomos só apreciar, Antes do sono. Nós ficamos conversando Sobre o medo que se sente de bondinho, Um jeito muito carioca de voar Foi muito curto O nosso tempo de estadia, Mas valeu por muitos dias De coisas pra se contar, Pra gente que leva uma vida mais tranquila. De um jeito quase caipira, Ir ao Rio de Janeiro É o mesmo que flutuar (Renato Teixeira) 1) Nos dois primeiros versos o autor utiliza a linguagem para realçar: (A) verão (B) aurora (C) primavera (D) crepúsculo (E) poente 2) "Eu tinha lá Meus quinze anos." A palavra lá no texto, é exemplo típico de linguagem afetiva, quer dizer, coloquialmente bastante expressiva, mas sem influência no campo denotativo. A palavra lá procura realçar (A) grande distância em que se encontrava do Rio de Janeiro a cidade onde o autor vivia. (B) curiosidade inquieta de um adolescente na iminência de conhecer uma grande cidade. (C) timidez receosa de um garoto do interior na imensidão de um grande centro urbano. (D) distância temporal existente entre a narrativa e o narrador. (E) fantasiosa imaginação do menino em sua primeira viagem. __________________________________________________________________________________________
  14. 14. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 3) "Fala baixo coração..." A frase que o narrador dirige a si mesmo indica que ele: (A) não se lembra de todos os lugares que chegou a 19 conhecer no Rio de Janeiro. (B) pretende impedir-se a inconfidência de algumas imaginosas fantasias, bem próprias da adolescência. (C) não consegue esconder o medo que o sossegado menino do interior começava a sentir da grande cidade. (D) tentava com argumentos afetivos, acalmar a angustiante expectativa do pai. (E) procurava ocultar todo seu desinteresse e desprezo pela vida atrasada e sem perspectivas de sua cidadezinha. 4) Quanto à função sintática dos termos sublinhados, a única relação incorreta é: (A) "Senti então uma certa simpatia por ele.." (objeto direto) (B) "Ele permaneceu austero..." (predicativo do sujeito). (C) "Já na minha infância ele era um objeto de ares antiquados" "Ele na verdade só é fiel a seus amigos..." (complemento nominal) (D) "Entrou calmamente na era atômica..." (adjunto adverbial) 5) "Essa foi a razão por que dedicou sua vida aos livros". A classificação da oração destacada é: (A) subordinada adjetiva restritiva. (B) subordinada adjetiva explicativa (C) coordenada sindética explicativa (D) subordinada adverbial causal (E) subordinada adverbial consecutiva. 6) Observe a concordância: 1. Entrada Proibida 2. É proibido entrada 3. A entrada é proibida 4. Entrada é proibido 5. Para quem a entrada é proibido? (A) a número 5 está errada (B) a 2 está errada (C) a 2 e a 5 estão erradas (D) a 4 e a 5 estão erradas (E) todas estão erradas. 7) Assinale a alternativa em que ocorra algum erro de concordância nominal: (A) Saiba que você cometeu um crime de lesa-majestade. (B) Estejam alerta, pois o inimigo não manda aviso. (C) Há menos indecisão do que parece. (D) Permitam-me que as deixe só. (E) Ele sentiu que precisava ficar a sós. 8) Em todos os períodos há uma oração subordinada substantiva, exceto: (A) "Eu queria saber qual era o meu lote." (B) "Sei que um dia abrirão as asas para o vôo necessário." (C) "Nem me lembrava das angústias e dos sofrimentos" (D) "Espero que escrevas a minha história." (E) "Seu desejo era se tornar escritora." 9) Observe: I) O guarda-chuva tem resistido. II) O freguês vulgar e ocasional o irrita. III) Há mil pequenos objetos diferentes. Os sujeitos das orações acima classificam-se, respectivamente como: (A) simples, composto e composto (B) composto, composto e indeterminado (C) composto, composto e inexistente (D) simples, simples e indeterminado (E) simples, simples e inexistente 10) Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas das frases que seguem: "_____sete e meia da noite, quando avistamos as luzes de Benfica." (Fernando Sabino) ______130 quilômetros daqui até lá. Hoje_____25 de novembro. "O 26 de dezembro de 1986______uma noite de glória para Manaus." (Revista isto É). Ainda_______meio-dia e meia Quinze minutos _______pouco para realizar a prova. (A) eram, é, é, foi, é, é (B) era, são, é, foram, são, são (C) eram, são, é, foi, é, é (D) eram, são, são, foram, são, é (E) eram, são, é, foi, são, é GABARITO 01 - B 02 - D 03 - B 04 - C 05 - A 06 - A 07 - D 08 - C 09 – E 10 - C 11 - E 12 - E 13 - A 14 - D 15 - B 16 - B 17 - C 18 - A 19 - E 20 - D PROVA DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO TEXTO FAZENDA FAZ ALGUNS ANOS. O médico mandou que eu saísse urgentemente do Rio e buscasse uma fazenda de ar puro e leite integral. Fui. Era em novembro e o trem corria paralelo ao campo verde e às nuvens. Sujo da cidade, envenenado de gás e poeira, olhos cegos de ver todo dia o mesmo repetido, à medida que o trem avançava, a brisa limpava-me por dentro. Meus olhos começavam a ver de novo, e me lembro que as primeiras coisas que "vi" foram as nuvens e os bois. Nas nuvens vi o tempo, acima de nós, tecendo-se a si mesmo; nos bois vi a forma viva, o mistério de chifres e quatro patas vindo do chão como o capim. E velho. Como são velhos os bois! – pensava, olhando-os deitados na erva com seus "cupins". E há quem diga; "Aqueles bois são meus", como se fosse possível isso. Como pode um homem pensar que é dono de um boi? O trem corria e minha alma lavada ia outra vez decifrando o mundo. Isso foi apenas o princípio da revelação. Na fazenda, durante as tardes tranquilas, deitado numa rede de algodão sob as mangueiras, meus últimos preconceitos se desfizeram. De repente era uma pedra marrom que desabotoava num vôo, subia e começava a pipilar sobre as folhas; ou era uma rolinha que tombava sobre a folhagem seca, misturava-se com a terra escura do chão e fechava-se como uma pedra. Certa manhã saí para ver a vizinhança. Do outro lado da estrada de ferro, moravam os patos, que passavam o dia brincando na lagoa. Junto à casa dos empregados ouvia-se um barulho de pios e grasnados, voz humana e bater de asas. Cheguei e vi um ser de duas mãos, duas pernas, roupas claras e pano na cabeça, dando de comer a outros seres menores sem braços, de dois pés, bico e pequenos olhos redondos. Estes não usavam roupa e, como pacotes de penas, atiravam-se ferozmente aos grãos que a mulher jogava aos punhados sobre eles. Alguns alçavam-se de asas abertas e tentavam alcançar o milho ainda no ar ou na mão da mulher. Nessa aventura um deles joga-se em cima dela e é recebido com um pontapé. O animal fugiu desasado, fungando e parou perto de mim, que então lhe vi a cara coberta de gomos vermelhos entre laivos de pena branca e azul; e compreendi estar um demônio talvez ali sob aquela máscara de pato. Voltei para meu quarto __________________________________________________________________________________________
  15. 15. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES meditando na estranehza de um mundo onde uma mulher dá de comer a um bicho no qual ela nunca reparou bem e chega mesmo a lhe bater com o pé sem saber que mistério ele fecha sob as asas. Ah, é preciso ser louco para viver numa fazenda. 19 Louco ou distraído. (Ferreira Gullar) 1) No último período do 2º parágrafo, ocorre a apresentação de dois seres, respectivamente: (A) uma pata e seus filhotes (B) uma mulher e seus filhos (C) um homem e seus filhos (D) uma galinha e seus pintinhos (E) um animal racional e vários patinhos 2) A viagem possibilita várias redescobertas ao narrador. A mais significativa delas foi: (A) o modo de vida dos animais. (B) O senso de posse das pessoas que vivem no campo. (C) O nível de inadaptação à vida no campo do narrador. (D) A relação entre o demônio e o pato (E) A importância do leite integral 3) Todas as vezes que o autor observa e tece comentários sobre os animais, percebemos: (A) que o autor os desconhece e teme a alguns. (B) Medo e curiosidade (C) Respeito e curiosidade (D) Uma grande intimidade com o assunto. (E) Que o autor pouco conhece sobre animais e seus hábitos. 4) Os argumentos que levaram o narrador a concluir que para viver em uma fazenda é preciso ser louco ou distraído são devidos a que: (A) o louco pratica a contra-mão dos que se dizem normais e o distraído nada percebe. (B) O louco come milho e o distraído joga-se sobre os outros. (C) O louco fica entretido com a paisagem e o distraído nada vê. (D) O louco decifra o mundo e o distraído tem a alma lavada. (E) O louco é sensível, o distraído é temível. 5) Marque a opção em que o sujeito da frase é indeterminado. (A) Alugam-se casas na praia (B) Anoiteceu rapidamente (C) Nas férias, mataram meu papagaio (D) Revelou-se a identidade do ladrão (E) vende-se um carro de boi. 6) A expressão sublinhada está errada na alternativa: (A) Haja vista os fatos relacionados. (B) Haja vista os argumentos apresentados. (C) Haja vista as notícias publicadas. (D) Hajam vista os projetos realizados. (E) Haja visto os papéis guardados 7) Assinale a alternativa onde não há erro: (A) À medida que falava, à platéia ficava inquieta. (B) Chegamos a tarde e saimos às pressas. (C) Os lutadores ficaram frente à frente. (D) Todos começaram à falar alto (E) Ele comprou um sapato à Luis XV 8) Assinale a série cujos processos de formação de palavras são, respectivamente, parassíntese, derivação regressiva, derivação prefixal e sufixal e hibridismo. (A) embarcar – abandono – enriquecer – televisão (B) encestar – porquê – infelizmente – sociologia (C) enfraquecer – desafio – deslealdade – burocracia (D) enlatar – castigo – desafio – geologia. (E) Entrega – busca – inutilidade - sambódromo 9) Relacione as colunas: ( ) Tenho confiança em você (1) Complemento Nominal ( ) Comprou carne de porco (2) Adjunto Adnominal ( ) Gostamos de chocolate. (3) Objeto Indireto ( ) Trabalha na produção de café. ( ) Quebraram a xícara de porcelana (A) 3 – 2 – 3 – 1 – 2 (B) 2 – 2 – 1 – 2 – 3 (C) 1 – 2- 3 – 1 – 2 (D) 1 – 2 – 3 – 3 –2 (E) 3 – 2 – 3 – 2 – 1 10) assinale o item em que uma das palavras não completa a série de cognatos: (A) decair – cadente – queda – caduco (B) regimento – regicida – regente – Regina (C) corante – colorido – incolor – cordial (D) pedreiro – apedrejar – petrificar – petróleo (E) pedalar – pedestre – bípede - pedicure GABARITO 01 - E 02 - C 03 - E 04 - A 05 - C 06 - E 07 - E 08 - C 09 – C 10 - C PROVA DE PORTUGUÊS O ÚLTIMO COMPUTADOR Um dia, todos os computadores do mundo estarão ligados num único e definitivo sistema, e o centro do sistema será na cidade de Duluth, nos Estados Unidos. Toda memória e toda informação da humanidade estarão no Último Computador. As pessoas não precisarão ter relógios individuais, calculadoras portáteis, livros5 etc. Tudo o que quiserem fazer - compras, contas, reservas - e tudo o que desejarem saber estará ao alcance de um dedo. Todos os lares do mundo terão terminais do Último Computador. Haverá telas e botões do Último Computador em todos os lugares freqüentados pelo homem, desde o mictório ao espaço. E um dia, um garoto perguntará ao seu pai: - Pai, quanto é dois mais dois? - Não pergunte a mim, pergunte a Ele. O garoto apertará o botão e, num milésimo de segundo, a resposta aparecerá na tela mais próxima. E, então, o garoto perguntará: -Como é que eu sei que isso está certo? -Ora, ele nunca erra. -Mas se desta vez errou? -Não errou. Conte nos dedos. -Contar nos dedos? -Uma coisa que os antigos faziam. Meu avô me contou. Levante dois dedos, depois mais dois... Olhe ai. Um, dois, três, quatro. Dois mais dois quatro O Computador está certo. -Bacana. Mas, pai: e 366 mais 17? Não dá para contar nos dedos. Jamais vamos saber se a resposta do Computador está certa ou não. -É... - E se for mentira do Computador? -Meu filho, uma mentira que não pode ser desmentida é a verdade. Quer dizer, estaremos irremediavelmente dominados pela técnica, mas sempre sobrará a filosofia. Luis Fernando Veríssimo Após a leitura do texto ―O ÚLTIMO COMPUTADOR, responda os tens 1, 2, 3 e 4 01) ―- Não pergunte a mim, pergunte a Ele. O pronome com a inicial maiúscula refere-se: [A] ao “Último Computador"; [B] ao narrador; [C] a Deus; [D] ao pai do garoto [E] ao avó do garoto; __________________________________________________________________________________________
  16. 16. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES 02) Pode-se dizer que o autor, Luís Fernando Veríssimo, tem, acerca do uso da tecnologia, um visão: [A] contrariada [B] irônica; [C] muito otimista; [D] pessimista; [E] prejudicada pela miopia; 03)De acordo com o texto, a maior vantagem do ―Último Computador - seria; [A] eliminar todos os outros computadores; [B] reunir em si toda a memória e toda a informação do mundo; [C] criar uma democracia social; [D] distribuir computadores pelo mundo; [E] criar uma elite inteligente; 04) A ―mentira- do computador: [A] não poderia ser criticada; [B] traria problemas para o pai do garoto; [C] não poderia ser desmentida; [D] é uma verdade indiscutível; [E] causaria problemas para o avô do garoto; 05) Assinale o vocábulo que apresenta encontro consonantal: [A] onde; [B] chafariz; [C] sentir; [D] arruda; [E] fixo; 06) O vocábulo SAMBA tem: [A] 5 letras e 5 fonemas; [B] 4 letras e 5 fonemas; [C] 5 letras e 3 fonemas; [D] 5 letras e 4 fonemas; [E] 5 letras e 6 fonemas; 07) A alternativa cujas palavras estão corretas quanto á acentuação é: [A] Luis, o apoio, nodoa, proton; [B] gratuito, eu apóio, item, peras; [C] sanduíche, averigúe, refém, puni-lo; [D] amago, ônus, amá-lo-íeis, tens; [E] biquini, juiz, aureo, eles mantém; 08) Marque a frase de pontuação incorreta; [A] Se houvesse tempo, iríamos viajar. [B] Encerradas as aulas, os alunos festejaram. [C] Os professores, os alunos e o diretor saíram. [D] Paulo o mais moço, é o mais esperto. [E] Ele foi, logo eu não fui. 09) Os termos grifados no período ―Seus lábios eram doces classificam-se, respectivamente, como: [A] numeral, adjetivo, advérbio; [B] adjetivo, substantivo, pronome; [C] preposição, adjetivo, substantivo; [D] substantivo, locução adjetiva, pronome; [E] pronome, substantivo, adjetivo; 10) O verbo ―doer- na oração ―As surras de meu pai doíam muito.-, classifica-se como: [A] intransitivo; [B] transitivo direto; [C] transitivo indireto; [D] transitivo direto e indireto; [E] de ligação; 19 GABARITO 01 – A 02 – B 03 – B 04 – C 05 – E 06 – D 07 – C 08 – D 09 – E 10 – A PROVA DE PORTUGUÊS Apartamento Térreo Era um edifício de dezoito andares, e em cada andar havia oito apartamentos, quatro de frente e quatro atrás. Destes últimos, interessam à história apenas aqueles que, sendo de fundos, estavam situados na ala esquerda. O térreo não contava, a não ser como vitima. Eram, pois, trinta e quatro apartamentos sem a área que coubera ao proprietário de uma das moradias de baixo, assentado no chão como se fosse casa mesmo, porém diferente, pois que seu telhado era a garupa de dezessete residências. colocadas uma em cima das outras. E por serem tantas, o dono do apartamento térreo a todas culpava, ao ver que o sonho de sua vida se convertera num pesadelo. Acontecia apenas que ele passara anos e anos juntando dinheiro na Caixa Econômica para comprar uma casa. E casa, na cidade de mais de dois milhões e quinhentos mil habitantes, era mais um eufemismo para designar apartamento. A fim de não comprometer de todo a estrutura de seu sonho de olhos abertos, ele preferiu um apartamento térreo, para ter direito á área dos fundos que lhe desse a sensação de terra firme. E mesmo a observação alheia de andar térreo é mais barato, não o magoava; pouco lhe importava que seus olhos estacassem, carentes de horizonte, num muro que as chuvas ia amarelando. Se não havia as paisagens que acalmam os olhos, pelo menos existia a terra que estimula os pés. E isso era tudo para quem, sendo pobre, andara de bonde anos seguidos para ter onde cair morto, e ainda por cima comprara apartamento de planta, tudo no papel e pequenas entradas durante a construção, arriscando-se ás concretizações do imaginário apenas porque, nele, a forca de vontade possuía a resistência dos grandes metais. Ora, com dois meses de vida nova ele chegou a conclusão de que a citada área não era uma fonte de delícias domésticas, onde reunisse mulher e filha. mas um motivo incessante de tormentos. Havia trinta e quatro apartamentos em sua ala esquerda e todos eles desrespeitavam o chão. Nossa - amizade passou a tomar conhecimento do tempo e da vida através dos despojos que rolavam no seu quintal, e que nem sempre vinham intatos, muitos se espatifando numa resga de cimento existente perto do tanque, que ele combinara bem amplo, para evitar a investida das lavadeiras, que cobram pelo branco das toalhas preços mais altos que o demônio pelas mortalhas dos grandes pecadores. De manhã, cascas de banana caíam no quintal. Era a criançada de cima que estava comendo mingau. Meia hora depois, alguns jornais eram arremessados na área, e nem mesmo ele podia aproveitá-los, pois os matutinos vinham completamente amassados, prova de que o problema sucessório não fora ainda resolvido, e no papel linha-d'água se refletiam as inquietações dos eleitores. Quinze minutos depois, um vazinho de planta (essa ilusão de floresta que quase todos nós adotamos em nossas varandas) vinha espatifar-se perto do muro, suicidado pelo vento embravecido. Após o meio-dia, garrafas de refrigerantes eram jogadas, num já escandaloso desrespeito pelo vizinhança terráquea. De tardinha, a área era um espetáculo de convulsões. Basta dizer que no penúltimo andar morava um critico literário muito exigente. desses que só concebem estreantes que sejam comparáveis a Shakespeare e que, quando um editor lhe falava no lançamento de um novo romancista nacional, perguntava logo: "E melhor do que Dostoiévski ?" Pois bem, esse homem jogava pela janela de seu apartamento quase todos os livros que recebia e farejava. Além de ser depósito __________________________________________________________________________________________
  17. 17. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES de lixo, a área do nosso amigo estava arriscada a transformar-se ainda num simulacro de biblioteca. A principio, ele pediu ao porteiro o favor de solicitar dos demais condôminos que suspendessem a cotidiana remessa de despojos. O apelo não adiantou. Após o Natal, doze pinheirinhos ressequidos foram lançados na área, sem falar em lentejoulas, caixas de bombons estragados e brinquedos avariados. No carnaval, surgiram lança-perfumes 19 vazios. E assim por diante. Então ele teve o gesto que tocou todos corações. Escreveu uma carta-circular, mandou-a mimeografar na cidade e, subindo pela escada a fortaleza de trinta e quatro inimigos, foi entregando sua mensagem de apartamento em apartamento. Na circular, ele contava sua vida existida, a luta por um apartamento térreo, e explicava principalmente que morava embaixo porque sua filha de nove anos precisava brincar em terra firme. Por que então havia tanta gente conjurada em evitar que a menina brincasse? Até uma sugestão ele fazia: o pessoal de cima poderia ver sua filha brincando, caso houvesse garantia de a pequena não ser atingida por um livro repelido pelo critico impiedoso ou pela garrafa de um condômino acuado pela canícula. Hoje, em todo o edifício, principalmente na ala esquerda dos fundos, só se fala na carta do homem, que alguns perderam de tanto emprestar, e outros não só guardaram mas até mandaram dela tirar cópias. E parece que os corações indiferentes ou empedernidos se comoveram, pois em todas as janelas há bustos inclinados e olhos ávidos à espera de que lá embaixo apareça, toda de branco vestida, a menina que finalmente vai reconquistar a sua área. Ledo Ivo Após o texto ― Apartamento Térreo, responda os itens 1, 2, 3 e 4. 01) A palavra do segundo parágrafo que possui sentido conotativo é (A) térreo (B) apartamento (C) garupa (D) residências (E) dono 02) Numa cidade moderna casa é: (A) o mesmo que apartamento (B) fácil de encontrar (C) barata (D) domicílio (E) uma forma suavemente irônica para apartamento 03) No terceiro parágrafo,... olhos, carentes de horizonte... significa que: (A) o morador era cego (B) o morador não conseguia ver longe por causa do muro (C) a floresta do edifício o impedia de ver longe (D) o morador usava óculos (E) o morador tinha um belo panorama de seu apartamento 04) A ilusão de floresta a que alude o narrador significa, no sexto parágrafo, que: (A) o edifício ficava perto de uma floresta (B) é comum os moradores dos edifícios criarem plantas em seus apartamentos (C) os vasos caíam na área do térreo (D) havia uma floresta no edifício (E) os homens não gostam de árvores e, por isso, preferem apartamentos superiores 05) Ocorreu erro de regência em : (A) O candidato custou para aceitar o resultado (B) Prefiro futebol a basquete (C) Ela não simpatizou com o menino (D) Lembrou-me o assunto (E) Quero a meu irmão 06) Houve erro no uso do acento grave em: (A)Voltei à casa de meu pai (B) Assiste àquele jogo em casa (C) O caminho está à frente (D) A praia à qual iremos á linda (E) Sua camisa é igual à que ganhei 07) Marque o único vocábulo acentuado incorretamente: (A) ele contém; (B) eles têm (C) eles lêem; (D) egoísmo; (E) aluguéis; 08) Assinale a alternativa em que há oração sem sujeito: (A) Chamava-se Jesus Cristo. (B) Houve um homem de fato bom. (C) São muito mentirosos. (D) Tudo uma cambada só (E) Precisa-se de operários. 09) Existe objeto direto preposicionado em: Tu morrerás morte vil. Eu me penteio todas as manhãs. (C) Todos viram o desastre. (D) A quem você procura? (E) Assistimos a um bom filme. 10) O pronome relativo foi mal empregado em: Conheço a mulher a quem você ama. Vi o filme cujos os atores você se referiu. A rua em que moro é arborizada. Tenho tudo quanto quero. (E) Este é o assunto sobre o qual falaremos. GABARITO 01 – C 02 – E 03 – B 04 – B 05 – A 06 – C* 07 – A 08 – B 09 – D 10 – B PROVA DE PORTUGUÊS Na escuridão miserável Eram sete horas da noite quando entrei no carro, ali no Jardim Botânico. Senti que alguém observava , enquanto punha o motor em movimento. Voltei-me e dei com uns olhos grandes e parados como os de um bicho, a me espiar, através do vidro da janela, junto ao meio fio. Eram de uma negrinha mirrada, raquítica, um fiapo de gente encostado ao poste como um animalzinho, não teria mais que uns sete anos. Inclinei-me sobre o banco, abaixando o vidro: O que foi minha filha? __ perguntei, naturalmente, pensando tratar-se de esmola. Nada não senhor __ respondeu-me a medo um fio de voz infantil. O que é que você esta olhando ai? Nada não senhor __repetiu. __ Tou esperando o ônibus ... Onde é que você mora? Na praia do pinto. Vou para aquele lado quer uma carona? Ela vacilou, intimidada. Insisti abrindo a porta: - Entra ai que eu te levo. __________________________________________________________________________________________
  18. 18. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES - acabou entrando, sentou-se na pontinha do banco, e enquanto o carro ganhava velocidade, ia olhando duro para a frente, não ousava fazer o menor movimento. Tentei puxar conversa: Como é seu nome? Teresa. Quantos anos você tem, Teresa? Dez. E o que você estava fazendo ali, tão longe de casa? A casa da minha patroa é ali. Patroa? Que patroa? Pela resposta pude entender que trabalhava na casa de uma familia no Jardim Botânico: lavava roupa, varria a casa, servia à mesa. Entrava às sete da manhã e saia às oito da noite. 19 Hoje sai mais cedo foi jantarado. Você já jantou? Não eu almocei. Você não almoça todo dia? Quando tem comida pra levar, eu almoço: mamãe faz um embrulho de comida pra mim. E quando não tem? Quando não tem, não tem __ e ela parecia sorrir, me olhando pela primeira vez. Na penumbra do carro, suas feições de criança, esquálidas, encardidas de pobreza, podiam ser as de uma velha. Eu não me continha mais de aflição, pensando nos meus filhos bem nutridos __ um engasgo na garganta me afogava no que os homens experimentados chamam de sentimento burguês: Mas não te dão comida lá? __ perguntei revoltado. Quando eu peço eles dão. Mas descontam do meu ordenado, mamãe disse para eu não pedir. E quanto você ganha? Diminui a marcha, assombrado, quase parei o carro. Ela mencionara uma importância ridícula, uma ninharia, não mais que alguns trocados. Meu impulso era voltar, bater na porta da tal mulher e meter-lhe a mão na cara. Como você foi parar na casa dessa... foi parar nessa casa? __ perguntei ainda, enquanto o carro, ao fim de uma rua do Leblon , se aproximava das vielas da praia do pinto. Ela começou a falar. Eu estava na feira com mamãe e então a madame pediu para eu carregar as compras e ai noutro dia pediu para eu trabalhar na casa dela, então mamãe deixou porque mamãe não pode deixar os filhos todos sozinhos e lá em casa é sete meninos fora dois grandes que já são soldados pode parar que é aqui moço, obrigado. Mal detive o carro, ela abriu a porta e saltou, saiu correndo, perdeu-se logo na escuridão miserável da praia do Pinto. Fernando Sabino Após a leitura do texto "Na escuridão miserável"; responda os itens 1, 2, 3 e 4. (1) A partir do título "Na escuridão miserável", pode-se afirmar que: (A) a ação narrada acontece à noite, em um bairro pobre da cidade; (B) apesar de adjetivar a noite, "miséria" refere-se também à situação vivida pela menina. (C) A escuridão era o único lugar em que a menina miserável se sentia bem; (D) A menina, com vergonha de sua condição miserável, só ia para casa à noite; (E) A noite não era miserável, quem era miserável era a menina. (2) A menina só não passava fome quando: (A) não tinha comida em casa para levar para o serviço; (B) pedia almoço à patroa; (C) não fazia almoço no trabalho; (D) não tinha vontade de comer; (E) não era descontada no salário. (3) O narrador ficou indignado porque; (A) a menina era raquítica; (B) a mãe da menina a obrigava a trabalhar; (C) o patrão da menina não deixava a menina almoçar em casa; (D) a patroa da menina lhe pagava uma quantia irrisória (E) o pai da menina nada fazia por ela. (4) "Mal detive o carro, ela abriu a porta". Com esta frase, o narrador quer dizer que: (A) Sentiu-se mal, parou o carro e a menina desceu; (B) Imediatamente após Ter parado o carro, a menina desceu; (C) Parou mal o carro para que a menina descesse (D) Alguém fez com que o carro fosse parado para que a menina descesse; (E) Como a menina abriu a porta, o carro foi obrigado a parar. (5) O termo sublinhado está corretamente identificado em: (A) Quantos anos você tem, Teresa? (sujeito); (B) Inclinei-me sobre o banco, abaixando o vidro. (obj. indireto); (C) Mas não te dão comida lá? (obj. Direto); (D) .....um engasgo na garganta me afogava. (obj. indireto); (E) ela mencionara uma importância ridícula. (compl. Nominal) (6) Temos uma conjunção subordinativa em: subordinativa temporal em: (A) Vamos embora, que é tarde; (B) Senti que alguém me observava; (C) Entra aí, que eu te levo; (D) Como não sabia falar direito, o menino balbuciava expressões complicadas; (E) Mal detive o carro, ela abriu a porta; (7) Quanto à flexão de grau, o substantivo que difere dos demais é: (A) viela (B) ruela (C) vilarejo (D) sineta (E) ratazana (8) ".....enquanto punha o motor em movimento.." O verbo destacado encontra-se no: (A) Presente do subjuntivo; (B) Presente do indicativo; (C) Pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo; (D) Pretérito mais-que-perfeito do indicativo; (E) Pretérito imperfeito do indicativo; (9) Assinale a opção em que o termo destacado é substantivo e não adjetivo. (A) Na escuridão miserável ela entrou; (B) A miserável perdeu-se na escuridão; __________________________________________________________________________________________
  19. 19. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES (C) A miserável menina perdeu-se na escuridão; (D) Na miserável escuridão ela se perdeu; (E) A menina era miserável. (10) Assinale a seqüência que completa corretamente o seguinte período: A casa de Teresa fica....seis quilômetros..........seis meses não a vejo, mas dizem que ela voltará daqui.....um ano. (A) há, há, a; (B) a, há, a, (C) há, a, há (D) há, a; a (E) a, a, a 19 GABARITO 01 – B 02 – B 03 – D 04 – B 05 – C 06 – E 07 – E 08 – C 09 – B 10 – B PROVA DE PORTUGUÊS TEXTO "A ALMA ESFÉRICA DO CARIOCA" Chego do mato vendo tanta gente de cara triste pelas ruas, tanto silêncio de derrota dentro e fora das casas, como se o gosto da vida se tivesse encerrado, de vez, com as cinzas do finado carnaval dos últimos dias. Imperdoável melancolia de quem sabe, e sabe muito bem, que esta deliciosa cidade não é samba, apenas: que o Rio, alma do Brasil, afina também seus melhores sentimentos populares por outra paixão não menos respeitável – o futebol. Esse abençoado binômio, carnaval-futebol, é que explica e eterniza a alma esférica da gente mais alegre de nosso alegre País. Por que, então, chorar a festa passada se ao breve ciclo da fantasia do samba logo se segue a ardente realidade do futebol? Desmontaram o palanque por onde desfilou a elite do samba? E daí? Lá está o Maracanã, rampas gigantescas, assentos intermináveis, tudo pronto para o grande desfile de angústias e paixões que precedem a glória de um chute. Agora mesmo, alguém me veio dizer, contente, que a grama está uma beleza, de área a área, e que, com as últimas chuvas, o verde rebentou verdíssimo. Salgueiro, Fluminense, Mangueira, Flamengo, Império, Botafogo – milagrosa alternação de emoções na vida de uma cidade: passos e passes de uma gente que curtiu seu amor ao mesmo tempo no contratempo de um tamborim e no instante infinito de um gol. Mal se foi o Salgueiro, já vem chegando o Flamengo, preto e vermelho, apontando, ardente, na boca do túnel que se abre para a multidão em delírio. Couro de gato, bola de ouro, quicando e repicando pela glória de uma cidade que não tem por que chorar de tristezas. Rio. (Armando Nogueira) 1) O título do texto é bem sugestivo. Ele se relaciona com o (a): (A) breve ciclo da fantasia do samba (B) verde que rebentou verdíssimo (C) realidade ardente do futebol (D) binômio carnaval - futebol 2) Assinale a única afirmativa que não está contida no texto: (A) o fim do carnaval é como se a vida do povo tivesse também findado (B) o povo vibra tanto com o samba quanto com o futebol (C) o Maracanã compensa a tristeza de ver o palanque desmontado (D) o Rio tem razões para chorar suas tristezas. 3) Assinale o binômio que não se encontra no texto: (A) carnaval – futebol (B) palanque – Maracanã (C) Salgueiro – Flamengo (D) silêncio de derrota – choro de alegria 4) Pelo título, pode-se depreender que o autor: (A) ausentou-se durante o carnaval (B) acha imperdoável não ser carioca (C) passava as férias fora do Rio (D) não é dor Rio de Janeiro. 5) É imperdoável a melancolia do povo depois do carnaval porque: (A) se segue a ardente realidade do futebol (B) o amor curtido foi efêmero (C) o carnaval encerra os melhores sentimentos populares. (D) as cinzas encerram a vida do carioca. 6) Qual das alterações abaixo, processadas na frase: "Desmontaram o palanque por onde desfilou a elite do samba? ", altera-lhe o sentido? (A) O palanque, por onde desfilou a elite do samba, foi desmontado. (B) A elite do samba desfilou pelo palanque desmontado. (C) O palanque, pelo qual a elite do samba desfilou, foi desmontado. (D) A elite do samba desfilou pelo palanque que desmontaram. 7) Qual das expressões abaixo não se relaciona com a melancolia estampada no rosto das pessoas? (A) fora das casas (B) cara triste pelas ruas. (C) silêncio de derrota (D) festa passada 8) Assinale a alternativa verdadeira: (A) uma parte do povo gosta de futebol, outra de samba. (B) o povo carioca procura o futebol para esquecer a mágoa provocada pelo carnaval. (C) o autor considera justificável a melancolia do povo carioca. (D) Futebol e carnaval constituem a expressão de sentimentos da alma carioca. 9) Assinale a opção que contém palavras acentuadas de acordo com a mesma regra: (A) está – glória – esférica (B) também – silêncio – país (C) área – intermináveis-angústias (D) imperdoável-último-intermináveis 10) Marque o melhor sinônimo, de acordo com o sentido do texto, da palavra "Imperdoável": (A) desprezível (B) inacreditável (C) injustificável (D) desagradável 11) Assinale o par que contém palavra com grafia incorreta: (A) impureza-analisar (B) tigela-pagé (C) princesa-finalizar (D) silvícola-príncipe 12) Marque a opção que apresenta o antônimo de "passada", de acordo com o sentido do texto: __________________________________________________________________________________________
  20. 20. SIMULADOS - QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES (A) amarrotada (B) terminada (C) nascida (D) começada 13) "...apontando, ardente, na boca do túnel...". Marque a opção onde a palavra boca foi utilizada com esse mesmo sentido: (A) Os boatos corriam de boca em boca. (B) Este fogão tem quatro bocas. (C) Pedro conseguiu uma "boca" boa. (D) Cruzou a bola à boca do gol. 14) Qual das expressões abaixo que, se invertida, não conserva o mesmo sentido? (A) finado carnaval (B) rampas gigantescas (C) grande desfile (D) assentos intermináveis 15) A mensagem transmitida pelo texto é: (A) não há futebol sem carnaval (B) o futebol e o carnaval não deixam o povo sentir tristezas. (C) A emoção maior do povo é o futebol (D) O passo e o passe fundem-se na mesma idéia 16) Em ".....cara triste pelas ruas...", o que está sublinhado é: (A) conjunção (B) advérbio (C) palavra de realce (D) preposição essencial mais artigo 17) ".....milagrosa alternação...", o sufixo nominal da palavra sublinhada é: (A) mil (B) agrosa. (C) rosa. (D) osa. 18) Em "...uma beleza de área a área...". O que está sublinhado é: (A) artigo (B) preposição (C) pronome demonstrativo (D) pronome obliquo 19) O prefixo de "imperdoável" é: (A) imp. (B) im. (C) ável (D) vel 20) Em "...dos últimos dias", o trissílabo é: (A) paroxítono (B) proparoxítono (C) átono (D) oxítono 21) Na expressão sublinhada "...a grama está uma beleza...", há concordância: (A) ideológica (B) de gênero (C) nominal (D) verbal 22) Em "...tudo pronto para o grande desfile...", temos uma preposição: (A) dissílaba átona (B) dissílaba tônica (C) dissílaba paroxítona (D) acidental e tônica 19 23) A concordância observada entre os vocábulos sublinhados "...vem chegando o Flamengo, preto e vermelho..." é: (A) nominal (B) verbal (C) ideológica (D) verbo-nominal 24) Em ". ...vendo tanta gente...", a palavra sublinhada é: (A) pronome indefinido (B) advérbio de intensidade (C) pronome substantivo (D) adjetivo 25) A colocação do pronome oblíquo átono em "...do túnel que se abre...", caracteriza um caso de: (A) ênclise (B) mesóclise (C) próclise (D) ênclise e próclise GABARITO 01 - D 02 - D 03 - D 04 - A 05 - A 06 - B 07 - A 08 - B 09 - C 10 - C 11 - B 12 - D 13 - D 14 - C 15 - D 16 - D 17 - D 18 - B 19 - B 20 - B 21 - D 22 - A 23 - A 24 - A 25 - C __________________________________________________________________________________________

×